1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Desonra (J.M. Coetzee)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Pips, 29 Jun 2010.

  1. Pips

    Pips Old School.

    J.M. Coetzee é sul-africano, doutor em lingüística, escreveu diversos livros e em 2003 recebeu o Nobel de literatura. Dotado de um estilo de escrita que intercala um estilo impessoal, poético e visceral. Sua percepção sobre a psique humana e as diferenças entre status, dependendo do ambiente onde se encontra seus personagens, é um forte traço de seu livro Desonra.

    David Lurie é um professor de literatura que não sabe como conciliar sua formação humanista, seu desejo amoroso e as normas politicamente corretas da universidade onde dá aula. Mesmo sabendo do perigo, ele tem um caso com uma aluna. Acusado de abuso, é expulso da universidade e viaja para passar uns dias na propriedade rural da filha, Lucy.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. thesunrises

    thesunrises Usuário

    Ué? ninguém leu Disgrace/Desonra ainda?
    achei o livro e sua respectiva adaptação para o cinema muito bons!

    É um livro triste, como aliás, todos do Coetzee (que eu já li) porque fala de solidão e da sensação de impotência diante de certas ocasiões (como quando o personagem não pode fazer nada, trancado e inconsciente dentro do banheiro, enquanto sua filha é estuprada por um bando de "arruaceiros" da zona rural, na Cidade do Cabo).

    Mesmo assim, vale muito a pena ser lido.
    Recomendo!
     
  3. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Quando um autor é sugerido por mais de uma pessoa, é natural que o leitor crie alta expectativas sobre sua obra. É um misto de curiosidade, tentando entender a razão pela qual ele agradou tanta gente, com um pouco de dúvida, se para você o livro também será especial. Foi dentro desse contexto que finalmente pude ler Desonra, do sul-africano J.M. Coetzee. Inicialmente achava que seria algo no estilo da narrativa que conquistasse tantos elogios, mas logo pude perceber que não era esse o ponto alto do trabalho do escritor em questão.

    Se em muitos casos o que salta aos olhos é o modo como se narra uma história, aqui o importante é de fato a história. Não que a escrita de Coetzee não seja digna de nota, pelo contrário: ele consegue fazer uma prosa que flui muito bem, sem qualquer excesso que venha a causar enfado no leitor. A tensão vai sendo construída aos poucos, de modo que chega um momento em que não se quer largar o livro. Mas mesmo assim, a força de Desonra está nos diálogos e no desenvolvimento da trama e das personagens.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  4. Anica

    Anica Usuário

    odiei resenhar esse livro, mesmo. pq vc pode falar e falar e falar e ainda assim não dá conta de colocar tudo o que ele traz, que sentimentos provocou, o que te fez pensar. na realidade estou pensando seriamente em colocá-lo no meu top10 de todos os tempos, é realmente genial.
     
  5. Vinnie

    Vinnie Usuário

    Um livro sobre diversos "suicídios" e a desgraça e dívida que uma geração tem para com a outra. Gostei muito da parte sobre o incinerador - inesquecível - e só.
     
  6. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Essa sensação acompanha as resenhas de todos os clássicos, creio eu. E também aqueles com os quais você teve uma identificação maior, parece que você está apenas arranhando a superfície, não conseguindo mergulhar realmente na obra.

    Coetzee parecer ser um gigante da Literatura mesmo![/align]
     
  7. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    que lindo isso, Ana!
     

Compartilhar