1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dorota Maslowska - A nova face da literatura polonesa?

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Luciano R. M., 19 Set 2008.

  1. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    Dorota Maslowska nasceu em 1983, o que lhe confere apenas 25 anos. Apesar da pouca idade, ela já causa estardalhaço em seu país natal: alguns caracterizam seus livros como apenas um apanhado de vulgaridades, uma obra adolescente; mas alguns intelectuais poloneses, como Jerzy Pilch - considerado um dos mais importantes escritores poloneses contemporâneos.
    Em 2002, com apenas 19 anos, lançou 'Wojna polsko-ruska pod flag? bia?o-czerwon?' - traduzido para o português como 'Branco Neve, Vermelho Rússia'. O livro tem um ritmo rápido e é quase que um grande fluxo de consciência movido a anfetaminas, onde o absurdo e a aluniação se sobrepõe de forma confusa, num ambiente em que o subjetivo e o político se misturam. 'Branco Neve, Vermelho Rússia' foi um bestseller na Polônia, e dividiu a crítica. Alguns foram taxativos ao chamar o debut de Dorota de lixo. Outros foram extremos em seus elogios: chegaram a dizer que ela era a versão polonesa e feminina de Joyce. Não acho que seja para tanto, mas eu achei o livro bastante bom.
    Seu segundo livro- 'Paw królowej' ou 'O Pavão da Rainha' - é na verdade um cáustico romance em versos, na estrutura de uma música rap, com o qual ela alfineta a tudo e a todos, inclusive o estardalhaço feito na mídia em torno dela mesma.
    Por fim, em fevereiro desse ano (mas escrita em 2006) estreou no Soho Theatre em Londres sua primeira peça, 'Dwoje biednych Rumunów mówi?cych po polsku' ('Um casal de romenos pobres e falantes de polonês').
    Ela foi traduzida para várias línguas - entre as quais o português, mas só o seu debut - e tem causado certa sensação como 'a nova cara da literatura polonesa'. A própria Dorota no entanto, não se considera assim: ela diz que é só mais uma escritora, com idéias próprias e boas, mas que não acha que possa ser colocada como tal.
     
  2. Liv

    Liv Visitante

    Adoro autores que causam estardalhaços! :dente:, fiquei bem curiosa pra ler e... que bom que já foi traduzido para o português!
     

Compartilhar