1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias É oficial! Disney compra Fox por US$ 52 bilhões

Tópico em 'Cinema' iniciado por Fúria da cidade, 14 Dez 2017.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Disney e 21st Century FoxImagem: Reprodução/Montagem


    Em declaração oficial, o CEO da Disney, Bob Iger, afirmou que a aquisição “reflete a demanda crescente dos consumidores por uma maior diversidade de experiências de entretenimento, que sejam mais atraentes, acessíveis e convenientes”.

    “Estamos honrados e gratos por Rupert Murdoch ter confiado a nós o futuro do negócio que ele passou a vida construindo, e estamos felizes com essa oportunidade de aumentar significativamente o nosso portfólio de franquias amadas e conteúdos de marca para aprimorar nossas ofertas aos consumidores. O acordo também irá expandir substancialmente o nosso alcance internacional, permitindo a nós oferecer conteúdo de primeira qualidade e plataformas de distribuição inovadoras a mais consumidores em mercados estratégicos ao redor do mundo”, acrescentou.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Murdoch, diretor da 21st Century Fox, também se pronunciou: “Nós estamos extremamente orgulhosos de tudo o que construímos na 21st Century Fox, e eu acredito muito que essa junção com a Disney irá trazer ainda mais valores aos acionistas conforme e nova Disney continue a ditar os rumos do que é uma indústria empolgante e dinâmica. Além disso, estou convencido de que essa combinação, sob a liderança de Bob Iger, será uma das maiores empresas do mundo. Sou grato a Bob por ter decidido prosseguir e estar comprometido a ser bem-sucedido com um time que não fica atrás de ninguém”.

    O que a Disney ganha
    Com o negócio, a Disney passar a ter o direito de explorar heróis como Deadpool, Quarteto Fantástico e os X-Men, cujos direitos haviam sido negociados para a Fox antes que os estúdios Marvel fossem comprados pela gigante, em 2009. A Fox também controlava os direitos de um único filme da saga "Star Wars": o primeiro da franquia, "Uma Nova Esperança", que agora passa a ser abrigado pela mesma casa da LucasFilm (vendida para a Disney em 2012).



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    "Deadpool" agora é da DisneyImagem: Divulgação


    A empresa também se torna proprietária de outras grandes franquias da telona, como "Avatar" e "Planeta dos Macacos", e de produções menores, mais prestigiadas, como "Estrelas da Além do Tempo", "Garota Exemplar" e "A Forma da Água", um dos fortes candidatos ao Oscar 2018.

    Já na TV, a Disney leva séries de sucesso como "The Americans", "This Is Us", "Modern Family" e "The Simpsons".

    Com essas marcas, a Disney promete ser uma rival à altura de Netflix e Amazon
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    E a Fox, como fica?
    Após a venda, a Fox irá se focar em seus canais de notícia e esportes. Permanecem com ela 28 emissoras de TV, os canais Fox News e Fox Business, e o Fox Sports 1 e Fox Sports 2.

    A decisão de vender parte da empresa veio pouco mais de dois anos após o magnata Rupert Murdoch ter entregue o controle dela a seus filhos, James e Lachlan. Segundo rumores, o CEO da 21st Century Fox, James Murdoch, deve ir para a Disney com a venda, enquanto seu irmão, diretor executivo, deve permanecer na nova Fox.

    Também há especulações de que os bens da Fox sejam combinados, novamente, com os da News Corp., o braço do império de Murdoch dedicado a conteúdo impresso. As duas empresas haviam sido separadas em 2013.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    ---------------------------------------------------------------------------------------------------------

    Mais uma mega compra agitando o mundo do cinema.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Mas tô que nem o James Mangold, preocupado que isso signifique menos filmes. :tsc:

    O lado positivo pra quem é fã de Star Wars é que agora pode sair uma versão em home video dos filmes originais sem modificações - a Fox tem direitos parciais sobre Guerra nas Estrelas/Uma Nova Esperança.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Não escondo que tenho essa desconfiança, mas bato na madeira pra que isso não aconteça

    O fato é que a Disney tem a intenção de lançar a curto prazo um serviço de streaming pra competir com a Netflix. Agora tendo todo o catálogo da Fox em mãos, dará muita força pra bater de frente.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Ainda tem que ser aprovado, não?
     
  5. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Não me admira eles estarem com tanto dinheiro para ofertas e propostas de aquisições:

    China has become important market for Walt Disney International
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. G. Asaph

    G. Asaph O Fenrir

    O Simpsons prevêu isso em 98
    A imagem:
     

    Arquivos Anexados:

    Última edição: 15 Dez 2017
    • LOL LOL x 1
  7. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    • LOL LOL x 2
  8. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)




    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Selma Bouvier, a irmã de Marge Simpson: tragadas com os dias contados? || Créditos: Divulgação

    A compra da 20th Century Fox pela The Walt Disney Company criou um impasse inusitado para a dona de personagens como o Mickey Mouse, que se autointitula “um negócio para a família” nos Estados Unidos: há anos sem permitir que cigarros apareçam em suas produções, a gigante de mídia ainda não decidiu se deve estender a regra ao estúdio, pelo qual pagou US$ 52,4 bilhões (R$ 181,4 bilhões) no fim do ano passado.

    Pode parecer um detalhe, mas vale lembrar que um dos principais produtos da Fox –
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    – tem vários personagens que fumam, inclusive uma das irmãs de Marge Simpson, Selma Bouvier, e uma vez até desenvolveu um episódio inteiro sobre uma variedade de tomate cruzado com nicotina batizado “tomacco”. Isso sem falar em franquias como “Avatar” e “X-Men”, ambas também da Fox e cheias de fumantes.

    CEO da Disney, Bob Iger decidiu em 2015 banir os fumacinhas dos filmes, séries e afins que a empresa produziu desde então e em todas suas subsidiárias, o que inclui a Marvel, a Pixar e a Lucas Film (“Guerra nas Estrelas”). Na época, o executivo recebeu uma carta assinada por 46 ativistas antitabagismo, sendo vários membros de entidades religiosas com ações da Disney agindo em conjunto, clamando pela proibição que eventualmente acatou.

    Nos EUA, esses grupos são conhecidos como “faith-based shareholders”, e estão cada vez mais se unindo para investir em pequenas fatias de grandes empresas de capital aberto para pressioná-las a acatar suas ideias. E olha que no momento o problema se restringe aos cigarros: imagina quando chegar nos palavrões de “Deadpool”, maior hit da Fox em 2016, com mais de US$ 783 milhões (R$ 2,71 bilhões) em ingressos vendidos? (Por Anderson Antunes)
     

Compartilhar