• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Construa sua bomba atômica e viva feliz para sempre

Mentor

Usuário
Omykron disse:
O embargo economico não é gerado pelos EUA em caso de testes de bomba A. E sim da ONU(e por blocos economicos). sem contar que o brasil assinou o acordo de não proliferação de armas de destruição em massa (Bombas A, Armas quimicas/biologicas).

Assim como assinou o Tratado Anti-mísseis balísticos, MTBR, mas faz o VLS, e outros foguetes, sofre embargos, e continua do mesmo jeito.

E mesmo com o tratado contra armas de destruição em massa, o Brasil quase chegou lá, até o Collor acabar com a Serra do Cachimbo :(

Omykron disse:
O que os eua mais quer é a base de lançamentos de alcantra. segundo estudos, ela é o melhor lugar do mundo para lançamento de foguetes espcaiais.

"Segundo estudos" não. Matemática mesmo.

Teoricamente a melhor base de lançamento é a do Sea Launch, mas mesmo assim com alguns poréns. Alcântara e Sea Launch são os melhores para lançamentos em órbitas pouco inclinadas, principalmente as geoestacionárias, que são as dos Satélites de Comunicações.

Já pra órbitas polares, que são as usadas por Satélites Espiões, por exemplo, existem outras bem melhores.

Mas isso também não quer dizer muito, afinal os russos, por exemplo, lançam foguetes de qualquer latitude sem problemas :mrgreen:

O lance de Alcântara e EUA era outro desses embargos disfarçados que eu comentei. Se o Brasil tivesse aceitado o acordo que eles propuseram, a gente perdia a base e ainda não poderia gastar os trocados que eles iam dar no que a gente bem entendesse.
 

Omykron

far above
Mentor disse:
Assim como assinou o Tratado Anti-mísseis balísticos, MTBR, mas faz o VLS, e outros foguetes, sofre embargos, e continua do mesmo jeito.

E mesmo com o tratado contra armas de destruição em massa, o Brasil quase chegou lá, até o Collor acabar com a Serra do Cachimbo :(
o tratado foi fechado em 95, o complexo da serra do cachimbo em 91. o Complexo Aramar ainda existe, quase inutilizado, já que a verba da marinha para ele é considerada minima.

O VLS é typo LEO e a combustivel solido, já que ele eh projeto derivado dos militares, que tinham em mente usa-lo também para lançar foguetes com ogivas. tanto que o sistema de navegação é russo(eu não sei pq, mas não confio muito nesses produtos russos depois do fim da USSR).
Mentor disse:
"Segundo estudos" não. Matemática mesmo.

Teoricamente a melhor base de lançamento é a do Sea Launch, mas mesmo assim com alguns poréns. Alcântara e Sea Launch são os melhores para lançamentos em órbitas pouco inclinadas, principalmente as geoestacionárias, que são as dos Satélites de Comunicações.

Já pra órbitas polares, que são as usadas por Satélites Espiões, por exemplo, existem outras bem melhores.

Mas isso também não quer dizer muito, afinal os russos, por exemplo, lançam foguetes de qualquer latitude sem problemas :mrgreen:

O lance de Alcântara e EUA era outro desses embargos disfarçados que eu comentei. Se o Brasil tivesse aceitado o acordo que eles propuseram, a gente perdia a base e ainda não poderia gastar os trocados que eles iam dar no que a gente bem entendesse.

O sea lauch só não é viavel devido os riscos do transporte, e da variação das marés/ventos nos oceanos.
eu vi no discovery sobre o lançamento do 1º foguete do Sea Launch, com 3 dias ou 1 semana de atrasado, devido ao tempo, e nova janela. e mesmo assim decolou com muito vento.
 

Mentor

Usuário
Omykron disse:
O VLS é typo LEO e a combustivel solido, já que ele eh projeto derivado dos militares, que tinham em mente usa-lo também para lançar foguetes com ogivas. tanto que o sistema de navegação é russo(eu não sei pq, mas não confio muito nesses produtos russos depois do fim da USSR).

Primeiro, o VLS não é "tipo LEO", ele É LEO :mrgreen: Pelo menos por enquanto.

Segundo, essa história de "Derivado dos militares" é papo de quem ouve a história pela metade. O VLS é desenvolvido no IAE, que faz parte do CTA, que é um orgão militar. Ele é desenvolvido por civis, com algum apoio militar sim, principalmente devido às verbas virem, na maior parte, via Comando da Aeronáutica.

Não houve uma "Derivação" de algum projeto militar. Tipo, é óbvio, por várias opções no projeto, que ele pode ser facilmente "adaptado" pra uso militar, mas o projeto sempre teve seu desenvolvimento mais ou menos independente, só com os militares dando seus pitacos de vez em quando.

E você não imagina a besteira que fala ao criticar o Sistema Inercial russo... Eu não devia comentar isso, e não estou comentando :mrgreen: , mas é o mesmo sistema usado nos ICBMs russos, só um pouco modificado pro Brasil não poder usar toda a capacidade do sistema.

O padrão é criticar tudo que é Russo, porém eles ainda tem o melhor equipamento espacial no momento, e por um bom tempo.


Omykron disse:
sea lauch só não é viavel devido os riscos do transporte, e da variação das marés/ventos nos oceanos.
eu vi no discovery sobre o lançamento do 1º foguete do Sea Launch, com 3 dias ou 1 semana de atrasado, devido ao tempo, e nova janela. e mesmo assim decolou com muito vento.

Janelas existem exatamente pra esses imprevistos, e que podem ocorrer mesmo nas bases em terra.

E o que diz se o sistema é viável ou não é o sucesso nos lançamentos, e até agora está tudo indo muito bem.


Poxa, pelo ritmo do papo, acho que valia a pena criar um tópico no Ciência e Tecnologia... :roll:
 

Omykron

far above
Mentor disse:
Omykron disse:
O VLS é typo LEO e a combustivel solido, já que ele eh projeto derivado dos militares, que tinham em mente usa-lo também para lançar foguetes com ogivas. tanto que o sistema de navegação é russo(eu não sei pq, mas não confio muito nesses produtos russos depois do fim da USSR).

Primeiro, o VLS não é "tipo LEO", ele É LEO :mrgreen: Pelo menos por enquanto.
exatamente por esse por enquanto ele recebe ainda a designação de typo LEO. assim como os EJ da embraer (190 e 195) são typo experimental.

Mentor disse:
Segundo, essa história de "Derivado dos militares" é papo de quem ouve a história pela metade. O VLS é desenvolvido no IAE, que faz parte do CTA, que é um orgão militar. Ele é desenvolvido por civis, com algum apoio militar sim, principalmente devido às verbas virem, na maior parte, via Comando da Aeronáutica.
O projeto do VLS é derivado do governo militar, que tinha pretenções de armas nucleares, e criar lançadores dos mesmos. A idéia original seria usar um lançador de combustivel solido para as ogivas, e outro liquido para satelite. mas por má vontade ou mesmo para evitar uma dependencia de importação, os mesmos optaram manter o VLS para modo de combustivel solido (economia em projetos?)

Mentor disse:
E você não imagina a besteira que fala ao criticar o Sistema Inercial russo... Eu não devia comentar isso, e não estou comentando :mrgreen: , mas é o mesmo sistema usado nos ICBMs russos, só um pouco modificado pro Brasil não poder usar toda a capacidade do sistema.

O padrão é criticar tudo que é Russo, porém eles ainda tem o melhor equipamento espacial no momento, e por um bom tempo.
a critica é pela falta de conhecimento se o mesmo opera em alinhamentos a laser, de warm up de 2 a 3 minutos, com desvio de 3^-8m ou eh giroscópios analógicos. dunno. mas os sistemas russos são mais robustos, e duradoros. o problema são possiveis falhas (não sei se houve transferencia de tecnologia).


Mentor disse:
Omykron disse:
sea lauch só não é viavel devido os riscos do transporte, e da variação das marés/ventos nos oceanos.
eu vi no discovery sobre o lançamento do 1º foguete do Sea Launch, com 3 dias ou 1 semana de atrasado, devido ao tempo, e nova janela. e mesmo assim decolou com muito vento.

Janelas existem exatamente pra esses imprevistos, e que podem ocorrer mesmo nas bases em terra.

E o que diz se o sistema é viável ou não é o sucesso nos lançamentos, e até agora está tudo indo muito bem.
exato, mas o sea launch normalmente opera no pacifico, onde mudanças bruscas de ventos, pressão e outros são mais intensas que na terra. o que ocorre maior numero de variaveis a serem anuladas.


Mentor disse:
Poxa, pelo ritmo do papo, acho que valia a pena criar um tópico no Ciência e Tecnologia... :roll:
be my guest :)
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$200,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo