1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Discussão] Liberdade de imprensa

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Breno C., 19 Nov 2008.

  1. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Até aonde a liberdade de imprensa (no caso a escrita) é benéfica para nós, os leitores?

    Estava pensando nessa pergunta hoje de manhã quando passei por um grupo de velhinhas que estava conversando sobre uma matéria que leram numa suposta revista de cunho feminino. Elas reclamavam que a tal matéria era muito apelativa (sexualmente dizendo) e que não ficava bem para a revista publicar esse tipo de coisa. Então eu parei e pensei nas diversas coisas que eu leio nos jornais e nas revistas que ainda acompanho, e vi que existem realmente matérias que são de certa forma ofensivas e muitas vezes discriminatórias.
    Como eu gosto de trazer discussões para cá, achei que esse seria um bom assunto para uma quarta-feira a tarde.
    Quem quiser falar, é só deixar sua opinião.
     
  2. imported_Cleo

    imported_Cleo Usuário

    Creio que, de certa forma, coisas que nos são ofensivas são muito necessárias para nós. Talvez eu não seja tão racional quando estou de frente com algo que vai contra minhas idéias, contudo, quando paro para analisar de longe, não dá para negar a importância desse confronto de pensamentos.

    Não vejo razões para eu achar um absurdo quem escreve um artigo criticando, por exemplo, o vegetarianismo. Do mesmo modo quem é onívoro não tem razão alguma para retirar da minoria o direito de expor seus pensamentos. É essa troca de idéias e ideais, esse constante contatato com novos pensamentos, que forma alguém. Se houver argumentos e não for apenas com o intuito de ofender, as pessoas devem ter, sim, a máxima liberdade de se expressarem, mesmo que "machuquem" o próximo assim.
     
  3. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    assim como as velhinhas leram aquilo, outras pessoas devem ter gostado... existe todo tipo de informação... eu concordo com a cleo em vários pontos... e outra... não gostou: fecha a revista! claro, desde que a informação tenha sido bem apurada, pq publicar mentiras é total anti-ético...
     
  4. Breno C.

    Breno C. Usuário

    A verdade é que eu concordo tanto com a sua visão, que não tenho nada a acrescentar. Você disse tudo o que senssato a se dizer, mas como eu sou chato, tenho que perguntar: e quando você é obrigado a ler algo, com se sente em relação liberdade de impresa?
     
  5. imported_Cleo

    imported_Cleo Usuário

    Mesmo quando sou obrigada a ler algo e discordo completamente do que leio, não acho que a liberdade deveria ser tirada.
    Isso já me ocorreu algumas vezes. Quase sempre depois de ler vejo-me expondo a minha opinião (algumas vezes até violentamente, vamos admitir) para quem quer que esteja próximo e é possível até que eu adquira uma visão ruim do autor, mas pelas suas idéias, não por ter tido coragem de escrevê-las.

    E esse tema acabou recordando-me uma coluna da Revista de Domingo d'O Globo da semana passada (acho), em que a Ana Carolina escreveu algumas coisas, digamos, pouco ortodoxas e, logo na semana seguinte, apareceu na área das cartas uma leitora criticando o escrito. É disso que eu gosto, nenhum dos lados tirou a liberdade de ninguém, a Revista teve sua liberdade de publicar a coluna e a leitora a de expor sua opinião contrária na própria publicação. E fica a cargo de quem observa formar uma opinião e decidir de qual lado está.
     

Compartilhar