1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Cloud Atlas (David Mitchell)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por imported_Wilson, 28 Ago 2011.

  1. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Estou na metade desse livro intrigante. Dentre os autores contemporâneos que conheço, Mitchell talvez seja um dos mais habilidosos no que diz respeito ao uso da linguagem. A história de Cloud Atlas se passa em seis épocas diferentes, começando no século 19 e indo até um futuro pós-apocalíptico. São seis histórias que se revezam, e o barato é descobrir como essas histórias se relacionam entre si. Cada uma das histórias é narrada por um personagem diferente, e o cuidado com que Mitchell cuida do vocabulário, para que cada personagem pareça pertencer à época em que sua história se passa, é assombroso; tarefa que deve ter requerido muitas pesquisas ao dicionário. Cada personagem conta com um vocabulário diferente e com suas respectivas idiossincrasias. Isso torna a história difícil de engrenar em alguns pontos, como se Mitchell não fizesse questão de capturar o leitor com truques baratos. Ler Cloud Atlas requer algum imersão do leitor na linguagem usada. As seis histórias não são todas tão interessantes assim, e algumas parecem ser o esboço de romances que foram transformados em contos. Mas à medida em que as histórias se aproximam do futuro, Mitchell consegue levantar algumas questões muito relevante quando começa a trabalhar com ficção científica, principalmente no que diz respeito a clones e o uso que os homens fazem dos mesmos. Alguma das questões que ele levanta, por si só já valem o livro. Mas ainda prefiro
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , um outro livro do Mitchell, onde ele parece estar mais seguro do seu trabalho como romancista.
     
  2. Mateus Silva

    Mateus Silva Usuário

    Parece ser demais, hein. Depois de Menino de lugar nenhum, fiquei querendo ler tudo do Mitchell... mas, bah, não sei quando poderei, meu inglês ainda é bem ruinzinho.
     
  3. Jacques Austerlitz

    Jacques Austerlitz (Rodrigo)

    Põe ruinzinho nisso, hoho. =B

    Mas Os mil outonos de Jacob de Zoet sai ano que vem, se o Galera terminar a tradução.

    O Mitchell parece que escreve um livro completamente diferente do outro.
     
  4. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    A impressão que eu tive com os dois livros dele que eu li é que ele é um cara que gosta de se desafiar. E que parece desafiar o leitor quanto às diversas possibilidades na arte narrativa.
     
  5. Mateus Silva

    Mateus Silva Usuário

    Meu grande e querido cafe4 pra você.
     
  6. Gigio

    Gigio Usuário

  7. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Eu sei que o tópico é sobre o livro, mas não tinha nenhum sobre o filme, então...

    O Roger Ebert resenhou e, pelo que parece, adorou o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    !
     
  8. bregolas

    bregolas Usuário

    Li este livro 2 vezes. Achei excepcional. Mas pra ler tem que ter um inglês bom porque a linguagem do livro complica um pouco.

    Este livro ainda não foi traduzido para o português e digo mais, é um livro impossível de ser traduzido decentemente, justamente por essa questão da linguagem.

    Bom, pra quem interessar, este livro foi adaptado para o cinema e recebeu o tosco título de A Viagem e é estrelado por Tom Hanks, Halle Berry, Hugh Grant, Hugo Weaving entre outros.
     

Compartilhar