1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

E Se Maeglin e Saeros sobrevivessem:

Tópico em 'E Se...?' iniciado por Elessar Hyarmen, 7 Dez 2015.

  1. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    E se Maeglin e Saeros não morressem, mas ambos estivessem vivos depois de todo o fim de Beleriand?
     
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Bem, eu considero dois cenários para cada um dos personagens.


    Supondo que o principal fosse que sobrevivessem é possível pensar que cada um deles poderia se estabilizar talvez vindo a se tornarem indivíduos melhores ou então poderiam apenas adiar o futuro maligno temporariamente.


    Para o primeiro caso, portanto, o destino escuro que se desenhava estaria suspenso, ou eliminado totalmente por alguma força, alguém ou algo que pudesse salvá-los de seus erros.


    Porque a bem da verdade, não vejo os dois personagens como blocos sólidos e unidimensionais mas como compostos ou sínteses de forças incluindo a força deles mesmos.


    Acredito que fossem eles apenas componentes, ao invés de compostos, seriam meramente antíteses simplórias, como polos de eletricidade. Felizmente Tolkien trabalhou bem.


    De forma que precisamos antes entender que salvar a vida deles é fazer uma opção pela natureza benévola élfica ao invés da natureza maligna de Melkor e que a índole positiva deveria superar a índole maligna.


    Por exemplo, comparativamente, em Gollum há uma índole mais maligna que em Frodo e Sam pela própria tendência do personagem em favorecer trejeitos malignos e isso contribui inclusive para que ele esteja no destino do caminho do Um anel por centenas de anos.


    Via de regra, o tipo de erro dos dois tende a ser relacionado a falta de visão, decidindo não discriminarem as forças que produzam a sombra das forças que produzem luz, o calor da frieza.


    No que a trajetória deles precisa ser mudada e alterada para que se voltem ao seu propósito original, que é buscar para ter sua casa e tanto Saeros quanto Maeglin se perderam no mundo e vão perdendo a visão do “caminho de casa”. E tantas vezes eles se perdem (e que perdem) o caminho de volta" definitivamente, que literalmente destroem o corpo físico que representa também a perda da casa do espírito.


    Existe inclusive uma expressão popular, o “louco fora da casinha”, porque o louco, mesmo que cuidado por uma família vai querer sumir para a rua, fugir para outros lugares e vai perdendo de vista a sua casa ou as formas que o fazem estar em casa, em seu centro, com a cabeça no lugar. De forma que Saeros e Maeglin se sintam desconfortáveis e inadequados em suas casas.


    O louco pode buscar ser integral e íntegro mas está fragmentado e fraturado assim como a família de Maeglin ou da maldade que penetrou Doriath no coração de Saeros.


    Então eu vejo o recurso para manobrar esses homens tendo que necessariamente que encarar essas questões do lar e da loucura da maldade.
     
    Última edição: 8 Dez 2015
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar