• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Notícias É oficial! Disney compra Fox por US$ 52 bilhões

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium


Disney e 21st Century FoxImagem: Reprodução/Montagem


Em declaração oficial, o CEO da Disney, Bob Iger, afirmou que a aquisição “reflete a demanda crescente dos consumidores por uma maior diversidade de experiências de entretenimento, que sejam mais atraentes, acessíveis e convenientes”.

“Estamos honrados e gratos por Rupert Murdoch ter confiado a nós o futuro do negócio que ele passou a vida construindo, e estamos felizes com essa oportunidade de aumentar significativamente o nosso portfólio de franquias amadas e conteúdos de marca para aprimorar nossas ofertas aos consumidores. O acordo também irá expandir substancialmente o nosso alcance internacional, permitindo a nós oferecer conteúdo de primeira qualidade e plataformas de distribuição inovadoras a mais consumidores em mercados estratégicos ao redor do mundo”, acrescentou.


Murdoch, diretor da 21st Century Fox, também se pronunciou: “Nós estamos extremamente orgulhosos de tudo o que construímos na 21st Century Fox, e eu acredito muito que essa junção com a Disney irá trazer ainda mais valores aos acionistas conforme e nova Disney continue a ditar os rumos do que é uma indústria empolgante e dinâmica. Além disso, estou convencido de que essa combinação, sob a liderança de Bob Iger, será uma das maiores empresas do mundo. Sou grato a Bob por ter decidido prosseguir e estar comprometido a ser bem-sucedido com um time que não fica atrás de ninguém”.

O que a Disney ganha
Com o negócio, a Disney passar a ter o direito de explorar heróis como Deadpool, Quarteto Fantástico e os X-Men, cujos direitos haviam sido negociados para a Fox antes que os estúdios Marvel fossem comprados pela gigante, em 2009. A Fox também controlava os direitos de um único filme da saga "Star Wars": o primeiro da franquia, "Uma Nova Esperança", que agora passa a ser abrigado pela mesma casa da LucasFilm (vendida para a Disney em 2012).





"Deadpool" agora é da DisneyImagem: Divulgação


A empresa também se torna proprietária de outras grandes franquias da telona, como "Avatar" e "Planeta dos Macacos", e de produções menores, mais prestigiadas, como "Estrelas da Além do Tempo", "Garota Exemplar" e "A Forma da Água", um dos fortes candidatos ao Oscar 2018.

Já na TV, a Disney leva séries de sucesso como "The Americans", "This Is Us", "Modern Family" e "The Simpsons".

Com essas marcas, a Disney promete ser uma rival à altura de Netflix e Amazon quando lançar seu serviço de streaming próprio, previsto para 2019.

E a Fox, como fica?
Após a venda, a Fox irá se focar em seus canais de notícia e esportes. Permanecem com ela 28 emissoras de TV, os canais Fox News e Fox Business, e o Fox Sports 1 e Fox Sports 2.

A decisão de vender parte da empresa veio pouco mais de dois anos após o magnata Rupert Murdoch ter entregue o controle dela a seus filhos, James e Lachlan. Segundo rumores, o CEO da 21st Century Fox, James Murdoch, deve ir para a Disney com a venda, enquanto seu irmão, diretor executivo, deve permanecer na nova Fox.

Também há especulações de que os bens da Fox sejam combinados, novamente, com os da News Corp., o braço do império de Murdoch dedicado a conteúdo impresso. As duas empresas haviam sido separadas em 2013.

fonte

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mais uma mega compra agitando o mundo do cinema.
 

Bruce Torres

Let's be alone together.
Mais uma mega compra agitando o mundo do cinema.

Mas tô que nem o James Mangold, preocupado que isso signifique menos filmes. :tsc:

O lado positivo pra quem é fã de Star Wars é que agora pode sair uma versão em home video dos filmes originais sem modificações - a Fox tem direitos parciais sobre Guerra nas Estrelas/Uma Nova Esperança.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Mas tô que nem o James Mangold, preocupado que isso signifique menos filmes. :tsc:

Não escondo que tenho essa desconfiança, mas bato na madeira pra que isso não aconteça

O fato é que a Disney tem a intenção de lançar a curto prazo um serviço de streaming pra competir com a Netflix. Agora tendo todo o catálogo da Fox em mãos, dará muita força pra bater de frente.
 

Neoghoster Akira

Brandebuque
Não me admira eles estarem com tanto dinheiro para ofertas e propostas de aquisições:

China has become important market for Walt Disney International
http://www.chinadaily.com.cn/business/2017-07/14/content_30114149.htm

LOS ANGELES — China has become one of the most important markets for the Walt Disney company, said Andy Bird, chairman of Walt Disney International, at a media event here Wednesday for the upcoming Disney fan event D23 Expo.

"China is incredibly important, where we have invested an enormous amount of time, people, resources and money, in growing our business over the last decades," said Bird.

"One of the interesting things is China also has interesting stories to tell," he added.

In 2016, Disney scored a third straight year of the most profitable studio in Hollywood with $2.5 billion in profit. The studio grossed $7.6 billion in the global box office last year, with over $4.6 billion from the overseas market.

China, as the world's second-largest movie market, has made an impressive contribution over the years, with 74 Disney movies imported so far.

"Good stories are universal," Bird told Xinhua. Good story-telling has always been Disney's key to success, "whether it's Beauty and the Beast, Pirates of the Caribbean, or Star Wars, or Marvel's Avengers, they are movies and stories that are popular among consumers in China, in Brazil, in France, in Italy, all over the world."

According to Bird, not only will more Disney movies come to China, but also more cooperation between Disney and China is in the cards. Disney is conscious of relating to Chinese consumers, whether it is telling Chinese stories, using Chinese actors or filming in China.

"We have two of the stars in 'Rogue One: A Star Wars Story,' very big stars in China," Bird said, pointing out that "Rogue One" was one example of successful cooperation. "Now, we are doing the pre-production for a remake of Mulan, which gives an opportunity to have Chinese talents and also to use Chinese locations."

Outside of the movie market, Shanghai Disney Resort has already hit over 11 million admissions in its first year, which exceeded Disney's forecasts and expectation.

The 963-acre Resort is already expecting new attractions. Rather than plan on building another Disneyland in mainland China, Disney's first priority is to expand the Shanghai Disney Resort.

"We have enough land to dramatically expand Shanghai Disney Resort and add many new attractions, new lands," Bird said. "You will see those start to develop over time, starting with Toy Story Land which has been constructed as we speak."
 

G. Asaph

A gente devia dançar mais
O Simpsons prevêu isso em 98
A imagem:
 

Anexos

  • simpsons.jpg
    simpsons.jpg
    65 KB · Visualizações: 4
Última edição:
  • Haha
Reactions: Bel

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
O dilema da Disney: o que fazer com os fumantes de “Os Simpsons” e outros hits da Fox?




Selma Bouvier, a irmã de Marge Simpson: tragadas com os dias contados? || Créditos: Divulgação

A compra da 20th Century Fox pela The Walt Disney Company criou um impasse inusitado para a dona de personagens como o Mickey Mouse, que se autointitula “um negócio para a família” nos Estados Unidos: há anos sem permitir que cigarros apareçam em suas produções, a gigante de mídia ainda não decidiu se deve estender a regra ao estúdio, pelo qual pagou US$ 52,4 bilhões (R$ 181,4 bilhões) no fim do ano passado.

Pode parecer um detalhe, mas vale lembrar que um dos principais produtos da Fox – a decana série “Os Simpsons” – tem vários personagens que fumam, inclusive uma das irmãs de Marge Simpson, Selma Bouvier, e uma vez até desenvolveu um episódio inteiro sobre uma variedade de tomate cruzado com nicotina batizado “tomacco”. Isso sem falar em franquias como “Avatar” e “X-Men”, ambas também da Fox e cheias de fumantes.

CEO da Disney, Bob Iger decidiu em 2015 banir os fumacinhas dos filmes, séries e afins que a empresa produziu desde então e em todas suas subsidiárias, o que inclui a Marvel, a Pixar e a Lucas Film (“Guerra nas Estrelas”). Na época, o executivo recebeu uma carta assinada por 46 ativistas antitabagismo, sendo vários membros de entidades religiosas com ações da Disney agindo em conjunto, clamando pela proibição que eventualmente acatou.

Nos EUA, esses grupos são conhecidos como “faith-based shareholders”, e estão cada vez mais se unindo para investir em pequenas fatias de grandes empresas de capital aberto para pressioná-las a acatar suas ideias. E olha que no momento o problema se restringe aos cigarros: imagina quando chegar nos palavrões de “Deadpool”, maior hit da Fox em 2016, com mais de US$ 783 milhões (R$ 2,71 bilhões) em ingressos vendidos? (Por Anderson Antunes)
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Em fusão com a Disney, canais Fox vão deixar de existir no Brasil

RUI DANTAS - Publicado em 29/08/2018, às 12h25

A marca Fox e seus canais pagos vão acabar no Brasil. O Notícias da TV apurou que o sumiço das marcas ocorrerá em até sete anos, uma vez que houver a aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para a fusão entre a Disney e a 21st Century Fox, anunciada em junho nos Estados Unidos. No mercado, aposta-se que isso ocorrerá bem antes. Entre os canais de que a marca Fox dispõe no país, estão campeões de audiência da TV paga, como a própria Fox e o Fox Sports.

Parte das operações da Fox deverão ser assumidas pela ESPN. Já campeonatos como a Libertadores poderão migrar para a nova plataforma de streaming da Disney.

No negócio de US$ 71,3 bilhões, a Disney comprou os direitos de todas as operações da Fox no mundo, menos nos Estados Unidos. Por lá, a Fox vai continuar com seus principais canais em operação, segundo prevê o acordo de venda. No Brasil e nos demais países, os canais da empresa serão descontinuados e substituídos por marcas pertencentes à Disney que operam no mesmo tipo de negócio.

Além da compra da Fox, a Disney levou sucessos produzidos ou distribuídos pela concorrente, como a série de animação Os Simpsons, e filmes, como os premiados X-Men e Quarteto Fantástico _que poderão se juntar ao universo cinematográfico dos super-heróis da Marvel, do qual já fazem parte nas histórias em quadrinhos.

REPRODUÇÃO/FOX

Série animada mais longeva da história da televisão, Os Simpsons tem destino incerto no país

Entre as mudanças mais imediatas esperadas pelo mercado publicitário e que serão sentidas pelo público brasileiro fã de futebol, estão as que acontecerão nas programações de Fox Sports e ESPN/ESPN Brasil.

Um publicitário de peso, que comanda uma companhia multinacional, afirmou ao Notícias na TV que a informação do fechamento dos canais Fox na América Latina, incluindo o Brasil, já circula nos Estados Unidos, onde está a matriz dos canais.

Outro profissional peso-pesado, executivo de um grande anunciante das transmissões de futebol do Fox Sports, em especial da Libertadores, diz que o fim do canal já é dado como certo pelo mercado publicitário do Brasil.

"Os anunciantes ainda não foram oficialmente informados. Mas já se ouve o burburinho da fusão entre os canais ESPN-Fox Sports, com a ESPN englobando os direitos de transmissão e a comercialização da Libertadores e de outros campeonatos", revela.

Um outro importante executivo ligado a transmissões esportivas pela TV, que pede anonimato, confirma que não faz sentido para a Disney manter uma operação com o nome de um concorrente que ainda existe nos EUA.

"É natural que uma empresa comprada desapareça", explica. "Tudo isso é um movimento da Disney para o desenvolvimento de uma plataforma de streaming, como a Netflix, que ela deve lançar nos EUA em 2019, e que certamente trará alguns dos principais campeonatos de futebol, como é o caso da Libertadores, além de seus filmes, séries etc."

REPRODUÇÃO/ESPN BRASIL

SportsCenter é o carro-chefe da ESPN no Brasil: profissionais temem inchaço da Redação

Apreensão


Uma fonte ligada à ESPN, que também pediu para não ser identificada, disse que já há apreensão entre os funcionários, apresentadores e comentaristas da casa com uma eventual fusão Fox Sports e ESPN Brasil. Isso porque haveria superposição de operações e a possibilidade iminente de cortes entre os colaboradores dos canais.

A conjuntura financeira das duas empresas, Fox e ESPN, não é nada boa para quem trabalha nelas. "Tanto Fox Sports quanto ESPN Brasil fecharam 2017 no vermelho, mas é esperado que neste ano o rombo do Fox Sports seja ainda maior por causa da Copa", afirmou.
"A Fox investiu cerca de US$ 9 milhões (cerca de R$ 36 milhões) neste ano para a cobertura da Copa do Mundo, mas infelizmente não houve o retorno esperado", explicou. O resultado insatisfatório do Mundial da Rússia nos cofres do canal custou o emprego de seu vice-presidente comercial, Arnaldo Rosa.

Outro ponto que gera temor entre os funcionários é a grande oferta de profissionais da área, já que houve recentemente o fechamento dos canais Esporte Interativo.

Procurado pelo Notícias da TV, o departamento de Comunicação da ESPN disse que "a proposta de aquisição está em fase de aprovação dos órgãos regulatórios e todos os comunicados oficiais estão sendo realizados diretamente pela Disney".
A assessoria da Fox respondeu que o canal não se pronunciará sobre o assunto.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Disney demite funcionários após compra da Fox

De acordo com informações do site The Hollywood Reporter, após a finalização da compra da Fox pela Disney, a empresa de Mickey Mouse começou com uma onda de demissões que deve mandar milhares de funcionários para a rua.
Como a fusão da Disney e Fox vai afetar a Marvel nos cinemas

Até mesmo os altos-executivos da Fox não foram poupados. Chris Aronson, presidente de distribuição da companhia, recebeu aviso prévio de 60 dias.

A análise do The Hollywood Reporter indica que a Disney deve demitir funcionários de todos os seus departamentos, que vão ganhar de 3 a 6 meses para o período de transição.

O número de funcionários que serão demitidos após a compra da Fox pela Disney deve variar entre 4 e 10 mil.

A aquisição da Fox pela Disney foi concluída oficialmente na última terça-feira (19).

A Disney controlará agora uma grande parte dos ativos de televisão e cinema da Fox (exceto a Fox News e alguns dos canais de esportes), como a 20th Century Fox, a Fox Searchlight, a Fox 2000, FX, FOX TV, FXX e outras divisões.

Desta forma, a Disney se torna oficialmente dona de todas as franquias que eram de propriedade da Fox, como X-Men, Disney, Avatar, Alien e outras.
A compra da Fox pela Disney aconteceu há mais de um ano, mas foram necessários meses até que todos os países a aprovassem.
Agora, com tudo acertado, a Disney passa a controlar a Fox, que servirá como uma de suas divisões.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Como a fusão da Disney e Fox vai afetar a Marvel nos cinemas

É oficial! A Disney comprou a Fox, e grande parte do interesse popular nessa transação bilionária é o fato de que todos os personagens da Marvel, como X-Men e Quarteto Fantástico, poderão fazer parte do MCU.
Aqui, colocamos todas as mudanças e o status que a Marvel deve garantir com essa histórica transformação; mas sempre aberto para surpresas.

Reboot dos X-Men

Como os heróis da Fox agora farão parte da Disney, a empresa de Mickey Mouse não deve manter o mesmo elenco. Um reboot do grande elenco de X-Men muito provavelmente vai acontecer, mas com uma exceção nada surpreendente: Ryan Reynolds permanecerá sendo o Deadpool, afinal, suas habilidades de metalinguagem e quebra de quarta parede praticamente imploram por piadas com a Disney. Mas podemos dizer adeus a James McAvoy, Michael Fassbender e companhia.



Gambit, Doutor Destino e mais no limbo


Antes da fusão com a Disney começar, a Fox desenvolvia diversos projetos derivados com os personagens da Marvel. Gambit foi um projeto amaldiçoado com Channing Tatum, James Franco estrelaria um filme do Homem Múltiplo e havia até roteiros em desenvolvimento para um filme da Kitty Pride e do vilão Doutor Destino – este último escrito por Noah Hawley. Agora, o destino desses projetos é incerto, mas Hawley revelou ter conversado com Kevin Feige sobre uma possível integração. Será que, sob a batuta de Feige, Channing Tatum poderá enfim brilhar como Gambit?



Novos Mutantes no streaming


A fusão da Disney e da Fox acabou prejudicando diversos projetos da Marvel na Fox, e talvez a grande vítima seja Os Novos Mutantes. Prometido como o primeiro grande filme de heróis no terror, o longa de Josh Boone foi adiado inúmeras vezes e deveria passar por refilmagens; mas agora nem o elenco sabe se o filme será lançado nos cinemas. Ainda que haja uma data de estreia, não há um trailer desde 2017, tampouco qualquer material promocional. Com isso, é bem provável que Os Novos Mutantes acabe indo parar em algum streaming da Disney, como Disney+ e Hulu.




X-Men e Quarteto Fantástico no MCU


O sonho dos fãs de quadrinhos finalmente vai se realizar: teremos os X-Men e o Quarteto Fantástico no mesmo universo de Os Vingadores. Kevin Feige ainda não revelou seus planos para o uso dos personagens, mas sua introdução no MCU deve acontecer apenas em 2021, afinal o estúdio está encerrando uma grande fase com o lançamento de Vingadores: Ultimato. É chegada a hora do Quarteto Fantástico finalmente ter um grande filme.


Disney ainda não tem os direitos de Namor ou Hulk


Quem diz que a Disney tem todos os direitos sobre propriedades da Marvel se engana: Hulk e o Príncipe Namor ainda pertencem à Universal Pictures. É o motivo pelo qual Mark Ruffalo nunca teve um filme solo do Hulk, sempre presente como coadjuvante em filmes de outros heróis. O mesmo se aplica ao herói submarino Namor, que está em negociações para ganhar um filme em breve. E, tecnicamente, o Homem-Aranha ainda pertence à Sony Pictures, sendo “emprestado” no acordo feito com a Marvel Studios.



Nada de Demolidor e Defensores por enquanto


E como ficam os heróis do universo Netflix? Com o cancelamento das séries de Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro, os personagens têm um tempo antes que possam voltar à aparecer em outras mídias da Marvel. O retorno dos heróis urbanos, independente da plataforma da Disney – cinema ou TV – só deve acontecer a partir de 2023.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
20 grandes filmes cancelados pela Disney após compra da Fox


Como era de se esperar, a Disney acabou com uma série de projetos que herdou da Fox após a fusão. De acordo com a Variety, a empresa tomou medidas para neutralizar a perda de US$ 170 milhões que a Fox já causou – em parte devido ao grande fracasso de X-Men: Fênix Negra.
Toda a receita operacional da Fox gerou US$ 180 milhões no mesmo período, o que a Disney confirmou estar bem abaixo das expectativas quando fez a aquisição.

De todos os mais de 270 projetos da Fox cancelados ou engavetados, aqui estão os vinte maiores.


Mega Man

É uma tragédia absoluta que os jogos do Mega Man não sejam mais amplamente populares como os clássicos, mas não há como negar a importância da série na história dos games.

O personagem transcendeu os jogos como um ícone cultural, então não foi uma grande surpresa quando um projeto de filme para a Capcom e a Fox foi anunciado em outubro de 2018. Teria direção de Henry Joost e Ariel Schulman.

O Monopólio Criminoso da McDonald’s

Enquanto muitos dos filmes seriam prelúdios, reboots e remakes, este projeto teria sido totalmente original, com produção de Ben Affleck e Matt Damon.Teria contado a história de como o ex-policial Jerome Paul Jacobson manipulou o monopólio da McDonald’s em 2001, supostamente trabalhando com o crime organizado para roubar milhões de dólares e garantir que ninguém ganhasse os maiores prêmios do jogo.



Os Três Infortúnios de Geppetto

Este provavelmente não teria sido um grande blockbuster em potencial, nos mesmos termos dos outros, mas os filmes relacionados à Disney em live-action sempre terão algum interesse. E isso também pode ser em parte o porquê de a Disney não ir adiante com este prelúdio de Pinóquio. Já existe uma adaptação em live-action de Pinóquio na Disney mesmo.


40 Ladrões

Este filme aparentemente teria direção de Shawn Levy, mas agora foi enviado para o cemitério da Fox.
É o conto de um grupo de ladrões que tentam roubar o tesouro de um lenhador solitário. Como o título, sem dúvida, indica, teria sido uma releitura do conto clássico de “Ali Baba e os Quarenta Ladrões”, concebido como uma mistura de aventura e comédia.


As Bem Armadas 2

Embora tenha sido notável por ter alguns dos pôsteres mais mal editados de todos os tempos, As Bem Armadas foi uma comédia genuína graças à estranha química entre Melissa McCarthy e Sandra Bullock.

Também tinha uma boa história e um excelente apoio elenco incluindo Marlon Wayans, Michael Rapaport e Bill Burr. Uma sequência estava nos planos, mas foi descartada.


Comando Para Matar

O status de alguns dos filmes supostamente na “ativa” da Fox provavelmente está sendo debatido, mas aparentemente o estúdio vinha fazendo malabarismos com o reboot de Comando Para Matar desde o ano de 2010, quando David Ayer foi contratado para fazer uma versão “menos violenta”.
Em seguida, o diretor, que ficou conhecido por ter feito Esquadrão Suicida, abandonou o projeto, que agora foi aniquilado pela Disney.


Prop 8: O casamento gay em julgamento

Tendo já inspirado um premiado documentário da HBO com o mesmo nome, a história do processo judicial para anular a proibição de casamentos entre pessoas do mesmo sexo na Califórnia ganharia um longa-metragem com direção e roteiro de Marielle Heller.

O documentário original contava a história da luta legal para parar a Proposição 8, centrada nos advogados Ted Olsen e David Boies, que deixaram de lado as diferenças políticas para defender os casais que levaram a Proposição 8 aos tribunais nesta importante batalha pelos direitos civis.


Hitman 2

Ei, quem aí gostou do filme Hitman estrelado por Timothy Olyphant? Alguém? Não, achamos que não. Que tal Hitman: Agente 47, estrelado por Rupert Friend? Não?

Ainda assim, a franquia de jogos e o assassino protagonista tinham fãs suficientes e a Fox ainda queria tentar fazer outra adaptação… com a esperança de que desta vez fosse bem-sucedida.


Echo

Outro intrigante projeto de ficção científica que agora não está mais em desenvolvimento, graças à Disney.

Echo teria sido uma adaptação do thriller de ficção científica de Christopher MacBride, com direção de George Clooney. A história acompanha um especialista em drones que tem uma crise psicológica depois de suspeitar que sua esposa não é quem ela parece ser, questionando se foi substituída por outra… coisa.


Último Homem

David Ayer tem uma história um pouco irregular com filmes sobre esquadrões de pessoas, dada a grande diferença entre Esquadrão Suicida e o subestimado Corações de Ferro, e parece que ele entraria nessas águas novamente.

Último Homem teria seguido um esquadrão de jovens soldados americanos presos em um planeta distante, contra um ataque alienígena. Esteve em desenvolvimento na Fox por uma década.


Play-Doh

Diretor de Caça-Fantasmas, Paul Feig foi contratado para fazer um filme de Play-Doh para Fox.

