1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ed Wood (Ed Wood, EUA, 1994)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 31 Mai 2014.

?

Sua nota para o filme:

  1. 10

    0 voto(s)
    0,0%
  2. 9

    0 voto(s)
    0,0%
  3. 8

    100,0%
  4. 7

    0 voto(s)
    0,0%
  5. 6

    0 voto(s)
    0,0%
  6. 5

    0 voto(s)
    0,0%
  7. 4

    0 voto(s)
    0,0%
  8. 3

    0 voto(s)
    0,0%
  9. 2

    0 voto(s)
    0,0%
  10. 1

    0 voto(s)
    0,0%
  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Sinopse: Um retrato exótico da vida de Edward D. Wood Jr. (Johnny Depp). Ed Wood é um produtor e diretor de filmes trash e ficção científica, que usa da inventividade para fazer frente aos parcos recursos técnicos e orçamentários dos quais dispõe. Focando os relatos nos anos 50, quando o diretor se envolveu com um bando de atores desajustados, incluindo um Bela Lugosi (Martin Landau) em fim de carreira. Durante esta época, ele produziu filmes de péssima qualidade, que o fizeram passar para a história como o pior diretor de todos os tempos.

    Um filme incomum e exótico sobre a história real de Ed Wood, o pior diretor da história de Hollywood. Johnny Depp faz o papel do excêntrico diretor, que se recusa a aceitar que suas fracassadas cenas e horríveis críticas destruam suas esperanças de fazer sucesso. Com atores desajustados - a rainha do horror na TV, um corpulento lutador de boxe sueco e o legendário Bela Lugosi que está na pior - Ed leva a arte de fazer filmes ruins a novos recordes. Este filme envolvente e engraçado, vai divertir você.

    Uma abordagem que não esquece o seu travestismo e a sua tocante amizade com a outrora grande mas então desempregada estrela de filmes de terror Bela Lugosi.

    Direção: Tim Burton

    Roteiro: Rudolph Grey, Scott Alexander

    Elenco:

    Johnny Depp... Ed Wood
    Martin Landau... Bela Lugosi
    Sarah Jessica Parker... Dolores Fuller
    Patricia Arquette... Kathy O'Hara
    Jeffrey Jones... Criswell
    G.D. Spradlin... Reverend Lemon
    Vincent D'Onofrio... Orson Welles
    Bill Murray... Bunny Breckinridge
    Mike Starr... Georgie Weiss
    Max Casella... Paul Marco
    Brent Hinkley... Conrad Brooks
    Lisa Marie... Vampira
    George 'The Animal' Steele... Tor Johnson
    Juliet Landau... Loretta King

    Trailer

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Curiosidades:

    • Durante a cena entre Orson Welles e Ed Wood, Welles comentava que estava fazendo um filme com Charlton Heston, que seria rodado no México. Trata-se de uma referência a A Marca da Maldade, de 1958.
    • O ator Conrad Brooks era um dos atores do verdadeiro Ed Wood. No filme ele aparece como personagem, representado por Brent Hinkley, e atuando como um barman.
    • O orçamento do filme foi de cerca de US$18 milhões, sendo considerado baixo, mas superior ao custo de todos os filmes de Ed Wood juntos.
    • O início do filme apresenta uma casa abandonada, que possui sobre uma mesa um esquife. Dentro do esquife está Criswell (Jeffrey Jones), que abre o caixão e realiza um discurso, que serve de prólogo para o início do filme. É uma referência às participações iniciais de Criswell nos filmes Plano 9 do Espaço Sideral e Noite das Assombrações, ele também realizava um discurso de prefácio para estes filmes.
    • O discurso pronunciado por Criswell: "Saudações meus amigos, você está interessado no desconhecido, no misterioso, no inexplicável, por isso você está aqui. E agora, pela primeira vez trazemos a história completa de todos acontecimentos. Trazemos evidências baseados apenas em testemunhas secretas de almas miseráveis que sobreviveram a esta aterrorizante provação. Os incidentes, locais... meu amigo, não podemos mais manter este segredo. Será que seu coração aguenta os fatos chocantes da verdadeira história de Edward D. Wood Jr.?"
    • Outra referência honrosa pode ser vista nos créditos iniciais, com o nome do elenco aparecendo cravado em lápides e de discos voadores (fazendo menção a Plano 9 do Espaço Sideral, maior anti-sucesso de Ed Wood) e também as imagens de um polvo gigante submerso em um rio.
    • Tim Burton alega que decidiu realizar este filme devido ao fato de que a amizade e proximidade de Ed Wood e Béla Lugosi o fazia lembrar de sua relação com Vincent Price(ator consagrado dos filmes de terror).
    • Ed Wood inspirou Tim Burton de várias formas, até ao escrever seu primeiro filme com Johnny Depp, Edward Mãos de Tesoura, o nome do personagem principal é em homenagem ao diretor.
    • A ideia da película ser filmada em preto e branco possuía dois motivos: tanto pelo fato de fazer menção a época em que o enredo se passava (ou seja, a década de 1950) quanto para o filme ficar similar às produções cinematográficas de Ed Wood, filmadas em preto e branco.
    • Dentre os atores desajustados que trabalharam com Ed Wood, vale destacar Tor Johnson e Maila Nurmi. Tor Johnson foi um lutador encontrado por Wood que recebeu um convite para participar dos filmes do diretor e que com isso se tornou uma máscara popular nas festas de Halloween, (e inspirou o rosto do personagem Shrek) e Maila Nurmi que era mais conhecida como Vampira por fazer uma série que mostrava filmes de terror, porém esta participação na TV teve duração de apenas um ano. Ed Wood vinha escrevendo papéis para ela a tempos, porém só participou de um, sendo que neste papel sua personagem não teve falas.
    • Um fato curioso: Martin Landau conseguiu faturar o Oscar de 1995, na categoria de melhor ator coadjuvante interpretando o também ator Bela Lugosi. Bela, no entanto, nunca sequer concorreu ao Oscar em sua vida, nem mesmo no auge de sua carreira, na década de 1930 e na metade da década de 1940.
    • Bunny Breckinridge (Bill Murray) tratava-se de um homossexual assumido e grande amigo de Ed Wood. Foi responsável por convocar travestis para integrar o elenco de Glen ou Glenda. Seu grande sonho era fazer uma cirurgia de mudança de sexo. No entanto, realizou uma operação mal-sucedida.
    • O ator Vincent D'Onofrio apareceu em uma ponta de cerca de um minuto interpretando o renomado ator e cineasta Orson Welles. No entanto, as falas do personagem não são feitas por D'Onofrio, mas pelo dublador Maurice LaMarche (que não foi creditado).
    __________________________________________

    Eu gostei muito desse filme. Muito divertido. E o Ed era uma pessoa que gostava mesmo de seu trabalho ou não teria feito tudo aquilo para conseguir produzir seus filmes. Ele pode ser o pior diretor de todos os tempos, mas ele era a pessoa que mais gostou de seu trabalho de todos os tempos.
     
    Última edição: 22 Jul 2014
  2. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Plan 9 nem eh tao ruim assim.....
    :roll:

    Rankeio-o ainda acima do Michael Bay.....
     
  3. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    O Martin Landau estava ótimo como Bela Lugosi - mereceu o Oscar.
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar