1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Crie sua Música\Poesia inspirada em Tolkien

Tópico em 'E os Bardos Cantam...' iniciado por The Last Guardian, 15 Dez 2003.

  1. Fala galera!!!
    Tava com uma idéia e não aguentei...
    Podiamos fazer um tópico só de poemas\músicas criadas por nós (Fãs de Tolkien) inspiradas nas obras de Tolkien, principalmente no LotR...o que vocês acham? Se gostarem já podem começar então...
    Só umas regras:
    * Vamos todos fazer algo com duas estrofes de quatro versos e um refrão de quatro a seis versos, ok? E tanto faz estar em ingles ou português, beleza?
    Vamos lá então!!! Todo mundo escrevendo!!!
     
  2. Gandalf

    Com seu cavalo Scadufax pelas colinas galopando,
    Ao sol com sua espada Glandring reluzindo e brilhando,
    Sua capa cinzenta ao vento balançando,
    Seu cajado na terra batendo,
    Para os elfos ele é o Pergrino Cinzento.

    Eu o vi ao norte, voando em Gwaihir a águia forte,
    Ele não teme a morte,
    Nda pode o ferir,
    Nen a espada do mais fino corte.

    Agora ele é Gandalf, O Branco,
    Coberto com seu longo manto.
    Sua marca aqui ele deixou,
    E no final para as terras imortais ele voutou.

    Escrito por:
    Calos Augusto Muniz de Quieroz
    Conselho Branco - ID:0003228-1
     
  3. Legallllllllllll...até que enfim algúem resolveu mostrar alguma inspiração :roll: ....Valeu Radagast!!! (Depois eu vou postar a minha!!!)
    Mandem mais galera!!!! :mrgreen:
     
  4. Frodo Bolseiro

    Frodo Bolseiro, o portador do Anel um bravo guerreiro.
    Sobrinho de Bilbo o aventureiro,
    Que enfrentou um dragão de poder verdadeiro.
    De sua bravura fodro é erdeiro
    Ele domou Gollum, um grande trapaçeiro
    Enfrentou a aranha que sugou a seiva das árvores e ecureceu o mundo por inteiro.
    E que destruiu o Um Anel,
    E paz devolta ao mundo veio.

    Carlo Augusto Muniz de Queiroz
    Conselho Branco - ID: 00003228-1

    A proposito amigo gardião,
    Voce conhece o Conselho Branco?
    Vai la e da uma conferida, vale a pena!
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Valeu!!
     
  5. Nimrod

    Nimrod Usuário

    ...

    Muito interessantes as poesias [ou seriam canções?] de nosso amigo Radagast. Eu compartilho agora uma das minhas. Antes de mais nada, o hobbit é de Bri [entendam o porquê].

    ***

    O Dia Está Nascendo! – Canção Hobbit


    De repente o amanhecer
    Limpe o rosto, põe sapato
    Porque o sol já vai nascer!
    Coma um pão e limpe o prato
    Vem depressa, vamos ver!

    Bote um chapéu, não esqueça
    Já era pra saber
    Durma cedo, acorde cedo
    Pois o sol nós vamos ver!

    Não demore, se apresse!
    O sol já está chegando
    É melhor irmos embora
    Por isso vamos andando
    É o sol que surge agora
    No horizonte despontando

    Exercite suas pernas
    Seus ombros vá alongando
    A caminhada será longa
    E da toca vá saindo
    Pois o sol já está surgindo
    Vem com pressa, vamos embora!

    Agora é hora de partir
    Pois vamos ver a aurora
    Que no céu está por vir
    Aperte o cinto, siga a estrela
    E pelo mundo percorrer
    Vagando sem demora
    Esperando o sol nascer


    ***

    ...
     
  6. FrOdO_dO_cOnDaDo

    FrOdO_dO_cOnDaDo Usuário

    ahh eh meio tosco eu fiz na escola jogando truco

    tudo começou quando bilbo o achou
    frodo o herdou
    e sam o ajudou

    nuss esse negocio eh tosco mas pelomenos tentei so meio ruim nessas coisa mais vou fazer uma coisa decente ........ dai eu posto no forum
     
  7. Nimrod

    Nimrod Usuário

    ...

    Decidi enviar outra poesia que postei em um outro tópico aqui do fórum. Fala do amor dos Teleri para com o Mar.


    Canção ao Grande Mar

    Profundo sentimento que jaz em luz estelar
    Desejo que derrama em lágrima cintilante
    Às águas minha alma pertence
    E sorri em harmonia, alegremente
    Busca distante tesouro, longe de seu olhar
    Que do horizonte surge, tão belo é o Mar!

    Sob as bênçãos de Ulmo, sempre a guardar
    Vejo as ondas na orla bater
    Sinto a brisa leve no ar
    E as estrelas eternamente a brilhar
    Minha ânsia sempre a crescer
    Pelo meu querido Mar!

    Todo o meu ser atento à beleza
    Do Mar grandioso, em azul profundeza
    Diamantinas águas de real nobreza
    Que há de aplacar meu querer insaciável
    E meu espírito há de seguir ao navegar
    Nem que seja em glória interminável
    E as ondas não permitam tal proeza
    Mas assim encorajar-me-ei sem recear
    A percorrer tão bela natureza

    Para o Oeste sinto o chamado
    Ao sabor do Mar sinto-me impelido
    Ossë! Veja meu estado!
    Nada te custa atender meu pedido
    Antes perecer rumo ao fim destinado
    Que lamentar sem nunca ter partido!


    ***
     
  8. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    Lindo!!! Muito bom mesmo Nimrod! Eu lembro de ter visto essa canção em outro tópico mas esqueci de comentar. Voce é um poeta e tanto hein? Se tivesse um chapéu aqui comigo eu o tiraria para vc.

    Já pensou em passar essa canção para quenya? Acho que ia ficar bom. :P

    Ah, daqui a pouco eu coloco uma minha aqui no tópico, é pq ainda não tá pronta, mas por enquanto se contentem com a da minha assinatura embora não seja muito boa, foi feita as pressas :mrgreen: .
     
  9. Nimrod

    Nimrod Usuário

    ... :oops: ...

    Obrigado cara Eldarwen! Pena que eu não saiba traduzir para o Quenya... :(

    Estaremos esperando sua futura poesia, mas não se apresse! Como já dizia minha bisavó: "A pressa é inimiga da perfeição"... :mrgreen:

    Por acaso, encontrei um fragmento de uma poesia que não terminei:

    Sons do Leste, voz da guerra
    Ferem a enegrecida aurora
    Furtam o brilho das estrelas
    Cortam a gloriosa terra
    Dos antigos reis de outrora
    Da cidade de brancas colunas
    Cujo fim essa é a hora


    ---

    Era para se chamar "Sons do Leste", mas desisti de concluir.
    ...
     
  10. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    E pq não concluiu? Me pareceu muito boa, ou que ficaria muito boa :mrgreen: .

    E sobre passar para o quenya, não sei se vc vai querer mas lá no Ardalambion tem um curso de quenya. É meio longo (20 lições :mrgreen: ...), mas acho que até dá traduzir com aquele curso. Eu até tentava traduzir, mas ainda não terminei, quando eu terminar eu vou tentar traduzir se vc quiser(tenho que respeitar os direitos autorais :mrgreen: )
     
  11. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    Aeeee! Terminei a minha essa tarde, não faltava muito na verdade. :D Só tenho que avisar duas coisas, 1 - é meio longa, 2 - foi escrita como se fosse o relato de um dos elfos que conseguiu escapar de Gondolin.

    Canto das Lágrimas por Gondolin

    Ó Gondolin, bela Gondolin
    Rocha Oculta de Turgon
    Pelo filho do elfo-escuro, Maeglin,
    Impiedosamente traida tu foste
    Ó Gondolin, branca Gondolin.
    Por que tão triste foi o teu fim?

    Oh, Ondolindë,
    Maravilhosa Canção de Pedra.
    Grandiosa tu foste,
    E por muito tempo resististe.
    Protegida por Ulmo tu eras
    Suas moradas eram as mais belas

    Brancos eram tues muros
    Cintilantes eram tuas fontes.
    Muitos tesouros voce possuia,
    Brethil e Glingal,
    Mas nenhum era maior
    Do que Idril Celebrindal.

    Turgon, o Sábio era teu Rei
    O segundo filho de Fingolfin.
    Ele veio de Nevrast
    Para lhe construir, esplendorosa Gondolin.
    Sua filha era a primorosa Idril,
    Esposa de Tuor filho de Huor e mãe de Earendil

    Oh, alva cidade!
    Em minha memória tu ficaste.
    Pelas mãos de habilidosos elfos foste erguida,
    E em segredo foste construida.
    Tua luz em minha memória está guardada
    Por mim serás sempre lembrada

    Ah, cidade oculta.
    Não é apenas por tua felicidade destruida que lamento,
    Mas também por teu povo
    Nobres elfos que pereceram em sofrimento.
    Noldor e Sindar eles eram
    E de ti um grande reino fizeram

    Muito durou tua bem-aventurança
    Mas de dentro veio tua desgraça
    Pelo amor doentio,
    Pelo ódio,
    E pela boca de Maeglin,
    A Morgoth foi entregue o segredo de Gondolin

    Funesto o grito de Húrin
    Funesta a captura de Maeglin
    Maldito traidor do proprio sangue
    Maldito Senhor do Escuro com suas criaturas das Trevas
    Maldita a hora, em que os caminhos para Gondolin
    Deixaram de ser segredo

    Ao lado de Trugon,
    Muitos lutaram
    Combatendo o valente Echtelion,
    Orcs e balrog maus momentos passaram.
    Felizmente havia secreta estrada
    Pela qual uns poucos escaparam.

    Mas a maldição de Mandos se fez valer
    O Rei e seus companheiros tombaram
    E sobre Ondolindë
    Sombras deitaram.
    Ao som de passos apressados,
    Por rostos tristes e infelizes,
    Amargas lágrimas rolaram.

    Ah, Gondolin!
    Que bela cidade tu eras!
    Das Terras de Cá,
    A mais renomada.
    Teu brilho e tua luz nunca mais verei
    Cidade como ti jamais encontrarei.
    Está perdido para sempre teu encanto
    Relembrado melancolicamente neste canto.


    :oops:
    E aí? :D Que é que vcs acharam? Algumas rimas eu tenho que admitir que ficaram péssimas, e talvez tenha ficado um pouco grande demais. Por favor, me digam o que acharam pra eu poder dar umas melhoradas. Fiz sobre Gondolin pq é uma das minhas duas cidades favoritas, juntamente com Alqualonde, mas não tinha nada pra falar de Alqualonde, daí eu fiz sobre Gondolin. :mrgreen:
     
  12. Nimrod

    Nimrod Usuário

    ...

    ... :( ...

    ... :| ...

    ... :) ...

    ... :D ...

    Muito bom! Excelente mesmo esta poesia. As rimas ficaram bem encaixadas, e uma tristeza foi repassada com louvor. Um canto realmente maravilhoso.

    Aliás, você é deveras modesta. Deveria mostrar mais sua habilidade futuramente. E no futuro também, senti vontade de escrever sobre Tol Eressëa.

    Eldarwen, por acaso já pensou em fazer um poesia em dupla? Pense nisso.

    Espero ver mais de seu talento!

    ...
     
  13. Arwen Tinuviel

    Arwen Tinuviel Usuário

    Vcs dois, Nimrod e Eldarwen compoem mtooo bem!
    Serah q um dia serei igual??
    E ah! quero fazer um poema tb... :mrgreen:
     
  14. Arwen Tinuviel

    Arwen Tinuviel Usuário

    sinceramente, num achei boa...mas eu amo Gondor...entaum ai estah o poema...sem acentuacaum pq meu pc tah com problema...

    Ode a Gondor

    Com suas muralhas de pedra
    Altas, imponentes e belas
    Erguidas por homens de fibra
    Foste tu, oh Gondor

    Cidade das mais antigas
    Abalada pelas chamas de Mordor
    Resistes ainda, oh Arvore Branca

    Por aqueles que em Eriador
    Ainda lutam, oh Cidade Amada!
    Levante! Ou nas sombras de Mordor
    Seras esfacelada

    Gondor, oh Gondor minha
    Honrosos homens que te habitam
    Lembram das fortunas que tinha
    E por ti se arriscam

    Levante Gondor!
    Erga tuas maos, desembainhe a tua espada!
    Lute Gondor!
    Proteja do Mal a sua morada!

    Que os Valar a abencoem
    Magnifica Cidade Branca
    Gondor, terra dos que nunca temem
    Levante e glorias encontraras!
     
  15. Thingol ¥

    Thingol ¥ Usuário

    Não sou muito bom em Quenya, recém estou aprendendo algumas lições e não o domino ainda; mas para o momento preparei apenas o título destes versos no antigo Alto-élfico. Espero que gostem do título e dos versos em português...

    I Niermelwa Lantar Lassessë
    As nossas lágrimas caem em uma folha...

    Ah, como o lamento já torna-se sublime,
    Pois muitos anos esvaídos e vidas humanas definhadas
    Me fazem viver apenas o anseio há muito prolongado de Eras passadas,
    Mesmo tendo a serenidade sem o amor num tempo triste...

    Ah, o lamento já torna-se vão...
    Nos tempos em que as folhas de Lórien são ameaçadas
    E sua beleza encantada, aprisionada pelo medo das espadas
    Pela traição do sábio amigo, seu povo teme há muito a escuridão...

    As nossas lamúrias já inundam a floresta,
    Os galhos já emergindo, fazem umedecer as verdes-folhas com tantas lágrimas
    E essas folhas, então desbotadas pela melancolia da minha Terra
    Criam uma alva esperança sem o amor de histórias ávidas...

    Podem comentar como desejarem :wink:
    Pena que não pude continuar agora, já estou um tanto consado da próxima vez eu vou tentar alguma coisa com as oitavas rimas...

    Namárië!
     
  16. Arwen Tinuviel

    Arwen Tinuviel Usuário

    Muito bons Thingol!!
    Continue sim!!
    :mrgreen: :mrgreen:
     
  17. Leir

    Leir Quem é vivo, né...

    Amigo Radagast,

    um Avisozinho:Frodo Não enfrentou Ungoliant (Aranha que sugou a seiva das árvores) mas sim Shelob,filhinha dela.

    Depois posto uma musiquinha q eu to fazendo!
     
  18. Leir

    Leir Quem é vivo, né...

    Da Destruição do Anel

    "Jogou-o na lava, o Anel sucumbia,
    No magma da Montanha a jóia ardia!
    Derretido na lava o anel a estar,
    E Frodo caído, a vida a lhe deixar!
    Não pôde morrer! Sam estava ao seu lado,
    O Anel destruído, O mal derrotado!"

    Era maior,mas eu esqueici do caminha da cozinha até aqui!^^

    Escrevi de novo...Acho que ficou legal.Mas não está como você pediu,me desculpe.

    1º:

    Pedras voando, espadas a brilhar
    O Som de trombetas no vento a voar
    De um lado vemos os orcs e seu batalhão
    Do outro vemos homens com medo e aflição.
    Segurem o portão!Eles vão invadir!
    Se Rohan Não chegar,Gondor irá cair!

    2º:

    Rohan Chegou, mas Theóden não sabia,
    Que sua Sobrinha Éowyn, Ali também iria!
    Sedenta por um grande feito para ser lembrado,
    Batalhou com o Nazgûl, teve o braço faturado!
    Merry com sua espada, de atingi-lo teve o gosto,
    Éowyn tirou o disfarce, e cravou a espada em seu rosto!

    3º:

    Mesmo com a queda do Rei Nazgûl, Outro rei foi derrotado,
    Rei Theóden Jazia no chão, onde ele havia tombado!
    Foi quando Mais dois reis Chegaram, um redimindo sua punição,
    Então eles batalharam e orc nenhum sobrou vivo não!
    Após a batalha o Rei Morto Pode descansar,
    E o Reinado do Rei vivo, Acabara de Começar!

    4º:

    Jogou-o na lava, o Anel sucumbia,
    No magma da Montanha a jóia ardia!
    Derretido na lava o anel a estar,
    E Frodo caído, a vida a lhe deixar!
    Não pôde morrer! Sam estava ao seu lado,
    O Anel destruído, O mal derrotado!
     
  19. Arwen Tinuviel

    Arwen Tinuviel Usuário

    Leir, ficou bom!!
    Ficou bem musicado!
    Tente transforma-lo em uma musica com ritmo assim seria legal cantar!!

    *Eu pelo menos gosto de ficar cantando por ai!*
    :cheers:
     
  20. Nimrod

    Nimrod Usuário

    ...

    Olá novamente,

    Fiquei realmente admirado com as canções [sim! esses poemas seriam perfeitas músicas! :mrgreen: ] de Arwen Tinúviel e Leir. Bem que eu gostaría de sair cantando nas esquinas... :obiggraz:

    Thingol: realmente melancólicos seus versos. Entretanto creio que ficaria perfeito em quenya. Experimente!

    Bem, decidi postar uma poesia que passou meio despercebida em outro tópico [ora, apenas a Siëlendor comentou sobre ele... :( ], procurei e consegui encontrá-la.

    Não tem título, é assim mesmo. É sobre minha visão das Silmaril.

    ***

    Fascinante, a bela Silmaril
    Em sua face eterna, brilhante
    Esplêndida luz de estrelas mil
    Brilho límpido, cintilante

    Tão viva, pedra caída dos céus
    De infinitas cores, de sedosos véus
    De forma divina, de beleza impossível
    É Sol, é Lua, é indescritível

    Pois forte é sua luz, e soa
    Na mente, divina canção ecoa
    Diamante, rubis e esmeraldas, assim
    Todas, e nenhuma delas é enfim

    Silmaril, do Oeste a Luz
    Redonda em sua forma, poder que reluz
    Suave e terrível, sonora, inaudível
    De único semblante, luz do céu anil
    Nada há semelhante à Silmaril

    ***

    ...
     

Compartilhar