1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Em busca de Merlim (Adam Ardrey)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por kika_FIL, 19 Set 2010.

  1. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    Arthur, Merlim e companhia já fazem parte do inconsciente coletivo. Todo mundo que eu conheço sabe algo sobre a lenda, de Avalon, de Camelot, Lancelot e Guinevere, e já viu/leu/ouviu falar de pelo menos UMA obra sobre o assunto. Nenhuma delas é igual à outra, não se chega a um acordo sobre quando aconteceu, se Arthur era rei ou só um guerreiro, se Lancelot realmente traiu seu companheiro, se Merlim era mago ou druida. São tantas versões, que fica fácil acreditar que tudo isso seja só lenda mesmo, talvez com um pinguinho de verdade.

    Eu acho as narrativas arturianas fascinantes e já havia lido duas versões: A de Marion Zimmer Bradley, com “Brumas de Avalon” e a hoje famosa trilogia de Bernard Cornwell, “Crônicas de Artur”, além de ter visto vários filmes. Isto bastou para me interessar pela obra de Ardrey.

    Antes de começar a falar efetivamente de “Em busca de Merlim”, é preciso que uma coisa fique bem clara: Adam Ardrey não é historiador. Pelo menos não de formação . Ele é advogado. É importante fazer a distinção, pois algumas críticas que li sobre o livro (como esta) podem levar à uma análise da obra que não convém.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Vem bem a propósito a sua observação de o escritor ser advogado e "montar" as pesquisas e o texto como faria um jurista.

    É sempre bom saber essas coisas (sem desmerecer a obra em si) inclusive pra gente poder aproveitar melhor a leitura e não levar uma coisa por outra, "gato por lebre" como se diz por aí. :sim:
     
  3. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Gostei pra caramba do post kika, o próprio status famosão do Merlim acaba fazendo com que hajam várias versões para ele, e várias visões para a história e a trajetória dele.

    Fiquei interessadíssimo, embora não seja um grande fã de Cornwell e não tenha lido As Brumas de Avalon, posso dizer que Merlim é um personagem e tanto.
     
  4. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    O livro é bastante interessante...mas realmente fica difícil entendê-lo como história... Merlim era f...ão
     
  5. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Que o Merlim era f*d* ninguém duvida, não interessa quem conte a história, não tem nenhuma obra que mostre ele como irrelevante ou com menor valor.

    A fama do Merlin vai fazendo com que ele ganhe várias versões de acordo com quem escreve, filma, desenha etc., acho isso bem bacana, já que, desse modo, não há um Merlim e sim vários.

    Isso mostra não só como ele é famosão, mas também a lenda vem sendo revisitada e adaptada de acordo com as "diretrizes históricas" de quem pensa e repensa ele.
     

Compartilhar