1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dos Anões, Ganância ou Obsessão?

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Finwë Fëfalas, 1 Jan 2009.

  1. Finwë Fëfalas

    Finwë Fëfalas Nas Echoriath...

    Vou colocar uma questão interessante aqui na parte da Destruição de Doriath. Pois me ficou muitas intrigas enquanto a esse acontecimento.

    Thingol tinha a Silmaril que Beren e Lúthien pegaram com muito pesar de Morgoth.

    E Húrin deu o Nauglamîr para Thingol em recompensa por abrigar Túrin, seu filho e Morwen sua esposa e Nienor sua filha em Doriath e por todos os outros feitos de Thingol para com sua família.

    É bom relembrar que o Nauglamîr foi o colar feito pelos anões das montanhas azuis outrora e que foi dado de presente para Finrod Felagund em Nargothrond em troca de vários trabalhos realizados para os anões e pela amizade.

    Ora, Húrin ao voltar da libertação de Morgoth, foi em Nargothrond pegou o Nauglamîr, e foi em direção de Doriath. Lá entregou para Thingol como eu disse a cima.

    Thingol pegou o Nauglamîr e como tinha a Silmaril, resolveu forjar junto ao Nauglamîr a Silmaril, naqueles tempos seria a obra mais bela e mais cobiçada da Terra Média, pois iria se juntar o Nauglamîr que era o colar e a jóia mais bem feita pelos anões e a Silmaril, que era a jóia mais cobiçada e mais bem feita pelos elfos noldor.

    E Thingol resolveu dar o privilégio de deixar para os anões forjarem esta jóia magnífica para ele. Pois os anões naquela época vinham com freqüência para Doriath, pois faziam comércio e trabalhos em Menegroth. E em Doriath que se alojavam e dormiam, pois lá Thingol havia feito moradias especiais para os anões de Nogrod.

    E então os anões aceitaram o serviço e começaram o trabalho, que demorou alguns dias, e Thingol descia freqüentemente as forjas de Menegroth para ver como estava se saindo o trabalho, e que por fim terminou.

    Então o Nauglamîr ficou pronto com a Silmaril encaixada nele. E foi tão belo este trabalho que os anões não quiserem devolver para Thingol o Nauglamîr. Simplesmente quiseram ficar para eles, pois falavam que o Nauglamîr antigamente foi feito para o Rei Finrod e que Húrin havia roubado-o e dado para Thingol sem ordem de ninguém. (Essa parte já esta errada, pois os anões deram o Nauglamîr para Finrod como um presente e depois que isso aconteceu não houve ressentimentos sobre o Nauglamîr para com os anões e para com Finrod, então eles não tinham o direito e retomar o que eles fizeram, pois foi um presente e como Húrin teve muitos feitos e era amigo de Finrod não vejo o porque de dar-lhe o Nauglamîr como presente para Thingol, pois Thingol era amigo da casa de Finarfin, alias era a única casa que Thingol aceitava em Doriath).

    E Thingol iria pagar muito bem pelos trabalhos que os anões fizeram com a junção da Silmaril com o Nauglamîr. E foi tamanha a “ganância” pela Silmaril que os anões enlouqueceram e não quiseram devolver o Nauglamîr para Thingol, pois os anões estavam cobiçados e enfeitiçados pela Silmaril e pouco ligavam para o Nauglamîr, era apenas uma desculpa por ter sido feita pelos anões outrora.

    Então irado, Thingol humilhou os anões por este motivo, ora, quem que não iria ficar do mesmo jeito que Thingol ficou quando se trata de uma Silmaril que era sua e que outra pessoa havia dito que não devolveria mais?
    E pelas palavras de Thingol para com os anões, despertou a raiva neles e “injustamente” mataram Thingol a queima roupa e fugiram como “ladrões e assassinos” de Menegroth com a Silmaril. (Com certeza os anões se passaram por assassinos e ladrões nesta parte e mereciam uma punição muito severa).

    Ao fugirem os anões foram abatidos e mortos e os elfos de Doriath conseguiram recuperar a Silmaril roubada, ai em Norog os anões que conseguiram fugir ficaram irados e montaram um exercito para “roubar” de novo a Silmaril de Doriath, ai marcharam para Doriath e definiram guerra aberta para os exércitos dos elfos sindar, porque? Por motivo da Silmaril, pura ganância e ilusão desta pedra maldita.

    Ai foram para Doriath e conseguiram com muito sacrifício a Silmaril novamente. É roubaram ela devolta. E mataram muitos elfos por pura loucura. Por sorte finalmente no fim perderam a Silmaril para Beren, e assim ela ficou para Luthien.

    O que eu não achei certo nenhum pouco da parte dos anões foi o que eles fizeram de terrível para Thingol e Doriath, por pura ilusão a Silmaril. Com certeza a Silmaril fascinou tanto os anões que a ponto de iludidos a qualquer coisa eles queriam tê-la para eles, se preciso matar eles matariam, e arrumaram a desculpa de que seus amigos “ladrões” foram mortos por “roubarem” a silmaril após “assassinarem brutalmente” Thingol e seus próprios domínios.

    Sobre o que achei errado de Thingol foi mera coisa, pois acho que ele se alterou muito com os anões quando eles disseram que não iriam dar o Nauglamîr para Thingol.

    Thingol poderia ter sido um pouco mais calmo, pois ai não espertaria a ira dos anões para cima dele, mais por outro lado como conseguir o Nauglamîr dos anões se eles falaram abertamente que não iriam dar ele para Thingol? Acho que qualquer proprietária desta Silmaril iria ficar enlouquecido e furioso se soubesse que alguém não queria devolver a Silmaril para ele.

    -

    Abri esta questão para expor os acontecimentos feitos por culpa dos anões em Doriath, é claro que não foram apenas os anões que tiveram culpa, mais foram eles que provocam a destruição por causa da Silmaril. Se não fosse pela sua obsessão pela gema.

    É bom lembrar que; as Silmarils provocariam ganância e obsessão em todas as raças que a elas pegarem, independente de alinhamentos. E os anões sempre foram obcecados por jóias e riquezas.

    Eu amo os anões da obra de Tolkien e muito, sempre admirei-os em muitas coisas, então se tiver alguém que não goste do que me referi aos anões, poste aqui sua crítica que vou gostar muito de ler e comentá-la.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Thingol era um elfo arrogante e tinha uma língua afiada, mas mesmo assim uma boa pessoa e não merecia o fim que tinha. Os anões também pisaram na bola em não querer devolver a jóia para o elfo. Ele tinham que ter devolvido, pois iriam ser bem recompensados, mas se tratando dessa desculpe dizer a expressão "desgraça" de jóia qualquer um poderia ser dominado pelo desejo de possuí-la. Foi uma guerra tola e sem uma causa justa, mas por sim, acho que na terceira era os elfos puderam ter uma reaproximação com os anões no caso de Legolas e Gimli.

    Também adoro os anões mas acho que todos erraram.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  3. Café

    Café O importante é o que importa

    COmo foi dito, a história da Silmaril estão cheias de intrigas e traições, no momento em que Morgoth as roubor de Fëanor elas caíram em uma espécie de maldição. Os anões já são ambiciosos por natureza, imaginem vcs quando eles não olharam para sua maior criação junta com a maior criação já criado por um imortal ou mortal.
     
  4. Calenardhon

    Calenardhon Cavalariço de Rohan

    Houve erro das duas partes. Houve erro dos Anões, em querer o trabalho todo para si próprios, sem o direito de fazer isso, porque o Nauglamîr foi um presente, e nunca ouvi falar que presentes podem ser requisitados de volta. Mas, o presente não foi dado a Thingol, portanto, o direito de Thingol sobre o colar era pouco. E a Silmaril, a peça-chave daquela obra, nada tinha a ver com os Naugrim, e foi um presente dado a Thingol, um dote de casamento, e era "propriedade de Thingol". Claro, Thingol foi arrogante, e, se bem me lembro, é dito que ele quis ficar com o novo colar só para si e abandonar os ferreiros que realizaram a obra à própria sorte. E o resto dos exércitos de Nogrod recebeu a versão da história dos fugitivos. Eles provavelmente ouviram que Thingol tomou a jóia das mãos dos ferreiros e mandou matá-los, e só aqueles poucos conseguiram escapar à injustiça. Penso que nenhum dos lados merecia a jóia, que deveria ficar exposta em algum lugar que não seria dentro de nenhum reino anão ou élfico, para ser admirada pelos dois povos.
     
  5. Roger

    Roger HEXACAMPEÃO BRASILEIRO!!!!!!!

    Bem, acredito que faça parte da natureza dos anões essa cobiça por gemas e joias, e alem do que o colar foi sua maior criação!
    é claro que erraram, assim como o Thingol tambem errou por não manter a calma... alem do mais, sabe-se que as silmarils estavam amaldiçoadas, o que provoca uma furia em todos os que a veem ou desejam, vide o proprio Thingol, que ignorou o aviso da Melian sobre as joias!!!
     
  6. Finwë Fëfalas

    Finwë Fëfalas Nas Echoriath...

    O que é interessante é que se você analisar todos estes feitos que aconteceram entre os Anões e os Elfos Sindar na Primeira Era.

    Na Terceira Era, as intrigas entre os anões e elfos se basearam nesta semente germinada na Primeira Era, e os principais culpados no caso foram os anões, pois se os anões não tivessem renegado a Silmaril e o Nauglamîr para Thingol, nunca iria haver a morte de Thingol e a chacina em Doriath de Anões e Elfos e o desacordo e separação entre os povos dos anões e dos elfos na Terceira Era.
     
  7. Excluído028

    Excluído028 Excluído a pedido

    Thingol foi no mínimo imprudente. Sozinho como estava, devia ter deixado os anões passar. Afinal, tinha um reino próspero, visto que permaneceu intocado por um enorme espaço de tempo, ao seu comando. Era só dar ordens para que os anões fossem interceptados e a jóia trazida de volta. Caso algum fugisse, organizar as defesas e se preparar para o embate.
     
  8. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    A rivalidade que existe entre anões e elfos tem origem em eras remotas, mais precisamente na imprudência de Aulë em criar seres pensantes sem o conhecimento dos outros Ainur e sem o "consentimento" de Eru. Sendo que o próprio Um advertiu o vala de que haveria pouco amor entre os Primogênitos e os naugrim.

    E como foram feitos por Aulë, o amor e a reverência que os anões possuem por trabalhos realizados por artífices é imenso. Não é nada espantoso ou calamitoso o comportamento dos anões de Nogrod em relação ao objeto criado pelo seus antepassados, o Nauglamír, e a Silmaril criada por Fëanor e reconhecida pelo povo de Lindon como um trabalho sem igual.

    Claro, a morte de Thingol foi injusta e covarde, dado a grande desvantagem do rei de Doriath naquele instante. No entanto, a disputa pelo colar, dentro do ponto de vista de cada raça, era justificável. Nenhum lado tinha o direito, de fato, sobre a Jóia; por isso ganhou quem detinha maior poder de "persuasão", ou seja, os anões.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  9. Thorin Escudo de Carvalho

    Thorin Escudo de Carvalho Part-time Ninja

    Acho que a culpa não foi apenas dos anões, Thingol era um elfo arrogante, e desde o princípio cobiçava as gemas de Fëanor, chegando a negociar sua filha por uma delas.

    Também não posso chamar os anões de Santos, a cobiça é um sentimento que está enraizado neles, e viram no Nauglamîr uma possibilidade( um pretexto) para obter as pedras. A reação de Thingol (ao meu ver) foi normal para alguém que possui tal tesouro, qualquer um ficaria irado, mas acho que não foi sábio ordenar-lhes que fossem embora sem pagamento, sei que eles não aceitariam qualquer quantia em ouro, mas também não foi sábio falar em tom de menosprezo.

    As pedras de Fëanor atraem desgraças, e somente os dignos podem porta-las.
     
  10. Parthadan

    Parthadan Pirata Autista Bebado e não um

    Entende-se a cobiça pelo Nauglamir, considerando que esse foi o mais belo trabalho dos anões, mas as Silmarils são amaldiçoadas, e acredito que somente os Valar poderiam olhar para as pedras e não desejá-las, nenhuma mão mortal ou impura poderia tocar as Silmaril sem que fosse amaldiçoado para sempre.
    Thingol não escutou o conselho de Mellian, e sofreu desgraças terríveis.


    Dos anões em geral, sabemos que grande parte deles apenas cobiçam a arte de sua pprópria gente, o seu "legado" (vide Thorin e a Pedra Arken), esse foi um caso excepcional, ao meu ver, já que se tratava de uma Silmaril.
     
  11. Roger

    Roger HEXACAMPEÃO BRASILEIRO!!!!!!!


    Historiando meu amigo! Perfeitamente colocado!
    Thingol morreu por se achar intocavel, pois se fizesse como foi dito acima, teria a joia e ainda por cima continuaria vivo.
    Porem nao era uma joia qualquer, era uma silmarill...... Se me permitem uma viajem aqui, imaginem o Um anel... ele tem esse mesmo efeito, o desejo de quem o ve. E a silmarill tem muito mais potecia, muito mais poder...
    a maldiçao da joia, e a culpada de tudo isso. Não os anoes e nem thingol. Se fosse outra joia, nao haveria disputa nem mortes...
     
  12. Almirante Ackbar

    Almirante Ackbar Usuário

    Deculpem por não ler as demais opiniões.

    Não adianta colocar a culpa nos anões (não que você Finwë, esteja culpando-os). Mas Thingol também errou quando tomou posse e desejou a Silmaril. Melian deixa isso bem claro.

    Foi com o objetivo de matar Beren que Thingol conseguiu as Silmarils e pagou caro por isso. É algo pareciso (mas não a mesma coisa) com a posse do Um Anel pelo Bilbo, foi com a pena que ele conseguiu o Anel e foi com a pena que o Anel o deixou.

    Thingol passou a fazer parte da Maldição de Mandos vendendo sua filha por uma Silmaril e Menlian diz claramente que ele condenou a sua filha ou a si mesmo a morte.

    EDIT:
    O que acabou com Doriath foi a decisão de Thingol e não os anões
     
    Última edição: 8 Jan 2009
  13. Finwë Fëfalas

    Finwë Fëfalas Nas Echoriath...

    É aquela coisa, tudo influência tudo, se uma coisa no início for mudada, pode ocorrer no futuro uma mudança ainda maior.

    Eu quis mostrar o qual era o erro dos anões em termos de Sedução ou Obsessão a pedras preciosas e trabalhos, no caso o Nauglamîr.
    Eu acho que eles não deveriam por mais artífices ótimos que eram se apaixonar drasticamente pelas suas obras. A ponto que matassem ou fizessem outro tipo de loucura por ela. E foi este o caso que aconteceu com o Nauglamîr.
    Se apaixonaram tanto pelo seu trabalho que; não quiseram mais se largar dele.

    É a mesma coisa que Turgon exerceu sobre Gondolin, ele sabia que a cidade estava condenada e que Ulmo havia dito para ele não colocar tanto amor e paixão sobre suas criações e no fim deixá-la, porém o que manda é o coração da pessoa, e foi assim que Turgon se arruinou.
    Por amar tudo o que tinha feito e conseguido até ali tanto que no fim se iludio por ter tanto orgulho de seus bens.

    Outra situação interessante é as enchentes que ocorreram em SC. Ora, as pessoas foram avisadas para sair de suas casas porque estavam em área de risco, porém o que mandou nestas pessoas foi o amor pelo que tanto conseguiram em uma grande quantidade de tempo.
    Para qualquer um de nós, eu duvido muito que alguém iria largar uma coisa que batalhou para conseguir e deu muito de si para ter. Mesmo quando tem opiniões de outros no meio, o teu amor é tão grande pela tua criação que você se ilude e só pensa no que esta na sua cabeça.

    É aquela coisa, se você botar na sua cabeça que daqui a 5 anos vai comprar um sitio com uma lagoa. Daqui a 5 anos você terá um sitio e uma lagoa. É só fazer valer sua vontade de si próprio.
     
  14. Ambos foram culpados! isso eu concordo! Acho que não soh os anões como qualquer outro povo tbm teria um desejo intenso pelas silmas.. ainda mas os anoes que gostam de joias e coisas do tipo!
    Esse desejo pelas coisas eh muito humano.. axo que eh meio natural vc amar muito uma coisa que eh sua.. mesmo sabendo que naum vale a pena se apegar demais a materia.. axo que o coração acaba falando mais alto.. e eh dificil não lugar para o que ele diz.. e isso acaba sendo a ruina para MUITAS pessoas..
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  15. Belladona Tûk

    Belladona Tûk Do what thou wilt shall be the whole of the law

    Quanto a pergunta do tópico, creio que seja genética!
     
  16. Gerbur Forja-Quente

    Gerbur Forja-Quente Defensor do Povo de Durin

    Nossa é que eu não estou com tempo agora, mas teria algumas coisinhas a dizer a respeito do assunto (risos).

    Entretanto me surpreendi com as respostas do tópico. As pessoas foram bem racionais e ponderadas, sem sair por aí crucificando um ou outro na ânsia de encontrar logo um culpado. Muito legal, parabéns a todos!

    Agora, queria comentar um pouco sobre essa questão dos artífices de Nogrod reclamarem o Nauglamir para si. Penso que em vista da criação dos anões e de sua cultura (fora isso existe mais a questão da maldição da silmaril), eles de fato viram Hurin como um ladrão quando este roubou dos escombros de Nargothrond o Nauglamir. E também não foi com muita boa vontade que Hurin deu o Nauglamir a Thingol, foi com muito ódio no coração (lembre-se que ele estava preso por Morgoth que deu a ele a possibilidade de acompanhar todos os acontecimentos, mas de uma forma distorcida, e para ele Thingol não cumpriu com sua promessa e por isso sua família se arruinou). O professor diz que Hurin jogou o Nauglamir aos pés de Thingol com palavras amargas e em seguida se suicidou no mar ocidental.

    Mas já estou fugindo do meu foco. Quero dizer que, na minha opinião, tenho dúvidas como funcionam essa questão dos presentes para a cultura dos anões. Vocês sabem, cada cultura vê as coisas de um jeito muito particular, no Brasil se você arrotar na mesa é considerado um mal-educado, já em alguns países da África e Ásia mal educação é não arrotar depois de uma refeição.

    Digo isso porque penso que os presentes dos anões, não são vistos por eles da mesma forma que nós vemos um presente (como algo que é dado e não pode mais ser reclamado). Acredito que os anões tem uma relação muito forte com o que é deles, e mesmo que eles conseguem presentear alguém com uma de suas jóias, por exemplo, em partes a jóia é deles ainda e não pertence exclusivamente ao presenteado. O outro pode até possuir uma jóia dos anões, mas aos olhos naugrim, apesar do outro possuir a peça, ele não é seu dono, seu dono é a família do artífice que construiu a peça, compreenderam? O que quero dizer é, em outras palavras, os presentes dos anões seriam aos nossos olhos algo mais parecido com um empréstimo que com presentes.

    Abraço anão a todos!
     

Compartilhar