1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Criando um cenário, opinem por favor....

Tópico em 'RPG' iniciado por Arcanjo[SK], 15 Ago 2004.

  1. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    Olá pessoal!! O negócio é o seguinte. Estou começando a fazer um cenário d20 que tem como fundamento base um livro que estou escrevendo. Postei essa mensagem em outro forum pra tentar arrumar ajuda e estou tentando arrumar aki tb. Pra começar, pretendo fazer algo que difere dos padrões. Quero algo que seja diferente e interessante, quero fugir dos estereótipos, quero elementos bem diferentes dos tradicionais, pra começar, o "clima" do cenário.
    Vamos ir para um cenário qualquer por exemplo, como Forgotten Realms ou Arton, Greyhawk(...). Não quero algo como "Ah, hoje não tem nada pra fazer, vamos andar por aí, matar uns orcs e goblins, ganhar tezouros, ganhar xp, voutar pra casa ricos, comprar muitos itens magicos pra amanha matar uns ogros, gigantes pra ganhar maism ouro, mais xp para depois de amanha matarmos o dragão e salvarmos a princesa."
    Quero um cenário que valorize a interpretação, os sentimentos e dramas dos personagens e eu sei que isso é possivel em D&D, não só in Storyteller. Quero um cenário, que ao mesmo tempo tenha aquele clima de fantazia, masque seja adulto tb. Não sei se é um exemplo bom, mas tem o mangá X da clamp, que embora tenha seus elementos fantaziosos, tem um clima adulto e com elementos sentimentais. Outros exemplo é o Gunnm (ou Battle SAngel Alita) e Evangelion, principalmente o último, que é psicologicamente forte.
    Embora vai ter seu clima medieval eu quero um clima q não tem presente nos cenários atuais (pelo não os que eu conheço). Não sei se um bom exemplo, mas alguns mangás sérios possuem este clima (não pensem em Tormenta, não é nada parecido).

    Umas das coisas que eu jah fiz foi a criar a classe Guardião Místico. Pretendo criar a classe Nômade, uma classe equilibrada de Samurai pra parte oriental do cenário e outras que não me lembro no momento, embora não sejam muitas. Novas raças tão sendo criadas tb. Ah, outra coisa: como foi tiradu de meu livro, raças tipicamente encontradas em outros cenários, comos anões, elfos, halflings, não são nativas naturalmente do mundo. Personagens Jogadores ainda poderão jogar com elfos etc, mas grande pargte deles acabam parando lá no mundo atravéz de portais que interligam outros mundos(cenários). Isso num vai ser desculpa esfarrapada naum, tem haver com o background do cenário tb(...). "Aparentemente essas raças estrangeiras não tem um reino próprio, pelo menos não que sejam conhecidos." Eu talvez aproveite esse detalhe.
    A história, o background, estou criando, sendo que muito foi catado de meu livro. O que facilita muito.

    Aí vai um preview de uma classe básica nova. Ainda não é versão final, talvez mude depois algumas descrição, mas lá vai algo pra se ter uma idéia.
    (nota: um novo atributo secundário (Espirito) foi adicionado por necessidade de cenário, ele não pode ser reduzido nem aumentado magicamente... mais detalhes sobre ele virão mais tarde...)

    GUARDIÃO MÍSTICO
    Eles não passam anos estudando a arte arcana como os magos ou anos em devoção a deuses como os clérigos, mas são tão capazes em conjurar magias que ambos, e segundo alguns, até mais. No entanto, qualquer um é capaz de se tornar um clérigo ou mago, basta esforço e força de vontade, mas são raros os que têm capacidade para ser um guardião místico. São raros os seres que possuem um Espírito desenvolvido o suficiente para executar as façanhas dos guardiões. Antigamente, a diferença de espírito entre as pessoas comum e os guardiões era pouca, mas agora cada vez mais eles estão se distanciando. Alguns antigos guardiões dizem que o Espírito das pessoas está morrendo, e com isso, cada vez mais vai diminuindo a quantidade de guardiões no mundo.
    Os guardiões são tão temidos quanto raros, pois dizem que eles podem manipular as forças do mundo e moldá-las de acordo com sua vontade e que o único limite para seu poder é a sua imaginação. Os boatos não estão tão longe da realidade…
    Aventuras: Os guardiões místicos geralmente aventuram-se para expandir o controle sobre seu poder e para adquirir conhecimento. Para muitas pessoas “de fora”, eles não são tão diferentes dos nômades que vagam sem rumo pelo mundo. É vagando pelo mundo que eles descobrem várias maneiras de utilizar seu poder. No entanto há um estranho sentimento presente em quase todos, que os leva a vagar pelo mundo em busca de repostas, mesmo que não ajam perguntas. Em geral eles definem esse estranho sentimento como um vazio interior. Alguns dizem que esse vazio deve-se a algo transmitido pela Essência (que não apenas é usada para utilizar o poder interior dos guardiões, mas para conectá-los entre si, podendo assim haver uma transmissão ou mesmo contaminação de sentimentos). E para alcançar as respostas e os meios de preencher o vazio na alma (ou no coração), eles aprofundam-se na Essência. Quanto mais se aprofundam na Essência, mais descobrem seus poderes. Porém, junto ao poder e as repostas, também grande parte deles acabam se aprofundando em uma estranha loucura presente em grande parte da Essência, um aglomerado de sentimentos confusos (chamados de Lágrimas de Arianna), que geralmente os leva a loucura e a finais trágicos. Por isso, a busca pelo conhecimento é grande, pois com o poder do conhecimento que eles aprendem se aprofundar na Essência sem ser contaminado pelas Lágrimas de Arianna. Porém, nem só de dramas e tragédias vivem os guardiões. Muitos simplesmente vagam pelo mundo pela simples curiosidade de vê-lo, conhecer novos lugares, novas pessoas. Nem todos vagam por motivos sérios, embora dificilmente vão vagar por motivos pequenos e mundanos, como, por exemplo, acumular riquezas. Enquanto muitas pessoas correm desesperadamente atrás de ouro e outras riqueza, eles geralmente menosprezam tais coisas. Para eles, tais coisas não interessam em nada, uma vez que eles podem facilmente transformar coisas sem valor em coisas de grande valor.
    Características: Os guardiões não estudam para aprender poderes, ele estuda para controlá-los. E com seus poderes eles podem manipular a Essência para criar efeitos mágicos, só que ao contrário daqueles que utilizam magia arcana e divina, eles não tem efeitos mágicos pré-definidos, é de acordo com sua imaginação e capacidade que ele criam os efeitos. Humanos e outros seres inteligentes geralmente usam sua intuição ou imaginação para criarem efeitos, enquanto animais e outros seres semelhantes criam instintivamente os efeitos.
    Uma das características curiosas presentes em quase todos se deve ao fato que eles não passam se conhecimentos a seus filhos, pois eles não são necessariamente portadores de uma força espiritual alta. Eles costumam procurar durante um longo tempo uma criança que seja merecedora de sua sabedoria, deixando seu filho verdadeiro para trás. Será seu filho aquele que ele acolher como discípulo.
    Tendência: Os guardiões místicos têm uma tendência para a ordem e a disciplina do que para o caos. Mesmo que tenham um espírito livre, eles geralmente são disciplinados e honrados. Mesmo que não seja de conhecimento de alguns, os guardiões antigos possuem uma organização secreta rígida e bem disciplinada, que tenta manter todos “na linha”. De fato, a grande maioria, sabendo ou não disso, seguem as tradições, mas ainda há aqueles que tendem ao caos e a uma liberdade maior e rejeitam as tradições firmemente.
    Religião: Como não tem uma divindade de adoração em específico, eles podem reverenciar qualquer deus. Uma divindade comum entre eles costuma ser Gaia, A Grande Mãe.
    História: As crianças nascidas com a capacidade espiritual da alma necessária são acolhidas pouco tempo depois de nascer por anciões guardiões. E desde cedo aprendem a usar os Poderes da Alma. Os anciãos têm preferência a locais afastados de toda a civilização para treinar seus jovens discípulos, pois eles acreditam que o contato com a civilização pode “corromper” a criança ou desviá-la de se treinamento. Seus mentores tratam seus discípulos como seus filhos e até ele amadurecer terá grande cuidado com sua criança, principalmente em relação ao poder que ela contêm. Apenas depois de amadurecida, é que a criança é liberada para o mundo.
    Raças: Qual membro de qualquer raça pode se tornar um guardião místico, desde que tenham o Espírito, o poder da alma suficiente para despertar seus poderes. Dentre as raças, os Arcanjos e outros seres Celestiais tendem a ter uma afinidade com os Poderes da Alma.
    Outras Classes: Como tendem a serem bem variados, eles podem se dar bem com qualquer um. Uma vez que Essência é mais viva em ambientes selvagens e naturais, e eles costumam preservá-la, e muitos deles costumam se dar bem com os druidas, rangers e clérigos da natureza. Também costumam se dar bem com os disciplinados monges e não é difícil que andem juntos, uma vez que compartilham muitas tradições e filosofias. Eles possuem respeito à devoção divina dos clérigos, mas não apreciam tanto o estudo intensivo dos magos, uma vez que para eles é bem simples e fácil criar efeitos mágicos, no entanto os magos possuem magias com efeitos que mesmo poderosos guardiões não conseguem criar e isso costuma atrair guardiões curiosos. Os nômades, viajantes constantes, costumam estar muitas vezes viajando com os guardiões, que geralmente possui tanta sede de conhecimento quanto eles. De qualquer jeito, é sempre útil ter ao seu lado maquinas de combate como guerreiros e os furiosos bárbaros.




    Bem, vou encerrar esse post por aki, depois eu voltou a continuar, mas gostaraide opiniões e sugestões. Vou começar a trabalhar num preview, com uma tipo de historinha, narração para exemplificar melhor. Isso facilitará muito para entender o clima do cenário.


    FUI!!!!! Até +!!!!!
     
    Última edição: 9 Mai 2007
  2. Dwarven grunt

    Dwarven grunt Usuário

    Olha eu não me acho realmente qualificado para lhe oferecer ajuda, mas, lendo seu post achei que talvez alguem pudesse desenvolver minha ideia para encrementar seu cenário.
    Minha ideia constitui um cenário governado por um tirano (Pensei em um mago, mas talvez isso seja meio exagerado) que governa a maior parte do reino manipulando reis e clérigos, neste cenário averiam inumeros de casos onde monstro(Dragões, esfinjes, Quimeras, sei lá me inspirei na mitologia grega, mas você é quem sabe) atacavam pessoas vilarejos ou até cidades frequentemente e sem nenhuma explicação. Em um mundo assim, apareceriam vários heróis para enfretar essas ameaças, no entanto, o Governador(como resolvi chamar o Tirano) proibiu qualquer ato de heroismo com a alegação de que isso seria tarefa para o exército ou para os guardiões misticos(achei que poderia encaichalos aqui), a pena para quem bancasse o heroi seria a prisão, devido ao grande número de herois presos, foi construida uma cidadela-prisão em uma região desértica do reino.
    Os guardiões misticos no entanto começaram aos poucos a duvidar das boas intenções do Governador, reprimindo o surgimento de novos herois, isso causou uma grande divisão interna entre os guardiões. Como resultado mais e mais guardiões sofrem do vazio interior alguns procurando assim o exilio e outros apoiando grupos de herois rebeldes. Esses grupos tem como objetivo continuar a combater os monstros e derrubar o governo. É por isso que o exercito tomou as cidades a procura de rebeldes (Embora ajam rumores de que o exército também procura por artefatos mágicos que trariam mais poder ao governador), andar por estradas também é perigoso se você é um heroi que não quer ser preso.
    Embora a presença do exécito nas cidades intimide os herois a mostrarem seus rostos, não consegue evitar(ou não quer evitar) os ataques a cidades de outras raças(Pensei em orcs, mas achei meio batido) ninguem sabe de onde vem essas raças (a rumores de que vem de reinos distantes) mas elas vem saqueiam as cidades e desaparecem.
    Espero que isso tenha trazido boas idéias se não te trouxe eu posso usar isso mais tarde, como pode ver não está terminado, mas também não adiantaria fazer um cenário inteiro e você achasse uma M*rd por isso ve o que você acha e da sua opinião.
     
  3. Dyeison

    Dyeison Usuário

    Legais as idéias, os Guardiões me lembram os Jedi.
    MAs tem de haver um foco, o lugar livre do Tirano (mago, talvez?).
    Uma cidade criada em conjunto por todos os rebeldes, um ;lugar seguro, orto de todas as pessoas de bom coração (afinal, o mundo de campanha tambem tem que ter boas coisas, não só sofrimento.
     
  4. Dwarven grunt

    Dwarven grunt Usuário

    Gostei da ideia, mais, ja tinha pensado nisso, só não postei antes por que não era uma ideia muito bem formada, mas quando pensei nisso tudo, também levei em conta a classe de Samurais que Dyeison falou e por isso pensei em reinos mais distantes que começam a ter relações com o reino em questão, mas achei que se eu descrevesse o cenario todo da maneira que estava na minha cabeça, privaria a participação de alguem que tivesse umja boa ideia sobre um desses reinos, mas, valeu o toque.
     
  5. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    Achei a idéia interessante, talvez eu vá aproveitar algo... tem muitas coisas legais aí, só que parece um pouco com Star Wars, esse lance de Tirano lembra o Imperador ou o Darth Vader, tem os rebeldes os guardiões parecem jedis... é interessante (afinal sou fã de Star Wars tb), mas podemos tentar mudar um pouco a aparência Star Wars.
    Uma coisa que é importante no cenário é a religião. Para ewntender um pouco, aí vai um preview da raça Arcanjo.


    Arcanjos
    Os Arcanjos são seres celestiais, que em eras antigas eram seres que viviam em terras sagradas sem qualquer contato com o mundo mortal. Viviam alegres e felizes em terras abençoada e de vez em quando davam uma “espiada” no que acontecia no mundo dos mortais. Mas eles passaram a habitar o mundo após a Era do Renascer, quando tudo mudou. Eles perderam seus lares quando Arianna, A Senhora das Trevas, trouxe O Céu, O Paraíso, abaixo, numa devastação nunca vista antes. Este dia é lembrado claramente para eles, quando não apenas todos de sua raça, mas todos do Reino Celestial foram mortos e seus espíritos viveram um tormento se igual. Os Arcanjos são os únicos remanescentes daquela época, os únicos a serem poupados da Grande Loucura, após o derramamento das Lágrimas de Arianna sobre o mundo. Poupados pelo poder daquele que a profecia chama de O Sétimo Anjo, eles receberam a missão divina de auxiliar na reconstrução do mundo e a seus lideres foram dados os poderes necessários para garantir que a Luz da Vida não se apagasse. Os mais poderosos tornaram-se o que os mortais e outras criaturas chamam de Deuses, e trabalham incansavelmente na reconstrução do Mundo Celestial, enquanto os outros Arcanjos passaram a povoar o Mundo Mortal (também chamado de Mundo Material) e geralmente cumprindo várias tarefas para seus Lideres Divinos.



    Bem, grande parte do panteão original, pouco depois da Era do Renascer, era composta por Arcanjos, que foram escolhidos pelo Sétimo Anjo para reconstruir e reorganizar o mundo, assim contam as histórias.
    Esse negócio de "Anjos" no cenário é o seguinte: São lendas que segundo arcanjos, existem 7 Anjos são "Os Pilares do Mundo", são seres que tem realmente um poder absulto, muito acima dos deuses do ´panteão, como é o Au de Forgotten ou Eru da Terra Média, e assim como eles, os 7 Anjos não interferem nos acontecimentos do mundo. Alguns acreditam que eles se foram, outros que eles tem coisa mais importante, outros que eles estão dormindo... o fato é que desde a Era do Renascer, eles sumiram. Toda esse conhecimento é passado aos outros através dos Arcanjos, já que são os unicos restantes daquela Época.
    Os detalhes sobre issu, o porque de serem 7 é algo que será uma incognita no cenário, mas terá no livro que serve de base para o cenário, que estou escrevendo. É algo as vezes um pouco complicado para falar, pois envolve muita coisa e é uma história beeeeem longa (há muita coisa bíblica lá, inspirações, referencias, bases, etc, mas moldada e criada diferente... :roll: ... é complicado!!).
    (obs: Arianna, segundo as lendas seria o 3º Anjo, o Mal Absoluto)

    {DÚVIDA DE JOGADOR E ESCRITOR PARANÓICO: Pessoal, eu sou muito, mas muito paranóico com algumas coisas. Aí vai algo (sei lá, estúpido?): Quais são as chances de nós (eu, vcs...) sermos copiados(plagiados, roubados...) por alguém que ache alguma informação nossa aki (coisas criadas por mim, por vocês, etc...)??????????? :o?: :o?: Sou meio Malkaviano em algumas coisas e imagino se eu postar informações de classe, raças e histórias de meu livro e ser plagiado por algum vizitante que ache isso por acaso... vcs q postam coisas assim aki num pensam em coisas assim não??????(não q vcs vão plagiar, afinal vcs ajudam e tb postam informações assim!!!!!!! Me preocupo com algum nmavegante desocupado que resolva plagiar algo que encontrar por acaso... desculpem se foi meio viajante e louco nas coisas, mas sou realmente paranóico em relação a isso e num consigo dormir direito pensando bobagens 8O 8O 8O !!! Foi mal, mas fazer oq...}

    Bem, valew pela ajuda!!!! Espero q mais idéias (=posts) venham de pessoas que queiram colaborar. Quero realmente botar esse cenário pra funcionar. Mas desanamiei da vez q tentei ajuda aki, mas não teve tantos candidatos...
    Quero agradecer aos q postaram oferecendo para ajudar no antigo tópico (e nesse tb) e me desculpar com eles por não ter mandado um e-mail para ninguém... DESCULPEM-ME PESSOAL!!
    Bem,achei mais prático ficar trocando idéias via fórum, que é uma cunversa mais coletiva e não tão individual quanto troca de e-mails. Espero q esse tópico não morra como o antigo...
    (para conseguir realmente ajuda chueguei a postar a mesma 1ª mensagem no forum do rederpg...)
    OBRIGADU!!! FUI!!!
     
    Última edição: 9 Mai 2007
  6. Dwarven grunt

    Dwarven grunt Usuário

    Bem, confesso que não tinha me inspirado em Star Wars para criar tudo isso(Apesar de ser fão de Star Wars), me basiei em Aragorn para criar um rei que governasse ouros reis, mas, achei que em um ambiente onde você tivesse que tomar cuidado com tudo e todos, o mestre teria chances maiores de narrar uma aventura com uma grande dose de acontecimentos inesperados, dai resolvi tornar o "Governador" maligno para aumentar as possibilidades de conflito.
    Bom, me parece que meu cenário precisa de muita melhora, mas todos até agora parecem ter gostado da idéia básica, não me preocupo com plágio, mas, acho que se alguem se preocupar com isso basta mandar mps isso, mas, isso realmente tornaria a conversa muito individual, por isso pesso a todos que mantenham uma consiencia limpa, confio na boa fé de todos. :)
     
  7. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    Sua idéia de cenário. é realmente interessante. Minha situação em relação ao meu cenário é o seguinte: imaginem deus olhando pro vazio e pensando "Que raios eu vou botar aki?????". Eu tenhu uma certa linha de raciocinoi, mas falta todo o resto... tenhu alguns projetos de lugares sim, vários projetos, mas tah tudo separado, falta juntar os quebras cabeças. Gostaria q o pessoal ajudasse elaborando lugares e cultura dali, aí "nós vai" discutindo o laço com o resto do mundo, com a historia do cenário, etc.


    (é normal ninguem gostar de fazer cenário? tem pouca gente... seria bom mais gente, mas qualquer pouca ajuda é um bom começo!!!!!)
     
  8. Dyeison

    Dyeison Usuário

    Não pode haver um unico reino, temque ter mais...
    Uma guerra ou coisa assim sempre ajuda um cenario, o importante é não forçar.
    JA que estamos tão SW, que tal o Tirano ser um Guardião, me parece legal.
    E ter um exercito de Guardiães malignos.
     
  9. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    VáriosReinos vão ter, afinal vai ser um mundo poxa!!!! Nada de um reino só que o Reinado de Tormenta :disgusti: !!! E num é para botar tudo igual a Sw não!!!!
    Uma coisa: conversando com meus amigos, eles disseram q a classe guardião mistico estava desequilibrado, pois eles poderiam fazer praticamente tudo q as outras classes conjuradoras podem, de acordo com a imaginação dos jogadores, bem similar a Mago de storyteller ( q eles tem tanta manhas q conseguemsoltar qualquer magia de D&D). Eu não fiz para ser assim, mas nas mãos de alguns jogadores, pode apelar muito, oq ia desvalorizar mto as outras classes conjuradoras. Então eles sugeriram que era bom dividir essa classe em várias, cada uma com sua área de especialização, mas ainda podendo pegar as outras, embora em níveis mais altos... quando eu tiver uma versão mais atualizada da classe, descrição etc, eu posto aki.
    Mas voltando ao cenário, eu queria uma ambientação com traços exoticos, não uma ambientação padrão tipo Toril de Forgotten Realms e a Terra Média de Senhor dos Anéis. É dificil de dizer e quando eu tiver uma idéia melhor formulada eu posto aki,. De uma forma ou de outra, idéias para ambientações são sempre vem vindas. Na verdade, idéias de qualquer coisa são sempre bem vindas!!! :mrgreen:
     
  10. Dyeison

    Dyeison Usuário

    Transforma os guardiões em Classe de prestigio, o personagem só podendo entrar depois de um nivel bem elevado, com um auxilho de um mestre.
    Tambem começar a pensar na situação das outras raças, como elfos, orc, anões e etc.
    Estamos descutindo politica sem termos um chão para pisar (literalmente), não colocamos nada sobre geografia (e isso é muito importante.
    Não sei se podemos mandar mapas pelos posts, mas podemos trocar eles pelo email, ou coisa assim.
     
  11. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    Realmente, antes de discutirmos as classes e raças poderíamos criar o mundo realmente, sua geografia, fauna, flora, etc. É bom irmos criando aos poucos, um passo de cada vez. Tentar fazer muitas coisas ao mesmo tempo vai acabar nos enrolando.
    Eu posso mandar mais sobre o background real do cenário, no qual estou trabalhando em cima para crias as coisas por e-mail para vcs dar uma olhada... mas o importante é começar pela geografia.
    Eu tenho uma idéia do seguinte:
    Durante muito tempo, quem passava as histórias antigas, mensagens, lendas, para os humanos (e outras raças?) eram os Arcanjos. Mas após longos e longos anos, acabou gerando o descontentamento de alguns oq gerou uma grande guerra, entre aqueles que apoiavam os anjos e aqueles q eram contra.
    Após muito tempo de guerra, os que eram contra foram derrotados e a "nação humana" se dividiu naqueles que continuariam a seguir os ensinamentos dos anjos e aqueles que renegaram tudo issu e partiram para as terras do oeste.
    Primeiramente o cenário principal, o continente principal será o continente do leste, pois os renegados (a maioria), que foram para o continente do oeste é um povo que abraçou a tecnologia (como nós conhecemos) que os anjos tanto lutaram para destruir e afastar (pois eles dizem que essa tecnologia já foi a desgraça dos humanos uma vez e q será denovo se eles a abraçarem novamente) e são um povo muito mais avançado que outro. Está parte do cenário será trabalhada depois, pois botasr dois continente de "clima" COMPLETAMENTE diferente vai embaralhar muito a cabeça do pessoal...
    Fica tipo Forgotten Realms: O Cenário se passa em no continente Faerûn, no mundo de Toril, e os outros continentes ficam para suplementos... 8-) :D
    Apartir dessa "idéia" voui começar a trabalhar o cenário (claro, ainda há muito mais background, mas se for escreve aki vai demorar... informo depois!).

    Bem sobre os guardiões, a idéia de classe de prestigio até é boa, mas a situação é parecida com as dos samurais: não faz sentido você se tornar depois, você se torna um samurai desde cedo. É quase a mesma coisa com os Guardiões, só que é assm: nem todos podem se tornar Guardiões, é meio q "vc nasce para se tornar um" ... eu explico isso melhor depois (de forma para não parecer iscroto..)
    Bem, é isso
    FUI!!!! Até a proxima...
     
  12. iraneon

    iraneon Usuário

    não sou um rpgista lá grandes coisa, mas de vez em quando tenho um a ideias decentes e eu tive essas (tomara que gostem):

    que tal criar uma classe tipo os templarios (algo como um paladino sem magias, mas com algo de especial pois se não vira um guerrreiro comum)

    para dar um ar de real crie algo tipo idade média com reinados, países e etc...
    e de um jeito que não brotem magos de tudoque é canto pois é dificil controlar a magia...

    as vezes criar um supervilão ajuda (algo como um semi-deus malvado), a sempre ter o que fazer e também dispõe de boas oportunidades de interpretação.

    que raças existem?
     
  13. Dyeison

    Dyeison Usuário

    Intereçante essa estoria sobre o conflito entre magias e tecnologias. MAs acho que devamos começar pela tecnologia, pois fica mais facil, afinal, vivemos num mundo dominado pela tecnologia.
    Então de aos guardiões algo do tipo, ele só luta bem no inicio, depois fica lançando magias melhores e diminui o avanço com as habilidades de combate.
    Estilo os proprios Jedi, primeiro são guerreiros, para depois se tornarem magos ou coisa assim.
    De as habilidades dos guardiões como talentos, não magias.
    Se alguem tiver uma idéia legal de mapas, me manda por email.
     
  14. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    O sistema de "magia" chega a ser semelhante com Mago de storyteller, como eu disse. Mudar isso fica muuuuuuuuito estranho, pois muda totalmente a idéia de que "Eles podem manipular a realidade de acordo com a sua própria vontade". Como a classe vai ser dividida em 6 classes, cada uma com uma área de especialização. Por enquanto tem "Os Filhos de Gaia" (nada há ver com aquela tribo de lobisomem não!!!!!!!!!!!!!!), que são especializado em manipular os elementos e coisas envolvidas com a natureza, tipo os druidas. Outra classe será "Crias de Arianna" (tb nada a aver, só achei o nome legal...), especializados na maldade, maldições, destruição... etc. Outra que deve ter, pois achei o nome legalzinho são os "Guardiões da Alma", que não sei ainda qual a área de especialização...
    Bem esse negócio de área de tecnologia fica pra suplemento ( 8O putz nem fiz o basico e jah penço em suplemento... 8O ) pois grande parte da trama, do drama se passa no continente medieval. Além do mais, os Guardiões não são muito comuns lá... poism o povo aprendeu a usar os poderes dos guardiões para gerarem energia e adivinhem só!!! Eles caçam os guardiões e os usam como bateria... dizem as "lendas" que grande parte do continente é abastecido por UM CARA cujo o poder dizem que chega perto aos dos deuses... ele é mantido em "animação suspensa", dormindo... fica aquela coisa de "O que será que vai acontecer se ele acordar?"
    Eu tenho bastante idéia para a parte evoluida tecnologicamente, mas a principal, a "primária" é a medieval... como eu disse, uma coisa de cada vez, como disse o ditado "Não ponha a carroça na frete dos bois..."... :mrgreen:
     
  15. iraneon

    iraneon Usuário

    RAÇAS = HOMENS E ARCANJOS?????

    SÓ ESSAS????????
     
  16. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    Não, vão ter várias. Todas as classes do livro do jogador podeme ter lá, embora não se conheça uma nação própria deles, pois eles não são nativos do mundo (elfos, halflins, gnomos..). De raça nova terá tb os Necrontes, seres que "nascem" de um estranho fênomeno: de forma aleatória, podendo acontecer com qualquer raça, pode nascer uma criança morta!!! ou melhor, morta-viva!!!! E o que é mais misteriosos é que essa coisa cresce!!!!! (apezar de não poder reproduzir das formas convêncionais...). Esses seres se alimentam geralmente de sangue (na verdade de uma estranha substancia presente nela, mais detalhes depois...). Apezar de tudo, eles não são necessáriamente malignos, embora sejam conhecidos assim.
    Também terão niveis raciais para muitas raças e provavelmente até o 20º nível. Vai ter uma historinha bem legal em cimam disso, sei lá do tipo: "Se podemos evoluir racialmente, onde chegaremos? Alcançaremos todo noço potencial?"
    Têm o livro Savage Species que mostra regra pra jogar com monstro, dividindo suas habilidades em níveis, exemplo: para ser um devorador de mentes, são necessários 12 niveis, ou seja, tudo o que ele ganha é dividido nesses 12 níveis. Dá vem a teoria: vamos supor se depois de muito, mas muito tempo, a população, nação de Devoradores de mente crescesse e ao invés de tornarem-se "completo racialmente", eles passarem a ficar só com o basico racial e depois pegarem classes, tipo... e se nós humanos (elfos, anões, etc..) já fomos um dia seres superiores ( de nd 25 8O ), mas perdemos isso ao longo dos anos de evolução e dando valores a outras coisas?
    Daí veio a idéia de nivel racial em meu cenário. As outras raças novas estão em desenvolvimento, terá uma a ver com sombras, e... outras!!!!!
    Quando eu tiver um preview de alguma eu posto aki.
    Mas bem que vocês poderiam dar idéias de raças tb né!!!!(equilibradas!!!!)
    FUI!!! :mrgreen:
     
  17. Dyeison

    Dyeison Usuário

    Isso ficaria legal cobrindo esse defeito, fazendo os humanos ganhando coisas com niveis raciais, entende, fazendo os humanos a raç mais forte, coom um potencial incrivel.
     
  18. Beriadar

    Beriadar And I will see it all before

    Acho q vcs deveriam abir um grupo no Yahoo, do mesmo modo q eu já participei d um, para esse propósito.

    D todo modo, d quem será a autoria do mundo? Coletiva ou individual??

    Paralelamente às discussões, vcs tb deveriam guardar tudo num site, com mapas, descrição das classes e raças, descrição dos reinos criados, linha do tempo do mundo, personagens, livro do jogador em formato DOC ou PDF para baixar, etc .... Fica melhor p alguém conhecer o cenário e opinar.

    Conto com minha ajuda para o q se fizer necessário !!!
     
  19. Dwarven grunt

    Dwarven grunt Usuário

    E ai gente, percebi que trabalharam bastante na minha ausencia, por isso pesso desculpas por não ter participado dda conversa mas estou com problemas técnicos e por inquanto só deu pra dar um alô. Que história é essa de tecnologia e magia, isso ta ficando interessante, ta meio Final Fantasy, mas tá interessante.
     
  20. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    Eu tenho tido + idéia do mundo evoluido tecnologicamente doq eu planejo fazer primeiro, o + medieval... e atualmente as idéias tem vindo de forma + devagar... eu tipo q enpakei e num sei pra onde ir... novamente estou nakela situação, como um deus olhando pro vazio antes da criação e pensando "que diachos eu ponho aki?????" ... e como num sou um deus eh dificil fazer essa tarefa sozinho... por isso peço ajuda aki. Eu tava kum muitas idéias da parte oriental tb e uma classe samurai cum tabelinha pronta, mas falta a descrição ainda.
    Da parte dos guardiões misticos, falta a divisão ainda em classes diferentes: "Filhos de Gaia", q lembram druidas, com magias e poderes ligados a natureza; "Crias de Arianna", seres q servem o mal e existem apenas para propagar o medo, desespero e destruição; "Servos da Luz", q saum tipo o contrario das Crias, eles servem para propagar a iluminação interior, paz, etc, tem poderes ligado a cura e outros... e talvez tenha os Guardiões da Alma, embora oq fazem ainda eh dificil e complicado de dizer...
    Mas eh isso, por enquanto eu tenho classes na cabeça, falta criar o resto!!! Tah sendo + dificil doq eu imaginava... :disgusti: mas fazer, oq eu ainda naum vou desistir e vou seguir em frente, custe oq custar!! :mrgreen:
     

Compartilhar