1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Eriol, O Marinheiro

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Kryshnack, 13 Mar 2007.

  1. Kryshnack

    Kryshnack I am more I

    Bom, já li mais ou menos a metade do primeiro volume de HoME, The Book of Lost Tales (O livro dos Contos Peridos) Mas parei por enquanto, por que vou ler o Silma, Contos Inacabados e daí vou retomar a leitura:cool: . Sei que fala sobre Eriol, um marinheiro, que viaja até Tol Eressea, onde conhece melhor as histórias dos elfos...coisa e tal. Mas de onde veio esse Eriol??:think: De início achei que fosse da TM, mas vi depois que parece que a TM não era habitada por humanos (não tenho certeza:think: ). Porque sei que o nome de um dos capítulos é:...and the coming of mankind. (a "vinda" ou a "aparição" dos homens). Mas então, de onde veio esse Eriol, então?? E a TM?? Já existia??:think:
     
  2. natalia

    natalia Usuário

    Cara, eu li os HoME faz uns três anos e posso até estar falando besteira e não me lembro se mais prá frente no livro o Christopher Tolkien faz algum comentário sobre a origem do Eriol. Por favor, alguém me corrija nesse caso, ok?

    Bom, quando eu li o primeiro livro, que possui os escritos mais antigos, pensei que Eriol fosse um humano normal, da nossa Terra mesmo (que poderia ser uma versão da Terra-média depois de passadas muitas eras) que, tendo se perdido no mar, acaba por chegar a uma ilha desconhecida e lá entra em contato com a história dos Elfos e do passado (muito) distante de seu planeta.

    Até fiquei imaginando que Eriol fosse a "persona" do autor, usada por ele para justificar o fato de que temos acesso a descrições tão claras de uma mitologia sobre seres que não mais existem na época atual. Essa é uma tática interessante que alguns autores usam para se projetar dentro da história justificar o conhecimento dos fatos que contam, principalmente quando eles contém elementos míticos e fantásticos.

    Mas essa foi a minha interpretação... gostaria que mais pessoas se manifestassem porque a pergunta é bem interessante.
     
  3. Kryshnack

    Kryshnack I am more I

    Realmente é um ponto de vista bem interessante. Eriol podia ser isso mesmo. Não posso falar muito, pois como citei no post anterior, não sei muito sobre ele. AINDA. Mas será que não existe alguma informação "cintífica" (quando digo cintífica, quero dizer uma "evidência" ou "prova") sobre de onde ele veio, ou quem ele é realmente? Quem sabe pode ser algum daqueles personagens bem polêmicos, estilo "Tom Bombadil".:cool:
     
  4. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Sim, ele era um humano "contemporâneo" a nossa época.
     
  5. Snaga

    Snaga Usuário não-confiável!!!

    Nunca li os HoME. Só textos soltos. Uma coisinha aqui, outra ali.
    Mas o pouco que conheço do Eriol é isso mesmo que a Natalia disse.

    Eriol se perdeu no mar e achou o "Caminho Plano" para Valinor. Sempre entendi que isso aconteceu num perído pós-Terra-média, o mundo já era como o conhecemos hoje. Ali com os elfos ele conseguiu várias lendas do passado e, idéia minha, o Livro Vermelho de Bilbo.

    Quando retornou, Eriol trouxe toda a papela. De alguma forma Tolkien encontrou tudo isso e só os traduziu.

    Bom, acho que to falando besteira. :mrgreen:
     
  6. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Não caro Snaga, são esses os termos.
    Seria ele um marinheiro, que viveu no século IX, de origem anglo-saxônica.
    O livro vermelho teria sido organizado pelos Lindofilhos, e talvez assim tenha chegado notoriamente salvo, mas creio que Eriol tenha tratado da Guerra do Anel, como os demais acontecimentos anteriores. Então ele teria compilado tudo, e isso teria ficado em alguma Abadia, ou algo do tipo, que de alguma forma, Tolkien as obteve.
    Não me entendam mal, pura curiosidade historiográfica, sem sentido, mas, alguns anos atrás, foi encontrado na América do Norte, um navio funerário normando, que datava de cerca de 800-820 d.C (século VIII-IX). =]

    Abraços.
     
  7. Tapio

    Tapio Usuário

    Krys, eu ainda estou começando a ler o Book of Lost Tales, mas nas notas do primeiro capítulo, The Cottage of Lost Play, Christopher cita uma passagem de seu pai, na qual ele relaciona Eriol com outro personagem, Beorn. Esse seria tio do dito marinheiro, mas não tenho certeza, li na corrida. Vou verificar depois e posto aqui, com certeza(ou não).
     
  8. Kryshnack

    Kryshnack I am more I

    Beorn?! Aquele "peleiro" que aparece em O Hobbit? Se for ele mesmo, seria a ÚLTIMA pessoa que imaginaria ter um parentesco com Eriol. Tá certo que sou meio besta......:osigh:
     
  9. Tapio

    Tapio Usuário

    É, também fiquei em dúvida quanto a isso.
    Mas, como não tive tempo de ler direito e talz, não afirmo com certeza. Enfim, foi só pra ver se alguém aqui confirma, ou rejeita...tenho que arrumar tempo pra ler ainda...
     
  10. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    É dito no Cottage, que Eriol era próximo de figuras de lendas do Noroeste Europeu. Era de importância relevante seu papel na estrutura do trabalho de Tolkien, desta antiga história lendária Anglicana.
    A colocação que fez, de parentesco a Beorn, seria, como parte do trabalho de Tolkien, do estudo do inglês arcaico, a relação de Eriol e seu nome original, Ottor, e o nome que ele dava a si mesmo, Wipe (em inglês arcaico, "caminhante/vagante"). Seu pai se chamava Eoh, no vocabulário poético do inglês arcaico significava "cavalo", e tinha um irmão, Beorn, que em inglês arcaico significa "guerreiro". Esse Beorn não é o mencionado nas obras, tanto que a história completa de Eriol foi abandonada, a princípio Eriol seria de suma importância para o History of Middle-Earth.
     
  11. Tapio

    Tapio Usuário

    E como eu li isso correndo, misturou e confundiu. Valeu Aracáno!:grin:
    Agora é arrumar tempo pra ler uma vez...e depois mais duas...
     
  12. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Sim, é sempre bom ler, questionar, mesmo que acabemos nos equivocando, é sempre válido. =]
     
  13. Tilion

    Tilion Administrador

    "Anglicana" não, que essa palavra se refere à religião, o anglicanismo, que sequer existia na época de Eriol. O adjetivo correto é anglo ou ânglico.
     
  14. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Hantalë Gabriel.

    Foi uma pequena confusão de adjetivos. Como no caso, a instauração da Igreja Anglicana remonta ao termo dos povos ingleses, confundi os termos anglo- com o uso de "anglicana;anglicano". Normal, mas é esse termo apenas usado após o corte de relações com a Igreja Católica Romana no reinado de Henrique VIII da Inglaterra, através do Ato de Supremacia (Act of Supremacy) de 1534? Não mais usado ao adjetivar algo relacionado aos povos ânglicos, como por exemplo, a lenda ânglica. Parece-me estranho um adjetivo ser usado de forma tão estreita, mesmo sendo o nome dado para nova Igreja de Henrique VIII. Não seria então a Igreja Ânglica?
    Pois no âmbito histórico era ela nada mais que a Igreja Inglesa, em termos quase nada difere do Catolicismo convencional do século XVI. Foi uma questão meramente política, que conferia poder religioso ao Rei, independente da Igreja Católica de Roma. Por que seria um termo criado só pra isso?
     
    Última edição: 16 Mar 2007
  15. Tapio

    Tapio Usuário

    Conjecturas, conjecturas:uhum:
     
  16. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Sim, mas foi uma dúvida que me surgiu, como Gabriel se interessa muito por isso, pensei que houvesse alguma peculiaridade, ou não, a respeito. =]
     

Compartilhar