1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Diretor de Museus do Vaticano mostra preocupação com a Capela Sistina

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 3 Set 2010.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    O diretor dos Museus Vaticanos, Antonio Paolucci, mostra sua preocupação pelo estado de conservação dos afrescos da Capela Sistina, devido ao grande número de visitantes e à falta de instalações adequadas para eliminar a poluição ambiental.

    Em artigo publicado pelo jornal do Vaticano, "L'Osservatore Romano", Paolucci descreve os resultados da limpeza - que foi concluída no último dia 10 de agosto - à qual foram submetidos os a frescos de Michelangelo, Botticelli e Perugino.

    No fechamento dos museus, uma equipe de 30 especialistas se dedicou durante semanas à limpeza do pó depositado sobre os afrescos, operação que não era realizada há quatro anos.

    Após esta limpeza, Paolucci fez um alarme no diário vaticano. "O problema deste lugar visitado a cada dia por milhares de pessoas é a pressão excessiva (pela presença dos turistas), e são necessárias algumas mudanças e compensações ambientais eficazes".

    Além disso, acrescenta Paolucci, "não existe um controle climático adequado, e os instrumentos para combater as partículas poluentes não são suficientes".

    Gianluigi Colalucci, responsável pela equipe que iniciou em 1980 a histórica limpeza do "Juízo Final" de Michelangelo, corrobora a opinião do Diretor dos Museus Vaticanos ao assegurar que sua preocupação "está justificada", em declarações publicadas nesta sexta-feira pelo jornal italiano "La Repubblica".

    Colalucci explica que já foram proibidas velas na Capela, mas que agora o principal problema é o pó, que procede dos fragmentos de fibras, cabelos e outros elementos deixados no ambiente pelas pessoas.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar