1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Círculo de Lei IV] Julgamento de Saruman

Tópico em 'Círculos da Lei' iniciado por Indily, 17 Ago 2009.

Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. Avastgard

    Avastgard Alwaystanding

    O pior é que neste sábado eu tive uma febre que custou a abaixar, cheguei até a pensar que estava com gripe suína.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Mandos

    Mandos Tecendo os destinos de Arda

    Neste 09.09.09 venho mostrar-lhes meu parecer sobre o Julgamento de Saruman.

    Eu fiquei distante dos acontecimentos após a última pronunciação da Acusação, não tive o privilégio de ver em tempo real Saruman ser condenado por Menegroth, mão de Ferro ( atribuição feita por mim ao Juiz, que caiu nas graças do povo). No entanto, corri atrás do tempo perdido e reli tudo o que aqui está relatado, vi que ambas as partes deram tudo de si e foram leais aos seus deveres. A Acusação fez com que a imagem de um ser misericordioso atribuida a Saruman caísse por terra e a Defesa foi até o fim contando com uma esperança de bom senso por parte do último e Decisivo Jurado, que aliás cumpriu seu papel de forma bastante honrosa surpreendendo a todos do Círculo e causando mais euforia naquela sufocante tensão.

    Por fim Menegroth sucintamente pronunciou a sentença final, não utilizou muito do peso de sua Severa Mão de Ferro, mas deu a Acusação o gosto da Vitória.

    Podemos agora dizer que presenciamos o Julgamento mais emocionante de todo o Círculo da Lei, com todo seu desenrolar culminou em debates, comentários e descrições magníficas de tudo o que acontecia, revelou talentos e serviu de modelo para outros Julgamentos que estão por vir, que estes possam ser também tão especiais e surpreendentes como foi o de Saruman outrora o Branco.

    Espero ansiosamente atribuir uma característica tão popular quanto a do Juiz Menegroth ao próximo Juiz...que continuem os desbates pós julgamento...
     
  3. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    :lol: Um dia desses eu estava lendo aqui no fórum sobre a semelhança da natureza dos maiar entre si e achei um detalhe curioso.

    Ao que parece Ossë tinha uma queda por demonstrar poder pela felicidade de usar o poder (com sua fúria e violência) e por semelhança desse pensamento acabou por esquecer as prioridades de Eru, que eram os povos livres aliando-se a Melkor por um tempo.

    Como Saruman, Sauron e Fëanor também gostavam muito de manifestar habilidades elas acabaram se distanciando em seus respectivos campos... Para Sauron a queda foi para a escuridão, para Feanor foi para o fogo, para Ossë foi pela fúria e aqui ele se parece muito com as características das fúrias gregas, antes de ser domado por, que na Grécia eram as servas dos homens, Ossë teria agido como uma fúria indômita, semelhante a Fëanor.

    Há um trecho falando sobre o brilho dos olhos de Arien ser insuportável até mesmo para os elfos, num exemplo de fúria incontrolada... E fico imaginando que Saruman pode ter tido um desses acessos de fúrias para algum lado... Talvez ele maquinasse demais as coisas e Gandalf, que tinha piedade até dos escravos do Inimigo acabou por não ter sido cego por sua própria fúria, ou seus próprios poderes.

    Suponho que em termos de forjadura de personalidade, Saruman enxergou necessidades imaturas, formulando por conseqüência planos imaturos que foram colhidos antes do tempo, rendendo frutos perdidos.8-O
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Meglin Celebrandir

    Meglin Celebrandir Hansi Ilúvatar

    Rapaz! Isso seria um belo argumento pra defesa, hein???? Nota 10! Karma up!
     
  5. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    :D Nussa, agora que você falou sobre defesa de Saruman isso também me fez lembrar de outra postagem de outro membro aqui do fórum, mas deve fazer mais de um ano que li... (Foi antes de cadastrar). Quem puder lembrar dele fica o meu agradecimento.

    Ele falava de como a distância de Aman (O verdadeiro círculo da lei) influenciava no julgamento das coisas.

    Nos livros tem uma parte que fala de Eonwe após a guerra da Ira e vemos que ele se viu no mesmo dilema de Gandalf.

    Enquanto Eonwe precisava decidir sobre Sauron, Gandalf precisou decidir sobre Saruman. Um maiar diante de outro maiar.

    Eonwe percebeu que sua permissão de julgamento e execução estava de mãos atadas após a derrota do inimigo que deveria primeiro encarar os Valar em sua terra antes de ser condenado.

    Sabendo das mazelas que uma ordem direta ocasionaria ao trazer os Valar de volta as terras dos mortais para poder julgar Sauron ele deixa com o maia apenas um convite para se apresentar aos poderes...

    Eonwe então havia pegado super leve com Sauron, tanto quanto para os que acompanharam Gandalf para com Saruman. E eu pensei, por que isso ocorreria?

    Por que Gandalf e Eonwe não aumentaram sua pena? A medida que Saruman vai sendo derrotado Gandalf vai realizando um mini-circulo da lei contra Saruman de amplitude local. Ele o pune dentro de sua ordem e os prejudicados (Théoden, Barbárvore e Aragorn) consideram que a perda da torre e da autoridade de Saruman eram efeitos justos das decisões do Maia.

    A seguir percebemos que Gandalf se refreia. Além do âmbito local ele precisava do aval dos Valar para continuar a analisar a questão de forma justa e paralisa o assunto em favor dos poderes, dando a ele a justiça de Eru, para que fizesse bom uso da distância que se econtrava de Aman.

    A seguir Sauron e Saruman perdem seus corpos nas terras de cá e seus julgamentos se complexificam ainda mais.

    Ao que tudo indica, esses grandes Maiar (Gandalf e Eonwe) evitaram usar poder prático real em favor da prudência (misericórdia) e da generosidade. Uma generosidade concedida em grandes proporções para abarcar os grandes seres que eram (Sauron e Saruman).

    Uma das possibilidades pode ser a de que a taça da ira divina (Eru) também tinham um tempo para se esgotar e esses seres estavam nos seus acrécimos, para poderem testar os seus limites e poder finalmente saber que eles existiam sem que os Valar se maculassem no final.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Compartilhar