1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Cleópatra (idem, 2006)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Gondorian Blade, 10 Jun 2005.

  1. Gondorian Blade

    Gondorian Blade Usuário

    Não é só em Hollywood que se produz cinebiografias de figuras históricas. O cineasta brasileiro Julio Bressane (Dias de Nietzsche em Turim, Filme de Amor) está filmando a vida de Cleópatra. É a primeira vez que o mito da última rainha do Egito será contado no cinema em língua portuguesa.

    Para o papel da protagonista, Bressane escalou Alessandra Negrini (Sexo, Amor e Traição). Miguel Falabella (Redentor) vive Júlio César, enquanto Bruno Garcia (Lisbela e o Prisioneiro) interpreta Marco Antônio. O elenco ainda conta com Tonico Pereira, Taumaturgo Ferreira e Lúcio Mauro.

    Conhecido por seu estilo experimental de filmar, Bressane diz que vai retratar Cleópatra através da vida privada, dando destaque ao lado culto, erudito e diplomático da princesa egípcia. Para isso, o cineasta pesquisou pinturas e acervos de vários museus, e baseou-se na obra Vidas Ilustres, do filósofo e biógrafo grego Plutarco.

    “É a versão antiga de Cleópatra, glória daquela geração, e da mulher que tinha o domínio divino dos sentidos,” afirma o diretor. O tema central será o confronto entre Grécia e Egito, suas instituições políticas e as grandes batalhas, do ponto de vista de Cleópatra. Porém, a abordagem será mais lírica do que épica, dando foco aos conflitos internos da personagem.

    As filmagens começaram no último dia 31, no Forte de Copabacana, Rio de Janeiro. Também serão usadas locações no Parque da Laje e no Forte da Urca, além de estúdio para algumas tomadas. A previsão é que a fotografia principal termine em 20 de junho. A produção é do Grupo Novo de Cinema e TV, que realizou Filme de Amor. Outra parceria retomada por Bressane é com o diretor de fotografia Walter Carvalho, que colaborou no último trabalho do cineasta.

    Fonte: Cinema Em Cena

    8O 8O 8O 8O 8O 8O 8O 8O

    Nem mesmo o Brasil escapou da febre dos épicos. E por mais q eu seja um grande fã do gênero, sinto q vem bomba por aí. Sem querer parecer "pré-conceituoso", mas não acho q nosso país tem os atributos técnicos suficientes para produzir um filme dessa magnitude. O ponto bom é q eles vão focar na parte pessoal ("lírica") e menos na épica, o q, eu espero, quer dizer q eles dão mais atenção ao roteiro. Aliás, se for assim mesmo, talvez até saia algo melhor do q esses últimos epicozinhos hollywoodianos :roll: .

    Quanto aos atores: me agradou muito a escolha da Alessandra Negrini, acho q ela tem uma beleza hipnotizante q combina com a personagem. Mas Falabella como César, ninguém merece. Simplesmente não tem como ele ficar a altura dessa grande figura histórica. Bruno Gracia talvez, não me cheira nem fede, mas acho q pode se sair bem. Enfim, marco no cinema nacional ou fracasso do ano q vem??????

    P.S: Eu sei q Olga teve apectos técnicos q não deixam nada a desejar aos filmes gringos, mas nesse caso a Globo Filmes não está por trás, donde se conclui q o orçamento vai ser bem mais enxuto. :|

    De qualquer forma, gostei da sinopse:

    Sedutora e passional, Cleópatra concilia herança histórica, vocação política, ousadia estratégica e ambição desmedida para o pleno exercício do poder na confluência das culturas grega e egípcia. Ao invés de uma Cleópatra épica, o filme apresentará uma Cleópatra lírica, em que seus maiores embates ocorrem com ela mesma.

    :mrgreen:
     
  2. Maedhros

    Maedhros Whadahell?

    Nem sei o que dizer. Pra mim já soa como bomba. Mas vamos esperar pra ver.

    Agora, Falabella como Júlio César = :puke:
     
  3. Idril

    Idril Usuário

    8O

    Caraca, isso realmente é uma grande surpresa!!! Parece até que o cinema brasileiro resolveu dar tiros pra tudo quanto é lado!

    Bom, não sei o que será desse filme, já que um épico nacional pra mim é novidade total, nem palpite se será uma merda total eu tenho. Porém, posso dizer que não simpatizei muito com o elenco. Enfim, veremos no que isso tudo dará!
     
  4. Regente

    Regente Serenity Painted Death

    :lol: Deverá ficar uma coisa muito tosca.
    Sub-cinema brasileiro se achando demais.
     
  5. Strider

    Strider Usuário

    Tipo, nem tava sabendo que iam filmar Cleopatra. Aí soube. E agora descobri que é o Julio Bressane que está dirigindo.

    Saca, ele é totalmente experimental. No último filme dele - que eu não vi -, Filme de Amor, os atores de repente ficam parados numa determinada posição, imitando quadros e tal, fotografia também ajudando, tudo que precisar. Não sempre claro, mas pelo que li, o filme não tem, digamos, 'história', só três pessoas conversando. Veremos o que sai agora de Clópatra, se o Bressane vai ceder ou não.
     
  6. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Eu nunca vi nada do Bressane, mas um "épico" sobre a Cléopatra só ia funcionar legal se basicamente ignorassem as pretensões "épicas" -- tanto por que brasileiros não tem o dindin pra isso, nem o rigor estilístico, nem a paciência, e por que tais pretensões "épicas" já estão ficando extremamente tediosas -- e fizessem um filme menos formalista, talvez trazendo um naturalismo Cassevetes ou algo assim. Ia ficar foda. Eu to tentando lembrar algum épico que fez isso, mas agora deu branco. O "Jesus Segundo Scorsese" tem toques dessa abordagem menos grandiosa, mas não era isso. Bem, foda-se.

    Aposto que vai acabar fedendo.
     
  7. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    MEU DEUS! Que idéia péssima! Além de tudo, é brega... u.u

    Podiam fazer um épico sobre uma coisa mais brasileira e menos batida... Até porque, como disseram, a gente não tem (que eu saiba!) a técnica pra fazer um troço legal assim.

    E olha, sinceramente, eu não engulo nem a Alessandra Negrini nem o Falabela... PRINCIPALMENTE o falabela, alias, hehe... Aposto que o Júlio César vai, derrepente, ficar caricato! Com tudo que ele faz... u.u

    Eita, queria que o estúdio de gravações explodisse, pra impedir isso de ser feito...

    Heheh, mas talvez a gente só esteja sendo pessimista, quem sabe...

    =)

    Seilá
     
  8. Fosco

    Fosco Usuário

    Com a riqueza da história brasileira, só tem uma pergunta a fazer:

    Por que fazer isto?

    (olha que eu nem levei em conta os atores..)
     
  9. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Pq Egito > Brasil.
     
  10. Quisito

    Quisito GOD

    Ai ai... esse patriotismo hipócrita (ou seria essa hipocrisia patriótica?), acaba gerando comentários preconceituosos como esses.

    Quer dizer então que só os cineastas egípcios poderiam fazer um filme sobre Cleópatra, só os franceses poderiam fazer um filme sobre a Revolução Francesa, ou que só os russos poderiam fazer um documentário sobre vodka?

    :roll:
     
  11. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Eu não acho que foi isso que eles quiseram dizer.

    Eles não disseram que "Brasil fazer filme sobre Egito é ridiculo pq Brasileiros não são Egipcios"

    Eles disseram "Brasil fazer filme sobre Egito é desnecessário já que nós mesmos temos tanta história a ser explorada".

    E eu adiciono: e não vão ser os americanos ou os franceses ou os coreanos que vão começar a fazer épicos sobre a história do Brasil, então alguém tem que tomar atitude.

    Mas eu não tenho problema nenhum com Brasileiros fazendo filme sobre a Cleopatra.
     
  12. Quisito

    Quisito GOD

    Sim, com razão. Mas eu acho que os cineastas brasileiros não deviam se prender ao fato deles terem nascido aqui para realizar épicos só sobre a História do Brasil.

    É que como o Melkor falou ali em cima, parecia o contrário.

     
  13. str1ker

    str1ker Usuário

    Mil vezes brasileiros fazendo Cleópatra, do que fazendo história do Brasil. Aliás mil vezes qualquer assunto, do que história do brasil, sertões, índios e favelas.
     
  14. Quisito

    Quisito GOD

    Por quê?
     
  15. str1ker

    str1ker Usuário

    Porque a história do Brasil, pra mim, é um tema extremamente out e sem graça.
     
  16. Quisito

    Quisito GOD

    O que você quer dizer com "out" e "sem graça"?
     
  17. str1ker

    str1ker Usuário

    Desprovido de qualquer tipo de interesse por parte da minha pessoa.
     
  18. ombudsman

    ombudsman O Eto'o brasileiro

    Que nao temos nada marcante na nossa historia.
    Golpe de 64, Morte de Getulio, Antonio Conselheiro.. nada disso é interessante :roll:
     
  19. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Eu já tive uma idéia de fazer um épico sobre todo o acontecimento envolvendo o Libero Badaró, o Dom Pedro I e a "Noite das Garrafadas". É um dos meus acontecimentos favoritos da História do Brasil e daria um filme muito foda, se bem feito.
     
  20. str1ker

    str1ker Usuário

    Não creio que a arte tenha por objetivo informar a situação política de época alguma, mas sim entreter, divertir. Se o contexto fosse um mero pano de fundo, tudo bem. Mas se verssasse exlusivamente sobre os fatos que você citou, eu acharia (provavelmente) bem ruim.

    Eu não acho política um tema interessante, nem pobreza, logo não veria por livre vontade filmes que tratassem exclusivamente disso. Ah não ser que fosse contado de uma forma MUITO foda, mas não confio tanto assim nos cineastas brasileiros.
     

Compartilhar