1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Disputa de Autores (Segunda Fase)

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Clara, 18 Fev 2013.

?

Escolha os [SIZE=6][COLOR="#FF0000"][B]DOIS[/B][/COLOR][/SIZE] melhores!

Enquete fechada 28 Fev 2013.
  1. [B]Vladimir Nabokov[/B] - Mavericco

    23,5%
  2. [B]Gabriel Garcia Marque[/B]s - Liv

    64,7%
  3. [B]Albert Camus[/B] - Kainof

    11,8%
  4. [B]Fiódor Dostoiévski [/B]- Spartaco

    41,2%
  5. [B]Lima Barreto[/B] - Cantona

    41,2%
São permitidos múltiplos votos.
  1. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Então, pessoal.
    Chegamos à Segunda Fase da
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , agora com os cinco finalistas disputando entre si uma vaga na Final:


    Relembrando as regras para a Segunda Fase e a Final:




    Advogados já podem postar suas defesas, a enquete será aberta no próximo dia 21, quinta feira 24, domingo.
    =]
     
    Última edição: 19 Fev 2013
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Liv

    Liv Visitante

    Última edição por um moderador: 18 Fev 2013
    • LOL LOL x 4
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  3. Calib

    Calib Visitante

    chega de duelos cavalheirescos e troca de lisonjas:
    ganhará meu voto quem esculhambar melhor os adversários.

    :bruxa:
     
    • LOL LOL x 2
  4. Spartaco

    Spartaco James West

    Eu não irei destratar nenhum dos grandes escritores oponentes; todos merecem o meu respeito. :yep:
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 2
  5. Liv

    Liv Visitante

  6. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Bem, essa é aquela hora em que você se arrepende de ter usado tantos argumentos na primeira fase. Acho que se eu soltar mais um "angústia de exilado" vocês me comem vivo, certo?

    Mas vamos tirar uma carta mágica da manga. Muitos conhecem Nabokov do Lolita. No tópico anterior, eu pude falar também do Fogo Pálido. Mas pouquíssimos conhecem aquele que é considerado o maior romance de Nabokov: Ada ou Ardor.

    É um romance polêmico, um romance de grandes proporções que faz o que até Deus duvida. Além da prosa mágica de Nabokov ter se elevado ao nível máximo neste livro, o que nos temos, em sua história, é, basicamente, uma narrativa de teor aristocrático feita em quatro partes e que cobre centenas de anos de uma família. O enredo é complexo e simples ao mesmo tempo. Acompanhamos basicamente o romance entre Ada e Van Veen, dois irmãos que fazem sexo, mesmo quando crianças, a cada cinco páginas. É um verdadeiro cinquenta tons de cinza antes de seu tempo, com a diferença de possuir uma construção e uma aparelhagem de última geração acopladas.

    Por exemplo, o texto faz referências e paródias a inúmeros autores. Começa citando Tolstói, pra ficar com um. Do ponto de vista da narração, temos também altas acrobacias: ao longo do texto temos comentários de Ada ao texto escrito por Van em terceira pessoa, como espécie de intromissões que expandem o caráter familiar ou pseudo-familiar da obra. O texto todo se passa num mundo paralelo onde os telefones são movidos a base de água. O leitor quase não percebe isso; na verdade, este é um detalhe que contribui para o isolamento que o texto possui, como se estivéssemos lendo a história de toda uma família que vai se decompondo em células simples, a história de uma família que representa a humanidade daquele planeta todo. Com o decorrer do livro, vamos percebendo que mesmo essa família pode ser simplificada na equação Ada e Van, ou talvez apenas em Van, como se um gigantesco esforço estivesse sendo feito para que todo um mundo fosse ressuscitado.

    E não um mundo paralelo, mas o mundo de nosso passado, o mundo das coisas que perdemos.

    Enfim. Em sua obra, Nabokov extrapolou qualquer contingência que se apequenasse num enredo filosófico, ou histórias de crime sem crime, ou seja lá o que for (não sei... fantasias extravagantes, fantásticas? histórias impactantes de um autor de um romance só?). Apesar de se movimentar a partir de leitmotivs, isto é, temas recorrentes, Nabokov criou um retrato grandioso e depreciativo da humanidade, contrapôs o presente tão massacrante com um passado tão agradável, ou justamente o contrário, ou ambos.

    Ou a vida.

    E LEMBREM-SE:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Eu fui o ÚNICO que fez uma plaquinha. Sim, o único. A concorrência tentou uma coisa descabida feita no Paint que... Sinceramente. Se a propaganda é assim, imaginem o que não fazem com o texto!
     
    Última edição: 18 Fev 2013
    • Gostei! Gostei! x 6
    • LOL LOL x 4
  7. Liv

    Liv Visitante

    Marvz tá jogando sujo com esse bigodão. E decidiu usar isso pra jogar charme pra mim, mas não vai funcionar. MEU CORPO É BRINDADO, SEU RECALQUE BATE EM MIM E VOLTA!

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • LOL LOL x 3
  8. Cantona

    Cantona Tudo é História

    Essa sugestão do Calib, pelo fim dos duelos cavalheirescos, lembraria, com as devidas proporções, o debate das Eleições de 89, entre Brizola e Maluf:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    (O Maluf, todo arrogantemente polido, descendo do salto aos poucos, e o Brizolão de sempre, discutindo como se estivesse num boteco).

    Seria legal.
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
    • LOL LOL x 2
  9. Liv

    Liv Visitante

    Quero muito usar um colar com os dentes de vocês. =]

    - - - Updated - - -

    Gabo é o autor dessa semana no Literatura:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    =]
     
  10. Spartaco

    Spartaco James West

    Creio que é praticamente desnecessário acrescentar mais argumentos sobre o escritor Fiódor Dostoiévski, uma vez que a maioria dos amigos foristas tem escolhido de forma inequívoca o grande escritor russo como
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    É preciso falar mais?
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  11. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Os eleitores querem sangue nozóio, cadê?
     
    • LOL LOL x 2
  12. Liv

    Liv Visitante

    Esses cabeçudos não entenderam que o tempo está correndo. Por exemplo, por onde anda Kainof? Aliás, quero deixar aqui a minha indignação: EU CONTAVA COM O VOTO DA INDILY, CACETE!!!


    Logo mais posto a minha "entrada oficial".




    E CANTONA, NÃO OUSE PEDIR O VOTO DA LYNOKA! ELE JÁ É MEU!
     
    • LOL LOL x 3
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  13. Kainof

    Kainof Sr. Raposo

    Ha ha ha ha
    Eu rio desses escritorezinhos criados a leite com pera e ovomaltine.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Ao final dessa disputa, Albert Camus será o mais aclamado como romancista, o mais admirado, o mais interessante como escritor, o mais tudo de bom, o primeiro, Primeiro Homem:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    But I said 'no, no, no'. :tongue:
     

    Arquivos Anexados:

    • LOL LOL x 1
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  14. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Após centenas de pedidos (na verdade só um, do Kainof :tsc: ) acrescento mais dois dias pras discussões e mais dois pra votação.
    A enquete, portanto, será aberta no domingo, dia 24.


    Agora vai, mexam essas bundas e dedos e apresentem defesas decentes aí, saco! :chibata:
     
    • LOL LOL x 5
    • Gostei! Gostei! x 1
  15. Liv

    Liv Visitante

    • LOL LOL x 3
  16. Calib

    Calib Visitante

    Até agora, só o Mavz levando a sério...

    Mas ninguém vai ter meu voto desse jeito.
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  17. Liv

    Liv Visitante

    Eu ainda não mostrei nada. Acalme-se.
     
  18. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Não se deem ao esforço de mostrar o que não poderão mostrar, bobinhos.

    Mesmo porque, pelo visto, só eu atendo os desejos SAGRADOS da minha plateia do coração.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    E quanto à alegação de um deles de que uma votação teria escolhido o maior romancista de todos os tempos, apenas deixo registradas três coisas:

    1) meu cliente, vejam só, é um excelente escritor em não apenas uma língua, mas em DUAS;
    2) meu cliente, além de grande romancista, é um notório e eminente contista (para não dizer também um poeta acima da média, bastando notar o livro "Fogo Pálido");
    3) meu cliente foi também um grande tradutor. O melhor exemplo é a clássica tradução da obra "Eugene Onegin" de Pushkin, considerada por muitos uma das melhores traduções em qualquer língua. Ela é feita de dois volumes: um com o texto em si e o outro com notas de vasta erudição sobre a obra.
     
    • LOL LOL x 6
    • Gostei! Gostei! x 1
  19. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Sim. :pipoca:
     
  20. Liv

    Liv Visitante

    Alô, alô! Graças a Deus!

    E vai começar a feeeessssta no Generalidades Literárias! :drink:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Ah, é estou aqui para defender o escritor mais maravilhoso de todos os tempos: GABRIEL GARCÍA MÁRQUEZ. :grinlove:

    Eu já falei da biografia dele na primeira fase e nesse tópico
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Mas você também pode ler aqui
    Gabriel José García Márquez nasceu em Aracataca (Colômbia), e foi criado na casa de seus avós maternos, que iriam influenciar o futuro literato com as histórias que contavam. O avô, coronel Nicolas Márquez, veterano da guerra civil colombiana (que se estendeu de 1899-1902), narrava-lhe suas aventuras militares, e a avó, Tranquilina Iguarán, relatava fábulas e lendas que transmitiam sua visão mágica e supersticiosa da realidade.

    García Márquez, ou simplesmente Gabo, completou os primeiros estudos em Barranquilla e Zipaquirá, onde teve um professor de literatura, Carlos Julia Calderón Hermida, que desempenhou papel marcante em sua decisão de se tornar um escritor e a quem dedicaria seu romance "O Enterro do Diabo" (1955). Por insistência dos pais, Márquez chegou a iniciar o curso de direito na Universidade Nacional, em Bogotá, mas logo enveredou para o jornalismo, assumindo uma coluna diária no recém-fundado jornal "El Universal". Nunca se graduou.

    Nessa época, final da década de 1940, publicou seus primeiros contos, "La Tercera Resignación" e "Eva Está Dentro de su Gato". Consagrou-se na carreira jornalística ao ingressar na redação de "El Espectador", onde se tornou o primeiro crítico de cinema do jornalismo colombiano e depois um brilhante cronista e repórter, que exerceu influência na vida cultural do país. Em 1955, viajou para a Europa como correspondente do jornal, após a publicação de uma extensa reportagem, "Relato de um Náufrago", que desagradou ao governo do general Roja Pinillas.

    No final dos anos 50, de volta às Américas, trabalhou em Caracas (Venezuela), em Cuba, onde passou seis meses, e em Nova York, dirigindo a agência de notícias cubana Prensa Latina. Em 1960, García Márquez mudou-se para a Cidade do México e começou a escrever roteiros para cinema. No ano seguinte, publicou "Ninguém Escreve ao Coronel" e, em 1962, "O Veneno da Madrugada", que ganhou o Prêmio Esso de Romance, na Colômbia.

    Em 1966, segundo depoimento do escritor mexicano Carlos Fuentes, quando voltava do balneário de Acapulco para a Cidade do México, García Márquez teve o momento de inspiração para escrever o romance que ruminava há mais de uma década. Largou o emprego, deixando o sustento da casa e dos dois filhos a cargo da mulher, Mercedes Barcha. Isolou-se pelos próximos 18 meses, trabalhando diariamente por mais de oito horas. No ano seguinte, publicou aquele que seria sua obra mais conhecida, "Cem Anos de Solidão" (1967) - unanimemente uma obra-prima da literatura em língua espanhola.

    Com o sucesso, mudou-se para Barcelona, Espanha, onde permaneceu até 1975, passando temporadas em Bogotá, México, Cartagena (Colômbia) e Havana. Em 1981, voltou para a Colômbia. Acusado pelo governo de colaborar com a guerrilha, exilou-se no México. Nesse período, publicou novos romances, livros de contos e antologias de sua produção jornalística e de ficção. Em 1982, recebeu o Prêmio Nobel de Literatura. Segundo se soube posteriormente, a premiação foi disputada com o escritor inglês Graham Greene e o alemão Günther Grass. Diante da Academia Sueca e de quatrocentos convidados, pronunciou o discurso "A Solidão da América Latina", questionando os estereótipos com que os latino-americanos eram vistos na Europa e a falta de atenção dos países ricos ao continente.

    O escritor retornou ao jornalismo em 1999, quando passou a dirigir a revista "Cambio". Em 2002, publicou "Viver Para Contá-la", primeiro volume de sua autobiografia. Entre outras obras de destaque, García Márquez é o autor de "Crônica de uma Morte Anunciada" (1981), "O Amor nos Tempos do Cólera" (1985), "O General em Seu Labirinto" (1989) e "Notícias de um Seqüestro" (1996). O último romance que publicou, em 2004, intitula-se "Memórias de Minhas Putas Tristes".

    Alguns de seus textos foram adaptados para o cinema, como "Eréndira", de 1983, estrelado por Cláudia Ohana e dirigido por Ruy Guerra, e "O Amor nos Tempos do Cólera", de 2007, dirigido pelo inglês Mike Newell, e com a participação de Fernanda Montenegro.

    Principais Obras:

    •O enterro do diabo: A revoada (La Hojarasca)
    •· Memória dos prazeres
    •· Relato de um náufrago
    •· A sesta de terça-feira
    •· Ninguém escreve ao coronel
    •· Os funerais da mamãe grande
    •· Má hora: o veneno da madrugada
    •· Cem anos de solidão
    •· A última viagem do navio fantasma
    •· Entre amigos
    •· A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada
    •· Um senhor muito velho com umas asas enormes
    •· Olhos de cão azul
    •· O outono do Patriarca
    •· Como contar um conto
    •· Crônica de uma morte anunciada
    •· Textos do caribe
    •· Cheiro de goiaba
    •· O verão feliz da senhora Forbes
    •· O Amor nos tempos do cólera
    •· A aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile
    •· O general em seu labirinto
    •· Doze contos peregrinos
    •· Do amor e outros demônios
    •· Notícia de um sequestro
    •· Obra periodística 1: Textos Andinos
    •· Obra periodística 3: Da Europa e América
    •· Viver para contar
    •· Memória de minhas putas tristes



    Realismo Mágico:
    O realismo mágico é uma escola literária surgida no início do século XX também é conhecida por realismo fantástico ou realismo maravilhoso, sendo este último nome utilizado principalmente em espanhol.

    É considerada a resposta latino-americana à literatura fantástica européia. Entre seus principais expoentes estão o colombiano Gabriel García Márquez, Premio Nobel de Literatura, o peruano Manuel Scorza em suas cinco novelas[1] onde são descritas as lutas do campesinato dos Andes Centrais e os argentinos Julio Cortázar e Jorge Luis Borges. Muitos consideram o venezuelano Arturo Uslar Pietri o pai do realismo mágico. No Brasil, destacam-se os nomes de Murilo Rubião e José J. Veiga.

    O cubano Alejo Carpentier, no prólogo de seu livro Reino deste mundo, enquadra sua obra no conceito de realismo maravilhoso, definindo este como semelhante ao conceito de realismo mágico característico da obra de Gabriel García Márquez, sem, no entanto, confundir um com o outro.
    O realismo mágico se desenvolveu fortemente nas décadas de 1960 e 1970, como produto de duas visões que conviviam na América hispânica e também no Brasil: a cultura da tecnologia e a cultura da superstição. Surgiu também como forma de reação, através da palavra, contra os regimes ditatoriais deste período.

    Este conceito pode ser definido como a preocupação estilística e o interesse em mostrar o irreal ou estranho como algo cotidiano e comum. Não é uma expressão literária mágica: sua finalidade é a de melhor expressar as emoções a partir de, sobretudo, uma atitude específica frente à realidade. Uma das obras mais representativas deste estilo é Cem anos de solidão, de Gabriel García Márquez.
    Apesar de aparentemente desatento à realidade, o realismo mágico compartilha algumas características com o realismo épico, como a intenção de dar verossimilhança interna ao fantástico e ao irreal, diferenciando-se assim da atitude niilista assumida originalmente pelas vanguardas do início do século XX, como o surrealismo.

    Prêmios recebidos:

    •Prémio de Novela ESSO por "má hora:o veneno da madrugada" (1961)
    •· Doutor Honoris Causa da Universidade de Columbia em Nova Iorque (1971)
    •· Medalha da Legião Francesa em Paris (1981)
    •· Condecoração Águila Azteca no México (1982)
    •· Nobel de Literatura (1982)
    •· Prémio quarenta anos do Círculo de jornalistas de Bogotá (1985)
    •· Membro honorário do Instituto Caro y Cuervo em Bogotá (1993)
    • Doutor Honoris Causa da Universidade de Cádiz (1994)

    No UOL educação, tem um joguinho de perguntas e respostas sobre a vida e a obra do Gabo, vocês podem jogar
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Na BBC tem uma
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    (de arquivo) que eu achei muito bacana.

    (os grifos são meus)

    _________

    Gatos e gatas, a primeira parte é essa. Meu próximo post será sobre a obra que eu defenderei nessa etapa: O AMOR NOS TEMPOS DO CÓLERA.

    - - - Updated - - -

    Aí o Calib (menino manjador das putarias) me posta isso

    E o Mavericco me posta ISSO:

    HAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHHAHA


    Essa disputa tá ficando promissora.
     
    • Gostei! Gostei! x 4
    • LOL LOL x 2

Compartilhar