1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Cite um trecho do livro que você está lendo! [Leia o 1º post]

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Anica, 22 Nov 2008.

  1. Fabricio Souza

    Fabricio Souza kallisti

    David e eu tivemos uma amizade marcada por comparação, contraste e (de uma maneira fraterna) competição. Poucos anos antes de morrer, ele autografou para mim dois dos seus livros mais recentes. Na folha de rosto de um deles, contornou uma mão sua; no outro, havia o desenho de uma ereção tão grande que não cabia na página, ao lado de uma flechinha com a observação: "escala natural". Certa vez, ouvi-o descrever com entusiasmo, na presença de uma moça com quem estava saindo, a namorada de um cara como sendo seu "paradigma de feminilidade". A garota se virou para ele boquiaberta e disse: "O quê?". no que David, cujo vocabulário não perdia para o de ninguém no Ocidente, respirou fundo e, ao soltar o ar, emendou: "De repente eu percebi que nunca soube exatamente o que 'paradigma' quer dizer".

    Como Ficar Sozinho - Jonathan Franzen
     
  2. Darkness

    Darkness Rico's Roughnecks Usuário Premium

    "Só porque estamos machucados não significa que devemos esquecer as coisas boas"

    Revenge - Treinamento Para Vingança
    Jesse Lasky
     
  3. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    "Vindo agora pela Rua da Glória, dei com sete crianças, meninos e meninas, de vário tamanho, que iam em linha, presas pelas mãos. A idade, o riso e a viveza chamaram-me a atenção, e eu parei na calçada, a fitá-las. Eram tão graciosas todas, e pareciam tão amigas que entrei a rir de gosto.
    Nisto ficaria a narração, caso chegasse a escrevê-la, se não fosse o dito de uma delas, uma menina, que me viu rir parado, e disse às suas companheiras:
    — Olha aquele moço que está rindo para nós.
    Esta palavra me mostrou o que são olhos de crianças. A mim, com estes bigodes brancos e cabelos grisalhos, chamaram-me moço! Provavelmente dão este nome à estatura da pessoa, sem lhe pedir certidão de idade."
    (Memorial de Aires - Machado de Assis)
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  4. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    "— Mas o que isso quer dizer? — perguntou Perrin. Aram lhe dirigiu um olhar irritado, mas foi Raen quem respondeu.
    — Quer dizer que nenhum homem deve ferir outro por absolutamente nenhum motivo. — Os olhos do Buscador se dirigiram a Elyas. — Não há desculpas para a violência. Nenhuma. Nunca.
    — E se alguém atacar você? — insistiu Perrin. — E se alguém bater em você, ou tentar roubar, ou matar você?
    Raen suspirou, um suspiro paciente, como se Perrin simplesmente não estivesse enxergando o que era tão claro para ele.
    — Se um homem me batesse, eu lhe perguntaria por que ele quis fazer tal coisa. Se ele ainda quisesse me bater, eu fugiria, assim como faria se ele quisesse me roubar ou me matar. Muito melhor que eu o deixasse tomar o que quisesse, até mesmo minha vida, do que eu cometer violência. E eu esperaria que ele não se machucasse demais.
    — Mas você disse que não iria machucá-lo — disse Perrin.
    — Eu não, mas a violência fere aquele que a comete tanto quanto aquele que a recebe. — Perrin pareceu duvidar. — Você poderia derrubar uma árvore com seu machado — continuou Raen. — O machado comete violência contra a árvore, e escapa sem dano. É assim que você vê? A madeira é macia se comparada ao aço, mas o aço afiado perde o fio com os golpes, e a seiva da árvore vai enferrujar e marcá-lo. O machado poderoso comete violência com a árvore indefesa, e é por ela ferido. Assim é com os homens, embora o dano seja ao espírito."
    (A Roda do Tempo Vol. I: O Olho do Mundo - Robert Jordan)
     
  5. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    “O general tinha amanhecido de mau humor em Facatativá, mas foi melhorando à medida que desciam da planura por uma trilha de colunas ondulantes, e o clima se abrandava e a luz se fazia menos tersa. Em várias ocasiões o convidaram a descansar, preocupados com seu estado de saúde, mas ele preferiu prosseguir sem almoçar até a terra quente. Dizia que o passo do cavalo era propício a pensar, e viajava dias e noites mudando várias vezes de montaria para não rebentá-la. Tinha pernas encurvadas dos cavaleiros velhos e o modo de andar dos que dormem de espora, e criara entre as nádegas um calo escabroso como uma tira de couro de barbeiro, que lhe valeu o honroso apelido de Cu de Ferro. Desde o começo das guerras de independência tinha cavalgado 18 mil léguas: mais de duas vezes a volta ao mundo. Ninguém jamais desmentiu a lenda de que dormia a cavalo. ”


    (o general em seu labirinto- Gabriel García Márquez)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Béla van Tesma

    Béla van Tesma Usuário

    Gabo é sempre uma delícia de ler. Estou considerando colecioná-lo nessa nova edição da Record. :grinlove:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Drácula, de Bram Stoker. Na cena dos lobos uivando durante a noite:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  8. Béla van Tesma

    Béla van Tesma Usuário

    Livraço de tirar o fôlego!
    Você vai gostar, com certeza.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  9. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Eu nunca tinha lido antes e comecei recentemente. Estou lendo no original em inglês.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. Béla van Tesma

    Béla van Tesma Usuário

    Tanto melhor; é um estilo elegante e de fácil apreensão. Se fosse ler traduzido, eu recomendaria a versão da Cia/Penguin.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  11. Daniel Hume

    Daniel Hume Usuário

    "Nas tardes e noites de julho, as codornas e os sisões já não piam, os rouxinóis já não cantam nas ravinas cobertas de florestas, as flores não exalam perfume, mas toda a estepe continua linda e cheia de vida. Mal o sol vai embora, a neblina envolve a terra e a tristeza do dia é esquecida, tudo é perdoado e a estepe suspira de leve, com seu peito largo. Como se no escuro o capim não visse o próprio envelhecimento, dele se levanta um chiado jovial e alegre, como não ocorre durante o dia; estalos, assovios, rangidos, os baixos, os tenores e os sopranos da estepe — tudo se mistura num rumor monótono e ininterrupto, sob o qual é agradável entregar-se às lembranças e à melancolia."


    A Estepe - A. P. Tchékhov

    (tradução de Rubens Figueiredo)
     
  12. Daniel Hume

    Daniel Hume Usuário

    "Nessa noite ele sonhou com cavalos num planalto onde as chuvas da primavera faziam brotar do chão o capim e as flores silvestres e as flores se estendiam azuis e amarelas até onde a vista alcançava e no sonho ele se via entre os cavalos correndo e ele próprio podia correr como os cavalos e eles perseguiam as éguas e potrancas novas no planalto onde as exuberantes cores baia e castanha delas reluziam ao sol e os potros jovens corriam com as mães e pisavam as flores numa nuvem de pólen que pairava ao sol como ouro em pó e eles corriam ele e os cavalos pelas longas mesetas onde o solo ressoava sob seus cascos rápidos e ondulavam e mudavam e corriam e suas crinas e caudas subiam deles como espuma e não havia mais nada naquele mundo lá em cima e se moviam todos numa ressonância que era como música entre eles e nenhum era medroso nem potro nem égua e corriam naquela ressonância que é o próprio mundo que não pode ser descrito mas apenas louvado."


    Todos os Belos Cavalos - Cormac McCarthy

    (tradução de Marcos Santarrita)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  13. Daniel Hume

    Daniel Hume Usuário

    "Só em nossa época autoconfiante, de popularização do conhecimento, graças à arma poderosa da ignorância que é a difusão de textos impressos, a questão do livre-arbítrio foi conduzida para um terreno onde a questão nem sequer pode ser formulada. Em nossa época, a maioria das chamadas pessoas avançadas, ou seja, um bando de ignorantes, tomou os trabalhos dos naturalistas, que se ocuparam só de um lado da questão, como a solução da questão em seu todo."

    Guerra e Paz - Liev Tolsói

    (tradução de Rubens Figueiredo)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  14. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Há três espécies de cérebros: uns entendem por si próprios; os outros discernem o que os primeiros entendem; e os terceiros não entendem nem por si próprios nem pelos outros; os primeiros são excelentíssimos; os segundos excelentes; e os terceiros totalmente inúteis.

    O Príncipe - Maquiavel
     
    • LOL LOL x 1
  15. Molly Bloom

    Molly Bloom Usuário

    "Eu atravesso as coisas - e no meio da travessia não vejo! - só estava era entretido na ideia dos lugares de saída e de chegada. Assaz o senhor sabe: a gente quer passar um rio a nado, e passa; mas vai dar na outra banda é num ponto muito mais em baixo, bem diverso do em que primeiro se pensou. Viver não é muito perigoso?"

    ROSA, João Guimarães. Grande sertão: veredas. 20. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001. p. 63.
     
    • Gostei! Gostei! x 3

Compartilhar