1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

E se... a dissônancia de Melkor tivesse sido aceita?

Tópico em 'E Se...?' iniciado por Lukaz Drakon, 14 Jan 2007.

  1. Lukaz Drakon

    Lukaz Drakon Souls. I Eets Them.

    Durante a música feita por Eru, Melkor tentou de várias maneiras, modificar Arda a sua própria maneira. Essas tentativas ficaram conhecidas como dissônancias de Melkor e elas foram combatidas e rebatidas tanto pelos Ainur, como pelo próprio Eru.

    Mas como seria Arda, se essas mudanças tivessem sido aceitas? :think:
     
  2. Sano

    Sano Porque né

    Tudo seria completamente diferente, até mesmo as leis da física seriam outras.
     
  3. Nephren-Ka

    Nephren-Ka I am the virus in your heart

    Melkor, no início, não era maligno e buscava o fogo secreto. Acho que, se as dissonâncias de sua música tivessem sido aceitas, ele se tornaria um ditador maléfico em função do poder. Então tudo seria como ele desejasse e acabaria se voltando contra Ilúvatar...:think:
     
  4. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Mas elas foram aceitas. :P
    Tudo de ruim que ele cantou, apareceu na Visão depois, e Melkor pôde colocar em prática em Arda. Ulmo propôs a água, e quando Melkor distorceu o canto de Ulmo, nasceu o gelo, por exemplo.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Oiolossë

    Oiolossë Usuário

    concordo com o Maglor...
    se a dissonância de Melkor tivesse sido combatida não existira nenhum poder malígno em Arda...já que Eru tomou conhecimento do caráter a parte de Melkor bem antes dos ainur descerem ateh Arda.
    ou seja...ela não foi combatida,de certa forma,foi aceita sim
     
  6. Lukaz Drakon

    Lukaz Drakon Souls. I Eets Them.

    O que eu quis propor Mags, era que os Ainur aceitassem as exigências de Melkor. Cada vez que ele tentava mudar a música, era censurado por Eru. E se isso não acontecesse? E se os Ainur e Eru deixassem Melkor criar livremente?
     
  7. Tilion

    Tilion Administrador

    Ele era censurado mais mesmo assim continuou com as dissonãncias e, para não criar mais problemas, Eru por fim não interrompeu mais e lembrou ao Melkor que tudo que eles fizessem teria origem Nele (= Eru) de qualquer forma, e incorporou de vez as dissonâncias de Melkor na Mùsica.
     
  8. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Isso é interessante, já que tudo o que os Ainur fizeram tiveram origem à partir de Eru, então alguma coisa na Música Magnífica estava incomodando o próprio autor. Faltava algo naquela música perfeita, por assim dizer, teria então Eru inspirado a dissonância em Melkor?
     
    Última edição: 15 Jan 2007
  9. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    Dúvidas:

    A Música era apenas um plano de construção do mundo, né? Incluindo os Filhos de Ilúvatar e outros assuntos que estavam além do alcance dos ainur.

    Na Música aparecem o destino dos povos também (como a queda de Númenor, a viagem dos elfos, a destruição do anel, etc) ou isso era indeterminado?
     
  10. Tilion

    Tilion Administrador

    Não dá para ter certeza, mas eu diria que é bem provável que tais coisas constassem na Música, pois aquele trecho em que Eru retira a visão de Arda da frente dos Ainur antes que eles pudessem ver "tudo" (= toda a história de Arda) dá a entender algo nessa linha, além de outras coisas "menores", como o fato de Mandos ser o que mais tem "noção" do que está "por vir", o que seria um indício de que ele viu um pouco mais que os outros na visão de Arda na Música e/ou de que Eru lhe deu mais detalhes do "futuro" devido a alguma relação inefável desse conhecimento com a função de Námo em Arda.
     
  11. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    De acordo com o Silma, esta era a proposta de Eru, Haran. Um mundo para abrigar os Primogênitos e os Sucessores.

    Sim! Eru mostrou aos Ainur Arda criada a partir da Canção e a recolheu antes que vissem o final. Porém, quando entraram em Arda, parte desse conhecimento que tinham sobre os acontecimentos futuros ficou restrito; e só Manwë e Mandos sabem o que está por vir.
     
  12. Peonia Cachopardo

    Peonia Cachopardo Supercalifragilisticament e

    Acredito que se faltava alguma coisa e se esta peça faltante incomodava Eru, Ele não iria provocar a dissonância em Melkor. Para completar a música, ou seja parar de incomodar seu próprio autor, é que Eru diz que no final será cantada uma segunda canção, junto com os Primogênitos e os Sucessores.
     
  13. Alcarîon

    Alcarîon Anão Barbudo

    Tudo seria diferente...

    Mas porque Eru, em seu poder, iria aceitar essa deformação?
     
  14. Peonia Cachopardo

    Peonia Cachopardo Supercalifragilisticament e

    Antes de poderoso, Ele era sábio.
    Acho que já esperava que algum de Seus valar estivesse descontente, querendo tomar uma posição de destaque frente aos outros, mandar mais, sabe? Então, Eru deixou que as coisas acontecessem, porque afinal todos têm o livre arbítrio. Se Eru fizesse de todos Suas marionetes (onde Ele sempre daria as ordens) não teria graça nem pro próprio Criador.

    Mas acredito sim que se Eru quisesse ele teria banido Melkor quando este demosntrou suas primeiras más intenções. Não o fez, mas deixou claro que nada acontecia sem o sem consentimento.
     
  15. natalia

    natalia Usuário

    Então, gente, eu acho que na verdade, Tolkien usou um conceito bastante complexo ao descrever a criação de Arda: a de que nada pode existir sem seu oposto...

    Correndo o risco de entrar demais na filosofia da coisa, se não tivéssemos o mal, não teríamos como reconhecer o bem; sem o escuro, não teríamos a luz, sem a mentira, a não reconheceríamos a verdade. Até a matéria tem seu (oposto) correspondente na anti-matéria... Acho que na verdade, Eru e os Ainur não teriam como criar Arda somente com um dos lados da moeda. Até nos seus filhos havia opostos claros: os imortais e os mortais, se pensarmos bem.

    Quem já assistiu o filme Equilibrium (alguns consideram B-, mas eu achei bom) encontra também esse argumento: com a supressão do ódio, acabam-se as guerras mas também some o amor e a força criativa das pessoas.
     
  16. abylos

    abylos Usuário Usuário Premium

    Imagino que a pergunta original era no sentido "e se todos os ainur tivessem abandonado a musica original e seguido a dissonância de melkor, como só alguns fizeram?"

    Bom, creio o mundo seria igual ao mundo das maquinas do matrix, feio e sem vida...
    Talvez Eru nem permitisse que esse mundo fosse criado
     

Compartilhar