1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dia do Goleiro: relembre 11 jogadores de linha que mandaram bem no gol

Tópico em 'Esportes' iniciado por Fúria da cidade, 26 Abr 2017.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    O Dia do Goleiro é comemorado em 26 de abril por ser a data de nascimento do lendário goleiro Manga, que defendeu Botafogo, Inter, Grêmio, Nacional-URU e seleção brasileira. Para homenagear a data, relembramos os jogadores de linha que tiveram que trocar os pés pelas mãos e não decepcionaram:

    1. Felipe Melo

    Um dos lances mais marcantes da carreira do volante aconteceu no Campeonato Turco em 2012, no jogo entre Galatasaray e Elazigspor. O Galatasaray vencia por 1 a 0, mas o goleiro Muslera fez um pênalti aos 44 minutos do segundo tempo e foi expulso. Felipe Melo assumiu o seu lugar, e só uma defesa sua poderia garantir a vitória do time. Foi o que aconteceu. Ele defendeu o pênalti e vibrou muito, com direito à famosa comemoração de “pitbull”.


    2. Maicon

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Rubens Chiri/saopaulofc.net

    Na Libertadores de 2016, o São Paulo segurou o empate por 1 a 1 contra o The Strongest fora de casa com grande atuação do zagueiro, que substituiu o expulso Denis e conseguiu neutralizar o jogo aéreo dos bolivianos, saindo bem do gol em todas as bolas.


    3. Diego Souza

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Marcello Dias/Futura Press

    No Brasileirão de 2015, o Flamengo recebeu o Sport no Maracanã e, mesmo com um jogador a mais, não conseguiu sair com a vitória. Diego Souza substituiu o goleiro Magrão, lesionado. O camisa 87 não evitou o empate do adversário, mas barrou o que seria o gol da vitória com uma grande defesa no último lance.


    4. Niall Quinn

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Reprodução

    O irlandês foi o grande herói da vitória do Manchester City sobre o Derby County, em 1991: minutos depois de abrir o placar, ele foi para o gol e defendeu um pênalti. Não é todo dia que isso acontece.


    5. Mladen Petric

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Reprodução

    O Basel não foi longe na Liga Europa de 2006-2007, mas assegurou um empate com o Nancy na fase de grupos graças ao atacante Mladen Petric. O goleiro argentino Franco Costanzo foi expulso no finzinho e, ao passar as luvas para Petric, deu um conselho. O croata ouviu direitinho e defendeu a cobrança.


    6. Cosmin Moti

    Em 2014, o Ludogorets se tornou o primeiro time búlgaro a participar da fase de grupos da Liga dos Campeões, e o zagueiro romeno foi o herói absoluto na partida decisiva contra o Steaua Bucareste. Depois da expulsão do goleiro na prorrogação, Moti foi para o gol, e o jogo foi para os pênaltis. Além de converter sua cobrança, ele defendeu outras duas. E o Ludogorets conseguiu a classificação histórica.


    7. Gaúcho

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Reprodução

    No Brasileirão de 1988, todos os jogos que terminassem empatados eram decididos nos pênaltis. O Palmeiras vencia o Flamengo por 1 a 0 no Maracanã, até que o goleiro Zetti se lesionou. Quem precisou substituí-lo foi o atacante Gaúcho, que acabou sofrendo o gol de empate. Mas, na decisão por pênaltis, ele pegou duas cobranças, acertou a sua e o Palmeiras ficou com os pontos. Anos mais tarde, ele viraria ídolo do Flamengo.


    8. Caio Ribeiro

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Reprodução

    O Flamengo ficou com um a menos no jogo contra o Gama no Brasileirão de 1999 depois da expulsão de Clemer. Mas conseguiu segurar o empate em uma tarde inspirada do atacante, que foi para o gol e fez boas defesas. No fim do jogo, ele aprovou sua atuação debaixo das traves: “Pena que a bola não veio tanto, porque eu estava bem, estava quente. Tinha que pôr em prática tudo aquilo que aprendi no rachão”.


    9. Cícero

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Reprodução

    O Fluminense encerrou sua participação no Campeonato Carioca de 2007 com uma vitória por 4 a 3 sobre o Boavista. Cícero assumiu o gol no lugar de Fernando Henrique, expulso após cometer um pênalti. Não defendeu a cobrança, mas garantiu a vitória com uma grande defesa nos acréscimos, tirando com os pés depois de ficar cara a cara com o atacante.


    10. Pelé

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Reprodução

    Sim, o maior jogador de todos os tempos provou que é bom até no gol. Pela semifinal da Taça Brasil de 1964 contra o Grêmio, o goleiro santista Gilmar foi expulso, e quem ficou no lugar dele foi Pelé. O jogo estava 4 a 3 para o Santos, e o Rei assegurou o resultado com duas boas defesas. O detalhe é que ele já tinha feito três gols na partida.


    11. Suárez

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Yasuyoshi Chiba/AFP

    Uma defesa histórica do atacante colocou o Uruguai nas semifinais da Copa depois de 40 anos. Foi ilegal, ele acabou expulso e, se Gana não tivesse perdido o pênalti na sequência, o lance seria visto apenas como uma atitude antidesportiva. Mas a sequência de acontecimentos transformou Suárez no herói uruguaio da Copa de 2010. Não pelos seus gols, mas por esta defesa.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    Foi engraçado citarem o Suárez, mas levando em conta a circunstância crucial da partida, aquela fração de segundo que ele resolveu ser goleiro e usar as mãos, no fim acabou sendo a defesa do jogo.
     
  2. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Quem escreveu a matéria foi um pouco escrotinho, né?

    Dia do goleiro.
    Vamos então homenagear vários jogadores......que não eram goleiros.....
     
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Uma homenagem aos "goleiros de emergência" que se destacaram. Simples assim.
     

Compartilhar