1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dicionário Kazar (Milorad Pavi?)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 7 Jul 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Em algum ponto entre os séculos VIII e IX os Kazares passaram por uma grande conversão religiosa. A história aceita que esse povo túrquico que estabeleceu um dos maiores impérios da Idade Média- que englobava grande parte do que hoje é Rússia, Cazaquistão e Ucrânia- tenha se convertido ao judaísmo.

    O escritor sérvio Milorad Pavi?, porém, preferiu não acatar a versão oficial e escolheu caminhos mais tortuosos. Em seu Dicionário Kazar, ele não conclui a questão, mas narra um pedaço a história desse povo quase mítico- que desapareceu sem deixar vestígios- apesar de nos cazaquistaneses clamarem serem seus descendentes essa é uma afirmação tão comprovável quanto a de que os albaneses são o que restou dos antigos ilírios.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Zzeugma

    Zzeugma Usuário

    ...e você vai fazer a sacanagem de não dizer a diferença entre o livro masculino e o feminino...? Ainda mais em um livro que só se acha em sebos... rs
     
  3. Jacques Austerlitz

    Jacques Austerlitz (Rodrigo)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    Tenho o Paisagem pintada com chá, dele. Cheguei a começar a ler um ou dois anos atrás, mas não avancei na leitura porque (1) o livro tava bem mofado e irritava absurdamente a minha rinite e (2) não me senti suficientemente atraído. O Paisagem tem palavras cruzadas e outros rococós paraliterários que não me pareceram muito interessantes. Pelo que eu li dele na época, ele parece que escreve com uma proposta de intertextualidade e afins.
     
  4. Zzeugma

    Zzeugma Usuário

    Eu comecei pelo Dicionário Kazar e gostei bastante, o que me levou até o "Paisagem pintada com Chá". Mas como você, não consegui avançar pela "Paisagem".

    A melhor das histórias do Dicionário Kazar (contada em vários verbetes em cada um dos "livros" que compõem o dicionário) foi a dos Caçadores de Sonhos, pessoas capazes de penetrar nos sonhos de outros homens...

    Só mais tarde vim a descobrir que estes Kazares realmente existiram e que algumas de suas passagens tinham origem "histórica".

    Por exemplo, parece que há uma lenda na qual os Russos (que originalmente seriam vikings), escolheram sua religião chamando emissários cristãos, árabes e judeus (de forma similar a descrita no livro). Mas estou citando de memória e posso estar errado.
     
  5. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    Seria spoiler! hehe Mas o Rodrigo postou :)

    E não li mais nada dele ainda. Estou com o Paisagem aqui, mas no original... Vou demorar um pouco ainda pra tomar coragem.
     

Compartilhar