1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dying of the Light (2014)

Tópico em 'Cinema' iniciado por [F*U*S*A*|KåMµ§], 21 Out 2014.

  1. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    IMDb:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Wiki:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Direção: Paul Schrader
    Roteiro: Paul Schrader
    Diretor Executivo: Nicolas Winding Refn
    Elenco: Nicholas Cage, Anton Yelchin, Alexander Karim, etc.
    Lançamento: Dezembro 2014 (EUA)



    Novo filme do Paul Schrader.
    Ou ao menos assim é como está escrito nos posters, nos trailers, nas campanhas promocionais.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Schrader foi o roteirista de filmes da melhor fase do Scorsese, ele próprio dirigiu um filme memorável como Mishima (e outros menos memoráveis mas famosos como American Gigolo e o remake de Cat People), e conseguiu fazer um filme relativamente bom ano passado (apesar da Lohan ter entrado na disputa do Framboesa, na minha opinião injustamente).
    Ainda assim semana passada teve o burburinho de ele ter perdido completamente o controle do seu próximo filme para as mãos dos produtores do estúdio. Nada disso é novidade em Hollywood e em outras épocas os produtores eram até tão aclamados quanto diretores pelo público.
    Mas o interessante foi que o Schrader não deixou barato e expôs de uma forma curiosa a sua indignação.
    Por contrato, os artistas envolvidos em um projeto não podem dar declarações denegrindo o filme ou o estúdio com pena de terem que pagar por isso. O que eles fizeram (eles: Nicholas Cage, Refn e o próprio Schrader) foi simplesmente vestir uma camisa com essa cláusula contratual, deixando apenas implícito sua mensagem.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Eu estava interessado no próximo projeto dele.
    Mas dele, não do estúdio.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Não é a primeira vez que fazem essa sacanagem com o Schrader - vide O Exorcista - O Início. Felizmente chamaram ele de volta pra lançar outra versão que ficou muito melhor que a de cinema. É f*** lidar com estúdio.
     
  3. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    PS:
    Olhando a foto de novo, o Refn tá com maior pose de diva.
    :lol:
     
    • LOL LOL x 1

Compartilhar