1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Egiptologia

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por lipetavares, 22 Fev 2007.

  1. lipetavares

    lipetavares Olórin

    Seguindo as orientações do Lobo, estou criando este tópico para que artigos e textos sejam colocados aqui sobre o Antigo Egito.
    No momento estou no trabalho e não osso postar nada. Assim que eu puder, colocarei novos textos...
    Estou esperando hein Lobo...
    Abraços!!!
     
  2. Filiph

    Filiph Hardcore Soldier

    Eu poderia ajudar um pouco , sei qualquer coisa de Egito mas tenho um livro muito bom aqui em casa.
     
  3. Thor_theOld

    Thor_theOld Banned

    Certamente que eu irei postar tudo que puder a respeito de minhas pesquisas sobre egiptologia.
     
  4. lipetavares

    lipetavares Olórin

    Seu livro é digital ou normal?
    Sobre o que ele fala??
     
  5. Filiph

    Filiph Hardcore Soldier

    É um livro normal mas interesante e fala sobre antigos reis e rainhas e das piramedes.
     
  6. lipetavares

    lipetavares Olórin

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    "6 de Dezembro de 1912 foi encontrado em Amarna o famoso busto da rainha Nefertiti, por vezes também designado como o "busto de Berlim" em função de se encontrar na capital alemã. A descoberta foi da responsabilidade de uma equipe arqueológica da Sociedade Oriental Alemã (Deutsche Orient Gesellchaft) liderada por Ludwig Borchardt (1863-1938). A peça foi encontrada na zona residencial do bairro sul da cidade, na casa e oficina do escultor Tutmés.

    O busto de Nefertiti mede 50 cm de altura, tratando-se de uma obra inacabada. A prova encontra-se no olho esquerdo da escultura, que não tem a córnea inscrustrada; Ludwig Borchardt julgou que esta se teria desprendido quando encontrou o busto, mas estudos posteriores revelaram que esta nunca foi colocada.

    Segundo o costume da época os achados de uma escavação eram partilhados entre o Egipto e os detentores da licença de escavação. O busto de Nefertiti acabaria por ser enviado para a Alemanha, onde foi entregue a James Simon, uma dos patrocinadores da expedição. Contudo, a forma como saiu do Egipto é pouco clara e alvo de disputas. Actualmente o Egipto alega que Borchardt escondeu a peça, versão contraposta à que alega que os responsáveis pelas antiguidades egípcias não deram importantância ao busto, deixando-o partir. Em 1920 a obra foi doada ao Museu Egípcio de Berlim, onde passou a ser exibido a partir de 1923, tornando-se uma das atracções da instituição.

    Até então as representações conhecidas da rainha mostravam-na com um crânio alongado, sendo a rainha vista como uma mulher que provavelmente sofria de tuberculose. O busto revelou-se determinante na alteração da percepção da rainha, que muitas mulheres dos anos 30 procurariam imitar em bailes de máscaras.

    Durante a Segunda Guerra Mundial a Alemanha retirou as peças dos museus de Berlim para colocá-las em abrigos. O busto de Nefertiti foi guardado num abrigo na Turíngia, onde permaneceu até ao fim da guerra até que o exército americano o levou para Wiesbaden. Em 1956 o busto regressou a Berlim Ocidental."

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    É impressionante a capacidade egípcia de conseguir com recursos mínimos fazer uma escultura tão perfeita.
    Até hoje a ciência não conseguiu explicar como estes fatos ocorreram e eu acho que nunca vão conseguir...
     
  7. Sally

    Sally Un enfer de griffes et de croc

    Caramba gostei!
    Eu queria muito estudar egiptologia e esse tópico vai me ajudar , sou fascinada pelo Egito.
    Se alguem puder me recomendar um livro mais aprofundado sobre o assunto ficarei grata :mrgreen:
    Gostaria muito de discutir sobre a construçaos das piramides, pra aprender o basico delas, ligadas a astronomia, phi e essas coisas...
     
  8. Karnillë

    Karnillë Geologista

    Sempre me interessei pelo Egito-antigo, este tópico tem jeito de que será muito interessante, mas deixe-me ver se entendi: é para postar notícias/informações sobre o Egito e comentá-las?
     
  9. Faerum

    Faerum Usuário

    Tenho muita coisa em casa, fui fixado nisso, praticamente, dos 5 aos 12 :g:.
    O problema com o Egito, é que (já vi, ao menos) tem algumas porcarias, sem querer ofender ninguem, publicadas por causa daquela crença em esoterismo. Já vi cada barbaridade em análise de hieroglifos e religião, fora aquele b-a-ba das 'pirâmides e suas propriedades de afiar lâminas e conservar maçãs'. Mais ou menos como tem acontecido com a Baixa Idade Média, depois que o Dan Brown surgiu, e dezenas de livros pipocaram sobre a ordem dos Templários :disgusti:.
    Envio algo assim que voltar de viagem :)
     
  10. Faerum

    Faerum Usuário

    Como bom nerd que sou :g:, vou te recomendar um jogo pra pc: Faraó. Parece que tem um pacote de expansão (é um jogo relativamente antigo), mas nunca o vi.
    Acho bem fiel a (possível) realidade, e, pro assunto que tu quer saber, aparece toda a construção da pirâmide (não é como Age of Empires, que tu seleciona o icone do edificio, posiciona, e ele j´a aparece parcialmente construido): a limpeza do terreno, a aplainagem, preenchendo os vãos... Beem legal :}
     
  11. Thor_theOld

    Thor_theOld Banned

    Sem dúvida, um dos melhores jogos estratégicos-administrativos de todos os tempos. E do mesmo criador deste, agora foi lançado um novo, que é sobre a China antiga, o nome é "Imperador-ascenção do Império do Meio", ("Emperor-the rise of the Midle-Kingdom"), também excelente, de padrões semelhantes.
    ------------------------------------------------------------------
    Bom, por onde começar, este é um assunto ultra-complexo, o Império Egípcio e o Império Chinês antigos, são dois de meus temas favoritos, e muito semelhantes entre sí, por sinal. Bem, acho que vou começar postando regularmente sobre as várias hipóteses da origem dos egípcios, desde os nomos até a primeira dinastia, a unificação do Alto e Baixo Egito sobre Nármer, etc.
     
    Última edição: 24 Fev 2007
  12. Ishtar Lillith

    Ishtar Lillith Usuário

    Otimo topico!!!
    Gosto mto do Egito tbm, cultura, mitologia, musica, tudo relacionado!
    Tenho varias revistas/livros sobre o Egito e cultura aqui, sempre que puder acrescento algo interessante.
    E como tem!!! Quantas vezes ja peguei livros q pareciam interessantissimos sobre egiptologia, fui ver e eram uma baboseira mística deprimente! Sinceramente, isso me entristece um pouco, onde fica a beleza historica?

    Aliás, vou começar já falando de uma noticia q li hoje

    Encontraram uma moeda antiga com o rosto de Cleopatra gravado...
    E, diferente do que todos imaginavam, ela não chega nem perto do modelo Cleopatra de Elizabeth Taylor.

    Ah um link com a noticia:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Lindsay Allason-Jones, a directora dos museus arqueólogicos da universidade, confirma a notícia. «As imagens na moeda estão longe das de Taylor e Burton. E os escritores romanos falam de Cleópatra como uma mulher inteligente e carismática com uma voz sedutora, mas nunca falam de beleza. A imagem de uma bela e sedutora Cleópatra é algo muito mais recente».

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Uma das poucas esculturas existentes

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Reconstruçao em 3D

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    E a moeda.
     
  13. Faerum

    Faerum Usuário

    Já tinha visto isso.
    Essa história de reconstrução facial é um assunto dificil. Talvez, o mais complexo (e cheio de erros) de todo o trabalho arqueológico. Li hoje que Plínio, o Velho, teria dito que as vigas do Templo de Diana, em Éfeso, construido por Alexandre, seriam de zimbro, por ser uma madeira dura e resistente. Segundo o livro, essa informação deveria ser levada em conta já que Plínio foi uma das maiores autoridades em história (tanto do mhomem quanto natural) de sua época.
    Sendo Plínio, talvez um dos maiores mentirosos da história, quem escreveu os 77 livros da Enciclopédia Natural, onde ele (deveria) contou o que viu em terras distantes (como o centauro conservado em um jarro de mel, no Egito), a fonte tem que ser confiável.
    Voltando ao assunto, creio que o mito da beleza da Cléo, seja por ela ter roubado o coração dos dois maiores governantes de Roma. Homens nobres de um povo refinado, não se curvariam diante de qualquer uma, por maior que fosse sua majestade.
    Felizmente, a tal moeda traz inscrições que saúdam a Rainha do Egito, logo, a chance de ser um trabalho de inimigos, interessados em destruir (ou gozar da) imagem da Rainha, pode ser descartada. Evidencias materiais são muito mais valiosas que qualquer coleção enciclopédica =]

    Edit: Agora, Cleopatra simpática é a do Goscinny :g:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição: 24 Fev 2007
  14. Ishtar Lillith

    Ishtar Lillith Usuário

    Com ctz... e ela tbm era uma mulher ambiciosa que tinha sede de poder, fazia de tudo para conquistar o que desejava.


    Concordo :mrgreen:
     
  15. Thor_theOld

    Thor_theOld Banned

    Mais uma curiosidade interessante sobre a Cleópatra, (pronúncia correta seria Cleopátra), é que ela não éra egípcia, mas sim grega. Descendente da dinastia estrangeira dos Ptolomeus, estes governantes descendiam por sua vez de Ptolomeu I Sóter, um dos generais de Alexandre Magno. Eles não falavam egípcio, mas grego, e só se importavam com Alexandria, ignorando o restante do território egípcio... No entanto a Nefertiti ou Nefertháry, citada um pouco mais acima, esta foi uma autêntica Rainha do Egito, na minha opinião muito mais habilidosa do que a Cleópatra. Nefertháry chegou a governar o império em seu auge, e fez um bom governo, fez muitas realizações muito mais grandiosas do que Cleópatra, inclusive chegou a enviar expedições comerciais-diplomáticas, a regiões distantes.
    ------------------------------------------------------------------
    Bom, sobre a origem dos egípcios, podemos dizer com certeza que um de seus ancestrais histórico-lendários foi "Mîzr". Outros personagens histórico-lendários foram o Escorpião-Rei, Nármer, e Menés. (Alguns historiadores pensam que Nármer e Menés foram a mesma pessoa, mas eu penso que não).
     
    Última edição: 24 Fev 2007
  16. Sally

    Sally Un enfer de griffes et de croc

    Isso prova que as mulheres nao podem ser necessariamente tao belas para conquistar um homem:hihihi:
    Digo, pelo que as evidencias mostram ela nao era uma mulher tao bonita como todos acreditavam ser. Mas como voce disse era ambiciosa e e queria poder, pra ter isso ela tinha que ser muito interligente, e possuir uma labia incrivel para seduzir eles.
     
  17. Alagos

    Alagos Avo 'osto nad... Tíro nín!

    Salve, Cavalheiros, M’Ladies...

    Ora, pois sinto me em casa em meio a tantas pessoas que compartilham da mesma paixão que tenho por História!
    Especialmente, tratando-se de Egiptologia...
    A Civilização Egípcia é fascinante...
    Gostaria de pedir a licença de dividir com todos algo que foi uma abertura para o meu amor pelo antigo Egito: A MORTE: A MUMIFICAÇÃO *Tira o cachimbo e um naco de fumo da trouxa de pertences-O acende-Traga*
    Basicamente, essa civilização vivia para preparar-se para a morte.
    Para os egípcios, o ser humano era constituído de três elementos: O corpo físico, o “Ka”- A energia vital e o “Ba”- A personalidade.
    Ao deixar a vida, o Ka e o Ba, libertariam-se do corpo através da boca(Motivo pelo qual um do Rituais Religiosos durante a mumificação, consistia em que um Sacerdote abrisse a boca do cadáver.).
    O Ka necessitaria de tudo o que o corpo necessita: Desde a alimentação até o entretenimento. Objetos curiosíssimos foram encontrados nas Tumbas, Mastabas e Pirâmides.
    Para “amainar o coração dos deuses”, era colocado junto ao corpo o Livro-dos-Mortos: Um longo pergaminho em papiro onde a vida do morto era retratada através de inscrições e ilustrações. Obviamente, este pergaminho apresentaria o que conviesse ao interessado: Somente seus bons atos.
    O Ba, então, faria a passagem ao submundo, onde os deuses pesariam seu coração em uma balança. Se o peso deste se equiparasse ao de uma pluma, o indivíduo seria digno da vida eterna.
    O Ba e o Ka se uniriam formando o “Akh”, a força da imortalidade, retornando em seguida ao corpo que, para tal, deveria estar preservado.
    Daí a necessidade do embalsamamento: A arte da Mumificação.
    A Mumificação era executada por profissionais de grande prestígio e sua qualidade variava, de acordo com o poder aquisitivo do falecido e sua família.
    Entre procedimentos de embalsamamento e Rituais Religiosos, realizados por Sacerdotes, por vezes vestindo-se como o deus Anúbis(O guardião da passagem para o submundo, representado por um cão do deserto e não por um chacal, como acreditam alguns. Não existiam chacais nos desertos Egípcios)o processo se completaria em cerca de setenta dias.
    Após a libertação do Ka e do Ba, através do Ritual da abertura da boca, já citado, o primeiro passo era a extração do cérebro, pois sendo um órgão de rápida deterioração, não poderia ser preservado. Uma espécie de gancho metálico longo e incandescente era introduzido pelo orifício da narina, rompendo a mucosa e atingindo o interior do crânio, onde o cérebro seria macerado e retirado em pequenas partes. Com o avanço dos processos de Mumificação, esse procedimento deu espaço à outro, um tanto mais prático: Injetar no interior do crânio uma espécie de ácido pelo orifício da narina. Em pouco tempo, o cérebro seria liquefeito e literalmente, escorreria.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Múmia do Faraó Ramses II que governou o Egito por cerca de setenta anos.

