1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

"Diga-me o que lês e te direi quem és"

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Anica, 15 Fev 2008.

  1. Anica

    Anica Usuário

    Estava pensando nisso há uns tempinhos já. Eu sei que nós, humaninhos que somos, não estamos salvos do hábito de pré-julgar alguém de acordo com seus gostos e opiniões, certo? Por mais "cabeça aberta" que sejamos (ou dizemos ser), vira e mexe vem um daqueles momentos que nosso preconceito surge como um tapa nas nossas carinhas liberais e modernosas.

    E a coisa vale para os dois lados, tanto o positivo quanto o negativo. Já ouvi várias pessoas dizendo "Uou, esse fulano é inteligente, ele já leu todos os romances do Dostoiévski!". Por outro lado, já ouvi "Nossa, mas é uma mula, é fã de Paulo Coelho!"

    Enfim, o fato é que apesar de alguns "clássicos" do preconceito literário como os citados acima, na maior parte das vezes ele é moldado de acordo com nosso gosto pessoal. O que eu gostaria de saber é: se fulano chega para você e diz que leu adorou determinado livro, qual seria o título que faria com que ele ganhasse um ++++ no seu conceito, e qual faria que ele ganhasse um -----?

    (Discussões sobre a pessoa ser o que lê também são bem vindas)
     
  2. O meu ------- é em geral um ++++++ mal lido, ou melhor, lido segundo aqueles clichezões... que gera os comentários "oh o realismo de Machado de Assis", "ah... em Bolaño tudo é irônico", "a oralidade de Guimarães Rosa", e todas as variantes, das mais singelas às mais enroladas, desses comentáriozinhos à deriva...

    O meu ++++++ é um ------- que me converseram - com razão - a ler...

    aaaaaaaaaaaaaaaa é uma resposta sem graça vai... mas últimamente é assim que eu tenho visto as coisas... Sei lá... incomoda-me menos alguém que lê Sabrina por passatempo do que alguém que lê Dostoievski para dizer alguma coisa sobre polifonia ou o que for...

    Se bem que Sabrina é uma bomba também, mas num outro sentido... Mas essa eu passo porque não li... Contudo, posso adiantar que não é a qualidade que me preocupa aqui... enfim... deixo isso para outro tópico...
     
  3. Anica

    Anica Usuário

    Eu sinceramente queria conhecer alguém que lê/compra Sabrina, Julia e afins. Tenho no mínimo curiosidade sobre estas pessoas, até porque nunca ninguém disse para mim "Me amarro em Sabrina".

    Se bem que saiu um Mestrado uma vez analisando o Sabrina. Tinha que lembrar de quem era para ver se consigo ler :think:

    (Mas Tiago, entendi seu ponto, acho que concordo bastante com você. Incluiria no ------ o carinha que dizqueleu só para aumentar a listinha de livros que todos pensam torná-lo +++++ por ter lido)
     
  4. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    hummmmm...

    Resposta difícil... Porque +++++ ou ----- depende de tantas variantes huhuhuh

    bem... acho que ----- pra mim, são pessoas que só lêem auto-ajuda e querem ficar te convencendo que vc têm que ler, que é tão bom, que sua vida vai mudar *completamente* depois disso e blábláblá... Eu penso assim, se vc se auto-ajuda, não demo-atrapalhe os outros! Particularmente, penso que a vida não é uma receita de bolo que serve para todos os fornos... (se bem que isso serve para qq gênero, mas as pessoas da auto-ajuda costumam ser muito chatas!)

    e +++++ é pra mim quem curte ler o que quer... que viaja, se empolga, que chora junto, que não consegue largar... Meu pai lê Paulo Coelho e adora!!! Ele lê outras coisas, têm várias coleções de livros, e é uma das pessoas mais inteligentes que eu conheço... Mas se ele gosta do PC, mesmo eu não gostando (li uns 2, e detestei), é o que conta... Sempre que saí um novo, dou de presente pra ele...
     
  5. Ué! Carlos Fuentes é mó fã de Paulo Coelho...
    E os primeiros contos dele eram mô bons!!!!
    (sei lá... talvez ele ainda não lesse Paulo Coelho.... hauhauhauhauahuauhauah)

    Eugene Sue, que para nós hoje vai parecer uma coisa ridícula, foi um dos escritores mais influentes do século XIX... Gente como Dostoievki, Turgueniev, Flaubert, etc etc apreciava muito...

    Huahuahuahauhahauha, o mau-gosto é de cada um, é muito pessoal! (-risos-)


    É isso aí: depois de Derrida, nós vamos ler Sabrina no Clube de Leitura!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    pô... mó importante Sabrina... deve ser a coisa mais lida no Brasil, depois da Bíblia! Vocês já perceberam quantas são lançadas por mês?????? Eu não sei como funciona, mas eu vejo algumas pessoas no ônibus lendo...
    Deve ser que nem Tex!!!!!! Como pode um quadrinho ser tão estável???? São os leitores fantasmas de Tex e Sabrina...

    Nossa... vou comprar uma amanhã!
    hauhauhahuauahauhahahuahahua
     
  6. Zuleica

    Zuleica Usuário

    --------------------------------------------------- para mim é quem não lê. Tenho toda a paciência do mundo para ouvir sobre qualquer assunto que foi lido, adoro o entusiasmo e a forma fascinada de quem fala do que gosta. O desconto que dou para quem "não lê", é só para os que vivem mesmo, se aventuram e refletem sobre o que fizeram, viram, viveram. São melhores contadores de história que eu conheço.

    Há uma raça que também é menos para mim. Têm acesso a todo o conhecimento, leitores assíduos e não praticam nada do que aprenderam. Pensam e expressam em alto e bom tom que saber é apenas um status e portanto deve ser mantido entre os que lá estão. Quem conhece 'O Siciliano' imagina a sensação de impotência que dá lidar com pessoas que têm certezas tão absolutas que congelam as ações ao seu redor. Pior é que a força dessa gente vem exatamente de onde não deveria vir. Aqueles que não tiveram acesso a cultura, ou que encontraram tantos obstáculos para chegar a ela que dormiram sobre os livros que deveriam ler.
    +++++++++++++++++++++ é praticar todo o conhecimento que adquire através de leituras, ou vivências.

    >> Sabrina e Júlia ainda existem? Quando eu tinha 14 aninhos, lá em Santa Maria da Boca do Monte, passei uma temporada de três meses com um casal de Alemães em um sítio e em meu quarto havia um ropeiro de 5 portas com leituras semelhantes, naquela época era considerado 'romance' e eu li tudo (devorei). Passei a amar geografia apartir das descrições de tantos lugares exuberantes que cada heroína conhecia. Lembro de ter pedido um mapa mundi, e eles tinham um lindíssimo. Eu acompanhava pelo mapa "as viagens" e ficava encantada com os costumes tão diferentes dos nossos. Disponibilizaram uma enciclopédia, eu a mantinha aberta ao lado, para me dar detalhes técnicos sobre o país, relevo, altitude e etc...
     
  7. Zuleica

    Zuleica Usuário

    Cara, Tex era uma Sabrina masculina. Todos os homens da idade de meu pai faziam coleções e trocavam entre si, não era quadrinho.
     
  8. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Certa vez, um conhecido do meu pai deu para meu irmão uma coleção de gibis... no meio de algumas edições do homem-aranha e afins, tinham umas Tex hahahah ele só tinha 7 anos!!!!!!! Ele vinha me mostrar, todo engraçadão... Ainda bem que essas revistas foram descobertas a tempo!
     
  9. Ronzi

    Ronzi Oh, Crap!

    Minha mãe lê esses livrinhos, acho que não fazem mais, mas ela tem uma coleção na casa dela. Bem velhos e tals, Aliás, eles fazem parte de minhas lembranças infantis.

    Concordo como Lord (Não consigo decorar o nick dele). O Pior são pessoas que leram e não entenderam e afins. Mas também existem as pessoas que não leram e dizem que leram, que é o fim. Ninguém consegue ler todos os livros do mundo, por isso se você não leu Crime e Castigo ou Dom Quixote foda-se, provavelmente leu outros livros bacanudos. Eu mesmo tenho Os Miseráveis em casa que ganhei do meu pai, e não tenho a menor vontade de ler.

    Mas, cortando em miúdos, eu não tenho preconceito contra ninguém, desde que o tal ninguém não tenha lido nada que eu considere ruim. :mrpurple:
     
  10. Anica

    Anica Usuário

    Na boa, fulaninho que diz que adorou O Código da Vinci eu pelo menos levanto a sobrancelha de modo inquisitivo e dou alguns minutos para ele explicar por que não é mau gosto. :mrpurple:
     
  11. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    hahahahah ei... eu confesso! li o Código da Vinci quando ninguém tinha lido, e nem era um best-seller com dez mil livros decifradores dele.... me empolguei com o começo da história por ser ambientada onde é (vive la France!)... Fiquei indignada a partir da metade! Alias, com a falta de coerencia até o fim... mas vai! Pra quem nunca lê, pegar um Código da Vinci é uma aventura e tanto... A começar que tem mais que 150 páginas! hahahahaha
     
  12. Anica

    Anica Usuário

    Pô, mas chega no final fica parecendo Scooby-doo. Eu até entendo curtir a leitura quando não se tem o hábito de ler (já que tem aqueles ganchinhos entre o fim de um capítulo e o começo do outro, tipo final de capítulo de novela que deixa a pessoa curiosa para saber o que vem a seguir). Mas aí tolerar um final Scooby-doo daqueles, é tipo dizer "Alou, me engana que eu gosto!". E eu desconfio de pessoas que gostam de ser enganadas, digamos assim. :think:
     
  13. Ronzi

    Ronzi Oh, Crap!

    Vc levanta uma sombrancelha só?


    Sério, Código da Vinci é uó do borogodó. Totalmente sem pé nem cabeça. Não entendi a explicação de qual a relação da posição dos Braços de Cristo e do fulando ao lado dele no quadro, que o Dan Brown diz ser Madalena, com o símbolo do feminino, com um albino de olho vermelho, com um paralítico, com uma Land Rover e com a fantástica coincidência da neta do curador do Louvre ser uma gostosa da polícia, com o fato do Louvre não ter câmeras de segurança. :blah:
     
  14. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    é! o final é bem decadente mesmo! mas acho que as pessoas gostam de dizer sobre ele pelo motivo de ser best-seller, por ser um pseudo-transgressor pq é ´cult´ falar mal de religião! lembro-me que os primeiros comentários sobre o livro nas revistas era sobre o fato do autor ter revelado segredos da igreja, e eu pensava "putz! que balela!" pq o livro fala mal, mas se declara ficção, e outra que falar por falar, é o mesmo que eu inventar "A História Proíbida do Budha" e não provar... fica no dito por não dito... tem gente que curte mentirinhas huhuh novela tb é mentirinha!
     
  15. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Tem uma passagem que fala de um quadro, com o menino Jesus que teoricamente estava cortando a cabeça do João Bastita criança, na obra "A Madonna das Pedras" (confere?), que só pensei OMFG!!!!! What a hell?!?! Corri na internet pra procurar a obra, e comecei a me matar de rir!!!!!! Nada a ver!!!!!!
     
  16. Zuleica

    Zuleica Usuário

    Tem gente que odeia spoilers, eu não. Já dei tanto fora por assistir filmes no lançamento, por comprar lançamentos. Quando lançaram o livro eu achei que era uma ficção e não me interessei. O pessoal falava: como não leu? Todo mundo leu.
    Todo mundo? Isso me assusta muito, todo mundo ler. Não comprei esse livro. Assisti o filme :( Bah, odeio quando um tema promete e estragam. E o diretor é Ron Howard o de Uma mente brilhante, não dá pra entender.
     
  17. LatinoAmericano

    LatinoAmericano Aqui jaz Alcarecco

    Código da Vinci; livros de auto-ajuda = -----------
    J.R.R. Tolkien; Machado de Assis; Victor Hugo; Romances Policiais = ++++++++++ :g:
     
  18. Pra mim funciona assim:

    Leu Tolkien, João Ubaldo, Mario Prata, Como água para chocolate, e mais alguns que não vou lembrar agora = ++++++

    Leu, Código da Vinci, Paulo Coelho, Quem roubou meu queijo, Homens são de Marte, Mulheres são de Vênus = --------
     
  19. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Muito bom o tópico Ana...
    Eu mesmo, sofro um certo preconceito por, muitas vezes, me limitar a ler livros ditos "História para a criançada". Mas, como eu já disse aqui no fórum, acredito que cada tipo de literatura atinge a cada ser humano em grau diferenciado. Eu por exemplo, tiro mais proveito de livros infantis do que de livros intelectuais.
    Quanto aos + e -, posso dizer que cada um lê o que quer e o que pode. Eu não gosto de Paulo Coelho, tenho até um certo preconceito com quem lê, mas não é isso que vai fazer da pessoa mais ou menos inteligente...
     
  20. .Penny Lane.

    .Penny Lane. Usuário

    Sinceramente, pessoas que posam de intelectuais me irritam tanto quanto as que dizem que Código da Vinci é muito bom. Na verdade eu não ligo muito pra isso, mas...
    Outro dia uma colega minha tava aqui e me disse que não tinha lido Crime e Castigo todo, ela entrou no orkut e tava lá no perfil dela o nome do livro, junto com, sei lá, Kafka e outros. Eu até brinquei dizendo que ela tava querendo posar de intelectual e ri, mas tinha um fundo de verdade XD

    E também tenho um pouco de preconceito com hype, best sellers, etc. Acho que foi trauma de Quem Mexeu no Meu Queijo xDD o que não me impediu de ler O Caçador de Pipas, por exemplo, e ter gostado. Não mudou minha vida, mas sei lá, também não foi ruim. Eu acho alguns preconceitos bem exagerados na verdade.

    Outra coisa que me irrita é gente que critica livros sem nunca ter lido. Sério, isso não faz sentido.
     

Compartilhar