1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias Compositora faz música para contar histórias de pessoas comuns por R$ 3.500

Tópico em 'Música' iniciado por Fúria da cidade, 4 Fev 2016.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ


    A cantora e compositora Elisa Gatti, 31, sempre gostou de compor canções para presentear amigos. Em meados de 2015, ela decidiu transformar sua paixão pela música em negócio e fundou a empresa Músicas Personalizadas, que cria canções para contar histórias de pessoas comuns e marcar ocasiões especiais, como aniversários ou casamentos. Empresas também usam seus serviços.

    O cliente conta a história que pretende transformar em música e ela compõe letra e melodia, de acordo com o pedido. Todo o processo –da entrevista à finalização da música em estúdio- leva cerca de três semanas, segundo Gatti. É possível escolher o ritmo ou estilo musical, mas são as canções românticas que predominam.
    "Uso os fatos mais marcantes como subsídio poético, mas tenho o cuidado de não fazer coisas muito literais, para que a música tenha sentido para quem conhece a história e para quem não conhece, também. Além disso, há todo um cuidado criativo com rimas e métricas nos versos", afirma.

    Antes de entrar em estúdio, o material é apresentado ao cliente, geralmente em voz e violão, para aprovação e ajustes. "Ninguém jamais mudou algo. Normalmente, a pessoa se emociona tanto que já começa a chorar antes de ouvir o produto final", diz.

    Preço varia com o arranjo


    São dois modelos de produção: o arranjo simples, com uma voz e um instrumento, e o arranjo completo, com vários instrumentos e vozes, inclusive um coral. Os preços partem de R$ 3.500. Segundo a compositora, há uma média de três pedidos por mês.

    Divulgação
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Cliente recebe música no pen drive e letra manuscrita

    A gravação é feita em estúdios e com músicos parceiros, que são pagos por trabalho. "O produto final é de alta qualidade, similar ao que se ouve nas rádios", declara.

    O cliente recebe a música em um pen drive, acompanhado de kit personalizado com caixa de presente e a letra escrita por um calígrafo, para que possa virar quadro. Por ser um trabalho artesanal e exclusivo, ela afirma conseguir atender até cinco pedidos por mês.

    Gatti é diretora de criação de uma agência de publicidade, o que ajuda a ter contatos no mundo corporativo. Ela também compõe jingles e hinos para empresas.

    Compõe em outros idiomas


    Entre os trabalhos já feitos, há uma música metade em português e metade em espanhol composta para um casal formado por uma brasileira e um chileno, além de uma canção criada por Gatti e que foi gravada pela própria cliente. "Dei o treinamento em estúdio para que ela gravasse com a própria voz", declara. A empreendedora também compõe em italiano.

    A empresa foi criada com investimento inicial de cerca de R$ 10 mil, usados, basicamente, em divulgação: construção do site, material gráfico e marketing online. O objetivo é tornar a empresa mais conhecida, principalmente por meio de participação em feiras corporativas e de noivas.
    "Queremos firmar parcerias com produtoras de vídeo de casamento, por exemplo, para fazer um videoclipe e entregar um material ainda mais completo. Não vendemos um produto, vendemos uma experiência", afirma.

    Crescimento deve ser planejado


    Eduardo Pugnali, gerente do Sebrae-SP (Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa de São Paulo) diz que negócios que nascem a partir de uma paixão do empresário tendem a dar certo. "O lado positivo nesses casos é que a pessoa gosta e conhece muito do segmento."

    No entanto, o desafio é não deixar de lado questões relacionadas à gestão da empresa. Segundo ele, é necessário planejar e criar meios para a empresa crescer.

    "Nesse caso, em que o negócio depende dela, ela precisa pensar em formar uma equipe capacitada e em ter modelos de remuneração para esses profissionais de maneira que não comprometa seus resultados. Não dá para esperar a demanda crescer para pensar nisso, senão perde-se a janela de oportunidade", diz.
    Onde encontrar:

    Músicas Personalizadas:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
     
  2. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Tem no estilo Faroeste Caboloco?

    Meu sonho.


    Não tinha medo tal Igor de São Bernardo
    Era o que todos diziam que pai ele se tornou...
     
    • LOL LOL x 1
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    A ideia é bem bacana e pelo trabalho "profissa" dela, no fundo não achei tão caro não.
     
  4. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Nos últimos anos tem havido procura do mercado por homenagens. Reuniões de negócios que iniciam lembrando membros falecidos são um tipo de desdobramento daqueles antigos serviços de "tele mensagens" como forma de se presentear alguém ou algo (como um legado).
     

Compartilhar