1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Escola cria polêmica ao barrar aluna que pintou cabelo de rosa nos EUA

Tópico em 'Planeta Bizarro? Estranhices? Bizonhices?' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 21 Mar 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    [h=2]Brianna Moore, de 12 anos, ganhou pintura como prêmio por boas notas.
    Pressionada, direção do colégio recuou da decisão em Delaware.[/h]

    Uma escola provocou polêmica entre ativistas de direitos civis nos EUA após barrar uma aluna que pintou o cabelo de rosa para comemorar o fato de ter tirado boas notas.

    Brianna Moore, de 12 anos, chegou a ficar três dias proibida de ir à aula na Shue-Medill Middle School em Newark, no estado americano de Delaware, até que, nesta terça-feira (20), a direção da escola recuou da decisão, pressionada pela American Civil Liberties Union.

    Kevin, o pai da garota celebrou a decisão.

    Ele mesmo ajudou a tingir os longos cabelos da menina, na semana passada, como um prêmio por ela ter tirado boas notas.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Brianna Moore mostra seu cabelo pintado nesta terça-feira (20) (Foto: Reuters)​

    Mas, quando ela apareceu nas aulas no dia seguinte, foi mandada de volta e avisada de que só poderia voltar se seu cabelo tivesse uma "cor natural, castanha, loura, negra ou ruiva", conforme as normas da escola.

    A associação logo acionou advogados do distrito escolar e questionou a constitucionalidade da medida.

    Brianna foi convidada a voltar à escola, com a garantia de que não sofreria punições, disse Wendy Lapham, porta-voz do distrito escolar.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Kevin, pai de Brianna, ajudou a garota a tingir os cabelos (Foto: Reuters)​

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Para mim ele ganhou e perdeu ao mesmo tempo.

    Ganhou pelo fato de eu mesmo também não considerar a cor do cabelo um fator relevante na escola, cor de cabelo para mim é igual cor da roupa, eu gostaria até que as pessoas nascessem realmente com grande variedade de cores de cabelos e olhos mas perdeu pontos comigo como consumidor.

    Nos Eua tem um tipo de cliente que não lê os termos de serviço de um produto. Do tipo que nenhuma empresa seja ela cumpridora ou não das obrigações gostaria de ter como freguês. Ele assina o nome em qualquer coisa sem ler e depois tenta mudar a cultura do local por meio de escândalo ou pressão midiática. Tem muita semelhança com processos de tabagismo. Uma compra é um acordo que financia e apóia uma prática. Escolhe assinar quem for maior de idade e souber ler porque as práticas apoiadas devem ser transparentes para que não ocorra confusão depois de entrar.

    A sabotagem pode ocorrer numa escola tradicional, religiosa ou técnica e é uma bomba relógio caso ocorra de na hora da matrícula não haver sido exaustivamente explicado para a parte interessada que a cultura do local é aquela e o que ele vai esperar encontrar e que os termos foram assinados. Em Roma como os romanos... Há quem queira processar algo apenas para se sentir melhor.
     
    Última edição: 22 Mar 2012

Compartilhar