    O crânio poderia ser preenchido com Betume(Uma resina derivada do Petróleo), massa de argila ou simplesmente ficar vazio.
    Os olhos eram retirados e as cavidade preenchidas por chumaços de fios de linho ou olhos de vidro ou gemas preciosas, a depender novamente, do poder aquisitivo do morto.
    Por um corte feito no flanco, à altura do Fígado ou Baço, as vísceras e pulmões eram retirados.
    O Coração, tido como o centro do pensamento e sentimento humano, era deixado.
    Os órgãos extirpados recebiam um tratamento com ungüentos e óleos aromáticos e, por fim eram depositados em Canopos, vasos cujas tampas exibiam o busto do deus que haveria de proteger seu conteúdo.
    O corpo era banhado externa e internamente com ungüentos e óleos aromáticos.
    Limpas, as cavidades abdominal e torácica eram preenchidas com especiarias, ervas nobres, raízes aromáticas, serragem, chumaços de linho embebido em resina e argila. A argila também foi usada em experiências para tornar a aparência do rosto das Múmias mais natural, o que acabou por ser um experimento frustrado dando a impressão de inchaço e, conseqüentemente, fazendo a pele se rachar.
    O corte era fechado, todos os orifícios do corpo vedados, os braços colocados na famosa posição de Reverência(Cruzados diante do peito)e então se seguiria a parte mais longa da preparação para a eternidade: O corpo seria encoberto por vários quilos de Natrão, uma espécie de sal altamente desidratante, e lá ficaria por quarenta ou cinqüenta dias.
    Após esse período, era retirado do fosso de Natrão e corpo todo recebia uma camada de betume diluído, para conservar a pele.
    O corpo era enfaixado com tecido de linho embebido nos já citados ungüentos e óleos aromáticos(Cerca de trezentos a quinhentos metros de faixas eram utilizados)e o amuleto do Escaravelho de Lápis-lazuli(Caçado como ouro pelos saqueadores de túmulos)colocado junto ao peito da Múmia, entre as faixas.
    Se o indivíduo fosse de classe de bom poder aquisitivo, um artesão prepararia a Máscara Mortuária, um busto do falecido. Era colocado sobre os ombros da Múmia com o intuito de facilitar o reconhecimento do corpo pelo Akh.
    A Mumificação possibilitou ao povo Egípcio o conhecimento da Anatomia, tornando possíveis, inclusive, Cirurgias Neurológicas(Drenagens de coágulos são citadas em pergaminhos).
    É de conhecimento que foram o primeiro povo a se utilizar da Anestesia, que era obtida à base de um vegetal entorpecente, semelhante a Coca.
    Mumificação.
    Talvez o intuito dos egípcios tenha sido alcançado: A VIDA ETERNA.
    Esse processo ocorreu há milhares de anos.
    As Múmias conservam-se intactas e JAMAIS, com processo algum presente nos dias de hoje, chegou-se a tal perfeição.

    Fascinante, não? *Passa o cachimbo para Lobo Nobre*
    FARAÓ é inacreditável...
    E, falando-se em Rainhas autênticas, que falavam o Budge...
    Por que não, mais à frente citar uma Faraó?
    HACHEPSUT.
     
    Última edição: 24 Fev 2007
  18. Thor_theOld

    Thor_theOld Banned

    *Lobo Nobre pega o cachimbo e agradece com uma reverência ao estilo egípcio*

    Magnífico. Talvez a maior de todas as governantes egípcias, esta Hachepsuth, muitíssimo bem lembrado, Alagos, e que bom também que está aqui para compartilhar seus conhecimentos. Hatshepsuth foi uma governante quase lendária, do "quilate" de Tutmés III, e Ramsés II. Até morrer, ela fez um governo ativo, e que não perdeu em nada a autoridade real, fazía-se retratar vestida como faraó de fato. Se não me engano, foi ela que fez a expedição a Punith,(atual Somália) com navios, que retornaram repletos de aves exóticas, plumas, especiarias, embaixadores, ouro, etc. Tuas constatações sobre a mumificação são perfeitas, isto realmente contribuíu imensamente para a medicina egípcia. Os anestésicos éram preparados com lótus do nilo, em geral. A turquesa e o lápis-lazúli (usadas para fabricar os escaravelhos-azuis), éram de fato super valorizadas, extraídas de jazidas no Sinai.

    *Lobo Nobre dá a última tragada no cachimbo, agradece, e o passa para sir Alagos novamente*
     
    Última edição: 24 Fev 2007
  19. Alagos

    Alagos Avo 'osto nad... Tíro nín!

    *Alagos sorri-Apanha o cachimbo das mãos de Lobo Nobre, repetindo o agradecimento*

    Correto, Arphen Hîr: Foi ela...
    O curioso, é que geralmente as expedições para locais mais distantes eram comandadas, encomendadas pelos Faraós, que permaneciam no Palácio na capital.
    Mas Hachepsut realmente foi à Punith.
    Destemida, não? *Traga-Pensativo*
    Lembrei-me agora de outra curiosidade...
    Creio que todos aqui provávelmente tenham assistido ao filme "A MÚMIA", onde um certo castigo chamado HOMDHAI é citado.
    Óbviamante, nas grandes telas isso foi levado ao termo Fantástico, com o condenado sendo mumificado vivo e etc...
    Mas ele existiu.
    O condenado era coberto com pele de Carneiro(Considerada impura)e fechado VIVO em um Sarcófago.
    Não se pode afirmar os motivos que condenariam um egípcio a tal punição, pois estes Sarcófagos não possuiam inscrição alguma além de maldições o condenando na vida póstuma.
    *Olha para o Sol, protegendo os olhos com a mão*

    Cavalheiros, M'Ladies, perdoem pois necessito retirar-me...
    Mas deixo aqui as minhas parabenizações pelos Tópicos Históricos que estão IMPECÁVEIS! *Sorri*
    Na próxoma vez, poderemos debater sobre os Túmulos... *Se levanta-Apanha a trouxa de pertences*

    Até mais ver! *Se cuva*
    Senhor Lobo Nobre *Reverência*

    A luz de Elbereth sempre convosco!

     
    Última edição: 24 Fev 2007
  20. Thor_theOld

    Thor_theOld Banned

    Um dado curioso sobre um tipo de túmulos: (na verdade um acessório de alguns túmulos nobres)

    Os sarcófagos (em grego "devorador de carne", de sarcós=carne, corpo, e fágos= destruir, digerir) éram feitos com um tipo de pedra porosa, que facilitava para uma rápida deterioração de qualquer substância orgânica não mumificada, através de microorganismos. Éra uma forma de "limpar" qualquer parte carnal do morto que ainda não tivesse sido completamente trabalhada na minunciosa mumificação. Imaginem a agonia do condenado, que não saberia se iria morrer primeiro de sufocamento, sede, ou fome. Realmente éra uma das mais severas punições. As punições severas éram aplicadas aqueles que ofendessem o conceito egípcio de MAAT, (a "verdade & justiça"), a lei civilizada, não a lei normal, mas a lei da civilização em sí, pois os egípcios consideravam-se a civilização por excelência, e os estrangeiros, (bárbaros), meramente crias grotescas de Seth. Portanto, sendo o "império original" da humanidade, os egípcios tinham a noção de que cabia a eles a responsabilidade de zelar pela justiça (ou seja, que cada classe social executasse seus afazeres de modo correto, sem infração), mantendo o padrão de trabalho organizado que tornou o Egito um poderoso reino imperial. Agora, realmente é intrigante, qual crime específico teriam cometido tais pessoas, para serem consideradas infratoras da maat... Nos dá muito o que pensar. Quanto aos túmulos propiamente ditos, haviam diversos modelos: mastabas, pirâmides (inicialmente escalonadas, depois Imothep, o arquiteto e escriba-chefe, criou para um faraó o modelo famosíssimo de pirâmide-perfeita, ou lisa).
     
    Última edição: 24 Fev 2007

Compartilhar