1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ensino a distância para formação de pesquisadores: dá liga?

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por yávië, 6 Jun 2008.

  1. yávië

    yávië Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Bom, queria saber o que vcs acham dessa notícia.. se é justo vetar que esses profissionais tenham atividade de pesquisa, subestimando-os, ou se isso não está certo, pois não é a casa da mãe joana que qualquer um pode chegar e ir fazendo...

    Queria dizer também que, até onde eu saiba, a criação destes cursos a distância foi pensada justamente para melhorar a formação de professores, principalmente em lugares de difícil acesso e acho isso um objetivo muito válido. Mas é possível transpor esse objetivo/limite?

    Vale lembrar também que ainda assim é Universidade Pública e os professores do curso são os mesmos que os meus (no caso, fiz o curso presenecial tradicional) e os alunos fazem vestibular - porém um vestibular dedicado para essas vagas.

    Ainda ressalto que há sim obrigatoriedade de presença em uma carga horária X e aulas práticas e etc, porém aulas práticas ao meu ver, mais para poder utilizar nas próprias aulas que serão administradas futuramente pelo aluno, do que para fazer pesquisa. Mas não posso garantir, pois não tenho certeza.


    Bem, aqui está a parte dedicada a ensino a distância da minha universidade, que trás, colado a seguir, o seguinte objetivo:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Como o próprio nome e título diz: Licenciatura.



    E aí? É possível a extrapolação?
     
  2. Raoni

    Raoni Amigo da Mendiga Seduta

    Cursos à distância não funcionam em todas as culturas. Infelizmente no nosso país, as pessoas não se dedicam em cursos ministrados em salas de aula, quanto mais à distância. Querem só o diploma. Mas muitos estudantes 'AD' se dedicam e passam a ser ótimos profissionais.

    Mas acho que também envolve o curso. Cursos da área da saúde (como Biologia), exige bastante prática em campo. Sou estudante de Nutrição e acho que 'AD' pode prejudicar um pouco na formação.
     
  3. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    Eu acho que tudo se passa de uma questão de criação de regras.

    Aulas práticas tem que ser presenciais. Então basta regulamentar qual a carga horária exigida para cada atividade prática e pronto. O resto pode ser sim a distancia.

    Eu fiz o curso presencial, matei aula, não estudei, não aprendi e me formei. Ser a distancia ou não é claro que influencia, mas não é a maior influencia.

    Eu só defendo a transparencia. Na hora de imprimir o diploma ou a carteirinha do conselho basta informar que o curso é a distancia.

    Para empregos publicos, oriundos de provas, já existe teste de conhecimento que atesta ou não a aptidão do candidato em exercer tal função. No mercado de trabalho o próprio crivo de currículos se dará suficiente caso houver uma clara inaptidão daqueles que completarem o curso AD.

    Em geral, tais atitudes de conselho não passa de um mero protencionismo.
     
  4. São Rasputin

    São Rasputin Existo. Logo, penso!!!

    Educação é uma coisa muito séria. Alguém precisa avisar ao governo isso.
    Não posso imaginar um médico que teve aulas de anatomia em um computador, um historiador ou cientista social que formou-se sem debates em sala de aulas, ou mesmo um químico que nunca tocou em um instrumento de laboratório.
    Aulas presencias não é uma mera opção e, sim uma necessidade da demanda do curso.
    Quanta a argumentação de que "se ela quiser dar aulas no ensino médio, tudo bem...", é outro equivoco, sala de aulas forma gerações de futuros profissionais, não é para qualquer um, não é para quem leu meia dúzia de livros, mas para quem se preparou para enfrentá-la.
    Fico abismado com a falta de seriedade das autoridades quando cuidam desse assunto.
    Quanto a quem já se formou, poderiam-se aplicar testes como já faz a OAB para os formados em direito que desejam exercer a profissão de advogado.
     
  5. Glaunir

    Glaunir Usuário

    Que nada! Brasileiro só quer saber do diploma. Na prática, já é um tormento o pessoal se concentrar e se esforçar....à distância, então...
    Não, acho que essa proibição é válida sim. O controle social pode vir a funcionar neste caso.
     
  6. Dante Sparda

    Dante Sparda Banned

    Cada caso é um caso e assim devem ser analisados.
     
  7. Glaunir

    Glaunir Usuário

    Está certo o colocado. Só trabalhei com o geral, não me atendi aos específicos: assim é possível dar conta de maior demanda no Brasil.:D
     
  8. Dante Sparda

    Dante Sparda Banned

    Na verdade "cada caso é um caso e assim devem ser analisados" é uma resposta que a minha namorada inventou, para a gente parecer inteligente, mesmo não sacado nada do assunto ^^
     

Compartilhar