• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Entre os 12 grandes, Vasco é o clube que mais troca de técnico na década

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium


Ramon Menezes comanda o Vasco na partida contra o Botafogo pela Copa do Brasil - Thiago Ribeiro/AGIF

Ramon Menezes comanda o Vasco na partida contra o Botafogo pela Copa do Brasil Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

O Vasco demitiu na quinta-feira (8) o técnico Ramon Menezes após a segunda derrota fora de casa no Brasileirão 2020. Substituto de Abel Braga no início do ano, Ramon dirigiu o time por apenas 16 jogos (8 vitórias, 3 empates e 5 derrotas), sendo 7º no Carioca, eliminado na 4ª fase da Copa do Brasil e deixou o time na 10º colocação da Série A.

Na década, com a entrada de um novo treinador, o Vasco chegará a 21 trocas de técnico, média de dois por ano. Entre os 12 grandes clubes do futebol brasileiro, o time carioca é o recordista de mudanças desde 2011, sem contar os técnicos interinos. O Flamengo, com 19 trocas, é o segundo colocado nessa lista.

Por outro lado, Grêmio e Corinthians são os times que menos mudaram de técnicos nesse período, com 10 trocas cada. O time paulista, porém, ainda não definiu o substituto de Tiago Nunes, demitido há pouco tempo — Dyego Coelho está comandando o time interinamente.

Clubes que mais trocaram de treinador na década (2011-2020):

Vasco (20 trocas, 18 técnicos)
Flamengo (19 trocas, 17 técnicos)
Internacional (17 trocas, 15 técnicos)
Botafogo (16 trocas, 15 técnicos)
Fluminense (16 trocas, 15 técnicos)
São Paulo (16 trocas, 16 técnicos)
Atlético-MG (15 trocas, 14 técnicos)
Cruzeiro (15 trocas, 14 técnicos)
Palmeiras (13 trocas, 11 técnicos)
Santos (13 trocas, 12 técnicos)
Corinthians (10 trocas, 8 técnicos)
Grêmio (10 trocas, 8 técnicos)

Vasco (20 trocas, 18 técnicos)

Paulo César Gusmão (2011), Ricardo Gomes (2011), Cristóvão Borges (2011-2012), Marcelo Oliveira (2012), Gaúcho (2012-2013), Paulo Autuori (2013), Dorival Júnior (2013), Adílson Batista (2013-2014), Joel Santana (2014), Doriva (2015), Celso Roth (2015), Jorginho (2015-2016), Cristóvão Borges (2017), Milton Mendes (2017), Zé Ricardo (2017-2018), Jorginho (2018), Alberto Valentim (2018-2019), Vanderlei Luxemburgo (2019), Abel Braga (2020) e Ramon Menezes (2020)

Flamengo (19 trocas, 17 técnicos)

Vanderlei Luxemburgo (2011-2012), Joel Santana (2012), Dorival Júnior (2012-2013), Jorginho (2013), Mano Menezes (2013), Jayme de Almeida (2013-2014), Ney Franco (2014), Vanderlei Luxemburgo (2014-2015), Cristóvão Borges (2015), Oswaldo de Oliveira (2015), Muricy Ramalho (2016), Zé Ricardo (2016-2017), Reinaldo Rueda (2017), Paulo César Carpegiani (2018), Maurício Barbieri (2018), Dorival Júnior (2018), Abel Braga (2019), Jorge Jesus (2019-2020) e Domènec Torent (2020)

Internacional (17 trocas, 15 técnicos)

Celso Roth (2011), Paulo Roberto Falcão (2011), Dorival Júnior (2011-2012), Fernandão (2012), Dunga (2013), Clemer (2013), Abel Braga (2014), Diego Aguirre (2015), Argel Fucks (2015-2016), Paulo Roberto Falcão (2016), Celso Roth (2016), Lisca (2016), Antônio Carlos Zago (2017), Guto Ferreira (2017), Odair Hellmann (2017-2019), Zé Ricardo (2019) e Eduardo Coudet (2020)

São Paulo (16 trocas, 16 técnicos)

Paulo César Carpegiani (2011), Adílson Batista (2011), Émerson Leão (2011-2012), Ney Franco (2012-2013), Paulo Autuori (2013), Muricy Ramalho (2013-2015), Juan Carlos Osório (2015), Doriva (2015), Edgardo Bauza (2016), Ricardo Gomes (2016), Rogério Ceni (2017), Dorival Júnior (2017), Diego Aguirre (2018), Andre Jardine (2018-2019), Cuca (2019) e Fernando Diniz (2019)

Fluminense (16 trocas, 15 técnicos)

Muricy Ramalho (2011), Abel Braga (2011-2013), Vanderlei Luxemburgo (2013), Dorival Júnior (2013), Renato Gaúcho (2014), Cristóvão Borges (2014-2015), Ricardo Drubscky (2015), Enderson Moreira (2015), Eduardo Baptista (2015-2016), Levir Culpi (2016), Abel Braga (2017), Marcelo Oliveira (2018), Fernando Diniz (2018-2019), Oswaldo de Oliveira (2019), Marcão (2019) e Odair Hellmann (2020)

Botafogo (16 trocas, 15 técnicos)

Joel Santana (2011), Caio Júnior (2011), Oswaldo de Oliveira (2012-2013), Eduardo Hungaro (2014), Vágner Mancini (2014), René Simões (2015), Ricardo Gomes (2015-2016), Jair Ventura (2016-2017), Felipe Conceição (2018), Alberto Valentim (2018), Marcos Paquetá (2018), Zé Ricardo (2018-2019), Eduardo Barroca (2019), Alberto Valentim (2019-2020), Paulo Autuori (2020) e Bruno Lazaroni (2020)

Atlético-MG (15 trocas, 14 técnicos)

Dorival Júnior (2011), Cuca (2011-2013), Paulo Autuori (2014), Levir Culpi (2014-2015), Diego Aguirre (2016), Marcelo Oliveira (2016), Roger Machado (2017), Rogério Micale (2017), Oswaldo de Oliveira (2017-2018), Thiago Larghi (2018), Levir Culpi (2018-2019), Rodrigo Santana (2019), Vágner Mancini (2019), Rafael Dudamel (2020) e Jorge Sampaoli (2020)

Cruzeiro (15 trocas, 14 técnicos)

Cuca (2011), Joel Santana (2011), Vágner Mancini (2011-2012), Celso Roth (2012), Marcelo Oliveira (2013-2015), Vanderlei Luxemburgo (2015), Mano Menezes (2015), Deivid (2016), Paulo Bento (2016), Mano Menezes (2016-2019), Rogério Ceni (2019), Abel Braga (2019), Adílson Batista (2019-2020), Enderson Moreira (2020) e Ney Franco (2020)

Santos (13 trocas, 12 técnicos)

Adílson Batista (2011), Muricy Ramalho (2011-2013), Claudinei Oliveira (2013), Oswaldo de Oliveira (2014), Enderson Moreira (2014-2015), Marcelo Fernandes (2015), Dorival Júnior (2015-2017), Levir Culpi (2017), Jair Ventura (2018), Cuca (2018), Jorge Sampaoli (2019), Jesualdo Ferreira (2020) e Cuca (2020)

Palmeiras (13 trocas, 11 técnicos)

Luiz Felipe Scolari (2011-2012), Gilson Kleina (2012-2014), Ricardo Gareca (2014), Dorival Júnior (2014), Oswaldo de Oliveira (2015), Marcelo Oliveira (2015-2016), Cuca (2016), Eduardo Baptista (2017), Cuca (2017), Roger Machado (2018), Luiz Felipe Scolari (2018-2019), Mano Menezes (2019) e Vanderlei Luxemburgo (2020)

Corinthians (10 trocas, 8 técnicos)

Tite (2011-2013), Mano Menezes (2014), Tite (2015-2016), Cristóvão Borges (2016), Oswaldo de Oliveira (2016), Fábio Carille (2017-2018), Osmar Loss (2018), Jair Ventura (2018), Fábio Carille (2019) e Tiago Nunes (2020)

Grêmio (10 trocas, 8 técnicos)

Renato Gaúcho (2011), Julinho Camargo (2011), Celso Roth (2011), Caio Júnior (2012), Vanderlei Luxemburgo (2012-2013), Renato Gaúcho (2013), Enderson Moreira (2014), Luiz Felipe Scolari (2014-2015), Roger Machado (2015-2016) e Renato Gaúcho (2016-2017)

 

fcm

galináceo voador
Usuário Premium
São Paulo (16 trocas, 16 técnicos)
o que mais me chama atenção aqui é o São Paulo.
Um time que tradicionalmente foi organizado e teve tantos títulos passa por essa década perdida e trocou tantas vezes de técnico.
O resto é assim mesmo, times do RJ a bagunça impera e Cruzeiro passando por essa grande derrocada.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
o que mais me chama atenção aqui é o São Paulo.
Um time que tradicionalmente foi organizado e teve tantos títulos passa por essa década perdida e trocou tantas vezes de técnico.
O resto é assim mesmo, times do RJ a bagunça impera e Cruzeiro passando por essa grande derrocada.


Antes de ver a lista, eu confesso que estava até mais pessimista e achava que o SPFC já tinha trocado mais de 20 técnicos e que o Corinthians tivesse sido uns 6 ou 7. No final, até que a diferença entre os dois não ficou tão distante quanto imaginei. É inegável que é muito ruim tanta troca e chama a atenção que nenhum dos times listados ficou abaixo de dez. Cinco por década, que daria uma média de 2 anos de permanência por técnico seria um número mais aceitável.

O que muita gente no início da década acredito jamais apostaria é no Renato Gaúcho ter longevidade num mesmo clube. Já completou 4 anos seguidos no Grêmio. É claro que os títulos no começo ajudaram muito, mas ultimamente o que está mais sustentando ele é não perder os Grenais decisivos e garantir os estaduais. O time até pode não estar jogando bem o ano inteiro, mas se ele ganha o Grenal e o Gaúcho ele novamente ganha moral e se mantém.
 

fcm

galináceo voador
Usuário Premium
acho que desse ano Renato Gaúcho não passa..a não ser que o Grêmio conquiste liberta ou CB.
As criticas vem aumentando em relação a ele, mas fato é que o elenco piorou
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Ultimamente ele tem conseguido chegar várias vezes em semifinais desses torneios e logicamente sempre garantir vaga na Liberta do ano seguinte. Se ficar abaixo disso aí sim a paciência com ele vai acabar.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Atualizando: Vasco foi a 21, Corinthians 11 e Palmeiras 14.

Se a torcida gremista for paciente com o Renato até o fim do ano, talvez o Grêmio se mantém como o que menos trocou.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.920,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo