1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Durval Discos (idem, 2002)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Gil-galad Æ, 28 Mar 2003.

  1. Gil-galad Æ

    Gil-galad Æ Usuário

    Filme nacional, Festival de Gramado, 7 prêmios Kikitos e comentários como o abaixo estão me abrindo a curiosidade! Esses dias comentávamos muito sobre as premiações e o foco era o Oscar, mas tenho que confessar que para se ganhar 7 prêmios num festival como o de Gramado não é para qualquer um, como o próprio comentário abaixo relata! Quero dizer que vou assistir.... espero não me decepcionar!! Segue um comentário tirado do site e-pipoca!

    Por Eduardo de Araujo Costa.

    Esse é mais um filme que não resisti e fui assistir no Festival do Rio. Até que sou paciente com as estréias, mas ganhar o prêmio em Gramado não é para qualquer um. Então, minha curiosidade venceu e lá fui eu no Estação Ipanema assistir Durval Discos. Engraçado que dias atrás comentei sobre um filme tipicamente carioca (Madame Satã) e hoje, vejo um inteiramente paulista. Não só pelo fato da trama se passar numa loja de disco no bairro de Pinheiros, mas também pelo excelente argumento e pela construção dos personagens. Gostei muito do que vi. É um filme que envolve e depois surpreende. É cômico e depois trágico, se divide em dois lados. A película mostra a São Paulo que é um misto de modernidade com tradição. Um choque entre passado e o presente. Durval (Ary França)é dono da loja de disco que é o obsoletismo em pessoa. Mora com sua mãe, Carmita (Etty Fraser), isolados há muitos anos nos fundos da Durval Discos, uma loja de discos de vinil. Vivem num mundo anacrônico e entediado. O vendedor resiste de todas as maneiras em se abrir para a modernidade dos cds. Um dia, Durval decide contratar uma empregada para ajudar a mãe nos serviços domésticos. O salário baixo atrai Célia (Letícia Sabatella), uma estranha doméstica que traz um pouco de alegria para a casa. No dia seguinte, porém, Célia desaparece e deixa para trás Kiki (Isabela Guasco), uma menina de cinco anos, e um bilhete dizendo que voltará em dois dias. Durval e Carmita se deixam invadir pela alegria da criança. Ela representa algo novo na vida dos dois. Se assustam no início, mas depois se envolvem. Logo uma notícia de telejornal os colocará a par da triste realidade sobre Kiki e Célia. Com isso, os dois já não sabem administrar a novidade. Daí, o filme entra em seu "lado b", uma trama de contornos policiais com toques absurdos. É uma película envolvente que leva o espectador a passear pelos seus sentimentos. Ora dramatico, ora cômico. O elenco está muito bom, apesar de certas quedas de ritmo da trama. Além dos que já citei, traz Marisa Orth, que apesar de uma pequena participação está ótima; André Abujamra, que assina a excelente trilha sonora composta de clássicos do rock e do pop brasileiros antigos; DJ Theo Werneck e a inusitada Rita Lee. Todos estão naturais e a vontade em seus personagens. Acho que mereceu receber o prêmio. Agora é esperar para saber se o espectador também o premiará nas bilheterias.


    » Leia outros comentários de Eduardo de Araujo Costa
    » Sabia mais sobre Eduardo de Araujo Costa
     
  2. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Tava passando num festival aqui em Goiânia. Eu quase fui, mas tinha outro filme passando no mesmo horário que eu queria ver mais...
     
  3. Dirhil

    Dirhil Olha, Schroeder...

    Qual?


    Sobre Durval Discos...... primeiro eu duvido que chegue aqui em Ponta Grossa... mas a esperança é a última que morre e os lançamentos nacionais estão (felizmente) tendo mais espaços nos cinemas daqui, então ainda é possível.
    O filme tá com cara de ser uma versão brasileira de Alta Fidelidade....... eu tou curioso para ver..... mas 7 prêmios no Festival de Gramado parece um pouco de exagero para este filme..... que dá me dando a sensação de ser um filme decente apenas.
     
  4. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    "Elogio ao Amor", do Jean-Luc motherfucking Godard. 8-)
     
  5. Paraíba Hi-Tech

    Paraíba Hi-Tech Cabra Arretado

    Eu vi o poster desse filme ontem no cinema!
    Muito maneiro!!

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    O Festival de Gramado geralmente tende a premiar bons filmes... Espero q esse não seja uma exceção!
     
  6. Kiwi

    Kiwi mi perna está jodida.

    Pra quem mora em São Paulo (ou tá de passagem), essa semana, no Conjunto Nacional, tá tendo uma Feira do Vinil, onde se compra, vende e troca LPs, além de uma exposição com fotos do filme. Vale a pena.

    Ainda não assisti o filme. Não estou muito ansioso, mas devo estar indo nessa próxima semana.
     
  7. Mithrellas

    Mithrellas Usuário

    huahuahauhau, Dirhil, eu pensei EXATAMENTE a mesma coisa que você!

    Passando essa semana pela Avenida Paulista, na Frente do Conjunto Nacional vi lá os cartazes e tals, Durval Discos, feira de vinil etc etc

    Na hora eu pensei em Alta Fidelidade "Caraca.. uma versão nacional de AF? :eek:" hehehehehehehe

    Bom, anyway, se for, eu vou ver com certeza!! hahahuahuahuahuahua
     
  8. Cain

    Cain Usuário

    Hmm, será que fui o primeiro a assistir?
    bom não importa
    vamos ao filme

    o filme começa com uma plano-sequencia fenomenal, mostrando os nomes dos atores e galera da produção em locais altamente imprevisiveis, enquanto a camera vai rodando por uma rua central de qualquer grande cidade do Brasil, muito dificil de se descrever, o filme deve ser visto só por essa introdução, não sei se é original, mas é mto boa...

    então a historia começa :P
    no começo tem uma apresentaçao basica dos personagens, dando uma aparencia comum ao filme, mas a partir de determinado ponto, a linha do filme vai se dobrando até virar uma queda livre onde aparentemente o diretor nao tem controle do que está acontecendo na tela, e então, tudo é magistralmente conduzido até o desfecho

    não vou entrar em detalhes da trama, pq ia acabar com o filme, mas eu digo, quem pensou em alta fidelidade, errou de longe, o filme tem um humor negro muito bom, apesar de non-sense muitas vezes

    como diriam os criticos, para publico especifico ^^

    não percam, obra de arte brasileira
    NOTA...**** <<<<<
     
  9. Boreli

    Boreli .

    Alguém sabe se no Rio vai passar?
     
  10. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Acho que no Rio e São Paulo sempre estréia... o problema são as outras cidades :osigh:
     
  11. Boreli

    Boreli .

    Por enquanto aqui no Rio nada...
     
  12. Cain

    Cain Usuário

    aki em porto alegre já ta nos cinemas desde sexta passada ^^
     
  13. the lonely bard

    the lonely bard Usuário

    eu gostei da cara do filme nos trailers q eu vi, e com todos esses elogios verei com certeza...so a caracterizaçao do personagem do durval ja ta otima imagine so o filme....
     
  14. Maritza

    Maritza Back to light Baby!

    Na boa...infelizmente não tem nada a ver com "Alta Fidelidade".
    Me arrependi de cada centavo. Tudo começa muito bem, bem gravado, bem feito, atores bons e talz...
    Depois descamba para uma coisa sem pé nem cabeça...um monte de clichês e uma tentativa barata de humor bizarro.
    Era uma ótima idéia que foi cagada no final...além da divulgação induzir a uma coisa e o filme ser outra totalmente diferente.
    Não entendi mesmo de onde sairam tantos prêmios.

    8-)
     
  15. Cain

    Cain Usuário

    OU você ama
    ou vc odeia
    acho q terão q ver pra descobrirem se gostam ou não
    o fato do filme ser bom ou ruim nao esta em discussão :p
     
  16. Paraíba Hi-Tech

    Paraíba Hi-Tech Cabra Arretado

    Essa discussão de bom ou ruim vai longe... É muito subjetiva, mas alguns elementos mais técnico do filme podem ser definidos como bom ou ruim sem levar em conta a subjetividade!
     
  17. Mithrellas

    Mithrellas Usuário

    Eu nem amei nem odiei.

    Achei um bom filme, com uma história que não me atrai muito, mas que tem coisas memoráveis. Cenas em sí muito lindas. Por exemplo a cena que o Dural e a Kiki dançam na loja, é uma cena muito simples mas tocante... seilá... o humor bizarro que a maritza falou, bom, eu achei muito engraçado hehehe Tipo, não é totalmente sem pé nem cabeça.. oras, a velhinha tinha lá seus problemas já por causa da idade... a criança é ingenua (e "sem querer" faz uma das cenas que eu quase cai de rir =P), e o Durval estava ficando doido...

    O filme é bom, na hora que eu saí do cinema não estava convencida disso, mas pensando depois estou sim =] =P
     
  18. Kiwi

    Kiwi mi perna está jodida.

    Vai ter spoilers, tá?

    Pô, achei divertido o filme. Esperava muito menos... descobri como realmente adoro assistir filme que se passa em SP... é fodão ver cenas se passando 'ao lado de casa', sei lá. Divertido. O humor negro é bem bacana, apesar de não gostar daquelas batidas tensas...
    O que me deixa irritado é que a Kiki é muito mal dublada (nem tanto quanto o garoto retardado do 'Deus É Brasileiro', mas mal dublada)...
    Pô, a cena em que a menina ("Não me chama de menina. Não gosto que me chamem de menina, meu nome é 'Kiki'...") pinta a parede com o sangue da mulher, sentada em cima do cavalo de 100 real é show... :obiggraz:
     
  19. Cain

    Cain Usuário

    Bom parece que a maioria do pessoal que viu gostou então ~~
    não sou do contra
    eheuheueh
    so what :disgusti:
     
  20. Estranho

    Estranho Dancer

    Fui praticamente enganado quando vi este filme (em DVD). Olhei para a capa e julguei ser só mais uma comédia nacional, aluguei. Me surpreendi bastante com o filme, começou como uma comediazinha, mas se mostrou um ótimo drama.

    Quase Spoilers

    O jeito como a mãe do Durval vai se mostrando cada vez mais louc é muito bom. Eu fiquei até meio deprimido vendo a mulher daquele jeito...
     

Compartilhar