1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dia Negro para São Paulo: MP pede fechamento do Standcenter

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Isildur, 12 Abr 2007.

  1. Isildur

    Isildur Oh, no... More Porcelaine!

    Pois é... Se alguém tiver planos de comprar algo por agora, é bom correr!

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Lukaz Drakon

    Lukaz Drakon Souls. I Eets Them.

    Perdeu, praiboi!
     
  3. Elminster

    Elminster Usuário

    Paulistas acordem! Isso faz parte de sua cultura!

    Reclamem! revoltem! Partam para a briga! OPS :lol:
     
  4. Shazan

    Shazan siscapuliu

    Não tem o que fazer velhin, a bagaça vende MUITA coisa contrabandeada e pirata. Eu já fui lá diversas vezes, inclusive pra comprar. Nessa onda de "limpeza" da cidade a coisa deve ficar preta pro povo do comércio ilegal, lembrando que quase todos já têm plena certeza de que fazem algo ilegal. Ainda assim eu não sei se é algo bom ou ruim eles estarem tentando fechar, ainda mais se isso significasse uma investida em direção a tantas outras galerias (chutando por baixo SÓ na paulista e ruas próximas tem pelo menos umas outras 10 que vendem esse tipo de produto) isso pode se tornar algo grande. Standcenter é um dos lugares mais famosos de sampa pra comprar produtos piratas e contrabandeados.

    Aliás eu nem entendo muito bem porque fiscais não saem levando o povo que faz comércio ilegal nas ruas, se isso é ilegal. No centro de São paulo tem cara vendendo produto pirata nas calçadas. Precisam de mandado ou oq? Pensam que eles partiriam pra outros tipo de criminalidade ou wtf? SKY, senhor advogado, SAVE US.

    Na minha situação talvez seja fácil falar desse assunto, considerando que eu nem pagar pago, pois baixo muita coisa pela internet (cujo controle é ínfimo), mas eu compro muita coisa original também, principalmente considerando jogos de pc, que eu tanto consumo. Compro uns 3 por ano, e baixo e jogo outros 5-6. E só compro porque o preço é bem aceitável (60-100 reais)

    Sobre nosso costume de adquirir filmes/jogos e outras coisas piratas e contrabandeadas, penso que as razões vem primeiramente de uma "comodidade cultural ". Ainda não nos sentimos culpados por consumir um produto pirata/contrabandeado. Não há multa, as pessoas não te olham feio, e os vendedores continuam atuando. Em relação aos vendedores atuando, essa é uma grande razão: facilidade de acesso ao produto pirata. Se eles vendem livremente, que mal há em consumir, não é? Se fosse tão difícil e carregasse uma esfera tão negativa quanto o consumo de drogas, que são ilegais, a coisa seria muito menor.

    E devemos lembrar, CLARO, das taxas abusivas do governo em cima dos produtos importados. Os gringos pagam 40-50 dólares em um jogo de PSP, por exemplo, enquanto nós pagamos 200-250 reais no ponto de venda... COOL. Artigos importados têm um preço muito abusivo e desencorajador pra realidade financeira da maior parte da população brasileira. Sem produção nacional ou acordos mais interessantes realmente a população fica encorajada a dizer "fuck legalidade" e buscar algo que deseja por outros meios que não o "correto".
     
    Última edição: 12 Abr 2007
  5. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Isso é tipo a Uruguaiana, né? Eles fecham essas coisas e a galera fica sem trabalhar, simplesmente não adianta. Melhor começar a fazer algo efetivo quando a fiscalização e regularização do que simplesmente fechar, principalmente considerando que os preços seriam inviáveis normalmente. Baixar imposto não querem, né.
     
  6. Shazan

    Shazan siscapuliu

    Pois é... de várias reportagens que leio, até pra impulsionar o mercado de games, a questão parece estar sempre em "estudo" e "acordo com terceiros". O ministério da Cultura por exemplo, que hoje também está ligada ao mercado de games, nunca diz nada com nada. Estava lendo a EGM (Electronic Gaming Monthly) há alguns meses atrás e estavam falando da questão da pirataria, DENOVO. Entrevistaram muita gente grande e pra variar o MdC não falou nada que prestasse quando foi procurado.

    Essas questões de redução de impostos estão sempre abaixo de algo maior e são deixadas pra segundo plano. Afinal, quantos políticos grandes jogam videogame? Talvez os filhos deles joguem, mas eles (os políticos) ganham bem o suficiente pra comprar 5 PS3 originais pra cada filho, por mês, então pra que se preocupar com esse "mercadinho", não é? Bill gates se intererrou por ele, mas ele é um mané pobretão sem visão.

    Queria saber se essa questão de venda de filmes piratas não desencoraja produtoras de filmes brazucas? Digo isso porque a venda de games pratas atrasa e muito o mercado nacional de desenvolvimento de games, que ainda é uma piada cujas "grandes produções" são para celular, internet e afins.
     
  7. Isildur

    Isildur Oh, no... More Porcelaine!

    O que eu fico mais fulo da vida é com a diferença de preços... Vamos lá, imposto tem que ser pago, mas como querer cobrar, por exemplo, U$S399,00 por um XBOX360 nos EUA, e querer vender ele por aqui por R$2.999,00? Não que o motivo desse valor seja somente o imposto, mas o imposto de 60% ajuda bastante a elevar o preço.

    De qualquer forma, acho idiota querer proteger o mercado interno de coisas que nós nem mesmo fabricamos. Alguns vão dizer: "Ah, mas isso é supérfluo!". Claro, e por isso mesmo dá dinheiro! E por isso mesmo as pessoas vão tentar burlar a lei, seja vendendo no Standcenter ou no Mercadolivre. Não tem como impedir. O negócio é tentar ser justo, ganhar menos (nesse caso, extorquir menos) na unidade, pra ganhar mais no total! E isso se aplica a qualquer coisa que venda no Standcenter.

    Seu eu puder comprar uma câmera digital por R$500 no Standcenter ou por R$600 nas Lojas Americanas, com garantia, suporte e tudo mais, onde você acha que eu compraria?
     
  8. V

    V Saloon Keeper

    Fantástico, agora os contrabandistas vão virar traficantes de drogas.
     
  9. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Eu me lembro de quando estudava no colégio as revoltas durante o tempo do Brasil colônia, e teve aquela contra os portugueses que cobravam o "quinto", imposto de 20% sobre o ouro extraído. Hoje é bem mais que isso e o máximo que acontece é mandarem carta pro jornal. Tem que proteger o mercado interno desde que se incentive a produção nacional.
     
  10. V

    V Saloon Keeper

    PS:

    Sendo que nos EUA o salário mínimo é de mais de 1000 Dóllares Americanos. :feliz:
     
  11. Shazan

    Shazan siscapuliu

    Pois é eu gosto de bater nesse ponto, também. Eu pago mais por um produto... mas não MUITO mais. A.ka. UNREASONABLE prices

    Penso também que há também um consenso de que as taxas de quase tudo estão altas demais no país e a credibilidade do governo de fato está péssima. Então pensar que essa grana que a gente paga a mais vai pra esse mesmo governo é desanimador. Mais um motivo pra gente não se sentir culpado em comprar algo contrabandeado/pirateado.

    Eu SINCERAMENTE sinto um peso pelos produtores do jogo. Comprei Half Life 2 original depois de quase ter terminado porque achei o jogo TÃO, mas TÃO bom que eu precisava sei lá, dar 1 centavo de dólar pra uns 5 funcionários que criaram essa maravilha e fazer a minha parte. SEM CONTAR que na "barraquinha" ele custava 30 reais e o original me custou 69,90... e veio com caixinha bonitinha, cd bonitinho, manualzinho etc. Ou seja, eu paguei por algo que valeu a pena, além do próprio jogo ser ótimo. Se você tentar comprar esse jogo lacrado para videogame dificilmente gastaria menos que 100-150 reais na época em que eu comprei. É complicado... diferença ridícula.

    Se jogos de videogame pegarem pelo menos os preços dos de pc por aqui já seria ótimo. 60-100 reais é um preço BEM legal e além disso as locadoras voltariam a trabalhar com games, melhorando ainda mais o mercado. Até a molecada voltaria a se falar mais proque teria que emprestar mais os jogos, como antigamente, quando pirataria não era tão disseminada e os preços dos jogos piratas não eram tao baixos (eram cartuchos etc)
     
    Última edição: 12 Abr 2007
  12. Minduim

    Minduim Suburban Kid w/ Biblical Name

    Eu não vejo tantos motivos pra preocupação. Ainda tem o Promocenter, na Paulista mesmo, uns 200 metros do Stand Center!
     
  13. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Eu acho que já disse isso mais dezenas de vezes lá no Jogos.
    Mas pra mim comprar pirata é muita sacanagem. Vc deixa de dar dinheiro pra quem investiu 3,4,5 anos pra desenvolver o jogo/filme pra dar prum mané que gastou 3 minutos pra copiar.
    Não acho isso certo.

    Contrabando eu já tenho outros pensamentos.



    Mas ambos são ilegais.
    Então nem tem como reclamar muito de qlq atitude desse tipo.
     
  14. KK

    KK Banned

    Que saco! E eu não fui lá ainda! :wall:
     
  15. Minduim

    Minduim Suburban Kid w/ Biblical Name

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  16. Isildur

    Isildur Oh, no... More Porcelaine!

    Aeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!
     

Compartilhar