1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Discussão] Promotor mata motoqueiro suposto assaltante - Certo ou Errado ?

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Belfalas, 7 Jan 2008.

  1. Belfalas

    Belfalas Ele é legal

    A Noticia completa se encontra neste link do G1:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Este caso ja rendeu muita coisa e dicussões na TV.

    Minha opnião ainda está bem dividida, vendo que o promotor que alega ser "Pura Defesa", executou o Motoqueiro com dez disparos, sendo que poderia ter sido apenas impulso (ou não).

    Gostaria muito da opnião do pessoal, esse é um caso a ser discutido não acham ?
     
  2. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    10 disparos, legítima defesa? Tsc.

    Meio difícil de engolir.
     
  3. Ramalokion

    Ramalokion Mecha-de-Folha

    Antes de maiores informações fica difíl opinar.

    Porém logo de cara a velha alegação de que "1 tiro é legítima defesa, 10 é assassinato" só é feita por quem nunca esteve numa situação dessas e armado. Por isso que eu sou a favor do cara ter que treinar sem parar se quiser ter porte de arma... mas é no minimo estranho o motoqueiro ter 5 relógios e nenhuma arma.

    Acho que tinha um parceiro nessa história que o promotor e as duas testemunhas não viram na hora da bagunça...
     
  4. Pinchester

    Pinchester macaco loco

    o fato do motoqueiro estar com 5 reógios é realmente estranho.
    mais o promotor não precisava atirar tanto no cara, dava um itiro na perna e um no braço que o suposto assaltante não ia conseguir fazer mais nada.
    E o pormotor tinha que estar estremamente assustado pra reagir dessa forma.
     
  5. DW

    DW Usuário

    Quero ver se quando você estiver num momento tenso vai conseguir mirar em braço ou perna... :yep:
     
  6. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    A maioria descarregaria o pente no peito do cara até ele cair.
     
  7. CirdanDoOeste

    CirdanDoOeste Lord sobre Mithlond

    erradissimo* em relação a matar e dar 11 TIROS, cara 11 TIROS é muita coisa, sim o cara merecia levar uns tirinhos, mas naum pra matar, apenas pra dar uma tranquilizada nele.

    foi mal se to assustando alguem mas é que meu lado que não gosta de gente as vezes se altera. mas não se preocupem eu gosto de vcs!
     
  8. Passolargo

    Passolargo Your face warped in pain...

    Quanta abobrinha, minha nossa. Uma pessoa normal que está sendo assaltada e que consegue sacar uma arma, jamais conseguiria dar uns "tirinhos pra tranquilizar" - ainda mais levando em conta o espaço reduzido de uma janela de carro. Percebe o absurdo do seu post? :sacou:
     
  9. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    "Because a pussy can be a tough guy with a gun in his hand. Are you tough? Or are you just another pussy with a gun in your hand?"

    ...

    No final das contas, é isso. Mais um babaca (para não usar outros termos) com uma arma nas mãos. Vamos supor que ele esteja dizendo a verdade e o tal do Firmino queria roubar o tal do promotor (porque afinal das contas, surgiram outras vítimas dizendo que o cara tinha roubado, né?). Isso justifica os disparos? Não.

    Sério, vamos atentar aos pontos: o que ensinam para nós, cidadãos comuns e desarmados no momento de um assalto? "Fica na sua, dê o que ele está pedindo. NÃO REAJA". Agora, ele é promotor e tem uma arma, então ele deve reajir, é essa a lógica?

    Descarregar trocentos tiros no fulano, é isso aí. Eu realmente não sabia que promotor tinha direito de decidir que roubo dá pena de more aqui no Brasil. :clap:

    Outra coisa:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Que exeeeeeeeeeemplo de conduta, ahn?

    É revoltante em tantos sentidos (o crime - se é que houve de fato, o promotor matando o criminoso, etc.), que chega a ser deprimente, no sentido literal da palavra: olha onde chegamos. E como é que vamos arrumar isso?
     
  10. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    11 tiros realmente parecem muitos. Mas dá pra dizer que foi reação sim.
    Não digo que ele está certo em matar. Só estou rebatendo quem diz que 11 tiros não pode ser reação.
    Pelo contrário, 11 tiros mostra exatamente o desespero.
    Se ele tivesse parado, mirado e acertado um tirozinho só em cheio no meio dos olhos eu acharia menos parecido com uma reação do que fechar os olhos e encher o cara de balas.
     
  11. Jango

    Jango Branca! Branca! Branca!

    1º mesmo pra pessoas treinadas é muito dificil escolher um local pra acertar e conseguir acertá-lo. Uma arma de fogo é uma ferramenta de difícil manuseio.
    2º 10, 20 ou quantos tiros fossem. Numa situação em que a sua vida e principalmente a vida da sua família estão em risco você deve certificar-se de que não haverá reação. Dependendo da arma que você usa e da pessoa que recebe tiros, 10 "disparos" podem não deter o "agressor"
    3º disparar não significa acertar.
    4º certo ou errado quem vai dizer é o inquérito. Nesse ponto tenho dúvidas, pois não será a polícia cívil que dara andamento as investigações, mas sim o próprio ministério público. Isso sim é muito estranho. O lobo investigando as ovelhas?
     
  12. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    O pior disso tudo não foi ele ter matado o suposto assaltante com 11 tiros (pois como já disseram, isso pode ter sido uma reação dele) e sim o fato dele tê-lo feito com uma arma ilegal...
     
    Última edição: 9 Jan 2008
  13. Curunír

    Curunír Usuário

    Antes de qualquer coisa, acho que devemos tentar nos colocar no lugar da pessoa antes de julgá-la.

    Se eu estou tranquilo no meu carro e um sujeito bate no vidro, pede meu relógio e ameaça pegar uma arma, se eu estiver armado certamente vou priorizar a minha vida, ou seja, antes ele do que eu. Quem me garante que o cara não vai me dar um tiro mesmo se eu não reagir? É legítima defesa.

    Ok, o cara tava sem arma, e daí? Ele simulou estar com uma, eu que não vou esperar a confirmação. Problema do bandido que fingiu estar armado.

    Agora, analisando de fora, creio que o caso pode servir pra alguém pensar duas vezes antes de pegar uma moto e sair assaltando por aí. Quem tem dinheiro pra comprar moto e pistola tem recursos pra arrumar um trabalho digno. Quer ir pelo caminho da criminalidade? Ok, encontrar alguém que reaja e o mate, não serei eu que lamentarei por essa pessoa.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  14. Ramalokion

    Ramalokion Mecha-de-Folha

    Chefia nessa eu discordo totalmente. O direito de matar do promotor é "maior" que o do assaltante, afinal roubo é crime e legitima defesa não. Uma vez que vivemos numa sociedade que PERMITE posse de arma de fogo é óbvio que quem tem vai usar; e eu não sei vc mas EU prefiro que um promotor de justiça tenha uma arma do que um bandido. Como não dá pra evitar que os bandidos tenham que mais membros da sociedade possam andar armado e revidar.

    E não cola o papo de que "assim vai virar guerra", pq bandidinho que sai matando a torto e a direito é bunda-mole, quando perceberem que a coisa tá mais dificil eles vão fazer algo honesto...

    Sobre o promotor ter reagido creio que vc confundiu: quem não deve reagir é quem não está armado e não tem treino; agora o sujeito armado e treinado... Até pq se o bandido percebe que o cara tem uma arma (mesmoq ue esteja quardada embaixo do banco) ele atira pra matar com medo de represalia...

    Porém, é óbvio que o fato da arma ser ilegal deve gerar as devidas sanções. E, também obviamente, não é exemplo que esperamos de um promotor.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  15. Bellcross

    Bellcross Ei, Ó o Auê aí ó !

    Eu, se tivesse uma personalidade diferente da que eu tenho, e portasse uma arma, se fosse assaltado daria até 20 tiros.

    O errado é o bandido... e ponto.

    É claro... nesse caso tem de ser confirmada a veracidade dos fatos.
     
  16. manuu

    manuu yo hablo muy bien

    Ok, 11 tiros parece muito... mas com a arma que foi utilizada, podem ser disparados em menos de 10 segundos!

    e mais um motoboy morre no trânsito de São Paulo...

    Algumas pessoas podem até dizewr que é "normal", porque todos os dias morrem motoboys no trânsito de SP... mas nesse caso especial, a vítima foi atingida por 11 tiros disparados por um promotor de justiça. Foi atingido pela lei , ou por quem a representa e a faz cumprir!...

    Sem querer defender, e muito menos julgar, quem quer que seja, algumas perguntas...Alguém aí tem alguma dúvida quanto ao comportamento de motoqueiros,ou motoboys e perueiros no transito de SP?
    Quem já não teve um espelho retrovisor quebrado? Quem até hoje não foi xingado, fechado ou de alguma forma intimidado, por um,ou por um bando deles?
    Antes de julgar o promotor,o que também deve ser feito,vamos julgar os politicos, que defendem a contravenção no transito,seja defendendo motoboys arruaceiros, ou pirueiros contraventores...
    Todos somos reféns do comportamento de alguns desses elementos...O que ocorre é que a maioria das pessoas, fica quieta e não reage...Mas alguns reagem e o resultado tá aí!!!...
    De quem é a culpa? Condenar o promotor não resolverá nada... Sem ataque as causas, de nada adianta condenar as consequências...Ou não é assim?...
     
  17. Bellcross

    Bellcross Ei, Ó o Auê aí ó !

    Motoboys são um mal necessário ! :/
    Eles movimentam boa parte da economia de São Paulo.

    Mas o que está em questão é... será que esse rapaz era realmente bandido... tendo em vista que ele não tinha nem perfil e nem histórico criminoso é muito importante que se verifique a veracidade dos fatos.

    Se ele realmente era um bandido, com certeza ele tinha noção que um dia ele poderia encontrar alguém com uma arma, e com ímpeto o suficiente para detonar com ele.
     
  18. Ramalokion

    Ramalokion Mecha-de-Folha

    Não ter ficha criminal não pdoe ser usado como "fator a favor" de uma suposta honestidade; contra o motoqueiro, pq MOTOBOY é trabalhador, pesa o fato de ter 5 relógios na mochila e ter sido reconhecido por duas ou três testemunhas.

    Ou o promotor criou uma conspiração em velocidade extraordinária OU o cara era bandido mesmo...
     
  19. Omykron

    Omykron far above

    dependendo do nivel de adrenalina do assaltante, ou até mesmo se ele estiver sob o efeito de algum narcótico, pode ser que nem mesmo 10 tiros distribuidos em algumas partes do corpo o façam parar.

    não só tenso, mas em uma situação de movimento, ou até mesmo ser pego no susto, conseguir mirar e acertar alguma parte "não letal".
     
  20. Fera

    Fera Sóbrio habitual

    1 - Eu faria a mesmissima coisa em situação semelhante.

    1 - Quem anda armado tem que estar sempre alerta para o ambiente a sua volta, é preciso ter a capacidade de se antecipar a uma situação de tensão/risco para você poder agir da melhor maneira possível = preservar sua vida e de terceiros (se existentes no local). Se o promotor pudesse tê-lo feito, talvez com um disparo para cima teria afugentado o motoboy. Talvez não.

    Se eu estou parado no trânsito, com mais alguém no carro e sou abordado por algum meliante, eu iria simplesmente ceder meus pertences. Não reagiria.

    Mas se eu estou armado, e mesmo que não esboce reação, e o assaltante perceba ambas as coisas, as chances dele me mandar ir "sentar no colo do capeta" com um balaço na cara são muito maiores.
    Por isso, se conseguisse antecipar o assalto, ou então, se percebesse que alguém sacaria uma arma, reagiria e iria para o tudo ou nada. Sem dó.

    3 - A legítima defesa é aceitável se justamente provocada (eu acredito que foi o caso) e se usadas os meios que a vítima tinha para se defender, sem exageros (aqui mora a controvérsia) impedindo o ataque do agressor.

    Impedir o ataque do agressor = critério subjetivo. Um pontapé pode cessar o ataque do meu primo de 8 anos de idade. Seria covardia - e assassinato - repelí-lo com um tiro de .44 na cara.

    Mas se eu sou atacado por uma pessoa do mesmo porte físico, e eu dou o primeiro tiro e ela continua vindo e minha direção, ou, mesmo caída demonstra iniciativa de sacar uma arma e atirar contra mim, atiro denovo, e denovo, até eu me sentir completamente seguro.

    Mas o contexto e o ambiente podem fazer com que a vítima pense diferente de um espectador, ou do terceiro que analisa os fatos depois de terem ocorrido.

    4 - Eu dúvido que o pessoal que acha absurda a quantidade de disparos efetuados, se estivessem em uma situação de estresse e com uma arma de mesmo calibre da usada pelo promotor (9 mm) derrubaria um agressor com apenas um tiro, estando a mesma distância que o promotor se encontrava do motoboy.

    Aliás, dúvido muito que, mesmo sabendo que seriam atacadas e antevendo um eventual disparo do motoqueiro, lograssem êxito nisso com apenas um disparo.

    Tanto que a maioria das vítimas mortas por apenas um tiro preciso, peito ou cabeça, foram executadas, e não resultado de uma troca de tiros.

    5 - O que me incomoda nesses casos é a "demonização" dos envolvidos pela imprensa e a aceitação disso por grande parte da população sem nem ao menos questionar a situação e todos os fatores envolvidos. O promotor já foi condenado por grande parte do público, antes mesmo de investigado e julgado.

    Se ele fosse morto nesse mesmo assalto, e alguém colocasse a notícia aqui, aposto que vários comentariam da seguinte forma: "Ninguém mandou reagir, agora não adianta reclamar."


    6 - A propósito, o grande erro do promotor foi utilizar munição exclusiva de policia/exercito. Deve pagar por isso.
     
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar