1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)
  1. Artigos Valinor

    Artigos Valinor Usuário

    Originalmente um membro da casa real de Doriath, e parente do próprio Thingol, Eöl estava infeliz em sua terra natal. Quando o Cinturão de Melian foi colocado ao redor das florestas de Doriath, Eöl tomou seu rumo, e foi morar na floresta escura de Nan Elmoth, ao leste de sua pátria.

    Eöl era um artesão hábil e mestre ferreiro. Entre os maiores trabalhos dele estavam duas espadas feitas do ferro de um meteorito, Anglachel e Anguirel. Anglachel que ele deu a Thingol como pagamento por morar em Nan Elmoth, e se tornaria depois a espada portada por Túrin Turambar. A habilidade como ferreiro de Eöl foi admirada especialmente pelos anões, e ele compartilhava uma amizade rara com os anões de Nogrod e Belegost nas Montanhas Azuis.

    Um dia no início do quarto século da Primeira Era, Eöl encontrou em uma figura branca cintilando em seus bosques. Esta era Aredhel, a irmã de Turgon que tinha viajado para fora de Gondolin e havia se perdido. Eöl usou seus encantos para a atrair para mais fundo na floresta e a seduzir. Ela se tornou esposa dele, e lhe deu um filho, Maeglin.

    Em um solstício de verão, muitos anos depois, Eöl viajou para as Montanhas Azuis para festejar com os anões de Nogrod, e ao voltar para casa descobriu que a esposa e filho tinham partido dois dias antes. Montando um cavalo, ele deu início a perseguição, e finalmente os descobriu no vau chamado Brithiach. Percebendo que Aredhel estava retornando a Gondolin com o filho, Eöl os seguiu. Ele achou o caminho para o Rio Seco, e o caminho secreto que o conduziu aos portões de Gondolin. Lá ele foi capturado e foi levado ao Rei.

    A princípio Turgon deu boas-vindas a Eöl como um semelhante, mas sob a lei do Rei à aquele que achasse o caminho para a Cidade Oculta não era permitido partir, sob pena de morte. Enfurecido à perda de sua liberdade, Eöl escolheu a morte, para ele e seu filho, e lançou um dardo envenenado em direção de Maeglin. Ao invés dele, Aredhel foi atingida, e logo faleceu. Em deste modo Eöl alcançou o fim que ele tinha buscado; como castigo para seu crime, os Gondolindrim lançaram-no sobre os precipícios escuros de Caragdûr.
     

Compartilhar