1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Contrato de Produtividade

Tópico em 'Esportes' iniciado por Turgon, 22 Jan 2014.

  1. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Quando o Palmeiras anunciou seu planejamento para a atual janela de transferências muita gente torceu o nariz. Os dirigentes alviverdes adotaram o polêmico contrato de produtividade para reforçar o time, praticando salários fixos menores, mas oferecendo prêmios para objetivos alcançados. Com a temporada em andamento, o sucesso do Palmeiras já faz os rivais olharem de uma maneira diferente para o projeto palmeirense. Antes ignorado, o contrato de produtividade já ganha elogios.

    "Primeiro, a gente precisa entender as realidades de cada país. Precisa ser bem organizado. Depende da filosofia do clube, do momento do clube. Eu gosto bastante da experiência que vivi na Europa. Mas é um modelo é bem realista, que dá bonificações de acordo com classificações e títulos. É melhor do que vincular a produtividade somente ao número de jogos. Porque assim o clube ganha. Isso poderia ser adotado". Surpreendentemente, a frase vem de Edu Gaspar, gerente de futebol do maior rival do Palmeiras, o Corinthians.

    E é fruto dos resultados verdes que já podem ser notados. O maior exemplo é o zagueiro Lúcio. Tudo bem: ele chegou ao clube em baixa, após ser afastado do elenco do São Paulo. Ainda assim, ele brilhou no futebol europeu, foi capitão da seleção brasileira e campeão mundial. E aceitou vincular seus vencimentos ao desempenho. O mesmo aconteceu com outros jogadores que chegaram. O lateral William Matheus e o meia Marquinhos Gabriel se destacaram no ano passado e chegaram ao alviverde na nova estrutura.

    São três exemplos de como a diretoria conseguiu se reforçar sem abrir mão do novo modelo de negócios. Chegaram atletas para todas as posições carentes - a exceção foi a lateral direita. E o clube foi um dos que mais se reforçou entre os grandes: até o momento, sete atletas foram contratados.

    É um indício que pode funcionar. Mas não pense que todos os clubes já estão fazendo contas para adotar o modelo. O contrato de produtividade também tem seus problemas. E dirigentes rivais, mesmo os que elogiam, conhecem essas dificuldades. Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, vice-presidente do São Paulo, é um dos simpatizantes da ideia que aponta obstáculos: a concorrência com os clubes que não adotam o modelo de produtividade pode se tornar desleal. "É um fator desfavorável para quem não pratica. Mas outros fatores tem que ser observados, como segurança, idoneidade do clube, estrutura. Acho o modelo correto, isso representaria uma nova cultura positiva", comentou.

    Ronaldo Ximenes, diretor de futebol do Corinthians, vai pelo mesmo caminho. "Acho que a nossa cultura ainda não permite. É difícil de implantar, apesar de eu achar um modelo interessante. Mas é difícil encontrar valores, um parâmetro", afirmou.

    São opiniões que tornam a discussão desse modelo interessante. É preciso pensar, entre outras coisas, em uma mudança na mentalidade. Tanto dos clubes, quantos dos jogadores. E, principalmente, de empresários, que costumam defender os altos salários de seus clientes. O Palmeiras pretende seguir com o modelo, pelo menos enquanto durar o mandato da atual gestão. Nos próximos dias, inclusive, o clube deve apresentar o meia Bruno César, mais um reforço trazido com contrato de produtividade.

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    _____________________________

    Eu acho uma boa esse tipo de contrato, principalmente por dar um incentivo a mais para os jogadores irem melhor nos campeonatos que estão disputando. Sem contar que esse bônus não deve ser algo pequeno assim, mas só ganham se vencerem o campeonato.

    O que acham? Gostam desse modelo do Palmeiras?
     
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    É um tipo de contratação que sou totalmente a favor principalmente quando se contrata algum medalhão veterano.
     
  3. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Olha, vendo o tanto que correram ontem, já aos 40 do segundo tempo com a partida ganha, sou mega a favor.
     
  4. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    Mas como é, todos os jogadores tiveram seus contratos remodelados para contratos de produtividade?

    Essa política certamente é cheia de riscos e dificuldades, mas é melhor do que nao tentar. No futebol como em todo o resto, ganha quem sai na frente na inovação.

    Vide Inter quando consolidou seu programa de sócios. E há muitos exemplos.
     
  5. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Os que renovaram, a maioria foi na produtividade. E todos os contratados também. Por isso que teve cara que saiu, não aceitou. Exemplo do Marcio Araújo.
     
  6. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    O desafio é fazer o ganho de produtividade com os novos contratos superar a fuga de jogadores pela insegurança a mais.
     
  7. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Outro problema é na própria contratação de jogadores. O Palmeiras teve algumas dificuldades de trazer alguns jogadores nesse método, como por exemplo, o Elano.

    É um método inovador, que parece trazer benefícios para o clube, além de ser bom para jogadores que conquistarem os campeonatos.
     
  8. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    É um tipo de contrato que emplacando pra mim deveria substituir o modelo atual de "bichos" e premiações.
     
  9. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Pra mim quem não veio é cuzão acomodado.

    :lol:
     
  10. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    E no caso da lesão?

    O cara recebe o mínimo ou o valor médio do contrato pelo temo em que estiver parado?
     

Compartilhar