1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Como os elfos encantam seus objetos?

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Erion Storm eyes, 20 Set 2007.

  1. Erion Storm eyes

    Erion Storm eyes Usuário

    Como eles fazem todas essas coisas maravilhosas?? como colocam a magia dentro de tais artefatos?
     
  2. kytarkiton-eru

    kytarkiton-eru Usuário

    Se os elfos colocam magia nos objetos que criam eu não sei... sempre pensei que os elfos (por causa de seus conhecimentos sobre a Terra-Média) sabiam em que local procurar as Matérias-Primas para seus objetos mágicos!! podemos ver que várias partes da TM fora amaldiçoada ou abençoada nos dias antigos, então os elfos, conhecendo isto, se aproveitam da natureza da região.
     
  3. Varnon

    Varnon Cavaleiro de Dol Amroth

    Além disso, à magia está encrustada dentro do espírito élfico. Aplicar certas bençãos em seus objetos é uma coisa praticamente incosciente que os elfos fazem. Fazem parte da vida deles...é, como se diz, colocar "amor" no que se faz.
     
  4. Lyvio

    Lyvio Usuário

    É, levando em consideração o que tokien fala de magia podemos dizer que os encatamentos nas armas e armaduras dos elfos ja estavam encrustados na sua materuia prima, sendo obra nesse caso de aule.
     
  5. Shantideva

    Shantideva Adoro elfos ruivos!

    Tem esse artigo aqui:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , que fala da "magia" nos objetos. Vou transcrever os primeiro parágrafos, já que o pessoal aqui tem preguiça de abrir o link..:roll: Se quiserem ler o resto, é so clicar.
    -----------------------------------------------------------------------------------------------

    "Em uma carta a um fã (Carta 131), Ele se refere a "ao poder inerente ou talento" e para o fato de que o Anel do Poder "salientou o poder natural de seu possuidor". O que podemos concluir sobre isso vem das aventuras descritas pelos Homens e Hobbits. E o que eles consideravam com mágica, eram na verdade o uso de poderes naturais. Como Tolkien coloca em uma outra carta:

    ".. uma diferença no uso de ´magica´ nessa historia é que ela não vem pelas sabedorias populares ou feitiços, mas é um poder inerente não possuído ou atingível por Homens."
    (Carta 155)

    Na Terra Media, aqueles que não estavam familiares com tais poderes os consideravam como mágicos, mas as pessoas que possuíam a habilidade não os via como uma coisa fora do comum. Quando é oferecido a Frodo e Sam a chance de usar seu Espelho, Galadriel diz:

    "Isso é o que seu povo chama de mágica, eu acredito, embora eu não entenda claramente o q isso significa..."
    (SDA.L2.VII, p.353)

    Em SDA nos vimos mágica sendo usada de varias maneiras: Primeiramente como efeitos físicos, como Elrond controlando o Rio Bruinen ou Gandalf lutando com o Nazgûl em Amon Sul e acendendo fogos para aquecer seus companheiros. Segundamente mágica é usada para afetar a vontade de outros: por exemplo, criando ilusões, tais como a imagem de cavalos Gandalf confeccionou na enchente do rio Bruinen, ou controlar indivíduos e animais, tal como Saruman usa para nos pássaros para espionar a Sociedade em Eriador, ou em sua tentativa de influenciar Theoden ao pé de Orthanc. Em terceiro lugar, o poder de uma pessoa podia ser usado na manufaturarão de um objeto. Portanto temos espadas elficas como, Glamdring, que brilhava na presença de Orcs. Artefatos como o espelho de Galadriel, os Palantiri e as Portas de Khadzad-dûm, são outros exemplos de objetos que reflete o poder de seus feitores."
     
  6. Victroo

    Victroo Ranger

    Na verdade a migia faz parte da natureza dos elfos...
    Não é que eles encantem os objetos que eles fabricam, mas eles naturalmente tornam-se mágicos, faz parte da natureza deles, é mais ou menos assim que funciona a magia da terra média, não é algo tão acadêmico, é uma coisa natural ao mundo.
     
  7. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Sim, acabou retomando o tema de outro tópico, no qual já fiz uso da carta 131, por exemplo, para entendermos a questão da "magia" nas obras.
     
  8. Müller

    Müller Eorlingas

    Em Lórien, não havia encantamentos por causa dos Aneis?

    Ou falei bobagem?
     
  9. Galahan

    Galahan Lazy elven artist

    Também sempre tive curiosidade a respeito disso. Apesar de Tolkien salientar que era inato aos elfos e seres de classe superior a "magia", ainda sim o processo de "encantamento" ainda me era estranho, até que eu vi um trecho do d'A Balada de Leithian, em que Lúthien prepara sua fuga da casa na árvore que Thingol lhe construíra:

     
    • Ótimo Ótimo x 1
  10. Excluído002

    Excluído002 Excluído a Pedido

    Acredito que as "magias" e "encantamentos" proferidos por elfos sejam parte de sua natureza..
    E como é uma parte deles mesmos, eles não encaram como "magia"...
    E o amor e dedicação que dedicavam à suas coisas poderiam conferir, também, certa "magia"..

    No caso de objetos, há a possibilidade de que, na matéria de que são feitos, ainda resida algum "encantamento" das Eras esquecidas, quando foram criadas em seu estado bruto..
     
  11. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    A magia é inata, algo natural e proveniente do ser em questão, no caso, os elfos, "magia élfica" é "arte élfica", para Tolkien.
     
  12. Alcarinollo

    Alcarinollo Usuário

    Pessoal, acredito que o termo "magia' seja incorreto quando aplicado tanto aos feitos de lefos quanto de Ainur e Maiar (Leiam-se Valar, Sauron, Saruman, Gandalf, etc).
    Mais apropriado seria entender que os objetos criados por eles alcançavam um grau de perfeição e pureza capazes de assombrar aqueles que eram estranhos a seu povo (homens, hobbits ou quaisquer outros povos). Há um termo mais adequado : "poder subcriativo" que relaciona mais adequadamente a habilidade e a força espiritual de cada ser a tudo o que ele cria, e que necessariamente guarda um pouco de sua "força vital".
    A magia é, necessariamente, uma subversão da ordem ou das propriedades naturais, sejam elas físicas, químicas ou biológicas, e isto seriia inadmissível para um elfo, pois alterar as características de Arda era para eles uma subversão de seu próprio ser.
    Desta forma, pode-se imaginar Melkor, Sauron ou qualquer outro vilão se utilizando de magia 9o que eles realmente mais fazem, ao subverter as criações de Eru) mas contra esta magia, elfos, maiar e até mesmo os Valar nada mais faziam que otimizar a própria substância de Arda, sem contudo alterá-la do propósito inicial de Eru. por isto não consideravam mágica o que faziam, nem teriam jamais admitido esta prática.

    Abraços!!!
     
  13. Gildor Schapelië

    Gildor Schapelië Aprendiz de Jack Sparrow

    Penso que os elfos possam encantar os objetos também através de "rituais" que dêem ao referido objeto algum diferencial. É claro que quando digo ritual, não me refiro a magia em si, mas sim como uma espécie de técnica e, é claro, utilizando-se de determinados materiais conhecidos por eles com propriedades especiais.
    Como exemplo, temos as Silmarils. Fëanor utiliza-se do material extraído das árvores dos Valar e de suas habilidades no trabalho com minerais para forjar as pedras perfeitas e... luminosas. Fëanor não tinha o poder em si mesmo para fazer as Silmarils, mas aproveitou-se do material especial que tinha à disposição, material esse proveniente do poder dos Valar, para fazê-las, porém sabemos também que só ele teve o poder, a técnica, para realizar tal feito e nenhum outro ser teria esse poder, mesmo que tivesse em mãos o mesmo material.

    Até mais!
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  14. Rogério Magno

    Rogério Magno Guarda da Cidadela

    Acredito que a forma como os elfos encantam seus objetos é nada menos que demonstrando dedicação e amor na hora de fazelos, esforçando-se em alcançar um alto nivel de perfeição, usando de toda sua habilidade. A afeição ou admiração para o presenteado (no caso de qualquer presente ou encomenda), e as habilidades dos elfos, como os conhecimentos sobre a natureza e demais forças do mundo.
     
  15. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Chegou um tanto quanto atrasado na discussão, mas vejo que compartilha de minha idéia.

    "Não usei "magia" consistentemente, e de fato a rainha élfica Galadriel é obrigada a censurar os hobbits pelo seu uso confuso dessa palavra, tanto para os estratagemas e as operações do Inimigo quanto para aqueles dos elfos. Não usei aquele termo porque não existe palavra para estas últimas (visto que todas as histórias humanas sofreram a mesma confusão). Mas os elfos existem (em meus contos) para demonstrar a diferença. A "magia" deles é Arte, purificada de muitas das suas limitações humanas: com menos esforço, mais rápida, mais completa (produto e visão em correspondência sem vício). E seu objeto é Arte, não Poder; subcriação, não dominação e reforma tirânica da Criação". (Carta 131)



     
  16. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Na aparência, tudo o que os elfos faziam tinha tendência a tomar a forma de algo que aos olhos dos homens fosse algo cotidiano e imperceptível.

    A fabricação das cordas mágicas usadas para ajudar Frodo se pareceria com uma tarefa comum para um observador humano, mas que aos olhos de alguém treinado ou mágico podia ver a magia no momento em que era colocada como foi o caso de Frodo que conseguiu ver o anel no dedo de Galadriel devido ao poder adquirido pelo Um e pela absorção da magia de Elrond e da faca dos Nazgul. Já Sam não percebeu.

    Em todo caso a magia podia se tornar "mais evidente" como o espelho de Galadriel e os elfos podiam fazê-la visível se assim desejassem e fossem sábios para isso como era a senhora dos Galadhrim. Isso porque para os elfos não havia magia, mas apenas um acesso e controle maior da natureza que os cercava e que os homens por ignorância nomeavam esse poder subcriativo como "mágica élfica"
     
    Última edição: 7 Ago 2012
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar