• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Desempenho acadêmico x sucesso profissional

Sarcasmo

Funfamento
Cara esse negócio de aluno passou em 1º é pra demonstra pra papai que merece um carro.

Agora o aluno que se mantem em 1º no curso aí sim o cara terá facilidades para entrar no mercado de trabalho graças ao prestigio que este ganha com os professores.

Agora, isso na maioria das vezes irá depender mesmo é do aluno. O cara pode ser o maior malandro no meio academico, mas colou com um professor, estágia perfeitamente e no final das contas se deu melhor que o nerd.

Eu sou assim, tenho notas suficientes pra passar e mesmo assim tenho mais prestigio que o nerd maldito da minha sala, visto que, sou o único da minha idade que está estagiando dentro da área, num lugar renomado e ainda tenho 4 artigos publicados.

E pra melhorar faço particular(Uni lasalle) e tenho passado na frente de pessoal da UFF de História, da Uerj.
 

Cad

The punishment is loneliness.
Eu quero passar em 4 ou 5 chamada, por favor. Lei do menor esforco e tals.
 

Isildur

Oh, no... More Porcelaine!
Eu não quero adentrar muito no assunto, porque eu acho que vários argumentos aí (tanto do desempenho quanto do sucesso, se podemos dividir os argumentos assim) são subjetivos.

O que eu posso falar, do ponto de vista prático, é que pra dizer o mínimo, os melhores alunos são os mais capacitados a passar em concursos públicos, que normalmente, são empregos excelentes. Não os que entraram em primeiro numa universidade (o que pode ser resultado de um esforço concentrado de estudos), mas dos que se mantem em primeiro ou no topo, durante todo o curso.
 

Fingolfin

Feitiço de Áquila
Para concurso publico, ok. Isso é indiscutível. Por isso estamos falando do Mercado, que é privado.
 

Fringway

Andarilho do Norte (187)
Eu acho que alguém que tem um bom desempenho acadêmico sempre tem uma boa chance de ter um bom desempenho profissional.
Claro que a prática as vezes se distancia bastante da teoria, mas esta é fundamental para que aquela seja exercida com louvor.
Claro que existem casos excepecionais em que acontece o contrário, mas acho que alguém que sempre se dedicou, tirou boas notas e se interessou também pela prática com certeza está fadado a ter sucesso profissional.
 

ExtraTerrestre

Usuário
Considerando que você saia do meio acadêmico e vá para o mercado de trabalho "externo", no momento em que você está começando a trabalhar influencia um pouco sim. Há muitas empresas que olham notas para contratar estagiários e, no caso do meu curso, isso acontece demais.

A longo prazo, acho muito improvável que isso vá refletir tanto. Aí vai depender exclusivamente da dedicação da pessoa, tanto para trabalhar como para aprender coisas novas, aptidão, habilidade social, etc, etc e etc.

Para mim, nota não reflete bem a competência, sequer no meio acadêmico onde isso é tão prestigiado e exigido. Conheço dúzias de alunos que tiram notas boas mais por capacidade mnemônica do que capacidade de raciocínio, o famoso "decore as fórmulas, aplique na prova e depois esqueça absolutamente tudo". Eu não julgaria alguém assim.
 
tudo e uma questao de probabilidade

um bom aluno tem maiores chances de conseguir o sucesso profissional, nao a garantia.
assim como uma pessoa com carisma, ingles fluente ....
 

Bruce

eu
Na verdade, eu li (embora não tenha a menor obrigação de fazê-lo), infelizmente.
Sério, não parece. Eu poderia responder seu post anterior só usando quotes de ambos os lados. Repito, de ambos os lados.

edit: Olha, vc pode tentar reler, de repente funciona. :think:
 
Última edição:

Sarcasmo

Funfamento
Trabalho é fogo, não adianta o cara ser o melhor dos melhores na teoria e na hora não consegue conviver com prazos de chefe, aguentar a pressão, ter jogo de cintura com as pessoas. O mundo não é únicamente a nota do cidadão, mas sim a habilidade em agregar as inumeras vantagens e tentar controlar as desvantagens.

Eu sou um caso a parte, confesso. Fiz particular e corri atrás para reverter a vantagem do aluno da federal. Hoje eu vejo a diferença do meu esforço.

No final das contas, o que realmente irá contar é o maldito esforço de cada um, já vi amigos meus não conseguirem o estágio e ficaram 1 més enchendo o saco para terem outra oportunidade. Hoje são efetivados e o chefes deles agradecem essa perseverancia...
 

Anigel

Eu atropelo duendes!

Você sabia ou foi procurar no Google? Eu sou médica e não tinha a menor idéia de onde o Pitanguy tinha feito faculdade.

Na medicina, não faz a menor diferença onde você fez faculdade. É só pensar em quantas vezes você já foi ao médico na vida e lembrar de quantas vezes você perguntou a esse médico qual faculdade ele tinha feito.


Mas quem disse que objetivo do desempenho acadêmico é o "sucesso profissional"*?

O que me motiva a estudar, me especializar é ter "sucesso profissional". O que para mim se resume a três coisas: ganhar dinheiro (é por isso que trabalho), fazer um bom diagnóstico e rápido (para esvaziar o plantão e o paciente não precisar ficar voltando) e não perder pacientes viáveis.


Olha, eu sugiro vc voltar direto pra escola...

:yep:
 
F

Fafa

Visitante
Você sabia ou foi procurar no Google? Eu sou médica e não tinha a menor idéia de onde o Pitanguy tinha feito faculdade.


Não. Há muito tempo atrás vi o nome dele na lista de ex-alunos célebres desta universidade. Não que eu admire o sujeito ou coisa assim.
Na medicina, não faz a menor diferença onde você fez faculdade. É só pensar em quantas vezes você já foi ao médico na vida e lembrar de quantas vezes você perguntou a esse médico qual faculdade ele tinha feito.

Nem precisa perguntar, eles colocam o diploma na parede.

E aliás, essa conversa "não faz a menor diferença onde você fez faculdade" é, para mim, uma variante reprimida de "me formei em particular".


O que me motiva a estudar, me especializar é ter "sucesso profissional". O que para mim se resume a três coisas: ganhar dinheiro (é por isso que trabalho), fazer um bom diagnóstico e rápido (para esvaziar o plantão e o paciente não precisar ficar voltando) e não perder pacientes viáveis.

É uma particularidade sua, e deve ser tratada como tal.
 

Anigel

Eu atropelo duendes!
E aliás, essa conversa "não faz a menor diferença onde você fez faculdade" é, para mim, uma variante reprimida de "me formei em particular".

Sim, eu fiz particular. A relação candidato/vaga quando eu entrei era, se eu não me engano, 40 para 1. Tenho muito orgulho, não só de ter entrado para a faculdade de medicina quanto de ter me formado. Muita gente fica pelo caminho.

Aliás, esse tipo de comentário "coisa reprimida de me formei em particular" parece dor de cotovelo de quem se formou numa federal e subitamente descobre que no mercado de trabalho isso não faz a menor diferença. :wink:



:puke: Patch Adams? :puke:

Prefiro o House :joy:

Que? Não entendi.

Anyway, dado o erro crasso, acho que foi uma zoação ok.


Coitado do Seu Creisson Bruce! Ele está correndo atrás do prejuízo e não tem tempo para estudar...

EDIT:

Não. Há muito tempo atrás vi o nome dele na lista de ex-alunos célebres desta universidade. Não que eu admire o sujeito ou coisa assim..

Olha só o que eu achei na página do Pitanguy: Ivo Pitanguy começou a cursar Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais e formou-se pela Faculdade de Medicina do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro, no final da década de 40.

No final das contas ninguém aqui realmente sabia por qual faculdade o Ivo Pitanguy se formou.
 
Última edição:

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.920,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo