1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dragões X Balrogs

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Glaurung, 17 Mai 2002.

?

Quem ganharia, Dragões ou Balrogs?

  1. Dragões

    58 voto(s)
    37,2%
  2. Balrogs

    98 voto(s)
    62,8%
  1. ARABAEL

    ARABAEL Ema Infame e

    Vou relatar aqui alguns trechos da passagem de Balrogs e fazer um mero comparativo destes com os Dragões, para expor minha opinião...

    "...para os Maiar muitos foram os anos de esplendor e grandeza, mas alguns traíram Ilúvatar e tentaram aumentar o papel de sua própria grandeza por interesses mesquinhos, esses foram os corrompidos por Melkor. Terrível entre estes espíritos eram os Valarauko, que na Terra-média foram chamados Balrogs, demônios de terror..."


    "... algo estava surgindo atrás deles. O que era não pôde ser visto: estava como uma grande sombra, no meio de qual havia uma forma escura, de forma humana talvez, contudo maior; e um poder e terror pareciam estar nele e a sua frente... sua juba se ascendeu e brilhou atrás dele. Em sua mão direita empunhava uma grande cimitarra com fogo em torno da lâmina; em sua mão esquerda havia um chicote de muitas correias... o inimigo parou novamente, enquanto Gandalf estava na sua frente e as sombras avançaram como duas imensas asas. Elevou o chicote, e as correias estalaram, fogo saiu de suas narinas...".


    "...e me achei de repente enfrentado algo que não tinha encontrado antes. Algo entrou na câmara, eu sentia isto através da porta, os orcs tinham medo e se calaram. Pôs a mão no anel férreo, e então me percebeu e ao meu encanto. O que era que eu não posso adivinhar, mas eu nunca senti tal poder e desafio antes. A contra-magia foi terrível e quase fui destruído. Para um momento a porta saiu do meu controle e começou a abrir! Eu tive que reforçar o encanto, isso provou muito uma tensão muito grande e a porta estourou em pedaços..."

    "...puxou a corda do arco, mas sua mão caiu e a seta deslizou ao chão. Em seguida soltou um grito de desânimo e medo. Mas não foram os orcs que causaram medo em Legolas. Gimli fitou a forma escura com olhos esbugalhados. "A Ruína de Durin!" ele chorou, e deixando o machado cair ele puxou o capuz cobrindo a face..."

    Os poderes e as armas dos Balrogs , Os Balrogs eram originalmente Maiar, seres de puro espírito cujo poder em Arda estava abaixo apenas dos Valar. Os Maiar que se tornaram Balrogs eram de uma classe especial, chamados de Maiar de Fogo. Esses espíritos podiam criar e controlar o fogo sobre si mesmos a até a uma razoável distância. Os Balrogs também podiam usar magia tão bem (se não até melhor) quanto os magos da Terra-média, os Istari. Um bom exemplo do uso de magia por um Balrog ocorre em Khazad-dûm quando Gandalf usa um encanto tentando bloquear uma porta. A arma principal de um Balrog é o "chicote de fogo" que se assemelha a um chicote de muitas tiras e pontas com fogo ardendo ao redor. Essa arma foi usada para quebrar as teias de Ungoliant, a aranha que tentou tomar os Silmarils de Morgoth. O chicote é repetidamente mencionado como a arma preferida dos Balrogs, mas também há registros que os Balrogs da primeira era usaram outras armas. Grandes machados pretos, cimitarras e maças, o Balrog que lutou com Gandalf em Khazad-dûm usou ambas as armas: o chicote de fogo e a cimitarra flamejante.
    Balrogs voam ? Se prestar atenção nas obras, Tolkien utiliza termos que parecem que a criatura faz ações que dá a impressão que a criatura voa, este é um ponto muito debatido. Algumas pessoas tem a firme idéia de que os Balrogs tem asas, e portando podem voar. Isso é causado pela descrição do Balrog de Minas Moria pela Companhia do Anel.

    "...a forma escura pisou adiante, lentamente avançando para a ponte de pedra, e de repente saltou a uma grande altura, suas asas foram abertas de parede a parede..."

    Porém, esta declaração é precedida pela descrição dada acima que sua escuridão estava COMO asas. Tolkien era muito particular no uso de palavras. Se o Balrog tivesse asas que ele não teria usado a palavra "como". Este uso denota que sua escuridão era tangível e se parecia com asas; não que na verdade teve asas.

    "...então de repente Morgoth enviou grandes rios de chama que correram abaixo mais rápido com Balrogs de Thangorodrim, a frente daquele fogo veio Glaurung o dourado, pai dos dragões. E no seu encalço estavam os Balrogs, e atrás deles os exércitos negros de orcs entravam em multidões como o Noldor nunca tinha visto ou tinha imaginado..."

    Pareceria que o Balrogs estavam correndo com o fluxo de lava embora não tão rapidamente. Se eles voassem, então Tolkien não teria usado a palavra "correram" como uma comparação em como rápido a lava fluiu. Nós também sabemos que Glaurung era uma grande serpente com pernas e garras, e não um dragão que poderia voar. Isto significa Glaurung corria pela terra, e portanto que os Balrogs corriam atrás dele.
    Os dragões eram de três tipos: aqueles que eram como grandes serpentes que rastejavam, aqueles que caminhavam sobre pernas e aqueles que voavam, dotados de asas como as do morcego. Dessas raças havia dois tipos: os Dragões Gelados, que lutavam com presas e garras, e os miraculosos Urulóki ou Dragões Ígneos, que destruíam com sopros de chama. Todos os Dragões eram a corporificação dos piores males dos Homens, Elfos e Anões, e, portanto eram hábeis na destruição dessas raças. Os próprios Dragões eram como grandes exércitos que trabalhavam no sentido dos objetivos de Morgoth. Os répteis eram de um poder e tamanho imenso e eram protegidos por escamas de ferro impenetrável. Suas presas e garras eram como lanças e espadas, e seus calcanhares podiam esmagar a parede de escudos de qualquer exército. Os Dragões Alados varriam a terra abaixo de suas asas como furacões, e os Dragões Ígneos sopravam chamas verdes e escarlates que lambiam a terra e destruíam tudo em seu caminho. Os Dragões portavam outros poderes mais sutis além do poder da força. Sua visão era mais acurada que a do falcão e nada do que vissem podia escapar-lhes. Eles possuíam uma audição que podia capturar o som da mais leve respiração do mais silencioso dos inimigos, e um faro que lhes permitia nomear qualquer criatura pelo mais leve cheiro da sua carne. A inteligência dos Dragões era famosa, assim como a sua paixão por propor e resolver enigmas. Dragões eram antigas serpentes, e, portanto eram criaturas de enorme esperteza e conhecimento, mas sem sabedoria, pois sua inteligência era obscurecida por sua soberba, gula, cobiça, falácia e fúria.

    Eu acredito que seria uma grande luta entre um dragão e um Balrog, mas o Dragão venceria devido a ter mais recursos de luta, isso se tratando de luta corporal e claro dependeria de qual espécie de Dragão um Balrog enfrentaria.
     
  2. depois eu coloco post grandes =D
     
  3. Arabael, de que livro vc tirou o trecho da "ponde de Khazad-Dûn?" É totalmente diferente da minha versão da martins Fontes...Omg, Balrog com cimitarra? nussa...Anel Férreo? Q portugues Rebuscado, ta parecendo o Torugo falando +D
     
  4. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Além de todas essas armas que vc falou Arabel. "Todos os Dragões de Tolkien também compartilhavam um amor por tesouros (especialmente ouro), inteligência, sagacidade, grande força física, e um poder hipnótico chamado "encanto-de-dragão". "

    Os dragões hipnotizavam suas vitimas atraves desse olhar, outra arma poderosa contra os Balrogs.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  5. Omg, posso estar enganado, mas seria extremamente inviável para um Dragão hipnotizar um Maiar... Pela simples diferença de "categoria" por falta de palavra melhor
     
  6. ARABAEL

    ARABAEL Ema Infame e


    Quase... é porque é a tradução de um livro espanhol (faço coleção das obras de Tolkien em vários idiomas), na verdade eu tenho os dois o espanhol e o traduzido, como estou no trabalho, estes estão aqui e eu só estava procurando trechos sobre balrogs e Dragões e fui colocando no meu post... estava tentando fazer comparativo das duas raças de criaturas, para deixar mais claro a minha opinião, copiei exatamente como na tradução, não me ative a troca de palavras de mesmo sentido... também tenho da Martins Fontes, embora Tolkien tenha planejado realizá-lo em volume único, foi originalmente publicado em três volumes entre 1954 e 1955, e foi assim, em três volumes, que se tornou popular. Desde então foi reimpresso várias vezes e foi traduzido para mais de 40 línguas, tornando-se um dos trabalhos mais populares da literatura do século XX. A primeira edição em português, da extinta editora Artenova (tradução de Antônio Rocha e Alberto Monjardim), era constituída por seis volumes, o primeiro dos quais intitulava-se "Terra Mágica". A segunda edição em português foi editada em Portugal durante os anos de 1980, pela editora Europa América. Muitas editoras editaram as obras de Tolkien, com traduções que já discutimos aqui na Valinor principalmente o problema que surge com as canções e poemas que acabam perdendo o sentido, perdem a rima...mas você está certo se derrepente estas palavras que você citou estão um tanto quanto estranhas "cimitarra", anel férreo".
    A cimitarra é uma espada de lâmina curva mais larga na extremidade livre, com gume no lado convexo, utilizada por certos povos orientais, tais como árabes, turcos e persas, especialmente pelos guerreiros muçulmanos.É a espada mais típica do Oriente Médio e da Índia muçulmana.Originária da Pérsia, foi adotada pelos árabes e espalhou-se por todo o mundo islâmico até o século XIV. É originalmente uma espada de cavaleiros e cameleiros: em muitos desses países, espadas retas continuaram a ser preferidas para guerreiros a pé ou para fins cerimoniais.Comparável à katana japonesa, a cimitarra é também uma espada curva de um só gume extremamente cortante e ágil, feita com aço da melhor qualidade.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Balrog
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Parecido né com a cimitarra...

    Já anel férreo, é no sentido de anel de metal (ferro), no caso um anel forjado em metal :sacou:

    Mas da próxima postarei exatamente como o da Martins Fontes :joinha:
     
  7. Falcão Branco

    Falcão Branco Sacrifiquei um

    Igualzinho! Agora uma pequena duvida, os Uruk-Hai tambem usavam cimitarras?
     
  8. Roger

    Roger HEXACAMPEÃO BRASILEIRO!!!!!!!

    A cimitarra é a arma preferido dos orcs, mas acho que os uruk preferiam espadas curtas...
     
  9. Tilion

    Tilion Administrador

    Não sei de onde tiraram "cimitarra" para a tradução em espanhol. No trecho em inglês diz apenas "blade", nada sobre ela ser uma cimitarra ou de qualquer outro formato, só diz que era de fogo.
     
  10. Ara, eu tenho o volume único com a capa do Gandalf =D
     
  11. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Nada mais claro que as proprias obras de Tolkien, ninguém é invencivel, ninguém é inatingivel, mesmo você considerando que um Balrog é mais forte que um dragão (pelo seu post ja entendi sua posição), não necessariamente quer dizer que ele seja imune a encantamentos hipnoticos, e como ja foi falado, a unica imunidade mencionada nas obras sobre o Balrog é a fogo e nada mais. Se fosse seguir o que você acha, Filgolfin jamais sequer atingiria Melkor, a diferença de "categoria" entre eles é muito maior de que de Um Balrog e um Dragão, que geralmente lideravam as tropas de Morgoth, simplesmente por serem mais poderosos, senão, quem lideraria seria um Balrog.:yep:
     
    Última edição: 2 Dez 2008
  12. Excluído024

    Excluído024 Excluído a pedido

    Se for Smaug ou Scatha contra um balrog acho que dá os dragões quando se pensa no assunto porrada mesmo, mas eu não sei até que ponto um dragão pode tirar a vida de um balrog. É difícil de dizer, mas votei nos dragões.
     
  13. Deusa

    Deusa Usuário

    Os dragões ganhariam porque eles são muito mais inteligentes e podem voar, já eu acho que os Balrogs não voam.
     
  14. joao miguel

    joao miguel Usuário

    balrogs é claro com o ataque de espadas deles
     
  15. DaniloStinghen

    DaniloStinghen Senhor do Destino

    Só sete? Em Gondolin, cinco morreram por Dramborleg, o machado de Tuor. Gothmog foi morto por Ecthelion, e um outro balrog foi morto por Glorfindel. Dos sete balrogs QUE MORRERAM EM GONDOLIN, qual era a Ruína de Durin? XD
     
  16. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Very Simple...

    Dragões deixam subir nas costas para passeio ou domesticados?
    Sim, alguns.

    Balrog´s deixam subir nas costas para passeio ou domesticados?
    Não, nenhum.

    Então se vou apostar meu rico dinheirinho numa rinha destes seres, vai o Balrog na cabeça, Claro.

    By Raphael S
     
  17. Almáriel

    Almáriel Die Sonne

    Difícil essa.. votei nos Dragões...
    Acredito que o dragão seja a única criatura mais forte que um Balrog, pode sim vencer um em batalha. Dragões são inteligentes, são enormes, têm um corpo inpenetrável como uma armadura, dentões, unhonas, uma cauda que pode causar sérios estragos, além de seus poderes de dragão que já foram ditos aqui, como hipnose. No Silmarillion, na quarta grande batalha Glaurung, o pai dos dragões vinha à frente quebrando tudo, os Balrogs depois.
    Para mim, daria Dragão.
     
  18. TorUgo

    TorUgo a.k.a. Tortoruguito...

    A quantidade de Balrogs foi algo que Tolkien mudou! Em algumas partes da sua obra (incluindo a Queda de Gondolin, creio) o número de Balrogs chegava às centenas, existindo mesmo alguns que montavam dragões!

    Mas a concepção final, creio, foi de que apenas existiram 7 Balrogs e que Tuor não matou 5 em Gondolin...

    ;D
     
  19. DaniloStinghen

    DaniloStinghen Senhor do Destino

    Eu ainda acho que deveriam ser um pouco mais. Afinal, pelo menos dois caíram na Queda, e os balrogs lutaram na Guerra da Ira. Só que alguns, como está dito, escaparam. E com tão poucos balrogs em campo assim, seria difícil para sequer um deles 'passar desapercebido'. E é verdade que o número de balrogs nunca foi certo, em The Lost Road and Other Writings, Tolkien diz haveriam pelo menos mil balrogs XD
    "There came wolves and serpents and there came balrogs one thoussand(...)"
    Infelizmente não sei a que se refere este trecho, mas imagino que possa ser ao ataque a Gondolin, o que deixa claro que ele alterou a natureza dos balrogs a algo muito mais formidável com o passar do tempo.

    Mas quem ganhariam, entre um balrog e um dragão (voltando ao assunto inicial do tópico) seria um balrog, para mim. Dragões são criaturas inconstantes. Poderosas, mas ainda asim inconstantes. Eles precisam passar por um período de maturação, em que seu poder aumenta aos poucos. Balrogs não têm essa desvantagem. Além do mais, a força de um dragão se exaure com sua atividade intensa, de modo que ele precisa de períodos de descanso entre seus ataques, período pelo qual ele dorme.
    "(...), quando Glaurung se aproximou. Mas estava lento e furtivo; pois todos os fogos em seu interior estavam reduzidos: um grande poder emanara dele, e agora ele queria descansar e dormir no escuro."
    Narn i Hîn Húrin, Contos Inacabados de Númenor e da Terra-média

    Não há também relato algun de que os balrogs precisassem de um tempinho para retomar o fôlego, como é tão óbvio com os Grandes Dragões.
     
  20. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Bem, quanto a essa historia de categoria, não cabe aqui falar tendo em vista como ja foi dito que categoria nas obras de tolkien não necessariamente é decisiva, Portanto um Dragão poderia sim hipnotizar um balrog, assim como Melian um Maiar Pôs um encantamento em Morgoth, o mais poderosos dos Valar e ele dormiu que nem um bebê.


    Quanto a força, realmente Balrogs não precisam de tempo para se recuperar afinal eles estão de Fëa, e não cansam, porém, isso não é fator que conte como vantagem necessariamente, afinal falamos de Dragões maduros, prontos para o combate e numa batalha contra um Balrog, uma batalha instatânea onde um sucumbiria contra o outro, não crei que uma batalha posso durar dias ao ponto de exaurir a força do dragão, isso acabaria rápido, ou com a morte de um ou com a morte do outro, dependendo do modo que lutarem, acreditando eu que os Dragões levariam vantagem dado o que tolkien destacava tanto para esses largatos gigantes.
     

Compartilhar