1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

De condicionadores de ar, direitos das lagartixas e juízes inspirados

Tópico em 'Planeta Bizarro? Estranhices? Bizonhices?' iniciado por dermeister, 6 Mar 2013.

  1. dermeister

    dermeister Ent cara-de-pau

    Anda rolando, por vários sites de notícias, o caso da sentença um tanto poética emitida por um juiz em uma ação pedindo o ressarcimento valores gastos com o conserto de um condicionador de ar danificado por uma lagartixa (!). Todas as versões que vi trazem basicamente o mesmo texto, tem uma
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , etc. Essa
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    dá uma ideia da coisa:


    A maior parte das matérias sonega a fonte primária, mas é algo fácil de
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . O
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    merece uma reprodução (grifos meus):
     
    • LOL LOL x 6
    • Gostei! Gostei! x 2
  2. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Um pombo quase me atacou hoje a tarde, quero processar ele por tentativa de assassinato.
    :blabla:
     
  3. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    A cobertura dada por garantias e seguros é uma área espinhosa e pantanosa. As vezes o seguro cobre tempestade mas não cobre terremoto. Imagino que discernir e decidir qual o tipo de causa natural é coberta pela garantia e qual não é seja um espeto.
     
  4. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Esse processo custou quanto aos cofres públicos?
     
  5. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    :lol: E o cara ganha uma grana preta pra escrever um texto desses.
     
  6. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    E se fosse uma pomba-rola?
     
  7. dermeister

    dermeister Ent cara-de-pau

    Cláusulas de seguro de vida são de um humor negro fantástico, especialmente aquelas que referenciam eventos incomuns (guerras, armas nucleares, etc.) e a atitudes individuais bizarras (duelos, etc.). No caso da garantia, a decisão faz todo sentido: um equipamento exposto que acaba danificado por um bicho pequeno e mole como uma lagartixa tem, definitivamente, vícios de projeto.

    Suspeito que nada. É um processo civil, não criminal, quem perde paga a conta.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  8. Calib

    Calib Visitante

    Há um custo aos cofres públicos, sim; trata-se de processo do Juizado Especial (antigo "Pequenas Causas"). Se as partes não precisam pagar, sai do bolso do Estado, com certeza.
    Mas é difícil contabilizar e, mais do que isso, é indiferente contabilizar.
    Eu antes de qualquer argumento precisaria perguntar: qual o objetivo de se questionar o custo do processo aos cofres públicos?
    Criticar a Justiça? O Brasil? O cidadão lesado?
     
    Última edição por um moderador: 7 Mar 2013
  9. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Eu perguntei pois não consigo levar a sério esse processo.
    Pedir garantia por isso é igual a história da velhinha enfiando gato dentro do microondas.
    Parece aquelas porras de "se colar, colou", que eu abomino até a alma.
     
  10. Calib

    Calib Visitante

    Essa colou; o que em se tratando de processo judicial significa dizer que o autor tinha razão, e que se fez justiça.
    Cabe à empresa ré apelar da decisão.

    Relendo a matéria do jornal, verifico que a empresa ré já entrou com recurso e perdeu de novo.
    Ou seja: tinha mesmo o autor razão, e se fez justiça.
     
    Última edição por um moderador: 7 Mar 2013
  11. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
  12. Calib

    Calib Visitante

    Não consigo ver o vídeo aqui no trabalho.
    Então a resposta terá de ficar para a noite.

    Apenas desconfio que não ataque o mérito da questão e só faça graça.
     
  13. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Ataca no sentido que o mérito do processo é apenas uma pessoa que sabe que não tem razão no pedido, não sabe qual o espírito da garantia, mas processa pra ver se sobra alguma casquinha pra ele.
    É como o cara que tentou ganhar em cima da casas bahia pelo negócio de "quer pagar quanto". Onde eu duvido totalmente que ele realmente foi enganado pela propaganda, ali era só um cara espertalhão se utilizando de tecnicalidades jurídicas pra se dar bem.
    É o malandrão brasileiro que só busca as brechas pra se dar bem.

    O espírito da garantia é proteger o cliente de produtos mal feitos.
    Esse caso é um acidente. Seria como eu ir na concessionaria exigir um carro novo porque um cavalo da fazenda deu um coice no carro.
    A escrita ali falando do "direito da lagartixa de blablabla" eu só consigo enxergar como jocoso.
    Ou talvez eu esteja exigindo demais que as pessoas tenham bom senso. O importante é fazer de tudo pra se dar bem.
     

Compartilhar