• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines

Clara

Perplecta
Usuário Premium
KUALA LUMPUR - Militares da Malásia acreditam que o avião que desapareceu há quase quatro dias com 239 pessoas a bordo mudou de rota e voou por mais de uma hora após desaparecer das telas do controle de tráfego aéreo, viajando para oeste, sobre o Estreito de Malaca, segundo uma fonte militar graduada.

As autoridades inicialmente disseram que o voo MH370 desapareceu cerca de uma hora depois de decolar de Kuala Lumpur com destino a Pequim. Nesse momento, ele estava mais ou menos a meio caminho entre Kota Bharu (Malásia) e a ponta sul do Vietnã, a uma altitude de 35 mil pés (10.670 metros).

"Ele mudou de rota após Kota Bharu e assumiu uma altitude menor. Ele foi para o Estreito de Malaca", disse à Reuters a fonte militar, sob anonimato, após receber informações sobre as investigações. O Estreito de Malaca, uma das mais movimentadas rotas marítimas do mundo, separa a parte continental da Malásia (e também Cingapura) da ilha indonésia de Sumatra.

O jornal malaio Berita Harian publicou nesta terça-feira, 11, declarações do comandante da Força Aérea, brigadeiro Rodzali Daud, dizendo que o Boeing 777 da Malaysia Airlines foi detectado pela última vez pelo radar militar às 2h40 do sábado 8 (horário local), perto da ilha de Pulau Perak, no extremo norte do estreito, a uma altitude em torno de 29,5 mil pés (9 mil metros). Uma fonte não militar familiarizada com as investigações disse que a informação está sendo checada.

O horário citado por Rodzali equivale a uma hora e dez minutos depois de o avião sumir das telas do controle de tráfego, sobre o chamado ponto Igari, a meio caminho entre a Malásia e o Vietnã. Não se sabe o que aconteceu com o aparelho depois disso.

Se os relatos dos militares estiverem corretos, isso significa que o avião seria capaz de manter uma altitude de cruzeiro e voar por cerca de 500 quilômetros com o transponder e outros sistemas de localização aparentemente desligados.

Depois de inicialmente focar as buscas no mar do Sul da China, a Malásia ampliou a operação de busca do avião para o Estreito de Malaca.

Terrorismo. A CIA, principal órgão de inteligência do governo americano, não descarta a hipótese de terrorismo no desaparecimento do avião. O diretor da agência, John Brennan, disse nesta terça-feira, em Washington, que as autoridades malaias devem trabalhar com todas as teorias para investigar o sumiço do avião.

"Você não pode descartar nada", disse Brennan. "Nossos homólogos malaios estão fazendo o possível para descobrir o que ocorreu, mas claramente ainda é um mistério inquietante."/ REUTERS
Aeronave não enviou sinal de socorro; transponder aparentemente desligado; suspeita de terrorismo; explosão em pleno voo; suicídio do piloto...
O que aconteceu com o voo MH370 está cercado de mistérios.
Iranianos com passaporte falso; cinco pessoas estavam na lista de passageiros, realizaram o check-in, mas não embarcaram; familiares de passageiros desaparecidos alegam ligar para os telefones celulares de seus parentes e ouvirem nitidamente o sinal de chamada, embora não seja atendido.

Será que ainda vamos saber o que aconteceu realmente?
 

Cantona

Tudo é História
Lembra o voo da Varig 967, que também desapareceu sem deixar vestígios.



O Fantástico, pra variar, deu uma bela dramatizada, com explicações metafísicas e tal. E ainda colocou uma suspeita em cima dos russos, coitados.

Abaixo, os links da Folha de São Paulo de 1979. (Infelizmente, com o Maluf na capa, numa antecipação de más notícias).

Folha 31.01.1979 - Capa (reportagem na pág. 9)

Folha 01.02.1979 - Capa(reportagem na pág. 12)
 
Última edição:

Lobelia SB

His name was Robert Paulson
é muito triste...fico sempre muito triste com acidentes aéreos.. no fundo, no fundo, sempre tenho esperança que tenham sobreviventes...
No começo, achei que seria mais um AirFrance mas ninguém encontra os destroços né...pode realmente ter sido bomba a bordo então... transponder desligado.. muito estranho mesmo..

 

Neoghoster Akira

Brandebuque
Em casos de acidente no mar, afastado do radar, em águas internacionais então complica muito. Eu estava lendo o histórico do acidente do vôo da Air France:

(Em inglês)

http://en.wikipedia.org/wiki/Air_France_Flight_447

O acidente foi em 1 de Junho de 2009. Foi então que ao redor de 2 dias mais tarde eles descobrem um pedaço dos destroços, mas no texto comenta isso:

The debris field was described as "quite compact", measuring some 200 by 600 metres (660 by 1,970 ft) and located a short distance to the north of where pieces of wreckage had been recovered previously, suggesting that the aircraft hit the water largely intact.[121]
Quer dizer, se o avião se chocar com a água inteiro (como ocorre por exemplo em caso de sequëstro com suicídio igual nas torres gêmeas) tem a chance de deixar pouco ou nenhum destroço na superfície o que pode dificultar muito uma busca (tipo "Triângulo das Bermudas", sem deixar pistas)

Além de precisar fazer buscas de superfície (avião + navios) e de busca de profundidade (submarinos) eles contrataram uma equipe operadora de robôs (um ano depois) e a caixa preta foi obtida 2 anos depois do sinistro (o relatório final saiu em 2012). Segundo eles:

Further debris and bodies, still trapped in the partly intact remains of the aircraft's fuselage, were located in water depths of between 3,800 to 4,000 metres (2,100 to 2,200 fathoms; 12,500 to 13,100 ft). The debris was found to be lying in a relatively flat and silty area of the ocean floor (as opposed to the extremely mountainous topography that was originally believed to be AF447's final resting place)
Outros fatores complicadores são as corrente marítimas de água e vento (que mudam dependendo da estação do ano e do clima) e que devem ser muito caprichosas por causa da grande quantidade de ilhas ao redor.

Tem também a chance de alguém raptar o avião e pousar em um lugar remoto (aquela área possui alguns dos lugares mais inexplorados e menos mapeados do mundo, como o interiorzão da Amazônia). A ásia é um contintente bem "sketchy" com regiões complexas.

Enfim, vale dar uma olhada no texto lá em cima pra ter uma idéia do que se pode esperar num acidente (nacionalidade das pessoas falecidas, etc). Aparentemente a busca está no começo e pode se estender por anos.

Já em caso de rapto qualquer coisa é possivel.
 
Última edição:

Spartaco

250 anos do nascimento
Lembra o voo da Varig 967, que também desapareceu sem deixar vestígios.



O Fantástico, pra variar, deu uma bela dramatizada, com explicações metafísicas e tal. E ainda colocou uma suspeita em cima dos russos, coitados.

Abaixo, os links da Folha de São Paulo de 1979. (Infelizmente, com o Maluf na capa, numa antecipação de más notícias).

Folha 31.01.1979 - Capa (reportagem na pág. 9)

Folha 01.02.1979 - Capa(reportagem na pág. 12)
Esse caso do desaparecimento há 35 anos do Boeing da Varig e que jamais foi encontrado é outro dos muitos casos intrigantes que ocorreram em termos de aviação.

Vamos aguardar que tudo se esclareça, mas está parecendo que, infelizmente, será mais um caso sem solução.
 

Pearl

Usuário
A investigação deve estar ocorrendo sob algum norte que com certeza é a partir da ultima vez que o avião apareceu no radar. Daí a busca só para mesmo após encontrarem o avião e as caixas pretas. O avião vai ser achado.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Ultimamente até que o triângulo das Bermudas está agradecendo bastante de não ser lembrado quando uma aeronave de grande porte desaparecida é notícia na mídia.
 

Clara

Perplecta
Usuário Premium
O avião poderia ter afundado no oceano? Ou qdo cai em alto mar um avião sempre explode com o impacto?
 

Pearl

Usuário
Ah! Eu tinha pensado que sua dúvida era a respeito se ele sempre explodia. Nesse caso do vídeo ele não explodiu. Sobre afundar, dos vídeos que eu já vi partes do avião flutuam e partes do avião afundam, inclusive as caixas pretas. Para você ter uma ideia, no caso do Air France demorou quase dois anos para localizarem as caixas pretas no fundo do oceano atlantico.
 

Clara

Perplecta
Usuário Premium
Malásia confirma que avião desaparecido foi desviado de forma 'deliberada'

O avião da Malaysia Airlines desaparecido há uma semana foi aparentemente desviado de forma deliberada e voou durante várias horas depois de desaparecer dos radares, anunciou neste sábado o primeiro-ministro malaio, Najib Razak, mas sem confirmar o sequestro da aeronave.
O Boeing 777 da Malaysia Airlines mudou bruscamente de rumo, no sentido da península malaia, um movimento "coerente com uma ação deliberada de alguém dentro do avião", afirmou o chefe de Governo em uma entrevista coletiva.

Os investigadores acreditam "com alto grau de certeza" que os sistemas de transmissão de dados do Boeing 777 "foram desativados manualmente", o primeiro pouco antes de sobrevoar a costa oriental da península e o segundo entre a Malásia e o Vietnã, completou o primeiro-ministro.

"É extremamente fácil desconectar o transpônder (transmissor/receptor automático)", disse à AFP um especialista em aeronáutica que pediu anonimato.

"O sistema pode ter sido desconectado por um membro da tripulação ou um passageiro que tenha feito três ou quatro aulas de voo", completou.

Mas o sistema ACARS do Boeing 777, que permite a troca de informações entre a aeronave e o centro de operações de uma companhia aérea é muito mais complexo e difícil de desconectar. Segundo o especialista "é necessário ter um excelente conhecimento do dispositivo".

O voo MH370 da Malaysia Airlines mudou de rumo, a meio caminho entre as costas da Malásia e Vietnã, uma hora depois de ter decolado de Kuala Lumpur, com 239 pessoas a bordo. Era 1H30 da madrugada de sábado, 8 de março.

Dados de satélite indicam que o avião continuou voando durante mais de seis horas e meia, até o Oceano Índico, depois de ter desaparecido dos radares civis, segundo o primeiro-ministro.

"Mas, apesar das informações da imprensa sobre um sequestro, quero ser muito claro: continuamos investigando todas as possibilidades sobre a mudança de direção do MH370", disse o chefe de Governo.



- "Ato planejado e deliberado" -



O primeiro-ministro também anunciou o fim das buscas no Mar da China Meridional, após as informações sobre o desvio de rota da aeronave para o oeste da península malaia.

O avião poderia estar em qualquer lugar entre o Cazaquistão e o Turcomenistão até o norte da Tailândia ou em uma área ao sul, aproximadamente da Indonésia até o sul do Oceano Índico.

A investigação parece deixar de lado parte das hipóteses sobre o desaparecimento misterioso, como a possibilidade de uma explosão repentina no ar, falha mecânica ou um acidente no Mar da China Meridional.

Vários analistas destacam o caráter excepcional do caso, um dos mais misteriosos da história da aviação moderna.

As motivações desta "ação deliberada" são "extremamente difíceis de entender", levando em consideração as novas informações, disse Gerry Soejtman, um analista de aviação que mora em Jacarta, à AFP.

"Se foi algo deliberado, podemos estar lidando com algo que vai além da missão planejada para o 11/9", afirmou.

Tudo aponta que foi "um ato planejado e deliberado", afirma Scott Hamilton, diretor do gabinete Leeham Co.


- Evitar os radares civis -

Uma fonte militar malaia afirmou à AFP que os investigadores acreditam que o avião pode ter sido desviado para o Índico por uma pessoa com profundo conhecimento das rotas aéreas e das posições dos radares.

"Com certeza seria um piloto experiente, competente e em atividade", disse a fonte, que, no entanto, não revelou se as suspeitas apontam para um sequestrador entre os passageiros ou um integrante da tripulação.
"Parecia saber muito bem como evitar os radares civis. Parece que os estudou muito de perto", completou a fonte militar.

Segundo a imprensa malaia, a polícia realizou uma operação neste sábado na casa do piloto, Zaharie Ahmad Sha, de 53 anos. As forças de segurança não comentaram a notícia.

O jornal New York Times informou na sexta-feira que o avião teria mudado de direção e altitude várias vezes depois de ter perdido o contato com as torres de controle.

Segundo o jornal, que cita fontes ligadas à investigação, o avião subiu a 13.700 metros de altitude, muito acima do limite permitido para um Boeing 777.

Sinais de radar registrados pela Marinha da Malásia revelam que após atingir os 13.700 metros, o avião passou a descer de maneira irregular até a altitude de 7 mil metros, quando se encontrava na zona de Penang, uma ilha malaia muito povoada.

Em seguida, o Boeing - que seguia para sudoeste - recuperou altitude e mudou de curso para noroeste, em direção ao Oceano Índico.

O Pentágono confirmou o envio de um navio e de um avião para ajudar nas buscas ao noroeste da península malaia.

A Marinha da Índia concentra as buscas na direção do golfo de Bengala, com seis navios e cinco aviões.

O Boeing 777, considerado um dos aviões mais seguros do mundo, desapareceu em uma noite clara, sem perturbações meteorológicas. O avião não enviou nenhuma mensagem de auxílio.

Fonte

Se foi mesmo sequestrado, com que propósito isso foi feito? :tsc:

E como sempre, os comentários "nas internete" são mais legais do que a notícia:

Comentário 1:
"E estão ganhando tempo para todo mundo pensar que o avião caiu , e atrapalhar as investigações, e logo lancarem o plano deles , daqui alguns dias esse avião aparece voando e atacando o que..., quem ?"

Comentário 2:
"Eu acho que vão jogar em cima da copa, pois todas as nações estarão aqui."

:-|

Vai ver é isso.
Estão trabalhando pra deixar o avião no "padrão fifa".
:batera:
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.470,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo