1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Da Guerra da Ira e da Destruição de Beleriand

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Deriel, 2 Set 2004.

  1. Deriel

    Deriel Administrador

    Estava eu aqui analisando alguns pensamentos fugidios e resolvi colocá-los no papel. Segue eu rascunhão, meio tosco (principalmente no que se refere aos portos da Terra-média) que eu divido com vocês. Infelizmente é bem provável que, como a maioria dos textos que eu comece, esse fique por isso mesmo (com todas as derrapinhas internas que ele tem). O trecho que eu pretendo incluir é um pequeno estudo sobre as áreas de Beleriand que estavam acessíveis na Terceira Era (Tol Morwen, Tol Fuin e Himling) e o impacto da Queda de Númenor na extensão territorial de Lindon (segundo o HoME XII).

    ==================================
    Da Guerra da Ira e da Destruição de Beleriand

    Um dos trechos mais obscuros da obra de Tolkien, cuja versão contida nO Silmarillion publicado por Christopher Tolkien data de 1937, é o que fala sobre a Guerra da Ira e a Destruição de Beleriand. Não existem textos mais completos, escritos por Tolkien, que nos auxiliem a ter uma visão do que realmente aconteceu naqueles anos conturbados do final da Primeira Era, quando os exércitos de Valinor invadiram a Terra-média e derrotaram Morgoth. Temos que buscar fontes alternativas de informação, muitas vezes indiretas e, ao buscá-las, pelo menos uma das crenças comuns, a do afundamento de Beleriand, sofre alguns abalos. Mas estou me adiantando, antes de mais nada devemos analisar a Guerra da Ira em si.

    O fato que deslanchou a Guerra da Ira é bem conhecido: o pedido de ajuda de Eärendil Meio-Elfo diretamente aos Valar em Aman, à qual ele conseguiu chegar por meio da influência da Silmaril. Sabemos também que Morgoth não esperava ser atacado, ou seja, após a Nirnaeth ele considerava sua vitória completa, como o próprio Silmariilion nos mostra:

    "Yet it is said that Morgoth looked not for the assault that came upon himfrom the West; for so great was his pride become that he deemed that none would ever again come with open war against him."

    e

    "Moreover he thought that he had for ever estranged the Noldor from the Lords of the West,"

    Não fica difícil extrapolar e chegar à conclusão de que Morgoth estava confiante de que sua estratégia de se identificar com a matéria de Arda ("O Anel de Morgoth") havia funcionado, assim como Sauron em meados da Segunda Era, e que ninguém ousaria atacá-lo, pois estaria atacando a própria Terra-média.

    Alguém poderia alegar que a Guerra da Ira envolveria poucos riscos, pois Morgoth estaria exaurido e Angband quase vazia, uma vez que há apenas sete décadas atrás, na Nirnaeth, é dito que Morgoth esvaziou completamente Angband. Mas a Guerra da Ira durou mais de 5 décadas (de acordo com os Annals) e mesmo os exércitos de Valinor foram rechaçados pela primeira aparição dos dragões alados:

    "and so sudden and ruinous was the onset of that dreadful fleet that the host of the Valar was driven back, for the coming of the dragons was with great thunder, and lightning, and a tempest of fire."

    Mas Eärendil chega, destrói Ancalagon, o mais poderoso dos dragões alados e a Guerra prossegue para seu inevitável final. É interessante notar que a tarefa de matar Ancalagon aparenetemente trocaria de ombros, se Tolkien tivesse mais tempo de trabalhar em sua mitologia, pois em um dos comentários no texto "Problem of Ros" do HoME 12 é dito que quem mataria Ancalagon seria Túrin, retornando triunfante ao final da Primeira Era. É, de fato Tolkien tinha um carinho especial por esse personagem. O relacionamento desta citação com a dita "Segunda Profecia de Mandos" fica como exercício para os curiosos.

    Portanto em meras 7 décadas Morgoth reconstruiu o poder de Angband, possivelmente tornando-se mais poderoso do que nunca, em termos gerais, e mais fraco do que nunca, em termos pessoais. É sabido que os Orcs se reproduziam muito rapidamente então em 70 anos poderíamos talvez ter 5 gerações de Orcs formadas a partir dos sobreviventes da Nirnaeth, além de Balrogs (que parecem ter sobrevivido) e toda uma geração de dragões.

    Mas, afinal, quais eram os componentes do Exército de Valinor? Existiram Maiar e mesmo Valar dentro de suas fileiras? Infelizmente não há nada que afirme indubitavelmente que os Valar participaram - ou não - da Guerra da Ira. Através de citações contidas no HoME 10 sabemos com certeza que nem Manwë nem Námo teriam participado da Guerra, mas isso não elimina a possibilidade de todos os demais Valar participando. Vamos gastar alguns parágrafos para avaliar com mais calma as possibilidades.

    As afirmações a favor da participação de um ou mais Valar giram em torno do nível de destruição causada a Beleriand e ao nível de poder necessário para a derrota de outro Vala, mesmo um tão exaurido de poderes quanto Morgoth. Existe também dois trechos, ligados que parecem corroborar a presença de Valar na Guerra da Ira: "But at the last the might of Valinor came up out of the West" e "for the host of the Valar were arrayed in forms young and fair and terrible, and the mountains rang beneath their feet."

    Afirma-se que "the might of Valinor" não poderiam ser outros a não ser os próprios Valar e que eles seriam, junto aos Maiar, os únicos capazes de fazer "the mountains rang beneath their feet". Sabemos com certeza de que existiam Maiar no Exército de Valinor e também que este era constituído, em sua maioria absoluta, por Vanyar e um punhado de Noldor sob o comando de Finarfin.

    Contra a hipótese de Valar na Guerra da Ira temos o fato de Eonwe estar conduzindo o Exército de Valinor ou pelo menos é mostrado como tomando decisões em várias oportunidades, inclusive se abstendo do julgamento de Ainur, afirmanado que não poderia julgar iguais e que estes seriam julgados em Aman, o que parece sugerir que não existiam Valar acessíveis para tomar tais decissões. O fato da guerra ter durado mais de 500 anos e do exército ter sido rechaçado pelos dragões alados também são utilizados para apoiar a tese da não-participação dos Poderes do Oeste na Batalha.

    O afundamento de Beleriand parece ser uma afirmação bastante forte pela presença de alguns Valar pois o paralelo com a destruição de Utumno e as alterações causadas no mundo por este fato parecem bastante claras e só os Valar são citados como tendo capacidade de fazer alterações profundas em Arda, como criar cadeias de montanhas (ou destruí-las). Mas é interessante notar que não temos detalhes da destruição de Beleriand, além do afundamento em si. Afinal, nos mapas da Terceira Era ela simplesmente não está mais lá.

    Vale a pena suplantarmos a visão geral ("Beleriand afundou") e tentar validar e verificar alternativas, possibilidades e detalhes. Com que velocidade teria ocorrido o afundamento? Toda ela afundou? O que aconteceu com os moradores de lá? E, mais importante de tudo: teria realmente afundado?

    Vamos analisar o que sabemos na esperança de juntarmos os caquinhos e conseguirmos montar um mosaico mais ou menos claro da situação. Sabemos com certeza que o desaparecimento de Beleriand não foi algo repentino e imediato, pois os Exércitos de Valinor permanceram algum tempo em Beleriand, seja chamando Elfos a irem para Aman, seja construindo inúmeros barcos para conduzir estes Elfos. Também os Edain das Três Casas se reuniram no litoral de Beleriand para serem conduzidos até Elenna.

    A descrição da "destruição" de Beleriand é dada na citação a seguir:

    "For so great was the fury of those adversaries that the northern regions of the western world were rent asunder, and the sea roared in through many chasms, and there was confusion and great noise; and rivers perished or found new paths, and the valleys were upheaved and the hills trod down; and Sirion was no more."

    Sabemos que houve grande destruição, principalmente no noroeste da Terra-média, mas não é dito que Beleriand foi destruída como um todo, mais apropriadamente parece que a região norte de Beleriand foi destruída, tornando-se uma grande baía e que Sirion tornou-se não mais um rio e sim um braço de mar. Beleriand teria se tornado, talvez, uma grande ilha. Isto é compatível com os Portos Cinzentos, que sabemos com certeza foram criados no início da Segunda Era e que um Porto exige certas características básicas para ser funcional, uma delas sendo o acesso as águas. Portanto pelo menos aquele trecho norte de Beleriand deveria estar sob águas já no início da Segunda Era.

    Mas se Beleriand não foi completamente destruída ao final da Primeira Era, quando o teria sido? A resposta óbvia e direta é durante a Queda de Númenor, de cuja descrição obtemos os seguintes trechos:

    "For Ilúvatar cast back the Great Seas west of Middle-earth, and the Empty Lands east of it, and new lands and new seas were made; and the world was diminished, for Valinor and Eressëa were taken from it into the realm of hidden things."

    e

    "And all the coasts and seaward regions of the western world suffered great change and ruin in that time; for the seas invaded the lands, and shores foundered, and ancient isles were drowned, and new isles were uplifted; and hills crumbled and rivers were turned into strange courses."

    A existência de pelo menos alguns trechos de Beleriand, não exatamente habitados ou habitáveis, é consistente com as descrição das destruições causadas pela Queda de Númenor, inclusive serviria como "proteção" aos portos da Terra-média (Forlond, Umbar, Lond Daer e mesmo os Portos Cinzentos) que não receberiam diretamente o impacto da mudança do mundo.

    Embora longe de completo e conclusivo, este pequeno ensaio pode ajudar a propiciar uma visão mais ampla sobre os acontecimento do final da Primeira Era até a Equeda de Númenor, quando os holofotes estavam, em sua maioria, direcionados a Númenor e pouca informação nos é dada sobre a situação da Terra-média em si.
     
  2. Fëaruin Alcarintur ¥

    Fëaruin Alcarintur ¥ Alto-rei de Alcarost

    Bom, eu creio veementemente que os Valar não tomaram a fronte de batalha na Guerra da Ira não; acho difícil que algum deles tenha vindo; a experiência de Almaren e de Utumno ainda eram frescas nas mentes dos Antigos.

    Além disso, tudo parece se resumir a Eönwë como figura de maior autoridade no Exército de Valinor; ele comandou, ele era o General. Foi a ele que Sauron se reportou; também foi ele quem conteve os furiosos do acampamento quando Maedhros e Maglor roubaram as duas últimas Silmarils.

    Por essas e outras considerações (como o "medo" dos Valar em se confrontar com Melkor pelo quanto Arda sofria com isso), eu acredito que os Valar não estavam envolvidos diretamente na Guerra da Ira; os Maiar em peso, mas o grosso do Exército formado pelos Vanyar e pelos Noldor mesmo; sendo os grandes comandantes de tudo Eönwë, Ingwiel, filho de Ingwë, e Finarfin, filho de Finwë.

    Deriel, gostei bastante da maneira como você tratou a submersão de Beleriand, dando a possibilidade de que ainda existissem "partes" daquela terra até derrubada de Númenor; fica um pouco estranho mesmo do jeito que é apresentado; é tudo muito rápido, quando a guerra durou muitas décadas (não durou em torno de 87 anos, não?). Evidentemente, a transformação traumática de uma região como Beleriand não acontece da noite para o dia; dificilmente, se fizermos uma análise fria, mesmo em décadas. Milênios, contudo, parece ser tempo considerável para que isso acontecesse; as convulsões de Beleriand começaram na guerra, ocorrendo durante ela e também logo depois de acabada. Um exemplo disso é Maedhros, que se atira numa fenda na terra quando a Silmaril o queima.

    Quer dizer, Beleriand colapsava enquanto os elfos eram convocados de volta e os homens eram levados para Beleriand; talvez, supondo que a Guerra da Ira per si tenha durado cerca de 50 anos, o restante pode ter sido o tempo demorado para a convocação e a ida dos homens até Elenna.

    Talvez, arrisco-me a dizer, Elenna pudesse ser um fragmento da antiga Beleriand??
     
  3. Deriel

    Deriel Administrador

    Geologicamente mesmo um período de milhares de anos seria curto demais para a dimensão da tragédia, mas temos que encarar como "atividade divina" (Númenor) ou "semi-divina" (Guerra da Ira). A submersão do norte de Beleriand é direta: nada de Portos Cinzentos sem ela, e portanto encaixa com Maedhros se jogando em um vulcão (ou piscina de lava, dá na mesma).

    Quanto aos Edain, ele teriam partido no primeiro ano da Segunda Era, levando 30 anos na viagem (a confirmar). Entre o final da Guerra da Ira e o final da Primeira Era teriam se passado meros 7 anos.

    :eek: Númenor foi "raised from the sea"
     
  4. Fëaruin Alcarintur ¥

    Fëaruin Alcarintur ¥ Alto-rei de Alcarost

    32 anos, para ser mais exato, a ida dos edain até Elenna.


    Quanto a Númenor; é verdade, tinha me esquecido disso... :mrgreen:
     
  5. Celeglín

    Celeglín Usuário

    Pra mim, nenhum Valar participou da guerra da ira, pois devido à imensidão dos seus poderes, certamente Arda teria sua geografia deformada denovo...

    Quem participou mesmo foram os Maiar, liderados por Eonwë, os Vanyar, trazidos por Ingwiel e os Noldor remanescentes de Tirion, capitaneados por Finarfin...

    Sem contar que não creio que a guerra da ira teria durado 42 anos se os Valar tivessem participado... Acho que teria acabado muito antes...

    Cuio Mae...
     
  6. Deriel

    Deriel Administrador

    E não teve? :eek:

    Beleriand inteira fez *glub* *glub*
     
  7. Minduim

    Minduim Suburban Kid w/ Biblical Name

    Concordo com o Fëaruin quando ele diz que os Valar não marcharam junto com o exército de Valinor. Afinal, Eonwë estava no comando; se existisse algum Vala no meio do exército, seria mais lógico que ele comandasse, ao invés de Eonwë.

    Quanto a submersão de Beleriand: a coisa aconteceu aos poucos mesmo, conforme o poder de Morgoth minguava (já que o "elemente Morgoth" que estava presente em toda a Arda era mais forte em Belriand, região que ficava totalmente sob seu domínio). Acho que Beleriand só afundou por completo após a total evacuação do lugar, talvez com uma ajudinha de Ulmo; a terra lá de nada servia, a não ser uma lembrança horrorosa do pesadelo que foi Morgoth. Não fazia sentido deixá-la lá.
     
  8. Celeglín

    Celeglín Usuário

    Sim, teve alterações drásticas sim, mas foi extremamente necessário, pois o poder de Morgoth já estava mesclado a toda Beleriand... Não tinha mais como viver como os eldar gostariam em Beleriand depois das Nirnaeth e a Guerra da Ira... Mas se os Valar se intrometessem, talvez nenhuma criatura, Eldar ou Atani, sobreviveriam à devastação...
     
  9. Peregrino

    Peregrino Estrela de Valinor

    A toda Beleriand, não, ele está mesclado em toda Arda.
     
  10. Elrond Meio-Elfo

    Elrond Meio-Elfo Usuário

    Não acho que o veneno de Morgoth era mais forte em Beleriand do que no resto de Arda... eu acho que o afundamento se deveu mais como uma última tentativa dele para derrotar os exércitos inimigos. Ele fragilizou as fundações de Beleriand em especial para pegar de surpresa os exércitos de Valinor.
    Agora, realmente não me parece lógico que a terra toda tenha afundado de uma só vez, embora em alguns pontos isso deve mesmo ter ocorrido. Talvez Melkor não imaginava que o afundamento ocorresse do jeito que ocorreu, talvez ele esperava que fosse algo mais controlado e limitado e não tão catastrófico assim.
     
  11. Celeglín

    Celeglín Usuário

    Se fosse assim, toda Arda estaria sob seu domínio...

    Mas foram os Valar que afundaram Beleriand, e não Morgoth...!!!!!!! :evil:
     
  12. Peregrino

    Peregrino Estrela de Valinor

    Não sobre seus domínios, mas continha um pouco da sua essência, ele mesclou seus poderes a Arda, o que ao mesmo tempo o tornou mais poderoso em influência, pois todas a coisas de Arda tinham um quinhão de sua essência pois eram providas hröa, a carne de Arda e ao mesmo tempo mais fraco, pois seu próprio fëa ficou atado à um hröa, limitando-o em poder, e ligando-o aos traumas e limitações do corpo.
     
  13. Elrond Meio-Elfo

    Elrond Meio-Elfo Usuário

    Sob seu domínio não, mas com certeza sob seu veneno. A incontáveis milênios atrás Melkor Bauglir se fundiu ao mundo de Arda, espalhando a sua essência maléfica por toda a sua matéria física, introduzindo com isso o envelhecimento e a morte em tudo e todos que habitavam estas terras.

    De jeito nenhum que os Valar não seriam loucos de afundar Beleriand. O afundamento em si deve ter sido uma última tentativa de Melkor para rechaçar os exércitos dos Valar. Os Valar queriam exatamente era evitar a destruição e não o contrário.
     
  14. Peregrino

    Peregrino Estrela de Valinor

    Bem Elrond, era isso que eu queria dizer. Vc explicou melhor que eu, obrigado :amem:
     
  15. Celeglín

    Celeglín Usuário

    Mas não tinham mais como fazer isso já que toda terra de Beleriand estava "contaminada" pelo mau de Morgoth... Eles decidiram que não iria ser mais um bom lugar para se viver e então afundaram-na...

    No final do capítulo dA Guerra da Ira, no Silmarillion tem um trecho que diz mais ou menos isso...

    Cuio Mae...
     
  16. Peregrino

    Peregrino Estrela de Valinor

    Toda arda estava contaminada não apenas Beleriand, então eles teriam que afundar a porra toda.
     
  17. Elrond Meio-Elfo

    Elrond Meio-Elfo Usuário

    Como o Peregrino disse aí, se fosse assim então os Valar teriam que destruir a porra toda.... :lol:

    Engano seu em achar que Beleriand era diferente de qualquer outra região do mundo. Não era. A influência de Melkor nesse lugar era igual à que era em qualquer outro ponto.
     
  18. Celeglín

    Celeglín Usuário

    Bom, sei lá... Eu acho uma coisa, vocês acham outra...

    Vou pegar o trecho no Silmarillion que fala disso e volto a postar aqui...

    Cuio Mae...
     
  19. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Sobre o afundamento de Beleriand, eu fico com a hipótese de que foi uma triste conseqüência da guerra, não um ato voluntário. O medo dos Valar era justificado exatamente nessa provável possibilidade. Eu imagino que se tivéssemos um Tulkas correndo por Beleriand e pisoteando Angband o estrago poderia ser ainda maior do que foi.

    Mas o que mais me chamou a atenção no texto foi a lembrança de quão recente era a Nirnaeth. Eu nunca fiquei muito satisfeito com alguns detalhes ali: setenta anos, por mais veloz que fosse a procriação dos orcs, não seriam suficientes para que Angband saísse do estado de "vazio" para uma superpotência militar que resistisse por um ataque maciço de Eldar e maiar por mais tantas décadas. Além disso, o texto do Silma publicado enfatiza demais a importância da traição dos orientais no resultado da guerra, o que, por tabela, desvaloriza demais o poder de Melkor.
    Eu sei que há outras versões dessa guerra, que apesar de mais recentes são incompletas demais, que de certa forma corrigem isso. Mas como eu não conheço bem esses textos, deixo para quem sabe mais.
     
  20. thunderbreaker

    thunderbreaker Usuário

    nenhum valar lutou nessa guerra
    com toda ceretza
    se vc comparar os mapas d beleriand com os mapas da tm na terceira era perceberão q a forma dela eh a msma suias praias e comtornos sao quase iquais
    se algum valar alem d melkor tivesse participado da guerra com certeza tdo seria diferente e alguns poucos lugares como moria nao existiriam na 3 era
    talvez maiar maiores seriam capaz d destruir uma montanha ou 2 ou algumas centenas d rios etc

    e o afundamento d beleriand com certeza nao foi total e nem foi d uma maneira subita pois mtas criaturas incluindo os homens sobreviveram a 1 era, nao seria possivel a existencia d orcs homens selvagens ou anoes se do nda d repente eru ligace a torneira universal em cima deles ne :D

    offtopic: ou quem sabe eru chegou a cirdan e mandou o msmo construir uma arca para o grande diluvio beleriandal, a arca d cirdan, dois quartos para os anoes peuenos e de pedra, dois quartos para os humanos que choraram dois quartos para os elfos da tm q nao sao chegados dos valar 1 quarto para o segundo senhor do escuro sentado no seu trono
    duh :lol: :lol: :lol: :lol: hipoteses hipoteses
     

Compartilhar