1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Clara Nunes

Tópico em 'Música' iniciado por Excluído046, 12 Ago 2011.

  1. Excluído046

    Excluído046 Banned

    "Tenha bons sonhos", disse o anestesista, antes de colocar Clarinha para dormir e iniciar a cirurgia para 'cuidar' das varizes. "Que sejam coloridos, doutor", foi a fala da cantora para o médico. Foi a última fala da cantora para o mundo.

    Falar sobre a Clara, para mim, é personificar o exagero; é permitir o predomínio da emoção, da poesia... da música. Clara foi (e é!) a mulher que cantou e encantou o Brasil. Ela nasceu às 18 horas do dia 12 de agosto (esses leoninos da minha vida, viu!) de 1942, em Cedro (que, hoje, é Caetanópolis, cidade emancipada de Paraopeba), interior de Minas Gerais (sério, eu me irrito quando o povo começa a dizer que Clara era baiana ou carioca.) E faleceu, no dia 2 de abril de 1983, depois de ter uma reação alérgica a algum componente da anestesia, ter choque anafilático, e entrar em coma irreversível. Não, a Clara não estava fazendo um aborto e disse que tinha ido fazer uma cirurgia das varizes. Ela foi histerectomizada em 79. Não, a Clara não foi espancada pelo marido. Não, a Clara não estava sob o efeito de drogas. Sim, a Clara tinha pavor de "circo" e, ironicamente, armaram um, gigantesco, e inventaram trilhões de coisas sobre o que causara sua morte.

    Clarinha (olha a intimidade, Cleonice!) é sempre lembrada por sua relação com a Umbanda. Eu diria que ela era uma espiritualista. Ela era "católica de berço". Aos seis anos, já era orfã de pai e mãe. O pai morreu quando ela tinha 2 anos, e a mãe, quando ela tinha seis. Na adolescência, começou a frequentar um Centro Espírita Kardecista. E já no Rio, porém antes de ser famosa, ela foi apresentada, por uma prostituta, de nome Denise (aliás, essa foi uma das pessoas fundamentais para que Clara conseguisse se sustentar no Rio, na época em que ela estava ‘abandonada’), à Umbanda, que seria a religião que ela seguiria até o precoce fim de sua vida. Sem querer ser insensível, mas a Clara era, por vezes, deslumbrada. Não que ela não se interessasse, efetivamente, pela Umbanda, mas é que ela acabava por atribuir atividades do Candomblé à Umbanda, e vice-versa.

    Eu acho que deveria falar um pouco sobre a Clara cantora, mas, antes disso, vou me torturar mais um pouco. Assim, eu acho que não deveria falar isso, porque, né, se eu não falasse, vocês não saberiam, porque este tipo de coisa é informação que só fã se importa de saber. Enfim, em uma entrevista, ao ser interrogada sobre coisas de que gostava, Clara respondeu: "Botafogo e Cruzeiro (por causa do Tostão)". Essa é a mágoa profunda do meu coraçãozinho atleticano. Ah! Sim, eu acho que deveria falar sobre a CANTORA. Não vou citar todas músicas cantadas por Clara, para não carregar o tópico. Colocarei a discografia (excluindo, claro, as coletâneas). O gostoso é que as canções venham à tona no decorrer do tópico. Falarei, aleatoriamente, sobre algumas canções preferidas.

    Nação (1982); Clara (1981); Brasil Mestiço (1980); Esperança (1979); Guerreira (1978); As forças da Natureza (1977); Canto das três raças (1976); Claridade (1975); Alvorecer (1974); Brasileiro Profissão Esperança Clara Nunes e Paulo Gracindo (1974); Clara Nunes (1973); Clara Clarice Clara (1972); Clara Nunes (1971); A Beleza que Canta (1979); Você passa e eu acho graça (1968); A voz adorável de Clara Nunes (1966); A história dos shows inesquecíveis: poeta, moça e violão - Vinícius de Moraes, Clara Nunes e Toquinho (1991).

    Clara Nunes foi uma das maiores intérpretes de Samba que já existiu. Na verdade, uma das maiores cantoras da Cultura Brasileira que já existiu. Interpretava, como ninguém, canções de ritmos essencialmente brasileiros: Calango mineiro: "Quando vim de Minas"; Maxixe: "Ninguém tem que achar ruim"; Baião: "Cinto cruzado", etc. A Clarinha cantando "Alvorada no morro" (que, para mim, é uma das canções mais belas da música brasileira. Salve, Cartola!) é um presente para todos os apreciadores da música.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    E a Clara cantando Macunaíma, gente? É como trazer o carnaval da Portela para dentro de nossas casas. Ouvir a Clara cantando é fazer a minha alma se encher de alegria. Aliás, mesmo que minha escola de samba do coração seja a Mocidade Independente de Padre Miguel, a Portela é muito bem quista por mim, não só por ela ser o berço de muitos sambistas, mas por ela ser a escola do coração da Clara. Eu sinto um misto de angústia com fortaleza quando ouço "Portela na Avenida". Sabem quando o Vinícius falou que sem tristeza não se faz samba, não? Vejo isso refletido em "Tristeza pé no chão". Meu Deus do céu! Essa música é bela porque é triste. "Conto de areia" está na minha assinatura, "A deusa dos orixás" está no meu sorriso. Eu poderia ficar o resto do dia falando sobre as canções interpretadas pela Clara, mas elas falam por si. Colocarei alguns vídeos (poucos, porque minha internet está limitada, e não poderei procurar por outros), e encerrarei o meu post. Este tópico é uma homenagem para a minha cantora preferida, que, se estivesse viva, faria aniversário hoje. Mais do que isso, esse tópico é uma homenagem a todos os amantes da boa música. Obrigada por colorir a minha vida, Clara Nunes.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
    • Gostei! Gostei! x 3
  2. Alia Atreides

    Alia Atreides Active Member In Memoriam

    Confesso que não conhecia muitas músicas da Clara Nunes.
    Confesso que ouvi todas as músicas que a Cléo postou do começo ao fim.
    Confesso que gostaria de ter a capacidade de escrever sobre algo que gosto tão apaixonadamente como a Cléo fez.
    Confesso que a Cléo tem razão e a Clara Nunes é uma cantora apaixonante.
     

Compartilhar