1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

EMISSARIOS NOTURNOS CAP: 3 Amanha cenas do proximo capitulo heuheuheueh

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por imported_Maia, 13 Jul 2009.

  1. imported_Maia

    imported_Maia Usuário

    Capitulo 3
    humildade

    Ferreira de Albuquerque, a mais rica e tradicional família daquela vizinhança, eram a nata da nata, Dr.Gustavo Ferreira de Albuquerque, medico renomado, nome conhecido até no exterior cirurgião plástico, era o patriarca dessa ostentosa família.
    Sua esposa era a elegantíssima Hilma Ferreira de Albuquerque, sempre estampada em fotos de jornais ou revistas, mostrando seus vestidos caros e jóias valiosas para ostentar a riqueza de sua família.
    Herdeira única dessa riquíssima família, Joana era sempre paparicada e obrigada estar com sua mãe nas festas realizadas na enorme mansão dos Albuquerque.
    Porem, Joana sempre se sentiu deslocada nesses eventos, se sentia mal com toda aquela hipocrisia e bajulação por parte de todas aquelas pessoas que na verdade só estavam ali por causa da riqueza de sua família e nunca por um sentimento de amizade mesmo.
    Aquela gente materialista e voltadas apenas para si mesmas e para o que seu dinheiro podia comprar achavam que, quem não fosse rico não era digno de respeito, e por esse motivo tratavam as pessoas que trabalhavam para eles com arrogância e indiferença, eles por serem ricos se achavam no direito de humilha-las e ofende-las a todo instante.
    Joana porem, escondida de sua mãe é claro, sempre estava na cozinha a conversar com todos, mas mantinha um sentimento de carinho todo especial por Zoraide, a cozinheira e grande amiga de Joana.
    Por seus pais estarem sempre em viagens pelo mundo, Joana cresceu junto de Zoraide que cuidava de Joana como se fosse filha dela.
    Joana era amiga de todos, aprendeu com Zoraide a respeitar todo mundo como seres humanos iguais perante Deus.
    Isso foi o que fez com que Joana ganhasse a simpatia e a amizade de todo mundo por ali.
    Sempre que podia ela ajudava quem precisasse dela, seja dinheiro ou qualquer coisa ela fazia de tudo que estava ao seu alcance pra que todos ficassem felizes.
    Joana por sua vez, quando estava triste ou tinha algum problema corria para os braços de Zoraide que tentava sempre compreende-la e socorre-la.
    Zoraide era a única que sabia de todos os segredos de Joana, e jurou a ela ainda menina que nunca os contaria pra ninguém.
    As pessoas que trabalhavam por ali, quando tinham algum problema ou angustia, vinham sempre desabafar com Zoraide, que por sua vez contava pra Joana, que tentava resolver ou pelo menos dar algum conselho que pudesse amenizar um pouco o que quer que fosse.
    Zoraide lembrava-se sempre da primeira vez que Joana demonstrou certos dons especiais.
    Foi quando seu Jorgino perdera seu filho, o rapaz foi baleado durante um assalto naquele condomínio.
    Seu Jorgino desesperado veio ate Zoraide pra desabafar, e como Joana sempre estava por perto de Zoraide ela presenciou todo aquele drama.
    Joana só ficou ali escutando seu Jorgino desconsolado dizendo a Zoraide a enorme falta que seu filho estava fazendo a ele e que sua saudade era tanta que pensava ate em suicídio para poder acabar com tamanha dor.
    Zoraide tentava acalmar o amigo, e com muitos conselhos, dizendo a ele que se apegasse em Deus, ela conseguiu deixa-lo um pouco mais tranqüilo.
    Quando seu Jorgino saiu, Zoraide comentou com Joana, a pena que estava sentindo do velho amigo, e que adoraria poder fazer algo que o pudesse confortar.
    Após seu Jorgino sair, Zoraide começou a comentar com Joana sobre o assunto, dizendo o quanto gostaria de poder fazer algo que ajudasse o velho amigo naquela hora.
    Joana olhou-a por um momento e disse: _ Ele esta bem.
    Quem esta bem?Perguntou Zoraide.
    Joana: _ O Josias.
    Zoraide: _ Que Josias menina?
    Joana: _ O filho do seu Jorgino ué.
    Zoraide: _ E como se sabe que ele ta bem? Olha Joana isso é coisa séria, se num brinca com isso não heim!
    Joana: _ Não estou brincando Zoraide, é verdade! Quando o seu Jorgino estava aqui o Josias também estava, e ele pediu pra eu falar pro pai dele não chorar mais que agora ele já esta bem.
    Mas eu fiquei com medo de falar e o seu Jorgino ficar bravo comigo.
    Zoraide: _ Credo menina e desde quando se fala com defunto?
    Joana: _ Fala sim. Eles vêm direto conversar comigo e me contam um montão de coisas.
    Zoraide: _ Credo em cruz, se que me assusta é, esse negocio de gente morta falando com vivo e andando por ai me da muito medo.
    Mais agora eu quero sabe tudo, me conta, você pode mesmo ver eles?
    Joana: _ Só conto se você prometer não contar pra mamãe.
    Zoraide: _ Ta bom eu prometo que não conto nadinha pra ninguém.
    Joana: _ Se lembra daquela vez que você me levou naquela igrejinha que tem lá no bairro que mora aqueles seus parentes?
    Zoraide: _ Lembro sim, o que é que tem?
    Joana: _ Bem, naquele dia enquanto você conversava com o padre de lá, eu fiquei olhando aquelas estatuas dos santos que tinha lá.
    Aí, eu vi uma moça sentada perto do altar chorando e fui perguntar pra ela por que é que ela chorava.
    Mas quando eu cheguei perto dela, ela sumiu na minha frente, eu fiquei com muito medo e quando eu ia voltar onde você estava pra te contar um padre de batina toda branca apareceu na minha frente,e ele me falou pra mim não ter medo por que Deus as vezes escolhe pessoas para que elas ajudem os outros e que essas pessoas as vezes podiam ver coisas que os outros não podiam e que aquilo era uma coisa normal.
    Ele também me disse que um dia eu teria que fazer uma coisa muito importante e esse meu dom de ver essas pessoas me ajudaria nesse momento.
    Depois de tudo ele às vezes ele me visitaria, e falou que o nome dele era Miguel.
    De vez em quando ele aparece e me ajuda a entender tudo que eu vejo ou escuto.
    Zoraide: _ Menina, isso é muito serio, se num ta mentindo pra mim não né?
    Olha, se você tiver inventando isso pra me assustar eu vo te umas palmada heim!
    Joana: _ Num to brincando Zoraide é tudo verdade, pode acreditar, eu nunca menti pra você e você sabe, num sabe?
    Zoraide: _É claro que eu sei minha filha, e eu nunca que eu ia deixar de acreditar em você.
    Daquele dia para cá Joana tem ajudado muita gente que vem ate ali com saudade de alguém que já foi ou com problemas com entidades que gostam de ficar fazendo mal pros outros.
    Elas, pensando que é Zoraide que conversa com o além, contam tudo pra ela e Joana ajuda no que pode.
    Mas Joana em suas visões não vê só coisa boa, pois, de uns tempos pra cá ela vem tendo umas visões aterradoras onde vê pessoas sofrendo muito, muitos morrendo e sempre nessas visões ela vê um anjo de asas negras que sempre diz a ela a mesma coisa : _ “ Você não pode ajuda-la, nos a pegaremos primeiro e a destruiremos “. Depois ele solta uma gargalhada muito sinistra que tem assombrado os dias de Joana.
    Zoraide tenta a todo custo acalmar Joana e tenta faze-la esquecer um pouco essas mas visões dizendo: _ Calma filha, isso é só uma visão boba, você deve ta nervosa com alguma coisa, e por isso ta vendo essas coisas, mas se vai ver daqui a pouco passa e se num vai vê mais nada feio, é só você acalmar que isso para.
    Joana: _ Não Zoraide, alguma coisa vai acontecer, eu sei, isso só pode ser um aviso, eu to com medo Zoraide, isso é muito serio e muito importante. Zoraide triste acolhe Joana nos braços e reza em pensamento pra que Deus as ajude.
    Naquele instante seu Jorgino entrou correndo pela cozinha a dentro chamando por Zoraide.
    Zoraide, vem depressa Zoraide, dizia ele todo apavorado, é a filha da dona Marta zoraide, ela ta tendo umas coisas estranha e pelo jeito é coisa de espírito, e aqui só você sabe dar jeito nessas coisas,vem logo Zoraide, por favor.
    Zoraide e Joana se entreolham enquanto seu Jorgino sai pela porta correndo.
    Zoraide: _ Filha se a gente for a gente num vai ter como esconder mais que é você quem ajuda eles e não eu.
    Joana: _ Agora não tem jeito Zoraide, eu não posso deixar meu medo de que as pessoas me achem estranhas atrapalhem no meu dever de ajudá-las, eles precisam de mim e ao que parece é coisa seria.
    Zoraide: _ Então vamos logo filha, e seja o que Deus quiser.
    Zoraide e Joana chegam a casa de dona Marta e logo todo mundo vem pra cima de Zoraide falando todos ao mesmo tempo,querendo leva-la pro quarto da moça.
    Calma gente, calma, eu preciso falar uma coisa pra vocês antes, e preciso que vocês escutem por que é importante.
    Zoraide explicou então a todos que quem os tinha ajudado todo esse tempo era Joana e não ela.
    A surpresa foi geral, mas conhecendo a bondade de Joana elas não só acreditaram como demonstraram a ela toda gratidão que sentiam, dando-lhe mais força ainda naquela hora, o que fez sua confiança aumentar com relação a sua capacidade de realizar mais aquela tarefa.
    Joana entrou no quarto com a certeza de que agora sem ter que se esconder teria muito mais força.
    Dona Marta rezava ao lado da cama enquanto seu Jorgino e Feitosa pai da moça a tentavam segurar.
    A presença de Joana parecia fazer aquele espírito paralisar, mas mesmo assim ele não perdera todo seu poder.
    Joana sentiu que era melhor que aquelas pessoas saíssem do quarto e pediu a eles.
    Joana então ficou só com a moça, a prova para os dons de Joana teria inicio finalmente.
    Aquele alvoroço todo chamou a atenção de todos da vizinhança do condomínio, como também a de Alberto e Pedro que andavam por ali na sua busca.
    Aquilo para eles foi a comprovação de que estavam certos quanto a localização de mais um ser especial.
    Seguindo aquelas pessoas que corriam para casa de dona Marta, logo que chegaram já foram cercados por todos afinal Alberto era padre e estava sempre trajado como tal, colocaram os dois logo para dentro e foram correndo avisar dona Marta de suas presenças oportunas.
    Enquanto isso dentro do quarto Joan já cansada não tinha mais tanta certeza de suas forças, pois aquele ser rebatia a altura todas as suas tentativas de expulsa-lo dali.
    Aquele poder era maior que tudo que Joana já havia visto, ele já havia destruído tudo naquele quarto e Joana sentia que sua alma estava sendo sugada.
    Ela já não tinha mais o controle da situação e nem sobre si mesma, já estava quase perdendo os sentidos enquanto a criatura gargalhava sem parar dizendo: Eu disse que era fraca, eu sabia que você não poderia nos deter, eu vou destruir você, depois vou atrás daquela maldita que carrega a criança santa no ventre.
    E ele estava mesmo quase conseguindo matar Joana, e conseguiria se não fosse a entrada oportuna de Alberto e Pedro.
    Alberto tomou a frente de Joana, e logo viu que se tratava de muito mais que um simples espírito.
    Seu don de enxergar alem da matéria e de sentir a emanação da força de cada ser, lhe mostrou que se tratava de um ser muito poderoso, talvez um dos anjos negros de quem Miguel havia lhe falado.
    Pedro amparava Joana e restabelecia suas forças com o dom que trazia com ele, pois naquela luta todos tinham que estar muito fortes para suportá-la e vence-la.
    Porem só a coragem não parecia o bastante para que pudessem vencer ao espírito que estava diante deles, e mesmo juntos pareciam pouco a pouco perder a força e a batalha.
    Joana muito concentrada em suas orações começou a escutar uma voz conhecida, era Miguel quem lhe falava aos ouvidos :_ Joana , agora é a hora de deixar a luz que reside em sua alma ser liberada , deixe fluir !
    Era a voz de Miguel quem lhe falava aos ouvidos dando-lhe novo animo e ela começou a recuperar as energias e a confiança, para novamente acreditar em si própria e que poderiam vencer .
    Alberto que também escutara a voz de Miguel , sentiu que cabia a ele também tentar elevar novamente a fé de todos e repassou as mesmas palavras de Miguel a Pedro , pois era visível a falta de confiança e fé na face do rapaz , e o medo já começava a dominá-lo , afinal ele era quase uma criança e apesar de sua grande força espiritual ele ainda era um ser humano e o sentimento de medo e derrota começava a dominar seu espírito.
    Alberto imediatamente começou a falar com o rapaz , para que ele não esquecesse de quem ele era realmente e da força que trazia em seu interior , que era muito superior ao medo que tentava abatê-lo , e que todos juntos ele poderiam sair vencedores daquela missão.
    Deixem a luz fluir , deixem que ela tome conta de todos , dizia Alberto para os dois jovens dando-lhes força e confiança naquela hora difícil.
    Pedro e Joana precisariam ter total controle do que eles realmente eram e do porque de estarem ali .
    O silencio de repente foi quebrado por uma voz que parecia trazer com ela toda maldade do mundo ; _ Você acha mesmo que essas crianças idiotas vão conseguir me vencer padre ?Você realmente acreditou nas alucinações de Miguel ?
    Se aquele anjo medíocre quisesse realmente ajudá-los , por que ele não esta aqui ?
    Miguel é um covarde padre , ele colocou você nessa e sumiu , ele não tem coragem para nos encarar de frente e convenceu você e esses imbecis de que poderiam nos destruir , e vocês humanos são tão influenciáveis que acreditaram nas loucuras dele.
    Cadê ele padre , onde seu mentor esta agora que vocês estão sendo derrotados ?
    Falando sem parar , aquele ser maligno tentava arrancar toda confiança de Alberto e dos dois jovens , pois ele sabia que se conseguisse arrancar isso deles , ele se tornariam presas fáceis para seu enorme poder e os derrotaria facilmente.
    Mas a fé que Alberto tinhas nas palavras de Miguel era maior que as injurias daquele espírito , e isso o manteve firme e confiante e tentava passar essa força para Joana e Pedro .
    Alberto os animava para toda força que eles continham dentro de si , finalmente fluísse e se liberasse .
    Aos poucos eles se recuperaram e finalmente eles chegaram no ápice de sua concentração seus poderes explodiram em forma de uma luz que emanava grande força e foi tomando tudo naquele lugar .
    Padre Alberto cobriu seus olhos , pois aquela emanação de luz lhe feria a visão e era difícil de ser encarada , aos poucos ele foi se acostumando a todo aquele poder .
    O anjo negro que ali estava rugia de forma monstruosa , blasfemando e tentando intimidar aqueles seres especiais , pois aquela força era demais para aquele ser do mal e ele sabia que sua derrota era eminente .
    Maldito , meu senhor vai destruí-los .
    Vocês não são nada , não vão conseguir proteger aquela mulher miserável .
    Ela e vocês também vão morrer , vocês não vão ter força pra deter todos nos , pois somos muitos e poderosos , vocês todos vão morrer .
    Parem , ele gritava .
    Parem com essa luz , eu não posso mais enxergar , parem .
    Padre maldito , faça esses idiotas pararem .
    Eu vou matá-los , eu volto , e vou destruir todos vocês .
    E então tudo ficou em silêncio , aquela emanação maligna desaparecera totalmente do local .
    A luz que dominava tudo por ali aos poucos foi se tornando mais suave e Alberto pode novamente enxergar normalmente , e o que ele viu era espantoso .
    Os corpos de Pedro e Joana estavam totalmente envoltos por uma luz dourada magnífica e de seus olhos saiam fachos de uma luz mais intensa ainda .
    Eles pareciam estar num transe hipnótico e aos poucos foram voltando ao normal .
    Alberto só saiu do transe daquela visão quando Pedro lhe chamou .
    :_Padre , padre vem , a moça esta acordando .
    Ele despertou e imediatamente foi em auxilio da moça que antes estava possuída pelo espírito do mal que eles expulsaram .
    Alberto tentava acalmar a moça .
    :_ Calma , esta tudo bem agora minha filha , já acabou .
    A pobre moça estava num choro convulsivo e ainda pedia aos gritos :_ me salvem pelo amor de Deus , eu vou morrer , me salve padre .
    Aos poucos ela recobrou a consciência e se viu protegida do lado de Alberto Pedro e Joana .
    :_Graças a Deus , vocês são anjos , eu vi , vocês são anjos , eles brilham padre , ela falava sem parar ainda muito nervosa com o acontecido .
    Quando os outros conseguiram entrar no quarto , Pedro e Joana já tinham voltado ao normal e em seus semblantes só ficara uma infinita paz e confiança que finalmente eles agora tinham em si mesmos .
    E enquanto eles rodeavam a moça para confortá-la os três saíram dali juntamente com Zoraide e foram todos para casa de Joana .
    Zoraide : _ Joana minha fia , que luz foi aquela que ilumino tudo dentro daquele quarto ?
    Dava pra vê ate de fora do quarto , parecia um sol La dentro que era quilo fia ?
    Joana rio do jeito de Zoraide e disse : _ Calma Zoraide ; aquilo era só a presença de Deus , mandando aquele ser para longe de nós , e nos mostrando que tendo fé nele e em nós mesmos podemos sempre vencer o mal , venha ele de onde vier .
    Alberto : _ Isso mesmo minha filha é assim que se fala agora vocês finalmente acreditam no poder que esta dentro de vocês .
    Zoraide : _ Minha nossa senhora , eu aqui falando e falando i nem ofereci um café pro padre .
    Desculpa eu padre , o senhor toma um cafezinho ?
    Alberto : _ Tudo bem dona Zoraide , eu entendo seu nervosismo , pois não é sempre que se vê o que foi visto hoje naquele lugar .
    E quanto ao café , eu aceito com prazer assim podemos conversar e se acalmar , ainda muita coisa a ser feita , isso foi só o começo .
    Zoraide : _ Ave padre , nem fala que tem mais coisa ruim igual aquele por ai .
    As forças do mal vivem por toda parte dona Zoraide , disse Alberto , mas o bem também esta presnte em toda parte graças a Deus .
    Joana : _ estranho , parece que já te conheço Pedro .
    Eu também sinto isso , disse Pedro , é estranho , mas ao mesmo tempo me sinto feliz , como se tivesse reencontrado alguém que não via a muito tempo .
    Todos conversaram por muito tempo , e Joana por fim se convenceu que era preciso que ela seguisse com eles naquela busca sagrada , e como seus pais ainda estariam em viagem por muito tempo , ela não queria preocupá-los e decidiu que não era o momento de dizer o que se passava por ali .
    Embora Zoraide ficasse muito triste e preocupada com a partida de Joana , a bondosa senhora resolveu apoiar a jovem , prometendo que nada iria dizer a seus pais , e que encobriria sua ausência se ele viessem a ligar .
    Assim , Alberto , Joana e Pedro deixaram o jardim das flores para seguir o caminho que Deus havia traçado para eles .
    Joana e Pedro estavam visivelmente entusiasmados com todo aquele poder que havia aflorado neles .
    Padre Alberto interrompeu a conversa e lhes disse :_ Vocês realmente possuem grande força espiritual e com sua atual confiança em si mesmos essa força fluirá mais fácil de agora em diante , mas é preciso tomar cuidado com o excesso de confiança também .
    Pois , foi esse mesmo excesso de confiança que não deixou aquele espírito enxergar o grande poder que vocês detinham , e ele foi derrotado por isso .
    Joana e Pedro eram jovens , mas não eram tolos , eles entenderam a mensagem que Alberto lhes passou , e prometeram se esforçar ao Maximo para que tudo não desse errado .
    Cansados pelo evento passado com eles , os jovens adormecem no carro enquanto Alberto dirigia .
    Os dois entraram então no que parecia ser um sonho , o estranho é que parecia muito real , e se era mesmo sonho como estavam no mesmo sonho juntos ?
    Pedro : _ Isso é mesmo sonho ?
    Joana : _ sei não , ta estranho , como você ta no meu sonho ?
    Pedro : _ Sei La , mas é você que ta meu sonho .
    Embora estivessem confusos eles se mantinham calmos , como se sentissem estarem seguros ali.
    Joana : _ acho que não é sonho não , se fosse , como a gente ia ta junto aqui e consciente de tudo que ta acontecendo .
    Eles começaram a andar tentando decifrar o que estava acontecendo realmente .
    De repente uma figura fantástica apareceu na frente dos dois os fazendo calar .
    Joana conseguiu somente esboçar algumas palavras , pois mesmo tento visto Miguel em seus sonhos , aquele ser ali na frente dos dois não era um sonho , era real para eles agora .
    É....É Miguel ...!
    Foi tudo que ela conseguiu falar .
    Miguel estava ali na frente deles , como uma miragem , uma visão surreal .
    Seus pés não tocavam o chão , mas mesmo assim ele caminhou na direção dos jovens , com suas asas enormes e brancas como neve e irradiando uma luz brilhante que ao tocar-lhes a pele dava a eles uma sensação de bem estar infinita .
    Miguel olhou-os fixamente e disse : _Eles estão reunidos , encontre-os e eles os encontrarão .
    Com aquelas palavras ainda ecoando em suas mentes eles despertaram .
    Se olharam quase que ao mesmo tempo já se perguntando se aquilo teria sido um sonho , ou realmente eles estiveram na presença de Miguel .
    Um após o outro contaram o sonho , para terem certeza de que estavam tendo o mesmo sonho , e chegaram a conclusão de que tudo que se passou naquele lugar especial com Miguel , não foi sonho , foi realmente um encontro .
    Miguel os encontrou em seus sonhos para avisá-los do que estava por vir .
    Alberto ouviu tudo sem se espantar com aquilo , pois , para ele , esses encontros com Miguel já eram corriqueiros .
    Joana :_ Padre , o anjo Miguel disse que era pra gente encontrar alguém .
    Pedro :_ É padre e que eles já estavam reunidos ou coisa assim .
    Encontre-os e eles os encontrarão , foi o que ele disse , falou Joana .
    Alberto se alegrou , ao saber da existência de outros espíritos dispostos a lutar pelo bem , e que , já estavam reunidos .
    Bastava a ele e aos dois jovens encontrar essas pessoas , para que juntos tivessem mais chance de encontrar e proteger
    Ana .
     

Compartilhar