1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dica de tradução: A Arte da Guerra de Sun Tzu

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por thihenrique, 8 Out 2011.

  1. thihenrique

    thihenrique Usuário

    Prezados amigos,

    venho agora pedir dicas de tradução do livro A Arte da Guerra de Sun Tzu, de início já dispenso a pseudo-tradução de Pietro Nassetti pela Martin Claret.

    Qual me indicam?
     
  2. Tilion

    Tilion Administrador

    Em inglês tem a ótima tradução de Victor H. Mair (que é professor de língua e literatura chinesa), The Art of War: Sun Zi's Military Methods. "Sun Zi" é a transliteração mais fiel do nome no sistema pinyin (com os diacríticos do sistema indicando os tons, fica Sūnzǐ), enquanto que "Sun Tzu" é transliterado usando o sistema Wade-Giles, que já é considerado um tanto ultrapassado e que foi abandonado em larga escala (fora em um ou outro meio acadêmico, meramente por tradição). Aliás, o nome real dele mesmo era Sun Wu (pinyin: Sūn Wǔ).

    Em português não existe uma tradução integral direto do chinês, apenas adaptações e a maioria voltada para a área da Administração de empresas, e que são traduções de traduções de traduções, etc.
     
  3. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    Eu confesso que não gostei desse livro, achei-o chato, tanto que levei semanas para ler =/

    Comecei a ler, porque a maioria fala bem do livro, pensei que seria uma leitura diferente e boa.
    Mas, foi frustrante, a maior parte só se fala em conhecer o inimigo, em terrenos altos, pantanosos, baixos, etc...
    Técnicas de sobrevivências, segundo, o resumo da capa, usado no mundo dos negócios.
    Sim, traz uma visão de saber respeitar e conhecer o oponente, o que ajuda a vencer a guerra.

    Boas noções que um negociador (homem de guerra) deve saber, legal. Mas, é tudo tão repetitivo que fica chato.

    Alguém já leu? O que achou?
     

Compartilhar