1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dance in the Vampire Bund (idem, 2006)

Tópico em 'Anime & Mangá' iniciado por Elring, 16 Ago 2011.

  1. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Autor: Nozomu Tamaki
    Gênero: Sobrenatural/ Romance/ Seinen
    Número de Episódios: 12
    Volumes de Mangá: 11 (em andamento)


    Como estou com os demais animes em dia, resolvi conferir Dance in the Vampire Bund e tive um susto já no primeiro episódio quando ocorre o encontro entre Mina e Akira. Logo pensei: "Putz! Só faltava ser um anime ecchi e moe"; mas a impressão foi logo se desfazendo nos cinco episódios. O enredo não fica centrado somente no casal, há tramas vampíricas que me lembraram dos tempos em que jogava Vampiro, a Máscara, com a presença de lobisomens servindo as famílias tradicionais e traições e tentativas de assassinato, tanto da parte humana quanto não-humana. E ainda existe a colega Yuki que não vai deixar Mina levar seu amado Akira para as Trevas.

    Dance in the Vampire Bund ainda continua em publicação no Japão pela revista Seven Seas, uma publicação seinen. Tá bem interessante o anime, ele prende a atenção até o fim do episódio e a abertura é uma obra da animação, não imagino quantos frames o estúdio Shaft gastou para fazer Mina Tepes dançar daquela forma. A Disney que se cuide!

    PS: Deu bug no teclado e o tópico acabou entrando em Bakuman :dente:
     
    Última edição: 16 Ago 2011
  2. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Arrumadinho. :mrgreen:

    Eu assisti os 3 primeiros episódios do anime, mas acabei não me animando muito na época.
     
  3. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Valeu! Tá bem bacana os ep., por enquanto não me causou nenhum tipo de desinteresse ou alguma cena forçada ou apelativa. Acho que até a outra semana eu termino e digo se vale a pena acompanhar ou não :)
     
  4. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Termina sim. Eu não consegui, mas nem foi muito pela qualidade do anime, e sim por aparecerem outras séries das quais eu estava mais empolgado para acompanhar na época.

    Ao menos a sinopse é interessante e os primeiros episódios não são ruins.
     
  5. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Buenas, terminei Dance in the Vampire Bund e a primeira impressão é de que 12 episódios foram pouco. Não no sentido de que foi um anime fodástico, e sim de que padeceu do velho problema de se fazer um anime em cima de uma obra que ainda não foi concluída.

    A premissa dos primeiros episódio foi muito boa e com personagens que poderiam ser muito mais explorados caso a série fosse maior. Teve dois episódios que, caso alguém tenha assistido, irá concordar de que foram exagerados no fanservice. Até gosto, afinal, era uma saga de vampiros e erotismo é a marca registrada do gênero; mas como os eventos que deveriam explicar melhor quando e como surgiu a obsessão de Nanami Shinonome por Yuzuru, a sensação foi de que os episódios foram inseridos ali somente para apimentar o anime com cenas shotacon.

    Ao aproximar-se dos capítulos finais, muita coisa foi acelerada como o surgimento dos Três Clãs e o desenlace que culmunou na luta de Akira contra os assassinos dos clãs. Ou seja, finalizaram o anime do jeito que deram e deixaram tudo para uma possível segunda temporada... e o mangá ainda não terminou.

    O saldo é positivo como entretenimento e vale a pena conferir caso não tenham nenhum anime novo na lista.
     

Compartilhar