1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Em Zagreb, troca da guarda confunde turista

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 21 Jun 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Há dois anos, em julho de 2010, o Comitê de Turismo de Zagreb criou uma nova atração: a troca da guarda, que acontece todos os fins de semana, das 11h40 às 14h20.

    É um ritual de difícil compreensão em que meia dúzia de soldados de infantaria marcham pelo centro da cidade, em círculos, com seus tradicionais trajes azul-marinho, chapéus murchos e um lenço vermelho no pescoço, enquanto quatro homens a cavalo (a cavalaria) fazem o mesmo por outra rota.

    De vez em quando eles se encontram, ensaiam umas mesuras, deixam guardas pelo caminho e voltam pra fazer tudo de novo e de novo.

    A cerimônia, de duas horas, cobre cinco quarteirões. Os batalhões sobem e descem as mesmas ruas, fazem paradas estratégicas para inspeções, descansam em degraus, se separam e se cruzam. Aqui e ali, dão ordens uns aos outros e saúdam o lábaro: "Pela cruz honorável e pela liberdade de ouro!".

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Soldados em uniforme tradicional na troca da guarda​

    Os turistas tentam acompanhar pelas brochuras, mas é preciso ter doutorado em exploração de mapas para descobrir exatamente o que está havendo. Para quem não entende o idioma, a impressão é a de que eles gritam coisas como: "Guardas! Vamos invadir a Prússia", e alguém responde: "Mas, senhor! A Prússia não existe". Várias teorias surgem enquanto os soldados vão andando sempre em ângulos retos -nunca em diagonal-, como personagens de um videogame.

    A cerimônia é uma homenagem à cavalaria croata, que, na Guerra dos Trinta Anos, engrossou as fileiras do Exército da França.
    diz o folheto.

    Eles usavam echarpes para identificar postos militares, o que foi copiado pelos oficiais franceses e adotado pela corte de Versalhes, e dali se espalhou pelo mundo. Assim surgiu a gravata, ou cravat, que significa "croata".

    O folheto sugere:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. abylos

    abylos Usuário Usuário Premium

    Malditos! :mad:
     
    • LOL LOL x 4
  3. Menegroth

    Menegroth Bocó-de-Mola

    Ahhh foram vocês então seus coxinhas que inventaram essa merda que eu tenho que usar todos os dias para parecer que sou importante?

    Só falta dizer que a cueca asa-delta foram obra de crotas também. Ai vou ficar bem puto com eles.
     
    • LOL LOL x 2
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Já tinha ouvido falar desse lance que os croatas são os legítimos culpados pelas gravatas

    Ainda bem que só uso isso quando sou convidado pra padrinho de casamento ou formatura.

    Fora isso não tem a menor importância em minha vida.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Anwel

    Anwel Nazgûl Cavaleiro

    A culpa não é dos croatas, e sim dos imbecis que resolveram importar essa tradição deles para terras tupiniquins.
    Aqui faz 40ºC meus amigos!!
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Ivo Basay®

    Ivo Basay® Banned

    Bem curiosa essa origem!
     

Compartilhar