1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Detroit Pistons vence Lakers e conquista NBA 2004

Tópico em 'Esportes' iniciado por Ecthelion, 16 Jun 2004.

  1. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Detroit vence tira-teima contra Lakers e conquista título da NBA
    16/06/2004 - 00h43

    O Detroit Pistons conseguiu nesta terça-feira algo que, no início da temporada da NBA, parecia impossível, não apenas para o time do técnico Larry Brown, mas para qualquer time da Conferência Leste: o título. Com a vitória por 100 a 87 sobre o Los Angeles Lakers, Rip Hamilton, Ben Wallace & Cia fecharam a série decisiva da liga profissional americana por 4 a 1.

    O título marca também um tira-teima histórico entre Pistons e Lakers. Antes desta final, as duas equipes já tinham se enfrentado duas vezes nas finais, com uma vitória para cada lado. Em 1988, o Los Angeles, comandado por Pat Riley e liderado por Magic Johnson, venceu por 4 a 3.

    No ano seguinte, os "Bad Boys" de Detroit deram o troco, vencendo por 4 a 0, e ainda conquistaram o bicampeonato em 1990, contra o Portland. Na época, o time era dirigido por Chuck Daly e tinha como estrelas os armadores Isiah Thomas e Joe Dumars.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Richard Hamilton ergue o troféu pelo título do Detroit depois de 14 anos de espera

    É também o primeiro título da Conferência Leste desde 1998, quando Michael Jordan levou o Chicago Bulls ao seu sexto título na década de 90. Além disso, foi a primeira vez desde 98 em que um time do Leste terminou a temporada regular com a melhor campanha, com o Indiana terminando a temporada com 61 vitórias em 82 partidas.

    Outro feito do Detroit foram as três vitórias seguidas em casa, a última nesta terça-feira. Foi a primeira vez desde que a NBA adotou o atual sistema das finais (2-3-2) que um time com pior campanha venceu suas três partidas em casa.

    A derrota nas finais deve marcar também o fim do quarteto de estrelas dos Lakers, com Shaquille O'Neal, Kobe Bryant, Karl Malone e Gary Payton. A última partida foi uma despedida melancólica. Bryant foi o cestinha do jogo, com 24 pontos, mas errou 14 arremessos. O'Neal, dominante nos quatro primeiros jogos, fez 20 pontos e pegou oito rebotes. Enquanto isso, Malone, com problemas no joelho, assistiu a tudo do banco, e Payton continuou ineficiente, com dois pontos.

    Pelo lado do Detroit, a distribuição de pontos que marcou o time na temporada continuou. Com os dois armadores -Chauncey Billups, 14 pontos, e Rip Hamilton, 21- comandando o ataque, o time teve mais três jogadores com mais de dez pontos.

    O jogo
    A surpresa do primeiro quarto foi Stanislav Medvedenko, que entrou no lugar de Karl Malone, com problemas no joelho. O ala-pivô ucraniano marcou oito dos primeiros 14 pontos dos Lakers, ajudando o time de Phill Jackson a chegar à metade do período na frente, 14 a 8.

    Após o tempo de Larry Brown, porém, a defesa dos Pistons voltou à ativa. Com Bem Wallace dominando o garrafão (Shaquille O'Neal teve de ser poupado, com duas faltas) e os Lakers usando Medvedenko e Devean George no garrafão, o Detroit marcou oito pontos seguidos, marcando 15 a 14.

    Com a volta de Shaq, os Lakers voltaram a jogar bem, e os primeiros 12 minutos terminaram com 25 a 24 para os Pistons. A soma do placar foi o maior, em pontos combinados, das finais da NBA. O melhor primeiro quarto da série até aqui tinha sido o da quarta partida, com 43 pontos (22 x 21 para os Lakers).

    O segundo período começou como um reflexo das finais. Defesa dominante do time de Detroit, problemas de Los Angeles para marcar pontos. Os Pistons marcaram os primeiros cinco pontos e deixaram os Lakers no zero nos dois primeiros minutos. O LA só marcou seus dois primeiros pontos com Shaquille O'Neal, superando Bem Wallace e Elden Campbell no garrafão rival, com dez minutos para o intervalo.

    No primeiro tempo do segundo quarto, a sete minutos do final do período, a vantagem dos Pistons já era de seis pontos e Rip Hamilton, cestinha da equipe nos playoffs, já tinha 11 pontos. Enquanto isso, os Lakers tentavam controlar as faltas. O armador reserva Derek Fisher era obrigado a descansar, com três faltas, e Shaquille O'Neal jogava carregado, com duas.

    A vantagem chegou a 10 pontos com Ben Wallace. Em seus primeiros dois pontos, o pivô aproveitou que estava sendo marcado por Medvedenko, o pior marcador entre os jogadores de garrafão dos Lakers, infiltrou e enterrou. Na segunda cesta, recebeu livre e acertou o arremesso.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Com várias faltas no começo, Shaquille teve de ser poupado e fez falta aos Lakers

    Com 3min30s para o final, Shaq fez sua terceira falta e foi para o banco. A solução foi revezar Rick Fox, Brian Cook e Medvedenko no garrafão. A vantagem continuou em dez pontos, mas os pivôs do Detroit aproveitaram. Mehmet Okur marcou cinco pontos, Ben Wallace mais dois e o Detroit foi para o vestiário com 55 a 45 no placar.

    Como o primeiro período, o segundo quarto quebrou o recorde de pontos da série, com 51. Antes, o melhor tinha sido o segundo quarto da segunda partida, 26 a 20 para os Lakers.

    Após o intervalo, os Lakers voltaram tão apáticos quanto no segundo período. Com quatro minutos de jogo, a vantagem era de 13 pontos para o Detroit. O único aspecto positivo desse início de jogo para o timer dos Lakers foi que Rasheed Wallace fez sua quarta falta.

    Sem Rasheed, Ben Wallace assumiu o comando do garrafão dos Pistons e terminou o período com 14 pontos e 15 rebotes. Com isso, os Pistons abriram ainda mais no placar, ficando 23 pontos na frente, 82 a 59.

    O período decisivo começou desastroso para os Lakers. Luke Walton errou um passe e Lindsey Hunter marcou dois pontos para o Detroit. Kobe Bryant passou a ser o principal jogador dos Lakers, assumindo o ataque da equipe. Ele marcou quatro pontos seguidos.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Perto do fim, Ben Wallace e Richard Hamilton comemoram vitória histórica

    Com seis minutos para o final, o Detroit já jogava como campeão. Aproveitando que o Lakers, desesperado, forçava arremessos de longe, os Pistons dominaram os rebotes (50 a 36), e Ben Wallace até mesmo arriscou da linha de três pontos. O arremesso não chegou nem mesmo ao aro, mas a torcida que lotou o Palace of Auburn Hills foi ao delírio.

    A cinco minutos do final, até o técnico Phill Jackson, dono de nove títulos da NBA, desistiu. Ele tirou Shaquille O'Neal, usando Brian Cook até o final da partida. Com isso, o Detroit não teve dificuldades para chegar pela primeira vez à marca dos 100 pontos nas finais.

    Com pouco mais de um minuto para o final do jogo, Larry Brown colocou em quadra o sérvio Darko Milicic, segunda escolha do Draft no ano passado. O pivô só foi usado nos playoffs nas partidas em que o time já tinha a vitória assegurada.

    Fonte: UOL
     
  2. Knight

    Knight Rider On The Storm

    Eu vi o jogo. Foi realmente um resultado merecido. E é bom ver a taça sair um pouco do oeste, p/ variar um pouco :obiggraz:
     
  3. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Sim, com certeza!!! Eu tb vi o jogo, o "supertime" do Lakers não jogou bem...
    A crítica americana está elogiando bastante o técnico Larry Brown, do Detroit Pistons, estão quase santificando o cara já q o time do Detroit era apenas regular... :wink:
     
  4. Níniel

    Níniel let's put a smile on that face

    Larry Brown é um excelente treinador e realmente a equipa não era propriamente galáctica! Mas o que faz o basket ser tão especial é isto mesmo, mmesmo sendo uma equipa superior à outra, existe sempre uma posibilidade dos não-favoritos vencerem... Não é que eu fique muito contente porque admiro muitos os Lakers e o Phill Jackson, mas tenho de admitir que os Pistons estiveram melhores!!! :(

    Parabéns Pistons! :wink:
     
  5. Edrahil

    Edrahil Usuário

    O Malone é um cagado! Foi para o Lakers para ver se ganhava um título da NBA, mesmo não sendo a estrela do time. E não conseguiu!

    O cara de pé frio!
     
  6. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    Tirando o 1o quarto o Detroid fez oq quis. Fazia cestas facilmente enquanto o Lakers penava para conseguir botar a bola lá dentro. Foi assim o resto do jogo inteiro e a vantagem do Detroid só aumentando.
     
  7. Frøðø Baggins

    Frøðø Baggins Tricampeão mundial

    Parabéns ao Detroit! LAkers SUX... aliás, pra mim, o Lakers é igualzinho ao Real Madrid: um bando de estrelas que não ganham nada e entram na quadra achando que vão ganhar...
    Eu acho que foi muito merecido mesmo, pq o Detroit mostrou uma defesa imbatível (só não conseguiu marcar Shaq) e teve uma determinação mto grande... os jogadores do Lakers forçavam muito, e o Kobe é mto fominha....
     
  8. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    Ei... toma cuidado ... o Lakers cheio de estrelas q não ganha nada ganhou 3 dos últimos 5 títulos da NBA
     
  9. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Pois é! :roll:
    E eu no ínicio do campeonato apostava no Lakers tb, mas a defesa do Detroit Pistons esteve realmente imbatível... 8O :mrgreen:
     
  10. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    O Lakers não fez uma boa temporada, principalmente pq seus astros(pelo menos Payton e Malone) tão bem velhos. Além disso G. Payton não se acertou na tática de triangulação q deu 9 títulos a Phil Jackson.

    Com isso ninguém apostava no Lakers nas finais mas eles mostraram um grande basquete nos playoffs inclusive operando alguns milagres(como tomar uma cesta do Duncan faltanto 0.4 segundos pro final e ainda conseguir virar o jogo nesse tempo).
     
  11. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    8O Caraca, não tinha visto isso!!! :clap: :clap: :clap:
     
  12. Knight

    Knight Rider On The Storm

    Aliás, falando em basquete, o que vcs acham dessa polêmica no basquete brasileiro (entre o Flamengo e o Ajax)?? Quem vcs acham que está com a razão??
     
  13. Odo

    Odo Usuário

    Acompanhei alguns jogos este ano (poucos), mas assisti aos dois últimos jogos da final, e pelo menos nestes , a superioridade do Pistons foi visível.

    Mesmo sendo um grande admirador do técnico do Lakers, Phill Jackson, achei justo o título ter ficado em Detroit.

    Pratiquei basquete por cinco anos na escola (matava altas aulas para ir a competições escolares), e pelo menos neste esporte vi e vivi a áurea época de Michael "Air" Jordan, o maior jogador de todos os tempos. Fico com uma tremenda inveja de quem viu Pelé jogar (meu pai), mas vou poder contar histórias para meus filhos sobre um certo cara que parava no ar...
     
  14. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    Pois é... a manchete no jornal era Lakers faz cesta milagrosa a 0,4s do fim.

    Eu imaginei q o Lakers tinha a bola faltando uns 10 segundos mas o arremesso só entrou a 0,4s do fim... mas não!!!

    Os Spurs tinham a bola a 10 segundos do final e passaram 1 pto a frente a exatos 0,4s do fim.

    Aí o Lakers pediu tempo e no reinício do jogo eles jogaram a bola pro Fisher q pegou a bola e arremessou antes que esses 0,4s acabassem... e a bola caiu!!!

    Os Spurs ainda reclamaram q ele arremessou depois do apito final, mas as imagens da TV comprovam q não.

    E isso qdo a série tava 2 a 2 num jogo em LA. Se os Spurs vencessem iam decidir em casa. Com Lakers fazendo 3 a 2, eles jogaram novamente em LA pra fechar em 4 a 2.
     
  15. Frøðø Baggins

    Frøðø Baggins Tricampeão mundial

    Pra mim, os Spurs ganhariam do Lakers se não tivessem perdido esse jogo a 0,4 segundos do fim... afinal, o Tim Duncan tinha feito uma cesta milagrosa (não tanto qto a de Derek Fisher) que daria a vitória aos Spurs e a liderança de 3 a 2 para o San Antonio...

    E o que quis dizer com "o time de estrelas do Lakers q não ganhou nada" é o desse ano, com a adição de Karl Malone e Gary Payton. O primeiro se contundiu muito (algo que nunca tinha acontecido na carreira) e acabou jogando pouco e meio q no sacrifício... e Gary Payton não foi sombra do jogador do Sonics e do Bucks, e realmente não se encaixou no tal triângulo do Phil Jackson... Karl Malone já é um free agent (ou seja, pode ser negociado com outros times) e especula-se que Kobe deve sair e GP pode se aposentar... talvez até Shaq saia, pq eu li no LANCE! que a prioridade do Lakers é renovar com Kobe, e não com Shaq (até pq os dois não se dão mto bem), o que é besteira, pq Kobe é um excelente jogador, mas existem outros no mercado (como Tracy McGrady) praticamente tão bons qto ele, mas tão presente e forte no garrafão como Shaq nãop existe...
     

Compartilhar