1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias “CQC” reedita programa americano sobre pedofilia que já causou um suicídio

Tópico em 'TV' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 22 Ago 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Imagem mostra repórter Ronald Rios com suposto pedófilo (Foto: Reprodução)​

    O polêmico quadro sobre pedofilia do programa "CQC", exibido na última segunda-feira (19), é cópia de um programa de enorme sucesso dos Estados Unidos, como apontou Mauricio Stycer, do "Uol". Na TV americana, o repórter Chris Hansen, da "NBC", realizou uma dezena de reportagens denominadas "To Catch a Predator", entre 2004 e 2007.

    Hansen marcava encontros pela internet com supostos pedófilos e os encontrava, gravando todos os momentos do encontro. Em um dos casos, quando a polícia teve acesso às fitas, um homem se matou quando os agentes federais foram até sua casa para checar a denúncia de que ele teria marcado um encontro com um menino de 13 anos, que, na verdade, era o repórter disfarçado. A "NBC", inclusive, chegou a ser processada em US$ 105 milhões por causa deste caso.

    No "CQC", uma atriz de 19 anos se passou por uma jovem adolescente de 14 anos chamada "Carolzinha". Ela marcou um encontro com um homem, supostamente um pedófilo. Ao chegar ao local combinado, o homem tinha cervejas e camisinhas na mão.

    Em vez de "Carolzinha", que nunca existiu, o homem se encontrou com o repórter Ronald Rios, que se irritou com a situação.
    disse Ronald para o potencial abusador, que pediu desculpas e reconheceu o erro.

    Nos Estados Unidos, as investigações de "To Catch A Predator" levantou dezenas de dúvidas éticas sobre o papel de um jornalista em casos de polícia e resultou em muitas prisões e condenações. No Brasil, o "CQC" avisou que o quadro deve servir de aviso e alerta para os perigos na internet.

    Tanto no programa americano quanto no brasileiro o público foi avisado de que se tratava de uma armação.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Hobbit Bonzinho

    Hobbit Bonzinho Usuário

    Ah tá, então eles tão fazendo o quadro com propósitos nobres, entendi :)

    :) :) :) :)

    Eu olho para essa foto e penso: Desde que o Michael Moore posou com aquele foto enorme da garotinha morta na casa do Charlton Heston que muito mauricinho pseudo-espertinho foram influenciados da forma mais babaca possível.
     

Compartilhar