Feig parecia entusiasmado quando falou sobre isso em 2015, chamando a comédia de uma aventura hilariante. Aparentemente a Hasbro vai encontrar uma outra maneira de adaptar o brinquedo em um filme, porque é tudo o que estão fazendo no momento.


Departures

Você gostou de Lost? Drew Goddard provavelmente gostou, porque fez muito dinheiro e conseguiu muitos outros trabalhos após trabalhar na série.
Isso incluiu, por um tempo, um filme chamado Departures, da Fox, que teria focado em um acidente de avião, o que deixa os passageiros sobreviventes se perguntando se eles foram colocados juntos numa ilha por uma razão.


Steelskin

Logo no final de 2015, o recém-contratado diretor de Venom 2, Andy Serkis, revelou que um de seus próximos grandes projetos seria outra daquelas histórias de conto de fadas reinventadas que deixam os estúdios loucos.

Este seria uma releitura de Rumplestiltskin, chamada Steelskin, que Serkis produziria, dirigiria e protagonizaria.


O Bicho-Papão

Se o reboot de Cemitério Maldito tivesse sido tão bom quanto IT: A Coisa, a Disney provavelmente teria ficado muito feliz de fazer uma adaptação de Stephen King, mas parece que O Bicho-Papão não está nos planos deles no momento.

O terror teria roteiro de Scott Beck e Bryan Woods, de Um Lugar Silencioso, e honestamente parecia bem interessante.

Flash Gordon

Antes de Taika Waititi ser contratado para fazer Thor 4, o famoso diretor também estava ligado a um filme em animação de Flash Gordon.
Este é um daqueles projetos que tem sido reformulados repetidamente ao longo dos anos graças ao apelo ao culto do filme original, então haverá muitos fãs chateados, mas é assim que funciona hoje em dia.


Os Argonautas

Por um tempo, parecia que iríamos ter outro remake desrespeitoso de um clássico de Ray Harryhausen, porque a Fox colocou Zak Penn para escrever um remake com um título simplificado mais “legal”.
Muitos já capturaram a magia do stop motion depois de Harryhausen, mas o risco de manchar seu legado novamente era muito grande.


Z

Assim como a tão falada adaptação de Zorro Versus Django, na qual Quentin Tarantino está trabalhando com Jerrod Carmichael, havia um reboot do Zorro em desenvolvimento sob o título Z.

Jonas Cuaron teria sido o diretor, e o astro Gael Garcia Bernal já até havia assinado para viver o novo Zorro da Fox.


Assassin’s Creed 2

Enquanto Michael Fassbender aparentemente sabia exatamente por que o primeiro filme de Assassin’s Creed fracassou (nós também, porque foi uma porcaria), o fracasso não pareceu diminuir o entusiasmo da Fox em fazer outro.

A sequência foi, um pouco estupidamente, anunciada antes do primeiro filme ser lançado, e por incrível que pareça continuava em desenvolvimento.


A Liga Extraordinária

Desde que Sean Connery terminou sua carreira em A Liga Extraordinária – em meio a uma produção tumultuada que resultou em uma briga com o diretor Stephen Norrington em público -, houve rumores de um reboot da franquia.

Um reboot foi anunciado em 2015 pela Fox e pelo produtor John Davis, que posteriormente revelou que seria uma história centrada em mulheres. Não está mais em desenvolvimento.


The Sims

Você realmente precisava de um filme de The Sims em sua vida? Provavelmente não, mas a Fox queria fazer – até que a Disney interviu.
O estúdio iniciou o desenvolvimento da adaptação em 2007, com o roteirista Brian Lynch, de Todo Mundo em Pânico 3 e Minions. Se não saiu do papel ao longo da última década, é porque nunca sairia mesmo.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Era inevitável que algumas produções acabariam sendo engavetadas.
E como eles ainda estão com sede de compra de alguns direitos, a lista pode aumentar ainda mais.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
MCU ainda maior: Os personagens mais poderosos que a Disney adquiriu da Fox

Quando a Disney finalmente terminou sua aquisição da Fox, fãs da Marvel comemoraram, percebendo que o MCU estava a um passo de combinar TV e cinema sob uma única bandeira compartilhada.
Com a compra, franquias como X-Men e Quarteto Fantástico podem ser revitalizadas e finalmente serem consideradas como parte do MCU.

Ninguém sabe muito bem o que o futuro aguarda para a Marvel na Disney, mas a companhia de Mickey Mouse tem à sua disposição alguns dos personagens mais poderosos das HQs.

O site Screen Rant apresentou os 10 personagens mais poderosos que a Disney ganha com a compra da Fox. Confira a lista abaixo!



Surfista Prateado


O Surfista apareceu no segundo filme do Quarteto Fantástico, e sua aparição não foi bem recebida pelos fãs. Agora, a Disney tem a oportunidade de fazer justiça para o personagem de Norrin Radd, forçado a trabalhar para Galactus para salvar seu mundo.




Professor Xavier


É bem provável que o fundador dos X-Men ainda demore para aparecer no MCU. O personagem contou com interpretações icônicas de James McAvoy e Patrick Stewart na franquia da Fox, e fãs ainda devem demorar um pouco para aceitar que o personagem seja interpretado por outra pessoa.



Doutor Destino


Um filme solo do vilão estava sendo produzido, mas com a compra da Fox pela Disney, o projeto morreu. O filme seria comandado por Noah Hawley, o brilhante criador da série Legion. No entanto, o personagem tem tudo para retornar no futuro do MCU, sendo introduzido junto com o Quarteto Fantástico ou separadamente.



Magneto


Assim como o Professor Xavier, Magneto também deve demorar para aparecer no MCU. Existem questões interessantes envolvendo o personagem, principalmente em relação à Wanda. Nas HQs, Magneto é o pai da Feiticeira Escarlate, e o MCU pode trazer finalmente um encontro entre os dois.



Jean Grey


Fãs dos X-Men provavelmente terão que esperar muito tempo antes de ver os heróis em algum filme do MCU. Como a franquia acabou de ganhar mais um filme na Fox, X-Men: Fênix Negra, será necessário muito planejamento para uma reintrodução adequada dos personagens. Jean Grey é uma delas, e o MCU tem muito a ganhar com a presença da mutante.



Annihilus


Com Thanos derrotado, o MCU precisa de mais um supervilão. Annihilus seria uma ótima opção, principalmente agora, que foi confirmado que o MCU na verdade é um Multiverso. Diferentemente de Thanos, Annihilus não quer destruir metade dos seres vivos, mas conquistar e dominar todos.




Apocalipse


Os fãs de X-Men se desapontaram com a versão do icônico vilão no filme X-Men: Apocalipse. O personagem interpretado por Oscar Isaac não carregou o peso e imponência de sua versão dos quadrinhos e animações. A Disney tem agora a oportunidade de finalmente conseguir representar o vilão de maneira poderosa e assustadora.



Galactus


Galactus, o Comedor de Mundos é um dos vilões mais poderosos das HQs da Marvel. Sua presença no MCU pode ser a desculpa que faltava para a introdução do Quarteto Fantástico e outros personagens, como o Surfista Prateado.



Deadpool


Se exista uma propriedade da Fox que os fãs da Marvel estão preocupados, essa propriedade é Deadpool. Muitos temem que a Disney opte por usar o herói de maneira mais contida, com filmes permitidos para menores. A maioria espera que a Disney tome a decisão correta e mantenha o personagem como é: louco, desbocado e interpretado por Ryan Reynolds. O futuro da franquia, no entanto, continua nebuloso.



Wolverine


Entre os personagens de X-Men, Wolverine será o mais difícil de escalar. A interpretação de Hugh Jackman virou sinônima à personalidade do personagem, e será extremamente complicado encontrar outro ator que viva o mutante da mesma forma. No entanto, se existe uma empresa que pode conseguir um novo Wolverine excelente, essa empresa é a Disney.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.920,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo