1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Descoberta que contradiz teoria de Einstein intriga cientistas

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Turgon, 23 Set 2011.

  1. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Cientistas estão intrigados pelos resultados obtidos por cientistas do Centro Europeu de Investigação Nuclear (Cern, na sigla em francês), em Genebra, que afirmaram ter descoberto partículas subatômicas capazes de viajar mais rápido do que a velocidade da luz.

    Neutrinos enviados por via subterrânea das instalações de Cern para o de Gran Sasso, a 732 km de distância, pareceram chegar ao seu destino frações de segundo mais cedo que a teoria de um século de física faria supor.

    As conclusões do experimento, que serão disponibilizadas na internet, serão cuidadosamente analisadas por outros cientistas.

    Um dos pilares da física atual – tal e qual descrita por Albert Einstein em sua teoria da relatividade – é que a velocidade da luz é o limite a que um corpo pode viajar. Milhares de experimentos já foram realizados a fim de medi-la com mais e mais precisão.

    Até então nunca havia sido possível encontrar uma partícula capaz de exceder a velocidade da luz.

    "Tentamos encontrar todas as explicações possíveis para esse fenômeno. Queríamos encontrar erros – erros triviais, erros mais complicados, efeitos indesejados – e não encontramos", disse à BBC um dos autores do estudo, Antonio Ereditato, ressaltando a cautela do grupo em relação às próprias conclusões.

    "Quando você não encontra nada, conclui, 'Bom, agora sou obrigado a disponibilizar e pedir à comunidade (científica internacional) que analise isto'."

    Partículas aceleradas

    Já se sabe que os neutrinos viajam a velocidades próximas da da luz. Essas partículas existem em diversas variedades, e experimentos recentes observaram que são capazes de mudar de um tipo para outro.

    No projeto de Antonio Ereditato, Opera Collaboration, os cientistas preparam um único feixe de um tipo de neutrinos, de múon, e os envia do laboratório de Cern, em Genebra, na Suíça, para o de Gran Sasso, na Itália, para observar quantos se transformam em outro tipo de neutrino, de tau.

    Ao longo dos experimentos, a equipe percebeu que as partículas chegavam ao seu destino final alguns bilionésimos de segundo abaixo do tempo que a luz levaria para percorrer a mesma distância.

    A medição foi repetida 15 mil vezes, alcançando um nível de significância estatística que, nos círculos científicos, pode ser classificada como uma descoberta formal.

    Entretanto, os cientistas entendem que erros sistemáticos, oriundos, por exemplo, das condições em que o experimento foi realizado ou da calibração dos instrumentos, poderia levar a uma falsa conclusão a respeito da superação da velocidade da luz.

    "Meu sonho é que outro experimento independente chegue à mesma conclusão – nesse caso eu me sentiria aliviado", disse o cientista.

    "Não estamos afirmando nada, pedimos a ajuda da comunidade para entender esses resultados malucos – porque eles são malucos. As consequências podem ser muito sérias."

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    -------------------------------------

    Deixei o link para a reportagem no Brasil e na Internacional para quem quiser dar uma olhada.

    Achei bem interessante a reportagem! Será que é possível mesmo ou apenas um desvio padrão em algum equipamento de medição ou algo parecido?
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Eu espero que seja um erro dos instrumentos de medição mesmo. Afinal, medir bilionésimos de segundo não deve ser lá muito fácil. É preciso um instrumento com muita precisão. E, se for verdade, cai por água toda a física moderna. Um problemão, visto que muitas aplicações já usam esses conceitos.
     
  3. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Eu já tinha ouvido falar a muito tempo sobre isso, até falei isso a um professor de física, quase que ele me mata na frente de todo mundo por falar algo que ele não tinha ouvido falar.
     
  4. Lew Morias

    Lew Morias Luck is highly overrated

    Como foi dito na notícia, Turgon, os caras repetiram o experimento muitas vezes de forma que, mesmo considerando o erro, ainda assim as partículas viajariam acima da velocidade da luz. Segundo o que eu soube, os neutrinos foram detectados 90 nanossegundos antes do tempo que a luz gastaria para percorrer a mesma distância. O erro na medida seria de 10 nanossegundos. Ou seja, na pior das hipóteses os neutrinos ainda seriam 80 nanossegundos mais rápidos que a luz.

    É improvável que seja um erro de medição, como eu já coloquei. Os caras repetiram o experimento diversas vezes. E a física moderna não cai por terra se os resultados foram confirmados, não sejamos dramáticos. Desde que a mecânica newtoniana foi proposta, sabíamos que ela era uma teoria incapaz de explicar o periélio de Mercúrio, por exemplo. No entanto, até hoje, para as mais diversas aplicações ela é utilizada e gera resultados extremamente confiáveis.

    Agora nós precisamos esperar e conferir se o mesmo resultado será obtido por outros grupos experimentais de forma a corroborar o artigo. Notem que os próprios autores do estudo pedem que isso seja feito. Devemos ser cautelosos quanto aos resultados, pois, ainda que improvável, existe a possibilidade de haver algo errado com o experimento. Mas devemos manter a cabeça aberta também, pois o resultado pode ser confirmado e então teremos que rever alguns conceitos.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  5. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Eu ouvi hoje a notícia e se ficar comprovada a velocidade superior dos neutrinos, a Física Moderna, a Astrofísca e a Mecânica Quântica darão um salto gigantesco. Não tenho receios de que a Teoria Restrita da Relatividade de Einstein venha a ser superada, afinal, nenhum pressuposto físico é um dogma inquebrável ou impossível de ser questionado. Tomara que os demais cientistas do mundo corroborem a descoberta.

    Senhor Sulu! Dobra Máxima!!! E um para subir!!!
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. dermeister

    dermeister Ent cara-de-pau

    Ela já foi, e pela Relatividade Geral do próprio Einstein :)

    Mas voltando ao assunto, o que quer que esteja acontecendo com esses neutrinos apressados merece _muita_ investigação antes. Ando muito animado para ver os desdobramentos disso.

    E vocês viram o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    sobre a velocidade deles no Passareco?
     
  7. Excluído047

    Excluído047 Banned

    As diversas versões da notícia em Português são absolutamente podres, mal-escritas e tendenciosas: *não* acreditem nelas. Eis aqui a matéria original, da revista Science:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    É muito provável que seja erro de medição ou algo do tipo. A Relatividade *não* está errada nem foi desmentida! Pelo contrário: é e continuará a ser uma das teorias físicas mais bem sucedidas e comprovadas de todos os tempos. É muito simples: a velocidade da luz, c, é uma velocidade limite e nenhuma partícula massiva chega a atingi-la; não existe velocidade superluminal; os neutrinos são partículas massivas e, portanto, não atingem a velocidade da luz - muito menos, então, chegam a ultrapassá-la.


    []'s!
     
  8. Lew Morias

    Lew Morias Luck is highly overrated

    Calma aí, Sauron. Tudo bem que a Relatividade Especial não está errada, mas é possível que se tenha encontrado o seu limite de aplicabilidade. Caso fosse realmente "muito provável", como você coloca, que tudo não passa de um erro de medição, o artigo não estaria provocando o alvoroço que está.

    Mas é claro que são necessários mais experimentos que corroborem o resultado obtido neste. Tanto é que é isto que um dos autores do estudo pede a comunidade científica. E eles foram meticulosos no estudo:

    3 anos, 16 000 neutrinos. Ainda é cedo para tomar qualquer partido nessa discussão, IMHO. Vejamos os experimentos de outros laboratórios e os resultados que eles trarão para que possamos discutir a questão com mais segurança.

    E só uma coisa: não se esqueça que Einstein postula que velocidade da luz seja uma velocidade limite, o que de maneira nenhuma significa que ela de fato o seja. Um físico no início do século XIX poderia afirmar com toda a certeza, baseando-se nas Leis de Newton, que eram um sucesso absoluto há mais de um século naquela época, que não existiria nenhuma velocidade limite no universo. Hoje, sabemos que esse físico está equivocado. Talvez amanhã descobriremos que nós mesmos cometemos um equívoco parecido.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  9. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    O postulado de fato da relatividade diz que a velocidade da luz é constante independente do referencial.
    Ela ser a maior é uma consequência.
    Isso costuma ser um erro que gira nesses textos de divulgação cientifica.
    O nome que ele deu de "relatividade" se referia à relatividade de referencial. E que acabou caindo com outro sentido de relatividade que o fez até se arrepender.
    Os postulados poderiam ser aumentados ou ligeiramente modificados pra se buscar uma explicação. Se for necessário de verdade.
    O próprio Einstein modifcou sua teoria mais de uma vez ao longo da vida.

    Se algo for derrubar a relatividade será o fato dela ainda não estar compatibilizada com a quântica, que está muito mais bem definida e basada.
     
    Última edição: 23 Set 2011
  10. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    E o fato de ela ser constante não significa que ela não possa sofrer interferência, vide o caso a força gravitacional que pode curvá-la ou mesmo ser engolida por uma estrela supermassiva de neutrons ou um buraco negro.

    Concordo que ainda é muito cedo para afirmar que os testes são conclusivos, tanto que é que após anunciarem a "anomalia", os pesquisadores pediram a ajuda da comunidade internacional para refazerem os resultados.
     
  11. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    A noticia provoca com razão muito alvoroço na comunidade científica, mas nada melhor que novos ensaios com maior acompanhamento de mais especialistas e aguardarmos nos próximos dias resultados que seja definitivamente mais conclusivos.
     
  12. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    No final pode ser que seja problema de instrumentação. Mas não estamos falando de qualquer um.
    São cientistas que tiveram a oportunidade de utilizar equipamentos de ponta por um longo tempo.
    E não necessariamente possa ser reprodutivel. Como a famosa "oh-my-god particle".

    A comunidade cientifica tem que ser cautelosa mas não pode se tornar dogmática como são as religiões. Ciência é um conhecimento principalmente experimental, não teórica. A segunda é que tem que se acomodar a primeira.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  13. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Acredito que vão fazer mais simulações, não? Existe um outro equipamento semelhante a esse no mundo para fazerem novas medições? Apesar da amostra ser gigantesca, é uma teoria bastante importante e os cientistas fizeram o certo em manter a cautela.
     
  14. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    Não.

    E é um dos motivos para eles quererem chamar o Houston.
     
  15. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    • LOL LOL x 4
  16. Mentor

    Mentor Usuário

    O maior problema disso é que eles estão usando o sistema de GPS para sincronismo... e por mais que insistam, o gps não-militar não tem tanta precisão. Talvez nem mesmo o militar.
     
  17. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

Compartilhar