• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Debates Eleitorais

ExtraTerrestre

Usuário
Aproveitando que hoje foi o primeiro e que este será um tópico pertinente se porventura o fórum criar uma subsessão de "Eleições 2010" daqui a algum tempo, já estou criando este tópico.

O que acharam do de hoje, na Bandeirantes?

Acho difícil alguém vir aqui dizer que foi bom. Também pudera. "Elementos ocultos", como de costume, mexeram os palitinhos na CONMEBOL e jogaram a partida da Libertadores para quinta. Para piorar o que já era terrível, foi um jogaço (ao menos pelo que deu para capturar do meu A/C).

Os candidatos rolaram de rir: foi uma verdadeira oportunidade para eles relaxarem, para eles ensaiarem para quando um embate de verdade acontecer. Ficaram sem se cutucar, convergindo bastante e falando de medidas mais "micropolíticas" (não que eu não ache as APAEs, os mutirões e o combate ao crack coisas importantes). E o Plínio, claro, chamando a todos de porcos capitalistas e dizendo ser "porta-voz dos movimentos sociais", como de costume de candidatos do tipo. E um bloco Dilma-Serra que isolou a Marina, o que deixa claro que eles querem tirá-la de jogo para ter uma eleição mais franca.
 

Fernanda

Andarilho de Eriador e
Eu achei que o Plinio foi o melhorzão ali. Não compartilho das idéias dele, mas foi o que me apreceu mais honesto, sem aquela frescuragem dos outros.

Dilma fala mal pra caramba, Marina fala melhor, mas ficou totalmente em cima do muro numa postura de boazinha. Eu esperava mais do Serra por causa da experiencia dele, mas até quando ele subiu o tom pra cima da Dilma, ele não foi realmente incisivo. Não convenceu.

Aliás, nenhum dos três canditados com mais intenção de voto me convenceu no debate ou vem me convencendo durante a campanha.

Mauricio Ricardo previu como seria o debate:

(Edit: esqueci do link pra charge dã! É a idade e a hora, mas agoara vai e vou dormir)

http://charges.uol.com.br/2010/08/04/cotidiano-prontos-para-o-debate/
 

Lyvio

Usuário
E previu Perfeitamente! kkkkk

Eu asisti até o final e achei bem frio por sinal, como o proprio mauricio ricardo falou as respostas de Dilma, Marina e Serra eram praticamente iguais a diferença era no modo de falar.

Dilma:

Fala mau, gagueija muito e como era esperado deu enfase aos projetos do goveno que ela teve participação efetiva. E rebateu bem as acusações e mesmo gaga, consegui passar seus projetos.Nota 6

Serra

Propôs puco e apesar do clima frio do debate se preocupou em atacar mais do que demonstrar suas propostas. Mesmo assim apresentou ideias interessantes. Nota 6

Marina

Bem, achei que foi a melhor e olhem que nem voto nela, apesar de tantar manter um equilibrio exagerado das coisas em dizer que dá para se fazer de tudo de uma vez. Ela fala muito bem e é clara nas suas propostas. Nota 7


Plínio

Gostei do vovô lá, apesar de ter as propostas extremamente radicais(as quais discordo) ele foi o que mais jogou a realidade na cara do telespectador, pois, enquanto Dilma, Serra e Marina diziam que dá pra se fazer de tudo ele foi real e disse que não existe essa de se fazer de tudo haverá necessidade de se priorizar algumas coisas em detrimento de outras fora outras coisas mais realistas. Nota 6,5

Ou seja, sem levar em cosideração propostas etc e tal, em termos de desenvoltura Marina e Plínio se sairam razoavelmente bem já Serra e Dilma, foram beeeeeeeeemmm regulares.
 
Última edição:

ExtraTerrestre

Usuário
Gostei do Plínio também, em termos de capacidade expositiva, não da ideologia em si. Quanto à sua afirmação de que é impossível proteger o meio ambiente sem mexer no lucro do capitalista, acho que é uma verdade apenas parcial. Afinal de contas, a maioria das empresas e o Estado vão ter que arcar com custos mais altos, mas há segmentos de mercado responsáveis pela fabricação de equipamentos de proteção ambiental, consultoria ou qualquer tipo de serviço na área, há a possibilidade de pesquisa, extrativismo, etc. Tudo isso traz emprego e dinheiro também.

E a ideia da limitação imediata do tamanho das propriedades rurais é não só muito radical para o meu gosto, como equivocada. Eu sou a favor da reforma agrária, mas defendo que se faça as coisas com períodos de transição.

Quanto à oportunidade de anistia dada para o desmatamento de até então, seria um absurdo e não há como não estar de pleno acordo.

Estou quase de pleno acordo com as notas dadas pelo Lyvio, só colocaria a Dilma num patamar menor que o Serra, a fim de distinguir. Ela fala muito mal e conseguiu tomar pressão do Plínio, quando ela tentou fugir desse assunto da limitação dos latifúndios e acabou se enrolando.

Mas não achei as ideias do Serra muito interessantes não. Os candidatos focaram muito temas que eu chamaria de "micropolíticos", como o Serra e seus mutirões de saúde. Não estou dizendo que não são importantes ou que não salvem vidas, mas esses são assuntos no máximo ministeriais, não é nada estruturante. Digamos que os Ministérios devam cuidar da "tática" de como atacar o problema, presidentes e candidatos devem falar em termos "estratégicos".
 

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Acho que não foi bom não, o Plínio só foi o melhor por não ter nada a perder, só tem uns 1%, os outros se concentraram nos verdadeiros concorrentes, os que tem chance de ganhar: Dilma e Serra.
 

Lordpas

Le Pastie de la Bourgeoisie
Debate #folharedetv.

Dilma nervosa, Marina poliana, Serra usando #dilmafactsbyfolha e Plinio no seu mundo da lua.
 

ExtraTerrestre

Usuário
E o Plínio foi o que se saiu melhor. Em seu mundo da lua, mas melhor.

A Marina... tinha ido razoavelmente na Band, mas neste ela foi terrível.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Vale como registro que não menos importante no meio de semana teve também debate na TV Gazeta (uma das emissoras em atividade mais tradicionais do país) onde a vaca de presépio do PT não compareceu.

Só vi + ou - 35 minutos finais desse mais recente da Rede TV e pelo pouco que vi achei de modo geral fraco o desempenho dos candidatos e pasmém o vovô Plínio é que saiu ligeiramente melhor.
 

Lordpas

Le Pastie de la Bourgeoisie
Discordo que o Plínio tenha se saido melhor neste debate. Para quem viu o debate inteiro ficou claro que ele só tem ironia e sarcasmo... agora bagagem para discutir assuntos chaves como a petrobras ficou faltando... e quando ele não sabe o que dizer apela para ironia e para a graça achando que estamos assistindo o bozo na TV.

E a vaca de presépio vai ser a candidata a frente das pesquisas com real possibilidade de faturar no primeiro turno que mais compareceu em debates ever. 5 debates estão programados para Dilma ir.

Para mim o auge do debate foi o #serracaluniador.

e a comovente tentativa do Serra de não elogiar nem criticar o Lula. Argh.
 

ExtraTerrestre

Usuário
Ué, mas também...

"Por favor, Plínio, elogie o meu governo...".

A resposta está na cara. É óbvio que conseguir fabricar estas plataformas aqui é fantástico para o Brasil, e ponto.

E é óbvio que esse é um assunto ministerial também. É muito importante em termo de balança comercial, pelos números que a Dilma citou, mas está longe de ser um tema estruturante.
 

Lordpas

Le Pastie de la Bourgeoisie
Ué, mas também...

"Por favor, Plínio, elogie o meu governo...".

A resposta está na cara. É óbvio que conseguir fabricar estas plataformas aqui é fantástico para o Brasil, e ponto.

E é óbvio que esse é um assunto ministerial também. É muito importante em termo de balança comercial, pelos números que a Dilma citou, mas está longe de ser um tema estruturante.
Cuma?

"Não saber a importância de construir no Brasil ou lá fora dezenas de plataformas de exploração, que custam centenas de bilhões de reais e geram uma multidão de empregos não é aceitável para um candidato a vestibular, quanto mais a um candidato a presidência".

Ainda mais considerando que a plataforma dele é "estatizante" e o escambau.
 

ExtraTerrestre

Usuário
Cuma?

"Não saber a importância de construir no Brasil ou lá fora dezenas de plataformas de exploração, que custam centenas de bilhões de reais e geram uma multidão de empregos não é aceitável para um candidato a vestibular, quanto mais a um candidato a presidência".

Ainda mais considerando que a plataforma dele é "estatizante" e o escambau.
Só uma correção numérica: uma plataforma só não custa centenas de bilhões. Custa alguns bilhões. Nenhum produto no mundo chegou a este patamar de preço ainda (que seria o PIB de um Chile, mais ou menos). O conjunto delas pode até ser.

Ele sabe que isso é bom para o País, apesar de não estar a par do fato, que eu confesso já tinha ouvido falar antes, mas bem por alto.

Mas já devia até estar anotado no script da Dilma que esta pergunta era para o Plínio - a pergunta para o candidato carta branca, que seria forçado a elogiar o governo que tanto critica.
 

Lordpas

Le Pastie de la Bourgeoisie
que seja a cifra que for.

simplesmente assunto de vestibular, quanto mais para um candidato a presidência da república.

e não estou falando da tática da Dilma de perguntar a esse ou aquele.


Estou falando de como o Plínio se saiu mal no debate.
 

ExtraTerrestre

Usuário
Assunto de vestibular ou não, continua sendo algo muito específico. Até que se ela fizesse uma pergunta falando de um movimento geral do governo em torno da migração da tecnologia que precisamos para dentro de nosso próprio país, etc, etc, ia.

Mas de toda forma ele é um jogador racional, interessado em ganhar a eleição (por mais que não vá), e não ia dar esse palanque para a candidata governista.

Não estou dizendo que eu apoio o Plínio, só estou elogiando sua capacidade expositiva, não suas ideias em si. Continuo na minha (falta de) opção de votar na Marina, por mais que ela tenha perdido tempo demais falando de árvore nesse debate. Tinha ido muito melhor no da Band.
 

Lyvio

Usuário
Na minha opinião a marina se saiu melhor mais uma vez, seguida de Dilma serra e beeeem atrás plinio, no outro ru tinha elogiado ele, mas anesse ele foi o fim..pelamor.
 

Lordpas

Le Pastie de la Bourgeoisie
O mesmo cara que disse que Dilma não se elegeria e que, no máximo, atingiria 30% dos votos deu uma declaração interessante:


Até Calos Augusto Montenegro, dono do Ibope, jogou a toalha, criticou o golpismo do PIG (imprensa), disse que a elite só aceita a democracia se for para eles vencerem, e que Dilma ‘quase’ nocauteou o Zé Baixaria no debate da Rede TV!/Folha de S.Paulo.
Pode ser tudo mera esperteza para tentar “reabilitar” um pouco a combalida imagem de sua empresa, diante do inevitável. Mas que reflete a verdade, disto não resta dúvidas.
Segue as declarações:
“Foi um debate muito tenso, mas acho que a Dilma Rousseff se saiu muito bem. Melhor do que os outros.
Primeiro, porque todos preferem formular perguntas a ela, e acaba que a candidata do governo tem muito mais exposição que os outros. O debate vira uma grande entrevista da Dilma.
Depois, porque ela soube lidar com as características de cada um dos adversários: brincou com as brincadeiras do Plínio de Arruda Sampaio; foi simpática com a Marina Silva, que é mulher como ela e participou do mesmo governo; e, sobretudo, encarou o José Serra com altivez.
No caso do Serra, a Dilma deu-lhe uma pancada que o deixou até meio desconcertado. Foi na hora em que ele falou do Irã, e ela respondeu que os EUA se deram mal em tratar os árabes com soberba. Ela conseguiu fazer a ligação entre a soberba americana e a soberba do Serra. Acho que ali ele quase foi a nocaute.
Por fim, essa história de quebra de sigilos, denúncias contra a sucessora dela no ministério, ataques sistemáticos… Isso tudo está tornando a Dilma uma vítima das elites. Ela está até ficando mais humana, mais simpática.
Eu mesmo, que não morria de amores por ela, estou começando a gostar. Ela está se mostrando mais preparada do que eu esperava.
E estou começando a sentir pena do cerco que a mídia está fazendo. Parece que esse negócio de democracia só é aceito por determinados setores quando eles estão vencendo…”

(De Tales Faria, do Poder Online)
 

Grimnir

Well-Known Member
Usuário Premium
Teremos tópicos sanguinolentos sobre as próximas eleições?

Já deixo uma contribuição:

20/03/2014
às 3:03
Executivos da Petrobras rebatem versão de Dilma e dizem que ela tinha como saber de tudo

Na Folha:
A presidente Dilma Rousseff e todos os demais membros do Conselho de Administração da Petrobras tinham à sua disposição o processo completo da proposta de compra da refinaria em Pasadena (EUA), segundo dois executivos da estatal ouvidos pela Folha. Na documentação integral constavam, segundo os relatos, cláusulas do contrato que a petista diz que, se fossem conhecidas à época, “seguramente não seriam aprovadas pelo conselho” da estatal. Reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo” trouxe ontem a informação de que Dilma, na época presidente do Conselho de Administração da Petrobras, votou a favor da compra de 50% da refinaria em 2006, pelo valor total de US$ 360 milhões. Em resposta ao jornal, ela justificou que só apoiou a medida porque recebeu “informações incompletas” de um parecer “técnica e juridicamente falho”.

O episódio gerou mal-estar na Petrobras, tensão no Executivo e corrida no Congresso para a aprovação de uma CPI em pleno ano eleitoral para investigar o caso. A compra da refinaria é investigada pelo Tribunal de Contas da União, Ministério Público do Rio e pela Polícia Federal. A principal polêmica é o preço do negócio: o valor que a Petrobras pagou em 2006 à Astra Oil para a compra de 50% da refinaria é oito vezes maior do que a empresa belga havia pago, no ano anterior, pela unidade inteira. Além disso, a Petrobras ainda teve de gastar mais US$ 820,5 milhões no negócio, pois foi obrigada a comprar os outros 50% da refinaria. Isso porque a estatal e a Astra Oil se desentenderam e havia uma cláusula no contrato, chamada de “Put Option”, estabelecendo que, em caso de litígio entre sócios, um deveria comprar a parte do outro. Na nota divulgada por Dilma, a presidente afirma que o resumo executivo analisado na reunião do conselho não citava essa e outra cláusula em questão, que, se conhecidas, “seguramente não seriam aprovadas”.

Dois executivos da Petrobras ouvidos pela Folha afirmam que o parecer distribuído aos conselheiros não tratava especificamente das duas cláusulas porque se limitava a fazer uma defesa do negócio em si, considerado lucrativo em 2006 pelo governo e pela Petrobras.
(…)
Beijinho no ombro para a incompetência e desonestidade.
 

Cantona

Tudo é História
Sobre a Petrobrás, nem vou entrar nos termos econômicos da coisa, se foi burrice, safadeza ou a soma das duas.

Mas vou chamar a atenção pra como tudo vem sendo ventilado na grande imprensa. Pelo visto, não se quer apurar verdade. Estamos diante da nova-velha edição de caça às bruxas em sua forma sensacionalista para fins eleitoreiros.

O Jornal Nacional de 20.03.2014, exibiu trechos da entrevista de Sérgio Gabrielli, ex-presidente da Petrobrás:


No dia seguinte, Gabrielli divulgou a entrevista, filmada na íntegra pelo seu assessor:


Se compararmos as duas versões, notamos que a compra foi defendida e justificada pelo presidente, apontando, inclusive, a diferença entre os preços. Lembra que a empresa está produzindo e que é ativo da Petrobrás.

Muito diferente do que a edição da reportagem quis transmitir.

(...) Mas no mesmo dia em que as pesquisas mostraram a preferência do eleitorado pela presidenta e foram ignoradas pelo telejornal, a coisa não parou por aí. Em outra matéria, uma nova vilania, o caso da compra de refinaria de petróleo dos EUA, fato que precisa ser melhor apurado. O entrevistado foi o ex-presidente da Petrobras Sérgio Gabrielli. Finalmente, o JN resolveu cumprir a regra básica do jornalismo e ouvir o outro lado? Ledo engano. O telejornal narrou o que bem entendeu, usando trechos do entrevistado para fazer testes de hipóteses.

Pinçou uma declaração de Gabrielli: "A put options é uma cláusula comum em aquisição de empresa (...) é uma cláusula normal em operações de aquisições". Em seguida, interpretou por conta própria que isso contradiria a explicação de Dilma Rousseff para ter aprovado o negócio.

Mas não há contradição alguma. A cláusula pode ser usual, como disse Gabrielli, e a presidenta pode perfeitamente não concordar, como disse ao afirmar que o relatório apresentado ao Conselho de Administração era falho ao não detalhar que havia esta cláusula.

Na narrativa, o telejornal citou diversos números sobre o negócio que não correspondem à verdade, ignorando investimentos feitos, valores de estoques de combustíveis etc., todos já explicados por Gabrielli em uma audiência pública no Senado. O ex-presidente da Petrobras deveria até reivindicar direito de resposta à reportagem.

Fonte
E virá mais por aí. O que esperar de uma imprensa para a qual a Diretas Já foi um agrupamento para se comemorar o aniversário de São Paulo? Ou a manipulação midiática para eleição de Collor?
 

Grimnir

Well-Known Member
Usuário Premium
Sei lá, @Cantona, eu não coloco a mão no fogo pela Rede Globo, mas acho que você está sendo um pouco inocente. É óbvio que o presidente vai defender a compra da refinaria. O objetivo da reportagem não era mostrar isso, mas botar destaque no desconhecimento da presidente Dilma sobre algumas cláusulas contratuais.

A reportagem que postei teve apenas o intuito de mostrar que há gente dentro da empresa que discorda da palavra da presidente Dilma. É ano eleitoral e por isso veremos ataques mais acirrados? É óbvio. Isso quer dizer que todo ataque pode ser interpretado como golpe baixo ou sujo? Hell no - e é por isso que falei sobre a sua inocência, antes que você pergunte.
 
Última edição:

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.470,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo