• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Espectros do anel: Vilões ou vítimas?

Istui Gil-Eredh

Elder Elda
Aracáno, como costumávamos dizer, um "herói" pode fazer atos maus que nem por isso deixa de ser "herói", um "vilão" pode fazer atos bons, mas continua com o julgo do "mal".

Creio que o Aracáno conseguiu capturar o que estávamos falando, eles são vítimas da própria criação do mundo. Aqueles pobres jovens que arrastaram uma infeliz criança por 6km são vilões ou vítimas? Novamente é a mesma classificação, são vítimas (não que o feito seja bom, ou não tenham que pagar em dobro perante dois tribunais), vítimas da Sociedade que prega o dinheiro, talvez vítimas das drogas, vítimas de um mal.

Tal como o Nazgûl, são vítimas, por mais que sua ambição o leve a fazer aquilo. Pergunto: você trabalha? Sim, por que você trabalha? Para ter dinheiro, então, de acordo com seus próprios julgamentos, é um vilão, pois tem ambição. E olha que você não tem as responsabilidades que um Rei teria, não vive em uma "sociedade inexistente" como Angmar.

Sobre a margarina, sim, tanto o pai quanto o bandido devem pagar igualmente, ao menos isso seria justo perante a justiça, lembrem-se da "venda da justiça". Não concordo, mas se é errado roubar, então os dois roubaram, independente se for um bilhão, uma margarina ou um Mp3 baixado ilegalmente, devem ser punidos.

A colocação de Aracáno sobre julgamentos morais é pessoal, tal como Gandalf, até os bandidos que arrastaram o menino me condoem. O julgamento é perigoso, vejam os terroristas, nem eles são tão vilões; pontos de vistas alteram tudo.

Da mesma forma, eu posso lhe sugeri para fazer algo ilegal, mas você não está obrigado a fazê-lo. Se meu filho está com fome e precisa comer, não tenho como comprar comida; faria de tudo para conseguir, mas é minha decisão, se devo cometer o crime, ou não. Pode parecer injusto, pois bem, acorde, a vida NÃO É JUSTA.
 
Última edição:

Ryoro

Usuário
Inicialmente eles foram vítimas aos meu ver, mesmo com essa idéia de ambição e tals que eles tinham!
Mas após serem enganados por Sauron eles passaram a ser vilões!
 

Vikingaälva

Samson came to my bed
Depois de ler o tópico inteiro, cheguei a mais uma breve conclusão: este é um assunto bem controvertido, então não há exatamente como afirmar que os espectros foram, ou não, vilões. Um pai que rouba manteiga para sua filha desnutrida, ou qualquer outra pessoa que rouba sem uma renda alta rouba um pequeno saco de biscoito para sobreviver, de facto não merece a mesma punição que o ladrão que roub apaenas para ter Capital (visão Comunista/Socialista, sim, mas neste caso é a mais, digamos, "justa").
Com isso, compara-se: Isildur com a pessoa que rouba para sobreviver apenas, e os Espectros do Anel com a pessoa que rouba para acumular Capital. E aí, quem podemos chamar de vilão? Ambos, mas será que deve-se puni-los da mesma forma e intensidade?
Explicando (ou então "Moral da História")= Os Espectros são sim vilões, pois desde o começo, eles tinham um coração que ansiava por poder, e desde essa época, antes mesmo de existirem os anéis... Infelizmente, isso cegou sua consciências, e pode-se entender que eles se tornaram maus por conta de uma característica que já tinham. E sabemos que, mesmo hoje em dia, quem muito quer, nada tem.
É diferente de Isildur, que como nosso amigo Arcáno disse, que quis usar o Anel para fazer o bem, especialmente para seu povo.
 

melian.arwen

Larissa
Eu acho que eles sao vitimas, por que, digamos assim eles foram enganados, por uma coisa que ja era da natureza humana a cobiça, mas eles teriam que pagar pelos erros deles (sofrendo como viloes) para serem herois...qualquer heroi pode se tornar vilao se cometer um erro e nao se desculpar por isso ...e o contrario tambem acontece
 

Syd Barrett

Shine on you, crazy diamond.
Acho que teriamos de voltar anos na história da humanidade, para chegar a uma conclusão sobre a retróica pergunta: As diferença sobre bem e mal...
Pois nem todo o mal é tão mau, e nenhum bem é tão bom,acho que temos uma bifurcação na estrada da vida, com algumas transições que podem acontecer baseadas em fatos e ideologias mudando o jeito das pessoas, por que há dois modos de vista pois o mal práticado pelo vilão é visto por ele como um bem,porém aos olhos dos "justos" isso pode ser mau...:yep:
 

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
Depois de um longo sumiço to de volta!

Antes de todos terem sucumbido ao poder dos Anéis, é bom lembrar que Sauron escolheu aqueles entre os maiores dos númenorianos, dos orientais e dos haradrim. Todos poderosos e cruéis. A maldade, dentro do universo de Tolkien, foi imposto por Melkor e diferentemente dos anões e elfos, os humanos são mais suscetives a corrupção que o Poder causa em sua índole. Somos fracos por natureza diante da possibilidade de obter poder ilimitado e imortalidade.
 
Exatamente, quase todos observaram esse ponto, onde quis chegar.
A questão de "vilões" ou "vítimas" é um simples julgo moral, que deve ser pautado de acordo com seu contexto. Particularmente, eu não usaria em contexto algum, mas já que é o assunto do tópico, temos clara essa noção.
A "maldade" teria sido difundida e implantada (se não criada¹) por Melkor.

Desta forma, os humanos, sendo mais sucetíveis, seriam vítimas dessa criação. Os mais poderosos e cruéis Reis humanos, não são nada senão produtos do Reino de Númenor e de sua expanção Imperialista sobre Endor.

Assim como coloquei, nem mesmo Sauron é, ab inito, um "vilão" nesse conceito, apenas o torna quando o legado de Melkor recaí sobre ele (ainda assim permanece vítima).
É um tanto quando complexo, mas não equívocado. Como bem ressaltou meu amigo Istimo, um herói pode ser herói e cometer erros, e um vilão, pode ser vilão, sendo vítima.
Neste contexto em particular, porém, nego a visão de vilões devido ao seguinte fato: foram eles vítimas da sociedade númenoriana, da ambição humana (que surge com as deturpações de Melkor?), e das mentiras de Sauron. E, além disso, ao sucumbirem ao Poder do Um, sequer terão vontade própria. São simples "armas de guerra", sem capacidade de pervercidades que sigam sua vontade, o que não pode caracterizá-los como vilões.

Porém, prefiro ainda pautar minhas observações. Esse dualismo, esse maniqueísmo, não é profundamente presente. O maior herói humano é uma criatura que cometeu incesto e suicídio (Túrin). Dentre a visão dos maniqueus, isso não seria uma atitude heróica.
Desta forma, não vejo nem heróis, nem vilões, nem vítimas. Apenas atores sociais, que agem socialmente, impelidos por seus contextos, abstendo-me de julgos morais.

Abraços.

¹Seria essa uma simples elaboração minha, que não me delongo neste post.
 
Última edição:

Tek

Girls tend not to like me
cocluindo, vitimas por que ao final viraram servos de saurom e vilões por que desejavam poder e riqueza que se não fosse saurom eles conseguiriam afinal interiormente era o que les desejavam como ja citei a cima.
Você quis dizer que eles são vítimas pelo fato de terem virado servos de Sauron? Se for, discordo plenamente, porque isso é o mesmo que dizer que uma pessoa que cometeu um crime é vítima por ir para a cadeia (castigo).

Sabem porque os considero vilões? Eles desejavam poder, certo? Poderes mágicos? Não! Poder sobre sobre os outros! E iam fazer com que esses outros fossem felizes? Não! Iam fazê-los seus escravos! Ou seja, com os Anéis, eles fariam mal aos outros, mal esse que resultaria no bem a si próprios. Como chamamos esse tipo de gente? Vilões.
 

Istui Gil-Eredh

Elder Elda
Sendo assim todos os chefes são vilões, todos os que mandam sobre alguém, de acordo com sua própria "lei" o próprio Manwë é um vilão. Vale lembrar que alguns Nazgûl tinham o desejo de bondade no princípio, isto é confirmado, mas dizer que apenas desejavam escravizar os outros, é infundado. E mesmo que o desejo fosse só mandar nos outros, de acordo com suas próprias visões condenaria quase (ou todos) os governos ao buraco, todos seriam vilões...

Não digo que são vítimas, até porque o julgamento não cabe a mim, ou a você ou a qualquer um; digo que são vítimas e vilões, são os dois e nenhum dos dois. Esta classificação não me satisfaz.

Novamente, cuidado com ponto de vistas, mesmo que desejasse subir ao poder para dominar, eles não podem ser vilões, são vítimas de sua própria natureza, e da decadência dos homens.
É um paradoxo, o mal para o ocidente não é o mal para o oriente, tome 11/09 como exemplo...

Não obras de Tolkien, há um Vilão, nem assim mesmo podemos chamar, já que ele é fruto de Eru; apenas parte de Eru, esse conceito de vilão e vítima é pouco simplista, ao ponto de podermos colocar um em cada.

Cada um tem a sua parcela de vilão e vítima, e o ponto de visão é dos vencedores; caso Mordor tivesse vencido, Aragorn seria tratado como O Vilão.
 

Lyvio

Usuário
Como já disse, e entendo suas colocações, a questão de vítima e vilão é um tanto quanto complicada.
Isso se deve ao fato de cairmos na questão do julgo moral.
Eu digo, e sustento a idéia de eles serem somente vítimas, e não vilões, pelo fato de que: o desejo de poder não surge com eles, e nem parte diretamente deles. Esse desejo surge com Arda, e talvez, considerando na idéia de Tolkien, com Arda Maculada, Arda pós-Melkor. Essa foi a grande vitória de Melkor, seu "anel" realmente fora Arda, que por sua vez jamais se livrou de seus sentimentos deturpados. Isso na concepção de Tolkien de "bem" e "mal".
Por isso, ele coloca a questão dos númenorianos terem "decaído", mas não sido "vilões". Ar-Pharazôn não seria um vilão, mas uma vítima de sentimentos humanos desencadeados pela ação de Melkor.
Andreth mostra essa agônia de forma perfeita no texto Athrabeth.

Dentro deste conceito, que creio ser o único que possamos usar tratando o contexto das obras, eles não seriam vilões. Sauron não seria, ab initio, um vilão, a não ser quando toma pra si plenamente o legado de seu Mestre.

Numa visão puramente minha, nem mesmo Melkor seria um "vilão", pois suas ações foram sustentadas pelas restrições de Eru. Concessão de Poder quase que absoluto, e restrição do uso, atitudes irracionais, e não aceitas por Melkor. E da mesma forma, em minha concepção não existem "vítimas", sendo que as ações de Melkor não representam o mal, mas o adverso, sendo assim, não há "bem" e "mal", nem "vítimas" e "vilões".

Porém, isso não peço que compreendam a mim, apenas o viés das obras, focado nas colocações de Tolkien, por exemplo, presentes na Carta 131. Desta forma, o conceito de "vilões" fica restrito há poucos seres, e atos, uma vez que existiu Melkor, e que esse maculou Arda. Todos os erros seriam provenientes dele, e nada mais seria criado, senão deturpado por sua vontade. Essa colocação cabe ainda a explicação de Tolkien acerca de Sauron ser mais efetivo que Melkor. Ele somente o foi, pois ainda sustentava Melkor como seu Senhor, e não agiu como seu mestre agira na primeira Era, por puro niilismo, para satisfazer desejos que ele mesmo criara, Sauron apenas era resultado, ab initio, dos atos de Melkor. Já em sua queda, Sauron seria Senhor de seus próprios atos, e o "Segundo Vilão".

Abraços.

Então não existem vilões?, todos são vitimas de tudo, até melkor? esta bem, mas o que seria vilão para vc e quem nas obras de tolkien seria um vilão?, e quem na sociedade em que nós vivemos seria vilão? e por que?, desculpe amigo aracano pelas perguntas excessivas mas pelo que entendi no seu post vc fala que não há vilões? ou eu em enganei?.

Você quis dizer que eles são vítimas pelo fato de terem virado servos de Sauron? Se for, discordo plenamente, porque isso é o mesmo que dizer que uma pessoa que cometeu um crime é vítima por ir para a cadeia (castigo).

Sabem porque os considero vilões? Eles desejavam poder, certo? Poderes mágicos? Não! Poder sobre sobre os outros! E iam fazer com que esses outros fossem felizes? Não! Iam fazê-los seus escravos! Ou seja, com os Anéis, eles fariam mal aos outros, mal esse que resultaria no bem a si próprios. Como chamamos esse tipo de gente? Vilões.

Ta começando a fica interessante isso aqui:lol: , vejamos, por causa de quem os espectros do anel se tornaram maus? por culpa deles mesmos, quem os escravisou baseando-se na maldade deles? Saurom, logo, por já estarem se tornando maus aos poucos eles já eram considerados vilões, porem outro vilão os fez vitimas, que foi saurom, logo conclui-se que eles são vilões e vitimas ao mesmo tempo, é dificil entender isso?, graças a maldade que crescia em seus corações, eles sucumbiram a saurom que os enganou em parte, e aproveitando-se da cegueira que os acometia por poder e riqueza, devagar ele foi os dominando e os vitimando, vitiumas do poder de saurom que os elfos e anões por não estarem cegos dessa maneira logo descobriram e não cairam nessa de saurom, mas a ambição dos homens era tamanha que não conseguiam ver o que estavamem seus dedos, sucumbindo a saurom e se tornando escravos deles, afinal ser escravo de alguém automaticamente o tprna vitima de alguem, pois escravo não temvoz nem vez so pode apenas falar sim senhor a qualquer comando dado por seu mestre.
 
Última edição:

tdelazari

Usuário
Então não existem vilões?, todos são vitimas de tudo, até melkor? esta bem, mas o que seria vilão para vc e quem nas obras de tolkien seria um vilão?, e quem na sociedade em que nós vivemos seria vilão? e por que?, desculpe amigo aracano pelas perguntas excessivas mas pelo que entendi no seu post vc fala que não há vilões? ou eu em enganei?.

Acho que você não deve ter lido, alguns posts atrás, que aracano disse ser contra julgamentos morais, por isso pra ele não existe nem vilão, nem vítimas e etc. e sim a sociedade vitimando ou vilaniando (nem sei se existe esa palavra :lol:) alguém, e de certa forma eu até concordo com ele.

Muitos disseram que, como justificativa, que os reis seriam vilões pois se deixaram levar por suas ambições e que os anões e elfos não.
Os elfos perceberam a intenção de sauron e evitaram usar os anéis deles, mas também tiveram ambições, pois se assim não fosse não teriam feitos os primeiros anéis. Já os anões também sofreram com suas ambições o poder, a grandeza dos anões sucumbiu, por sua ambição por riqueza e pedras preciosas e como foi dito, não sei por quem, os anéis dos anões não eram necromantes como os dos reis.

Agora por que apenas os reis seriam vilões? Se os anões e até mesmo os elfos tiveram ambições e não são considerados como tal.

Por isso ainda acho que os reis foram vítimas, de si mesmos em sua ambição crescente, de sauron e até mesmo da sociedade e pagaram por isso, das mesma maneira que os anões pagaram por sua ambição.
 
Por mais que tenha parecido confuso, dê uma relida amigo Lyvio, é como o que tdelazari mencionou (a minha opinião).
Mas não somente com vilões, também não existem heróis, e em consequência não existem vítimas, não há quem vitime alguém. =]
Pois neste conceito, excluo o "bem" e o "mal" como forma dualista, e exploro as nuances, as diferenças entre cada ser, dentro de suas próprias contradições, e de seus conflitos com os demais seres.
Sendo assim, Sauron não é "mau" por desejar a Terra-Média, como também não o é Elendil a reinar por quase toda a Terra-Média. São apenas conflitos revelados dentro do âmbito dessas diferenças existentes dentre cada ser.
Sendo assim, durante guerras, vemos povos que se unem por interesses semelhantes. O que explica o caso de muitos humanos, desde a Primeira Era, lutarem ao lado de Melkor.
Dentro do conceito de Tolkien eles foram corrompidos, vítimas, mas dentro de minha visão eles apenas decidiram de acordo com as diferenças, seriam eles humanos que desde o início eram marginalizados pelas três casas principais, e por qual motivo além de suas diferenças? Isso os torna "maus"?
Se Melkor era o mais poderoso dentre os Valar, por qual motivo deve ser tratado como os demais, abstendo-se de seus dons que são diferentes, devendo se restringir num momento inicial (como Ainulindalë)? É uma pura e simples questão de diferenças. Os seres não podem ser iguais por essência, neste caso criacionista em particular, e ainda podem ser "moldados por seu meio"¹.
São através dessas diferenças que surgem os conceitos, como Melkor era minoria, e a grande maioria (por falta de poder) não defendia a mesma posição que ele perante os fatos, se torna o "vilão".

Nada mais conceitual, e simplesmente taxativo.
Creio que de fato esses conceitos de "vilão", "herói", "vítimas" e "bem" e "mal, não se apliquem de fato.

Abraços.

¹Não sendo uma opinião minha, mas uma observação socilológica (sei que parte do determinismo, mas é uma das poucos colocações "acertadas").

obs: a observação dos anéis dos anões é uma colocação minha. =]
 
Última edição:

Tek

Girls tend not to like me
Sendo assim todos os chefes são vilões, todos os que mandam sobre alguém, de acordo com sua própria "lei" o próprio Manwë é um vilão. Vale lembrar que alguns Nazgûl tinham o desejo de bondade no princípio, isto é confirmado, mas dizer que apenas desejavam escravizar os outros, é infundado. E mesmo que o desejo fosse só mandar nos outros, de acordo com suas próprias visões condenaria quase (ou todos) os governos ao buraco, todos seriam vilões...

Ou seja, com os Anéis, eles fariam mal aos outros, mal esse que resultaria no bem a si próprios.
Sua mãe era uma vilã quando mandava você comer toda a comida do prato? Não. Eu não disse que quem manda é vilão, mas sim aqueles que mandam fazendo mal. Não é o caso da minha chefe, por exemplo. Quando ela diz que eu devo tirar todas as dúvidas dos meus alunos, ela não está me fazendo mal. Não é vilã. Governos? É, sabemos que alguns.... enfim!
Não me baseei em nenhum documento escrito para falar que os Nazgûl escravizariam os outros homens. Me baseei nas aulas de História. Mesmo com desejo de bondade, o poder sobe à cabeça da grande maioria das pessoas, principalmente na raça humana (sabemos disso!). Sendo assim, minha teoria não tem fundamento, mas que faz sentido, faz.
 

melian.arwen

Larissa
Para nos decidirmos se eles eram vilões ou não, nos temos que pensar quem nos comdenamos como vilões...os politicos(em sua maioria) são vilões por que sofrem da cobiça e acabam tomando decisões erradas contra quem eles deveriam proteger (nos, sociedade). Os nazgul se eles ja tinham uma tendencia a serem crueis eles eram humanos, como nos.Na minha opinião prasaber se eles eram vilôes ou vitimas eles teriam que escolher entre se redimir, ou continuar sendo crueis, uma escolha que aparentemente ja estava feita eles se mantiveram crueis.
Eu tenho uma duvida...Como eles eram grandes reis e nove ganharam aneis, não seria uma tendencia humana eles começarem a brigar entre si para provar o poder e acabar se auto destruindo?
 

Istui Gil-Eredh

Elder Elda
Ora, mas os Nazgûl faziam mal para quem, escravizavam quem? Os seus inimigos, não creio que o faziam em seu próprio reino, e a Sociedade de Angmar nem reconhecida era, era um pequeno grupo, enfrentando elfos e homens mais poderosos que ele mesmos.

Você cita as mães, pois bem, quando minha mãe me forcava a comer beterraba, até hoje detesto e tenho trauma, ela agia como uma? Na época eu a considerava uma, queria o melhor para mim, sem dúvida, mas era uma, para mim o era. Essa vãs interpretações alteram tudo.

O que uma mãe que obriga seu filho a comer quer? O melhor para seu filho baseada em suas próprias regras, já que ela não pede a opinião da criança sobre aquilo. Pois bem, o Nazgûl queria o melhor para o seu povo, ainda que de acordo com suas próprias maneiras, ainda que através do Ódio.

Veja "V de Vendeta", ora as vezes realmente a violência pode ser usada para o bem. Ao menos na concepção da própria pessoa. O infeliz que jogou um Boeing contra o WTC achava que o que ele estava fazendo era uma ótima coisa a se fazer, sem julgá-lo, de acordo com suas próprias "leis" ele era o "herói". Nós sabemos que isso é taxativo, como dize o Aracáno.

Julgar alguém é perigoso, até mesmo em um livro de histórias, pois nunca conseguimos ver os dois lados. Quem é o vilão da América do Sul?! Não sabe, somos nós, pelo menos para o ponto de vista de um país menos desenvolvido, engolfado pela grandeza do Brasil.

Se um dia, algum Boliviano tentar explodir o Palácio do Planalto, ele será vilão?! Depende do lado em que olharmos, um assassino, terrorista pode ser o herói de alguém. Os Nazgûl desejavam poder? Para dominar seus inimigos? Não é muito mais do que os elfos e humanos queriam na Última Aliança. As únicas diferenças são os meios de expor isso. Verdadeiramente, esta viciante verborragia ficou excessiva, deixe-me terminar por aqui, não é minha intenção, e não quero, e nem acho que irei, convencê-los.
 

Tek

Girls tend not to like me
Se um dia, algum Boliviano tentar explodir o Palácio do Planalto, ele será vilão?!
Não, será um grande herói!:highfive:

É o que dá temas polêmicos.... O exemplo do WTC: o mandante (seja lá quem for, porque eu tenho minhas dúvidas ¬¬) destruiu as torres, matou um monte de gente (algo ruim), mas pelo bem de outras pessoas (algo bom). E aí, ele é herói ou vilão? Depende do ponto de vista. Eu, que não saí ganhando nem perdendo com a destruição das torres, fico em cima do muro. E os Reis de Angmar? Quem eles ajudaram? Quem eles prejudicaram? São esses que devem opinar, responder ao tópico hahahaha.
Mas se querem saber, a verdadeira vítima do Anel, ou pelo menos a maior de todas, foi Gollum.
 

Istui Gil-Eredh

Elder Elda
Concordo em número, gênero e degrau. Gollum foi quem deu a vida, ainda que involuntariamente, para destruir o Um. Ele seria o maior "herói", a maior "vítima", e o "vilão" do Anel.

Vamos lá, ajudaram, seu povo, ainda que composto quase todo de orcs, impediram que os mesmo fosse trucidados por homens e elfos. Prejudicou, todo o resto do mundo, todos que se colocavam contra sua vontade. São "vilões" para o Oeste, "heróis" para Angmar, duas nações, duas moedas...

Depende de que lado você verificar, olhando no ponto de vista de O Senhor dos Anéis, eles são "vilões", pois iam contra os hobbits, que escreveram o Livro. No ponto de vista de Angmar, caso existisse um livro "A Queda de Angmar", escrito por um Angmarin* eles eram "heróis".

Você escolhe, na verdade o conceito é puramente pessoal e filosófico. Inútil, para não dizer fútil, e enfadonho é discutir pontos de vista.
 
A questão é polissêmica, antes de polêmica.

Entender o que é um "vilão", ou "vítima" é o necessário.
As levantações foram bem feitas, muito bem representadas por meu amigo Istimo, e pela amiga Ju.Baggins, a questão é que não podemos descontextualizar.
Muitas vezes, não só eu, mas todo analista de determinada ação no tempo, faz analogias. Mas neste caso elas acabaram sendo tão anacrônicas quanto impertinentes.
Entender os Nazgûl como "vilões" ou "vítimas" nos remete à apenas uma analogia, a visão de Tolkien no século XX ao escrever a obra.
Desta forma, como tratei em posts anteriores, temos a Carta 131 como referência, e o que Tolkien coloca como sendo "um julgo moral" acerca da raça humana. Eles são decadentes, vítimas de suas próprias ambições.
E de acordo com esse norteador dissertei minha hipótese.

Não obstante, vendo a margem abrir-se à outras questões, coloquei uma visão "pessoal" do assunto. Entre aspas pois está visão eu compartilho com muitos pesquisadores. A questão do vitimar-se pela sociedade, antes de pensar no individual.
Indo além, coloquei minha visão, nesta caso extritamente pessoal (mas não por isso menos embasada) de não existirem "vilões" ou "heróis" ou "vítimas".

Tendo feito toda essa descrição, creio que as analogias de "mães" e coisas do tipo mostram-se impertinentes.
Análises políticas e casuais da atualidades devem ser norteadas pelo contexto, e dentro de algum viés historiográfico, o que não foi o caso.
Sendo assim, creio ser necessário refazer o norteamento do tópico, e então recomeçar as colocações, e embasá-las.

E creio ainda ser necessário uma discussão, uma colocação acerca de conceitos como "bem" e "mal", visões dualistas, que talvez (negando uma afirmação categórica) não cabem a muitos casos, como no mencionado por nossa amiga Ju.Baggins.

Abraços.
 

Lyvio

Usuário
Concordo em número, gênero e degrau. Gollum foi quem deu a vida, ainda que involuntariamente, para destruir o Um. Ele seria o maior "herói", a maior "vítima", e o "vilão" do Anel.

Vamos lá, ajudaram, seu povo, ainda que composto quase todo de orcs, impediram que os mesmo fosse trucidados por homens e elfos. Prejudicou, todo o resto do mundo, todos que se colocavam contra sua vontade. São "vilões" para o Oeste, "heróis" para Angmar, duas nações, duas moedas...

Depende de que lado você verificar, olhando no ponto de vista de O Senhor dos Anéis, eles são "vilões", pois iam contra os hobbits, que escreveram o Livro. No ponto de vista de Angmar, caso existisse um livro "A Queda de Angmar", escrito por um Angmarin* eles eram "heróis".

Você escolhe, na verdade o conceito é puramente pessoal e filosófico. Inútil, para não dizer fútil, e enfadonho é discutir pontos de vista.

foi com base no golum e outras coisas que eu dissertei minha teoria a alguns posts atrás de que os espectros eram vilões e vitimas, não tãio claramente quanto golum mais eram, e quanto ao conceito é realmente pessoal, e discutir pontos de vista realmente é chato, afinal cada um interpreta algo de uma forma e quando se tem essa idéia formada na cabeça dificilmente muda, iremos ficar discutindo, discutindo, discutindo...... e nãio vamos chegar a uma conclusão, afinal cada um tem a a sua.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$950,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo