1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dedique um poema

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Liv, 28 Jan 2008.

  1. Liv

    Liv Visitante

    Pode ser um poema ou versinho, então! Vamos começar?

    Ah, ia esquecendo... 'dedique um poema pro usuário anterior', ok? :lendo:
     
  2. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    São duas flores unidas,
    São duas rosas nascidas
    Talvez no mesmo arrebol,
    Vivendo no mesmo galho,
    Da mesma gota de orvalho,
    Do mesmo raio de sol.

    Unidas, bem como as penas
    Das duas asas pequenas
    De um passarinho do céu...
    Como um casal de rolinhas,
    Como a tribo de andorinhas
    Da tarde no frouxo véu.

    Unidas, bem como os prantos,
    Que em parelha descem tantos
    Das profundezas do olhar...
    Como o suspiro e o desgosto,
    Como as covinhas do rosto,
    Como as estrelas do mar.

    Unidas... Ai quem pudera
    Numa eterna primavera
    Viver, qual vive esta flor.
    Juntar as rosas da vida
    Na rama verde e florida,
    Na verde rama do amor!

    [As duas flores - Castro Alves]

    :grinlove:
     
  3. Liv

    Liv Visitante

    nhó! ^__________^

    pra você, Vinícius de Moraes

    De tudo, meu amor serei atento
    Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
    Que mesmo em face do maior encanto
    Dele se encante mais meu pensamento.
    Quero vivê-lo em cada vão momento
    E em seu louvor hei de espalhar meu canto
    E rir meu riso e derramar meu pranto
    Ao seu pesar ou seu contentamento.
    E assim, quando mais tarde me procure
    Quem sabe a morte, angústia de quem vive
    Quem sabe a solidão, fim de quem ama
    Eu possa me dizer do amor ( que tive ) :
    Que não seja imortal, posto que é chama
    Mas que seja infinito enquanto dure.

    meu soneto favorito!
     
  4. LatinoAmericano

    LatinoAmericano Aqui jaz Alcarecco

    Pra Carol eu não tenho dúvidas do que indicar, LFV, lógico:

    Este é o mote: vote.
    Estamos todos no mesmo bote.
    Vote.
    Escolha o menos fracote
    e vote.
    Já não se votou no Lott?
    Pois vote.
    Não anule nem faça trote.
    Vote.
    Pelas barbas do Quixote,
    vote!
    Não picote o papelote.
    Vote.
    Tire os nomes de um pote.
    Ou do decote.
    Mas vote.
    Não passa na glote?
    Não faz mal.
    Vote.
    Você preferia ficar em casa ouvindo o Concerto em Dó Maior de
    Johann Gottfried Munthel para Orquestra, Baixo Contínuo e
    Fagote?
    Tomando um scotch?
    Esquece.
    Vote.
    Vote em sacerdote,
    Ou em hotentote.
    Mas vote.
    Vote me cocote.
    (Mas não em iscariote.)
    Mas vote.
    Não fique aí pensando “to be or not”.
    Vote!
    E, se no fim faltar rima, não se apague.
    Sufrague.
     
  5. Cad

    Cad The punishment is loneliness.

    Hmm.

    Os cães da razão
    latem convictos.

    Os seus latidos
    são teses
    sem antíteses.
    Um vazio
    som sentido.

    Assíduos ruídos,
    os cães passam
    e invicto
    persiste o infinito.

    [Caravana Contrária - Mário Chamie]
     
  6. Medeiros Braga

    Medeiros Braga Usuário

    NO VOY LUCHAR
    Traduzido pela poeta
    argentina Rosa Buk

    Hoy yo no voy a luchar,
    Discúlpenme.
    Hoy yo voy
    A levantarme,
    mirar mi jardín,
    Oír cantar
    El sabiá
    Muy cerca de mí.

    No voy a luchar. Hoy
    Yo voy a subir la montaña
    Y allá en la cima
    Voy a contemplar
    Toda belleza
    Que la naturaleza
    Tiene para mostrar.
    Voy a deleitarme
    Con la brisa perfumada
    Y voy a componer y declamar,
    De apasionado,
    Un bello poema
    A la amada mía.
    Y mañana saldré
    Antes del sol.
    Iré de peregrino,
    Y no estaré sólo,
    Con un morral
    Lleno de ideas
    del mundo
    Que soñé
    Siempre mejor.
     
  7. Hérmia

    Hérmia Usuário

    Timidez
    Cecília Meireles
    Basta-me um pequeno gesto,
    feito de longe e de leve,
    para que venhas comigo
    e eu para sempre te leve...

    ? mas só esse eu não farei.

    Uma palavra caída
    das montanhas dos instantes
    desmancha todos os mares
    e une as terras mais distantes...

    ? palavra que não direi.

    Para que tu me adivinhes,
    entre os ventos taciturnos,
    apago meus pensamentos,
    ponho vestidos noturnos,

    ? que amargamente inventei.

    E, enquanto não me descobres,
    os mundos vão navegando
    nos ares certos do tempo,
    até não se sabe quando...

    ? e um dia me acabarei. Só porque sou apaixonada pela Cecília..........
     
  8. Liv

    Liv Visitante

    O primeiro poema que li da Cecília! Já que a Gi também gosta dela... :)

    Ou Isto ou Aquilo

    Ou se tem chuva e não se tem sol
    ou se tem sol e não se tem chuva!

    Ou se calça a luva e não se põe o anel,
    ou se põe o anel e não se calça a luva!

    Quem sobe nos ares não fica no chão,
    quem fica no chão não sobe nos ares.

    É uma grande pena que não se possa
    estar ao mesmo tempo em dois lugares!

    Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
    ou compro o doce e gasto o dinheiro.

    Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo . . .
    e vivo escolhendo o dia inteiro!

    Não sei se brinco, não sei se estudo,
    se saio correndo ou fico tranqüilo.

    Mas não consegui entender ainda
    qual é melhor: se é isto ou aquilo.
     
  9. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Vou dedicar um pra Carol, que não é poema, mas eu tenho certeza que o Vinicius escreveu pra ela depois de tirar aquela foto do profile no orkut! Certeza....

    PARA UMA MENINA COM UMA FLOR
    Vinicius de Moraes

    "Porque você é uma menina com uma flor e tem uma voz que não sai, eu lhe prometo amor eterno, salvo se você bater pino, o que, aliás, você não vai nunca porque você acorda tarde, tem um ar recuado e gosta de brigadeiro: quero dizer, o doce feito com leite condensado.

    E porque você é uma menina com uma flor e chorou na estação de Roma porque nossas malas seguiram sozinhas para Paris e você ficou morrendo de pena delas partindo assim no meio de todas aquelas malas estrangeiras. E porque você sonha que eu estou passando você para trás, transfere sua d.d.c. para o meu cotidiano, e implica comigo o dia inteiro como se eu tivesse culpa de você ser assim tão subliminar. E porque quando você começou a gostar de mim procurava saber por todos os modos com que camisa esporte eu ia sair para fazer mimetismo de amor, se vestindo parecido. E porque você tem um rosto que está sempre um nicho, mesmo quando põe o cabelo para cima, parecendo uma santa moderna, e anda lento, e fala em 33 rotações mas sem ficar chata. E porque você é uma menina com uma flor, eu lhe predigo muitos anos de felicidade, pelo menos até eu ficar velho: mas só quando eu der uma paradinha marota para olhar para trás, aí você pode se mandar, eu compreendo.

    E porque você é uma menina com uma flor e tem um andar de pajem medieval; e porque você quando canta nem um mosquito ouve a sua voz, e você desafina lindo e logo conserta, e às vezes acorda no meio da noite e fica cantando feito uma maluca. E porque você tem um ursinho chamado Nounouse e fala mal de mim para ele, e ele escuta e não concorda porque ele é muito meu chapa, e quando você se sente perdida e sozinha no mundo você se deita agarrada com ele e chora feito uma boba fazendo um bico deste tamanho. E porque você é uma menina que não pisca nunca e seus olhos foram feitos na primeira noite da Criação, e você é capaz de ficar me olhando horas.

    E porque você é uma menina que tem medo de ver a Cara-na-Vidraça, e quando eu olho você muito tempo você vai ficando nervosa até eu dizer que estou brincando. E porque você é uma menina com uma flor e cativou meu coração e adora purê de batata, eu lhe peço que me sagre seu Constante e Fiel Cavalheiro.

    E sendo você uma menina com uma flor, eu lhe peço também que nunca mais me deixe sozinho, como nesse último mês em Paris; fica tudo uma rua silenciosa e escura que não vai dar em lugar nenhum; os móveis ficam parados me olhando com pena; é um vazio tão grande que as mulheres nem ousam me amar porque dariam tudo para ter um poeta penando assim por elas, a mão no queixo, a perna cruzada triste e aquele olhar que não vê. E porque você é a única menina com uma flor que eu conheço, eu escrevi uma canção tão bonita para você, "Minha namorada", a fim de que, quando eu morrer, você, se por acaso não morrer também, fique deitadinha abraçada com Nounouse cantando sem voz aquele pedaço que eu digo que você tem de ser a estrela derradeira, minha amiga e companheira, no infinito de nós dois.

    E já que você é uma menina com uma flor e eu estou vendo você subir agora - tão purinha entre as marias-sem-vergonha - a ladeira que traz ao nosso chalé, aqui nessas montanhas recortadas pela mão de Guignard; e o meu coração, como quando você me disse que me amava, põe-se a bater cada vez mais depressa.

    E porque eu me levanto para recolher você no meu abraço, e o mato à nossa volta se faz murmuroso e se enche de vaga-lumes enquanto a noite desce com seus segredos, suas mortes, seus espantos - eu sei, ah, eu sei que o meu amor por você é feito de todos os amores que eu já tive, e você é a filha dileta de todas as mulheres que eu amei; e que todas as mulheres que eu amei, como tristes estátuas ao longo da aléia de um jardim noturno, foram passando você de mão em mão até mim, cuspindo no seu rosto e enfrentando a sua fronte de grinaldas; foram passando você até mim entre cantos, súplicas e vociferações - porque você é linda, porque você é meiga e sobretudo porque você é uma menina com uma flor."

    Que bonitinha né? Esse Vinicius é simplesmente demais!!! Adoro!!!
     
  10. Liv

    Liv Visitante

    Nhai! Até chorei! :grinlove:
    que coisa mais linda!!
     
  11. Liv

    Liv Visitante

    Para a Amélie:

    Certas palavras podem dizer muitas coisas;
    Certos olhares podem valer mais do que mil palavras;
    Certos momentos nos fazem esquecer que existe um mundo lá fora;
    Certos gestos,parecem sinais guiando-nos pelo caminho;
    Certos toques parecem estremecer todo nosso coração;
    Certos detalhes nos dão certeza de que existem pessoas especiais,
    Assim como você que deixarão belas lembranças para todo o sempre:
    (Vinícius de Morais)

    Vinícius é O gênio!
     
  12. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Awwwwwwnnnn... Obrigada Chérie! :) Muito lindo!

    Sim sim ele é um gênio! É de ler e ficar supirando a tarde toda :)
     
  13. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    PARA AMÉLIE.

    Ausência

    Eu deixarei que morra em mim o desejo
    de amar os teus olhos que são doces
    Porque nada te poderei dar senão a mágoa
    de me veres eternamente exausto
    No entanto a tua presença é qualquer coisa
    como a luz e a vida
    -
    E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto
    e em minha voz a tua voz
    Não te quero ter porque
    em meu ser está tudo terminado.
    Quero só que surjas em mim
    como a fé nos desesperados
    -
    Para que eu possa levar uma gota de orvalho
    nesta terra amaldiçoada
    Que ficou sobre a minha carne
    como uma nódoa do passado.
    Eu deixarei... tu irás e encostarás
    a tua face em outra face
    -
    Teus dedos enlaçarão outros dedos
    e tu desabrocharás para a madrugada
    Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu,
    porque eu fui o grande íntimo da noite
    Porque eu encostei a minha face
    na face da noite e ouvi a tua fala amorosa
    -
    Porque meus dedos enlaçaram os dedos
    da névoa suspensos no espaço
    E eu trouxe até mim a misteriosa essência
    do teu abandono desordenado.
    Eu ficarei só
    como os veleiros nos portos silenciosos
    -
    Mas eu te possuirei mais que ninguém
    porque poderei partir
    E todas as lamentações do mar,
    do vento, do céu, das aves, das estrelas
    Serão a tua voz presente, a tua voz ausente,
    a tua voz serenizada.

    Vinícius
     
  14. Hérmia

    Hérmia Usuário

    Para o Cabalzinho querido, em agradecimento pelos pontinhos na minha repu.... Poema do amigo aprendiz
    Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.
    Nem tão longe e nem tão perto.
    Na medida mais precisa que eu puder.
    Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
    Da maneira mais discreta que eu souber.
    Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
    Sem forçar tua vontade.
    Sem falar, quando for hora de calar.
    E sem calar, quando for hora de falar.
    Nem ausente, nem presente por demais.
    Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
    É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!
    E por isso eu te suplico paciência.
    Vou encher este teu rosto de lembranças,
    Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias...
    Fernando Pessoa
     
  15. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Cabal! Ausência é um dos meus preferidos!!!!!!!!!!!!!

    Muito obrigada :) é lindo de morrer!!!!!

    "Eu ficarei só
    como os veleiros nos portos silenciosos"

    Ainnnnnnnnnnnnnn... Vinicius! :)

    Para a Gi:

    Prece

    Concede-me, Senhor, a graça de ser boa,
    De ser o coração singelo que perdoa,
    A solícita mão que espalha, sem medidas,
    Estrelas pela noite escura de outras vidas
    E tira da alma alheia o espinho que magoa.

    Helena Kolody
     
  16. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    tHANk´s Gi, adorei o amigo aprendiz, me senti acompanhado, pois o poeta aprendiz agora tem seu amigo aprendiz, e na beleza de aprender vamos fazendo poesia.

    Oi Amélie, bom que gostou, então vamos seguindo de Vinícius, e quem sabe assim não acabo por te ver sorrindo!! ;) :hug:

    Soneto de Amor Total
    Amo-te tanto, meu amor...não cante
    O humano coração com mais verdade...
    Amo-te como amigo e como amante
    Nunca, sempre diversa realidade.
    Amo-te afim, de um calmo amor prestante,
    E te amo além, presente na saudade.
    Amo-te, enfim, com grande liberdade
    Dentro da eternidade e a cada instante.
    Amo-te como um bicho, simplesmente
    De um amor sem mistério e sem virtude
    Com um desejo maciço e permanente.
    E de amar assim muito amiúde
    É que um dia em teu corpo de repente
    Hei de morrer de amar mais do que pude.
     
  17. Hérmia

    Hérmia Usuário

    Obrigada pela prece, Amélie...adorei... então dedico à Amélie este poema do Artur da Távola CURSO NOTURNO

    Cansaço e caderno encardido
    na luz errada, fio à mostra.
    Dorida sala de aula.
    Paredes cansadas de palavrão
    Bancos melados ouvem
    o professor ofegante
    que idealiza salários
    e um Brasil melhor
    no guarda pó amargurado.
    Lá fora, a rua é fragor
    e antes das dez já deu vontade de trepar.

    O pai ferroviário não desconfia
    enquanto a mãe
    passa a roupa da formatura
    desde o primeiro ano.
    O texto é difícil.
    O tédio desaprende a atenção
    e desprepara o saber.
    As guerras púnicas são bocejo.

    A fome fermentada em azia,
    coadjuva o esforço de vir a ser.
    Disputas perdidas de antemão
    relegam a vida a planos secundários.
    Resta o sonho do impossível
    e a idealização do turno da manhã
    com professores e louras alegres.
    Tudo é Natal no turno da manhã.

    Um sono e três assaltos
    matemática entre fumaça
    de ônibus humilhados
    e geografia pelos trens da Central.
    O desdentado grosseiro coça o saco.
    Artistas abundam e desbundam
    na capa dos cadernos.
    Ninguém fala de Brahms
    nem canta hinos a Manuel Bandeira.
    O viado da turma já está ferido de morte.

    Metade confia na vida e tudo é mérito.
    A filha do pastor com medo da menstruação.
    A caspa insulta alguns paletós.
    Há gosto de sebo no pão dormido
    e o espinhento toca bronha com dois dedos
    disfarçando pelo bolso furado da calça.
    O esforçado troca o direito ao jantar
    por arroto de quibe ou pastel.
    O rádio berra o rap
    e a moça mastiga a goma da desesperança
    num chiclete sem fim.


    Artur da Távola
     
  18. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    Puta melda Gi, muito show de bola, me amarrei nesse poema, muito bom mesmo, parabéns e vc e a Artur távola.
     
  19. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Muito bom mesmo Gi :) Obrigada! E o Cabal sempre me agradando com vinícius! Ain... ele é demais né?

    Bem, pra vcs dois, mais uma da Cora Coralina :)

    Saber Viver

    "Não sei... Se a vida é curta
    Ou longa demais pra nós,
    Mas sei que nada do que vivemos
    Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

    Muitas vezes basta ser:
    Colo que acolhe,
    Braço que envolve,
    Palavra que conforta,
    Silêncio que respeita,
    Alegria que contagia,
    Lágrima que corre,
    Olhar que acaricia,
    Desejo que sacia,
    Amor que promove.

    E isso não é coisa de outro mundo,
    É o que dá sentido à vida.
    É o que faz com que ela
    Não seja nem curta,
    Nem longa demais,
    Mas que seja intensa,
    Verdadeira, pura... Enquanto durar"
     
  20. Hérmia

    Hérmia Usuário

    Este dedico a todos os amigos aqui do meia palavra..... Eu amo tudo o que foi
    Tudo o que já não é
    A dor que já não me dói
    A antiga e errônea fé
    O ontem que a dor deixou
    O que deixou alegria
    Só porque foi, e voou
    E hoje é já outro dia.
    Fernando Pessoa Lindoooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!
     

Compartilhar